História O filho do meu padrasto - Parte 2 - Capítulo 46


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction
Personagens Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Zayn Malik
Tags Amor, Harry Styles, Hot, Justin Bieber, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Nina Dobrev, Romance, Zayn Malik
Exibições 570
Palavras 1.908
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Escolar, Famí­lia, Festa, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 46 - Capitulo 45


 

Lauren on

Uma semana.

Depois de uma semana sem ver o Zayn, sem falar com ele, ou ter qualquer notícia, eu resolvi que eu tinha que me levantar e tomar uma atitude.

No dia em que Zayn me deixou sozinha, eu fiquei sem chão. Sabia que para ele ter tomado uma atitude tão drástica, devia estar com muita raiva. Eu não estava com raiva dele, mas estava magoada demais pra tentar me explicar.

Fui para um hotel naquele dia, e no dia seguinte peguei um voo pra Califórnia. Mark me buscou no aeroporto, me levou para o seu apartamento, me arrastou para os seus treinos. só pra eu não ficar sozinha, cuidou de mim, tentou me distrair... Mas nada, absolutamente nada que ele dissesse, ou  fizesse, me fazia parar de pensar no Zayn, na Stella, Dana, Kristy, Emilly e nos motivos dele ter me enganado.

Eu também tentava imaginar o que ele devia estar sentindo, já que ele nem tentou entrar em contato.

-Eu levo você. – Mark disse, quando sai do quarto decidida a voltar pra Nova York.

- Não precisa, eu já chamei um táxi.

- Por que, se eu estou bem aqui?

Tentei sorrir. – Porque você já fez muito por mim, não sei nem como te agradecer.

- Me agradeça comendo antes de sair.

Eu não tinha fome, mas peguei a xícara de café que ele me ofereceu.

- O que pretende fazer? – Mark quis saber.

- Vou tentar falar com ele, acho. Tenho minha parcela de culpa, eu também ocultei alguns fatos... Não quero ficar longe dele, Mark. Se eu precisar pedir desculpas por nós dois, eu vou fazer. – respirei fundo pra não começar a chorar, e completei – Eu só quero que tudo volte ao normal.

Já era fim da tarde quando o táxi me deixou em frente ao prédio do Zayn. O porteiro gentilmente abriu a porta pra mim e levou minha mala até o elevador. A cada andar que ele subia, meu coração parecia bater mais forte, meu estomago estava embrulhado e até minhas mãos estavam ficando tremulas.

Puxei minha mala para o hall e fiquei em frente a porta, tentando decidir se batia, ou apenas colocava meu dedo no leitor de digital.

E se a porta não abrir pra mim?

Parei de pensar e apenas coloquei meu dedo tremulo lá. O sinal ficou verde, e um pouco mais aliviada eu empurrei a porta, puxei minha mala para dentro e a fechei.

Dei alguns passos lentos pela sala, e então vi o Liam na outra sala vendo TV, ele também me viu.

- Ei, Lauren, você apareceu. – sua voz soou um pouco alta demais, parecia estar querendo avisar alguém. E percebi que era essa a intensão, quando Zayn veio rápido da sacada para sala que Liam estava. Ele paralisou quando me viu, por um momento pareceu muito aliviado e deu vários passos em minha direção, e no momento seguinte, ele parou, sua expressão endureceu, e ele perguntou.

- O que está fazendo aqui?

Se ele tivesse me dado um tapa na cara, teria doído menos. Mas acho que era essa a intensão, me causar dor.

Tudo que eu tinha planejado dizer a ele, de repente sumiu da minha cabeça.

Vamos lá, você precisa dizer alguma coisa. Não chorar, não cair de joelhos no chão, apenas diga alguma coisa.

- Eu... eu vim buscar minhas coisas.

Não era isso que eu queria falar. Dizer aquelas palavras, acabou comigo. Eu iria sair daquele relacionamento quebrada, porém, acho que me restaria alguma dignidade, não é?

Zayn ficou me olhando por alguns segundos, talvez surpreso, talvez chocado, mas por fim ele encontrou a expressão que procurava, a indiferença.

- Beleza. – ele disse com a voz baixa e grave, na sequencia olhou para o chão.

- Posso ir, então? – perguntei, pois estava gastando muita energia tentando não desabar na frente dele.

