História O Filho do presidente - Capítulo 21


Escrita por: ~

Postado
Categorias As Peças Infernais, Os Instrumentos Mortais
Personagens Alexander "Alec" Lightwood, Catarina Loss, Clary Fairchild (Clary Fray), Isabelle Lightwood, Jace Herondale (Jace Wayland), James "Jem" Carstairs, Magnus Bane, Ragnor Fell, Raphael Santiago, Sebastian Verlac, Simon Lewis, Will Herondale
Tags Clace, Gay, Malec, Os Instrumentos Mortais, Romance, Shadowhunters, Sizzy, The Intrumentes Mortais
Exibições 269
Palavras 1.033
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Artes Marciais, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Lemon, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Gente muito obrigada pelos mais de 2 mil visualizações 100 comentários e 50 favoritos em menos de 20 capítulos eu não imaginava que chegaria a tanto assim ❤❤❤…

Capítulo 21 - A carta e o primeiro eu te amo


Fanfic / Fanfiction O Filho do presidente - Capítulo 21 - A carta e o primeiro eu te amo

Duas semanas tinham se passado desde a " conversa " de Magnus e Will.

Magnus não havia contado a Alec sobre Will ter falado com ele, não porque ele achasse que fez algo de errado, mas porque estava meio inseguro com seu relacionamento, ele não sabia como o moreno ainda não tinha se cansado dele e de seus problemas e resolveu não colocar mais um problema na lista.

Ele e Alec tinham adquirido nessas últimas semanas o costume de sempre dormir juntos, mesmo que no começo Magnus tivesse receio, mas parecia que Alec lia os seus pensamentos e o disse que ele não tentaria nada se o outro não quisesse e esperaria seu tempo.

Alec estava observando Magnus dormir, e pra ele já estava tarde, mas conhecendo Magnus bane se o acorda-se ele em pleno sábado ficaria de mal humor pelo resto do dia.

O moreno saiu cuidadosamente da cama pra não o acordar, se trocou e deu um beijo na testa do namorado antes de sair pra caminhar um pouco

***

Harry estava em seu escritório com Hodge enquanto lia o relatório que havia pedido sobre Will

- ótimo trabalho - elogiou Harry virando a folha continuando a ler

- senhor devo o avisar pra ter cuidado com esse garoto - começou Hodge - ele tem alguns problemas psiquiátricos e pode ter um surto a qualquer momento...

- não vejo problema - garantiu convicto - e ele é a minha segunda opção se a primeira falhar, o que eu acho que não vai acontecer

- e qual seria a primeira ? - perguntou Hodge curioso

- por etapas senhor starkweather - disse tirando um envelope de uma gaveta - a primeira é dar isso a Magnus

- quando estiver sozinho ? Porque quase sempre está com os amigos

- sabendo como ele é fraco tenho certeza que vai contar, mas mesmo assim, só entregue quando não estiver perto daquele... daquele garoto

- sim senhor - disse guardando o envelope - mas alguma coisa ?

- não, mas continue de olho em Magnus - avisou dispensando Hodge

***

Magnus tinha acordado sentido frio, e viu que era porque Alec não estava mais lá.

Ele ficou mais um tempo deitando na cama, até alguém bater na porta o fazendo levantar

Magnus atendeu e viu que era um homem de preto que ele jugou ser um de seus seguranças, mas não se lembrava de ter o visto antes.

Eles falaram rapidamente e o homem o entregou um envelope e se virou e foi embora quando ele perguntou quem havia mandado.

Magnus ficou confuso, mas fechou a porta e foi até a cama com o envelope na mão

- já acordou - disse Alec adentrando ao quarto

- oie, onde você tava ? - perguntou ainda com o envelope fechado na mão

- foi andar - falou Alec dando um selinho nele e indo até sua cama - isso é uma carta ?

- não sei - disse virando o envelope pra o abrir - acabei de receber

Mas assim que abriu Magnus viu que não era um carta dentro do envelope e sim um foto.

Quando puxou a foto para ver, ficou pálido na mesma hora, mas ainda em choque virou e viu que tinha algo escrito do que parecia canetao vermelho : Não poderia esconder pra Sempre

- Magnus ? - chamou Alec indo até ele vendo que ele encarava uma foto e ficava cada vez mais pálido - ei, tá tudo bem ?

- ele descobriu - falou simplesmente

- quem descobriu o que ? - perguntou se sentando de frente pra ele na cama ainda confuso

- meu pai - entregou a foto que era dele e do moreno se beijando - ele descobriu nosso namoro.

Alguns segundos se passaram com Alec o encarando no fundo dos seus olhos e suspirou antes de começar

- eu sei que você disse que não confia nele... - começou Alec entendo o motivo de Magnus, mas também não podendo deixar de pensar em mil coisas - ... mas, você se arrependeu em namorar comigo ? Por isso que não queria que ele soubesse ?

Alec sentiu que sua voz iria falhar a qualquer momento se continuasse falando, mas queria saber.

Magnus que estava encarando a foto, levantou o rosto com um olhar de repreensão ao namorado

- não é isso Alexander - disse como se as palavras de Alec o tivessem machucado - com você pode pensar isso ?

- no nosso namoro sou eu quem mais falo do que tô sentindo... Sei lá... As vezes fica difícil saber se você gosta ou não de mim - desabafou Alec meio sem jeito

- é claro que eu gosto - falou Magnus depois de um tempo digerindo as palavras de Alec - me desculpa se eu não falo dos meus sentimentos por você, mas...

- não, esquece, é só bobagem minha - disse Alec tentando tirar o clima tenso que tinha criado

- claro que não - disse se aproximando e acariciando o rosto dele enquanto tomava coragem pra falar o que queria faz tempo - eu te amo Alexander

- eu também te amo Magnus - respondeu Alec surpreso com a declaração e surpreso por querer a retribuir acabando com o espaço entre eles selando seus lábios em um beijo

Só que agora o beijo não era de paixão ou desejo é sim de amor, uma coisa nova prós dois, mas também a melhor sensação que ambos já sentiram.

Eles continuaram o beijo até o ar fazer falta e depois ficaram se encarando com um sorriso bobo nos lábios até a respiração voltar ao normal

- eu só tinha medo de quando ele descobrisse e as coisas ficarem loucas, porque vão ficar... você não quisesse mais nada comigo

- bobo - falou dando um sorriso - mas como você sabe que foi ele quem mandou ?

- ele costumava me ameaçar assim quando eu era menor - disse Magnus despreocupado - escrevia um carta para falar o que queria enquanto todos achavam fofo

- meu deus - disse Alec cada vez mais se surpreendendo com o mostro que Harry é 

- amor, relaxa, isso foi a muito tempo, eu já superei - falou Magnus e selou novamente seus lábios nos do namorado o sentindo relaxar no mesmo momento


Notas Finais


Comentem bastante meus amores ❤❤❤ e desculpem pela demora espero que o cap tenha compensado


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...