História O Filho do meu Patrão - Gastina - Capítulo 20


Escrita por: ~

Postado
Categorias Sou Luna
Personagens Ámbar Benson, Ana, Delfina, Gaston, Jazmin, Jim, Luna Valente, Matteo, Nico, Nina, Pedro, Personagens Originais, Ramiro, Rey, Ricardo, Sharon, Simón, Tamara, Yam
Tags Gastina, Lutteo, Romance, Simbar, Sou Luna
Exibições 329
Palavras 1.288
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Tortura
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


OII 😍 Gente, esse capítulo está tão fofo 💙
Obrigada pelos comentários no capítulo anterior 💚 Vocês são os melhores leitores do Mundo!! Do Mundo não, da Galáxia 🌌 AMO VOCÊS ❤️
Boa Leitura ❤️

Capítulo 20 - 20 Capítulo


ANTERIORMENTE:
[...]
Meus planos do começo foram ao fracasso. Eu não conseguiria mais brincar com o sentimentos da minha Nina. Se eu fizesse isto, me castigaria para sempre e, de uma maneira ou outra, sinto que ela também gosta de mim, e não me perdoaria nunca ao ver que ela estaria derramando lágrimas de tristeza por minha culpa. Eu a amo como nunca amei ninguém. Disso eu tenho certeza.


[...]

P.O.V Gastón Off.

P.O.V Autora On:

DIA SEGUINTE(Segunda-Feira):

Nina estava tomando o café da manhã com os pais. A garota não tinha mais o belo sorriso de quando acordava de manhã.

— Filha... Enquanto você estiver na escola, sua mãe irá vir pegar suas coisas, e ela vai lhe buscar na escola hoje. Então... Da escola você já vai para casa de seus pais biológico. - o pai adotivo da morena falou tristonho.

— Tá. - ela respondeu seca. –É melhor eu já ir indo pra escola. - Nina se levantou, deu um beijo da bochecha dos pais adotivos, pegou sua mochila e foi para escola.

A morena chegou na escola e um "ser" animado chegou em sua frente. Óbvio que era a Luna.

— Ninaaa! - ela exclamou o nome da amiga e, a garota de óculos abriu um leve sorriso forçado. –Sorria! Hoje é segunda-feira!(N/A: A Luna é tão eu kkk.)

— Sim, Luna, hoje é segunda-feira, esqueceu que hoje eu vou morar com meus pais biológicos? Eles podem ter mudado as atitudes deles, mas o problema não é nem isso... Fico triste por ter que me distanciar das pessoas que me criaram praticamente a vida toda. 

— Ai Nina! Não fica assim vai... Você pode visitar eles. - Luna tentou animar a morena.

— Não vai ser a mesma coisa...

Enquanto Luna tentava animar Nina, Gastón e Matteo apenas observava as duas de longe.

— Não gosto de vê-la triste. - Gastón disse ao Italiano.

— E por que não vai lá? Joga seu charme e tenta anima-la, você deixa ela louquinha. - Matteo aconselhou o amigo com um sorriso divertido no rosto.

— Não, Matteo. Eu não vou jogar "meu charme" pra anima-la, eu quero conversar com ela. - o loiro disse e Matteo arregalou os olhos com as palavras do amigo.

— Gastón? Você está bem? - o Italiano colocou a mão da testa do amigo.

— Estou bem sim, Matteo. - o loiro revirou os olhos.

— Ah! Já sei! Te trocaram por outro Gastón? - Matteo disse segurando os risos.

—Vai te catar Matteo! Sou eu sim, só estou mudando. 

— Mudando por uma garota? Quem é você? - o Italiano indagou surpreso e Gastón saiu de perto do amigo revirando os olhos.

O loiro se aproximou de Nina e Luna e jogou os dois braços nos ombros das morenas.

— E aí? Tudo bem? - o loiro depositou um beijo na bochecha de Nina.

— Só ela que ganha beijo,  né? - Luna cruzou os braços e fingiu estar brava.

— Claro que não, princesa. - Gastón dessa vez beijou a bochecha de Luna. –Mas então, como vocês estão? 

— Eu estou super bem. Aliás, tenho uma notícia para contar a vocês. - Luna disse e o irmão e a amiga esperaram pela notícia. –Eu e Simón terminamos o namoro. Não estávamos dando certo... É que... Somos melhores como amigos, e na verdade, eu amo outra pessoa. - a morena abriu um sorriso bobo.

— Isso é bom, o nosso pai não gostava dele mesmo. - Gastón riu. –E você, Nina?

— Eu o que? - Nina deu atenção ao loiro.

— Como está? 

— Estou bem... Acho. - Nina disse cabisbaixa.