- Fique à vontade. – ele respondeu, mas não voltou a me olhar.

Eu andei rápido em direção ao quarto, mas antes de entrar eu já estava chorando.

O que você fez? Você deveria ter pedido desculpas. Tudo está acabado, agora. Mas a culpa foi dele. Ele também me devia desculpas e ágil como se a unica culpada fosse eu. 

Entrei no closet, enxugando lagrimas que não paravam de descer. Peguei a pequena escada, subi e puxei as duas malas enormes do compartimento mais alto, elas caíram no chão fazendo barulho. Eu as abri e comecei a colocar minhas roupas de forma rápida e mais organizada de que era capaz no momento.

O que eu iria fazer? Iria direto para o aeroporto, ou ficaria em um hotel por mais um dia? 

Comecei a planejar, pra ver se assim eu conseguia parar de chorar,  mas não.

Eu estava sentada no chão, empurrando roupas dentro da primeira mala, quando a porta do closet se abriu, e Zayn entrou por ela como um furacão.

- Fala, fala de uma vez. – ele disse de uma forma rude e nervosa.

Eu enxuguei o rosto com uma das minhas roupas e perguntei no mesmo tom. – Falar o que?

- Me diz, porque me traiu? – vociferou e isso me irritou.

- Eu não traí você. – gritei de volta.

- Ah, não? Estão usando outra definição para a pessoa que tem um relacionamento e sai beijando um e outro, por aí? Ah, me desculpe, pra mim, ainda continua sendo traição.

- Eu não beijei o Ash, Zayn, ele me beijou.

- Sei, isso muda a porra toda, não é?

- Claro que muda, ele me beijou a força.

- Ele também te forçou a entrar na lavanderia? O que mais ele te forçou a fazer? – ele abaixou, me encarou de perto com olhos cheios de raiva – Ele comeu você? Você deu pra ele, não foi?

Fiquei um pouco assustada, nunca tinha visto Zayn tão transtornado.

- Não. – eu respondi com a visão embaçada de lágrimas.

- Fala a verdade, Lauren, ele tocou você, não tocou? Eu quero saber, quero saber toda a verdade, agora. – Zayn exigiu.

- Eu já disse que não.

Ele soltou a respiração que estava prendendo, e ofegante, continuou a me encarar por mais segundos. Então se levantou, virou as costas pra mim e perguntou com a voz amargurada.

- Há quando tempo vocês estão se encontrando?

 Respirei fundo, eu tinha que me acalmar.

- Nós não nos encontramos, Zayn. Não da forma que você está pensando.  – voltei a organizar as roupas na mala -  Não tivemos um caso, não tivemos nada, além daquele beijo forçado que aconteceu na lavanderia.

- E de que outra forma vocês se encontraram? – ele se virou pra mim – Será que dá pra contar a merda da história inteira de uma vez?

Eu parei o que estava fazendo e o olhei  irritada novamente. – O quê? Você soa como se não tivesse me escondido nada, como se não tivesse mentido pra mim. Você fez eu me socializar com as suas ex trepadas, e o pior, sem saber de nada. Seus amigos devem ter rido da minha cara, enquanto você me fazia de idiota esse tempo todo. 

Ele me lançou um sorriso cínico. – Grande comparação. Eu apenas me vi no direito de não querer compartilhar o meu passado. Passado, entendeu, Lauren? Aconteceu lá atrás, eu não traí você, eu nunca beijei ninguém depois que eu beijei você. Quantas vezes eu te perguntei sobre o seu passado? Foda-se o seu passado, Lauren. A única exigência que eu fiz, foi que você fosse só minha depois que nós reencontramos.

- E eu fui. Ninguém me tocou depois que nós reencontramos, Zayn. – minhas voz estava chorosa e tremula, meu olhar estava preso ao dele, e eu podia sentir seu gelo derretendo ao poucos. – Ninguém me tocou, você precisa acreditar em mim.

- Me conta tudo. – ele exigiu.

E eu contei, falei sobre a primeira vez que encontrei com o Ash no elevador, e até a parte constrangedora de como achei ele bonito; sobre o dia em que ele me levou na exposição; sobre a forma em que Ash me abordou na saída do banheiro da casa noturna e disse que não parava de me imaginar na cama dele.