— Você vai hoje pra casa dos seus pais biológicos, né? 

— Eer... Eu já vou para dentro da sala, te vejo lá, Nina. - Luna saiu, deixando Nina e Gastón sozinhos.

— Vou. - Nina respondeu a pergunta do loiro.

— Lembra da nossa conversa? Você é uma garota forte, Nina. Eu sei disso. - o loiro abriu um sorriso. –Seus pais podem estar te querendo, porque te amam. Devem ter algum motivo para ter te colocado em um orfanato, pois acho que se eles não te amassem, não iriam nem te querer. E olha, você pode visitar seus pais adotivos e, se tiver algum problema, você tem eu, a Luna, o cabeça dura do Matteo, e todos os seus amigos. Agora, vem cá e me dar um abraço bem forte, minha Felicity. - Gastón tirou o braço do ombro de Nina e abriu os braços esperando por um abraço da morena. Nina abraçou o loiro com carinho e se sentiu muito mais feliz.

— Obrigada, Gastón... Não sabe o quanto é bom ouvir palavras assim, ainda mais vindo de você. Juro, isso me deixa tão, mais tão feliz. Saber que posso contar com você para essas coisas é maravilhoso. - ela saiu do abraço e abriu um largo sorriso.

— É bom ver você sorrindo. 

— Eu te amo muito, Gastón. Agora eu vou indo pra sala para não me atrasar. - a morena ficou de ponta de pé e depositou um beijo na bochecha do loiro. - Tchau. - ela saiu de perto do Gastón.

Matteo se aproximou do amigo com um sorriso malicioso no rosto. Já Gastón mantinha um sorriso bobo e apaixonado.

— Eu observei vocês dois de longe. - o Italiano deu uma pausa e logo continuou. –Gastón, você está apaixonado pela Nina, não está? - Matteo indagou e começou a caminhar com o amigo até a sala de aula.

— Está tão óbvio assim? 

— Lógico que sim, é a primeira vez que você se apaixona seriamente por uma garota, e eu fico feliz por você amigo. - Matteo deu umas batidas fracas na costa do amigo. 

— Eu achei que era impossível amar uma garota, mas a Nina e a Felicity me conquistaram. - Gastón sentou na cadeira junto ao amigo.

— Felicity? 

— Ontem descobri que Nina era a Felicity, ela era a garota a qual eu sempre conversava. Eu fiquei contente por saber que me apaixonei pela pessoa certa. - o sino tocou e o professor entrou na sala de aula.

* * *

P.O.V Autora Off.

P.O.V Nina On:

Nossa aula acabara de terminar. Eu estava nervosa e ansiosa para rever minha mãe. Acima de tudo, eu guardo e dou replay na minha cabeça de tudo o que Gastón dissera para mim. Depois que eu disse a ele que o amava sinto frio na barriga só de pensa nele. Mas também sinto uma calma dentro de mim.

Luna me pedia para respirar fundo, e eu sem pensar duas vezes a obedecia. Fomos para fora da escola e ficamos esperando. Até que um carro luxuoso chega. Uma mulher sai de dentro dele e caminha até mim. Era ela, minha mãe.

— Nina... Você está tão grande. - ela sorriu. –Vamos? Seu pai está muito ansioso para lhe ver.

Me despedi da Luna, que me desejou sorte e segui com "minha mãe". É claro que é estranho falar "mãe", faz onze anos que não a chamo assim.

— Foi difícil conseguir sua guarda... Mas enfim, conseguimos. - ela disse enquanto dirigia o carro. –Acredite, eu e seu pai estamos muito feliz por tê-la de volta. E com certeza você deve ter pensando que nós te deixamos porque não te queríamos. Mas não foi isso, eu e Ricardo iremos lhe contar tudo. 

Que estranho... 

Senti meu celular vibrar e o peguei. Era mensagem do Gastón. Abri a mesma e li mentalmente:

"-Está tudo bem, Boneca?" - sorri.

"-Tudo sim, obrigada por perguntar. Fico até mais calma em falar com você." 

"Que bom... Ana é uma boa pessoa, Nina. Você vai ver." - era tão bom receber mensagens dele.

"Eu espero que realmente seja."

"Ela é. Ah, não se esqueça que eu também te amo, tchau. " - minhas bochechas queimaram.

"Tchau..." - desliguei o celular.

 

[...]


Notas Finais


GASTINAAA 😍 Aaaah! ❤️ Por que será que a mãe da Nina colocou ela em um orfanato?
Comentem 💚 Me deixa MUIITO FELIIZ 😍 Ai Gente, AMO VOCÊS ❤️
Beijos da Mandy 😚💙


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...