 Eu iria contar sobre o sonho erótico que tive com o Ash naquele mesmo dia, mas achei melhor não, pois notei a raiva aumentar na expressão do Zayn, enquanto relatava as coisas que Ash havia me dito, e quando eu confirmei que disse mesmo a Stella que achava ele atraente.

Zayn ficou inquieto, mas permaneceu calado.

 Eu disse a ele como as coisas tomaram novas proporções depois disso, já que o Ash tinha me esperado chegar do trabalho, em frente ao prédio, e ligado no meu celular pedindo para ir até o carro dele pra conversarmos, e como recusei, ele foi até o restaurante no lugar da Stella. Que Ash tinha prometido ficar longe de mim, mas se aproximado, na festa de aniversário do Lucca, e quando eu disse que contaria ao Zayn, ele me chantageou com as fotos que foram tiradas no restaurante Chinês, que o lance com a bebida não sido um acidente, eu havia jogado na cara do Ash, e que a chantagem tinha sido motivo de eu ter ido a lavanderia.

- E foi isso. - eu disse por fim – Ele disse que você não acreditaria em mim, que ele podia ser bem convincente, e que a Stella confirmaria o que ele dissesse. Mas ainda sim, eu iria te contar, eu só estava esperando o momento certo.

Zayn continuou em silencio, encarando um lugar qualquer, talvez tentando digerir tudo que eu tinha dito.

 E então ele me olhou. – Qual foi o lance com seu ex namorado. Ele te forçou?

Neguei com a cabeça, e assisti à decepção invadir aquele rosto bonito, assisti o gele derretido voltando a congelar. 

 Deus, ele tem que me entender.

- Eu deixei ele me beijar, Zayn, mas não do jeito que você está pensando.

- E que jeito eu estou pensando? – ele perguntou de forma rude.

- Foi algo como uma despedida de um relacionamento longo que terminou mal.

- Porra nenhuma. – ele esbravejou – Se coloca no meu lugar, tá bom? Imagina se eu tivesse beijado a Emilly como uma despedida de um relacionamento longo que terminou mal? Você entenderia, certo? Isso não seria uma traição pra você, não é? – eu fiquei calada, porque olhado por aquele ângulo, ele estava certo. Eu me sentiria traída. – Responde a porra da pergunta. – ele gritou.

 Eu estremeci por dentro, e comecei a chorar. Estava com raiva de mim mesma por estragado tudo, e magoada com ele, por estar gritando comigo, e agindo como se também não tivesse errado.

- O que mais você fez com ele? – Zayn continuou me pressionando enquanto eu chorava – Vocês treparam como despedida de um namoro longo que acabou mal? O que mais aconteceu? Conta ai? Estou ansioso pra saber o que a minha namorada estava fazendo com o ex, enquanto eu pensava nela feito a porra de um idiota. Quero que você me diga, pra eu ter certeza da boa troca que eu fiz. Porque a Emilly, Lauren, a Emilly podia ter todos os defeitos do mundo, mas ela pura, era minha, ela jamais faria algo tão baixo, tão...

- Chega. – eu gritei com todo ar que havia em meus pulmões, eu gritei tão forte que a minha garganta ardeu, eu gritei porque ele estava me ferindo de propósito, nenhum erro que eu tivesse cometido, justificaria a dor que ele estava me provocando. 

Continuo??


Notas Finais


Hello. Então amoras, eu confesso que não iria voltar agora, porque estou em véspera de prova, e é meio tenso. Mas... mas... voltei por causa dos comentários. Quase 60 cometários, e já fazia um tempinho que não chegávamos a tanto. Quero agradecer a cada uma por esse tempinho tão importante que tiraram pra me incentivar... Obrigada... li todos e amei.
O capitulo ficou pequeno, eu sei, mas estou fazendo o que posso para postar com mais frequência, então, me compreendam
Eu achei que iria terminar essa fanfic com 50 capitulos,.. mas acredito que terá um pouco mais... porque acho que fica meio chato resumir demais a historia, e eu sou muito chata com detalhes, fico querendo contar tudo, dai a historia vai ficando grande... mas se vocês estiverem de acordo posso resumir os fatos para acabar mais rápido, o que me dizem? Comentem ai.

Beijocas e obrigada.

PS. Sei que algumas de vocês me mandam mensagens, querendo se comunicar comigo de forma mais direta, pensei em twitter, o que acham?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...