História O Filho -idiota- do Presidente - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Tags Chanbaek, Hunhan, Kristao, Sulay
Exibições 294
Palavras 2.561
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Lemon, Mistério, Romance e Novela, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Eu me atrasei de novo eeeeeeh, era pra eu postar ante ontem, mas não tive tempo, obrigada, leiam as notas finais.

Capítulo 3 - Cada vez mais babaca. GRR!


- Ah... Oi Baekkie. - Meu apelido pareceu sair tão bonito da boca de Sehun... Baekhyun, foco! Você está com raiva dele.

- Sua mãe... Ela chegou. - Ele falou coçando a nuca.

Logo minha mãe apareceu atrás dele.

- Baekhyun! Logo isso se tornaria uma orgia. - Senti meu rosto esquentar de vergonha e raiva.

Orgia é à cinco pessoas, não quatro!

E então me dei de conta que eu e Chanyeol ainda estávamos na mesma posição, e o empurrei.

- Você e Luhan já podem ir, não acha? - Falei olhando no relógio. - Já são 1h da manhã.

Como o tempo passou tão depressa?

ChanYeol P.O.V

- Eu prendi ele na parede e...

- Sehun apareceu. Você já contou isso trilhões de vezes. -Kris falou revirando os olhos.

- Se não fosse aquele...

- Aquele o quê? - Luhan se meteu.

Não falei nada, mas ficou um clima estranho.

- Eu gosto dele... E ele disse que gosta de mim. - Luhan faloi referindo-se a Sehun.

- Pensei que você fosse hétero, e ele também. - Vi ele revirar os olhos. - E a Jinnie? - Ele não me respondeu. - Vocês se viram hoje, vocês só sentem atração pelo outro. - Revirei os olhos. - Precisam de um tempo para saber se realmente se gostam. E o BaekHyun gosta dele.

- Falo o mesmo à você, gosta mesmo do BaekHyun ou é só atração? - Ele me provocou.

Não demorou muito para eu entender que o que eu disse, servia muito bem para mim também.

- Será que eu gosto mesmo dele? - Falei baixo, o que foi mais para um pensamento alto.

- Enquanto eu não descubro... Continuarei infernizando ele. - Soltei uma risada.

- Você é mesmo um idiota. - Kris falou.

- VAI PRO SEU QUARTO! - Gritei.

Eles dormirão aqui em casa hoje, já que meu pai e minha mãe viajaram "de férias" de preocupações.

Eu dormirei no meu quarto junto de Luhan, Kris dormirá no meu quarto de hospédes, já que eu tenho uma ligeira preferência por LuHan e admito isso.

Ele saiu do quarto, e fiquei sozinho com Luhan.

- Ele precisa de alguém. - Falei.

- Aaah você nem imagina! - Luhan falou.

E lá vem o Luhan fofoqueiro.

- Ouvi falar que ele está gostando de alguém da escola do BaekHyun! - Ele falava baixinho, pois estava contando uma fofoca.

- Como sabe disso?
- Tenho meus contatos. - Ele piscou pra mim.

- Acabo de ter uma ideia. - Sorri para ele.

BaekHyun P.O.V

Eu estava sentado em minha cama, e Sehun estava encostado na porta de meu quarto.

E dentre os meus problemas, um novo surge, minha visão está um pouco embassada.

- Você está bem, Baekkie? - Sehun perguntou.

- Tirando o fato que você ficou se agarrando com Luhan na sala da minha casa, Chanyeol me chamou de pobre, e minha visão está embassada, estou ótimo. - Sorri forçadamente.

- Sua visão está embassada? - Ele se aproximou de mim e se sentou ao meu lado. Ignorando os outros fatos.

- Está, mas não deve ser nada.

Peguei o controle remoto, e liguei a TV, pois queria evitar olhar para ele. Porém, eu não enxergava nada, e pelo fato da TV ser perto da cama, me sentei na beirada da cama.

- Você não está enxergando a TV, Baekkie? - Ele perguntou com falsa preocupação.

- Deve ser por isso que vim aqui para frente dela, né? - Falei sorrindo sarcástico, dessa vez olhando para ele.

- Você deve ir ao oftalmologista. - Ele disse ignorando a minha grosseria.

Muita grosseria da parte dele, ignorar minha grosseria.

- Amanhã eu vou. - Falei me virando novamente à TV.

- Eu vou com você.

- Não, você deve ter assuntos melhores com Luhan.

- Você está com ciúmes de mim? Você gosta de mim? - Ele perguntou.

- Não, gosto do Luhan. - Sorri irônicamente.

- Baekkie, nos conhecemos hoje.

- E já estava aos beijos com ele.

- Baekhyun! Eu não gosto do Luhan, só quero ficar com ele!

- Igual só queria ficar comigo, né? - cruzei os braços e fiz bico, ainda sem olhar para ele.

Ele me abraçou por trás, e me deu um beijo no pescoço.

- Para, Sehun. Eu vou dormir na sala, pode dormir aí.

Eu ainda sou educado! Não vou destratar a visita, né!

Quando girei a maçaneta, sua mão grande apertou meu braço.

- Não, você vai dormir aqui.

Minha cama é grande o suficiente para duas pessoas, eu fiquei do lado da parede e me espremi ali, porém Sehun me puxou, e ficamos ali abraçados no meio da cama.

~*~

Terça-feira: 6h

Minha mãe bateu na porta e chamou meu nome, foi o bastante para eu acordar.

- Sehun... - O chamei.
- Eu me arrumo rápido. - Ele falou com voz preguiçosa.

Ele queria que eu o deixasse dormindo mais um pouco.

Fui diretamente tomar um banho, demorei uns 15 minutos, me enrolei na toalha e fui ao meu quarto, dando de cara com um Sehun com olhos quase fechados, assim que me viu abriu os olhos e sorriu levemente.

- Vá tomar banho. - Bati em suas costas levemente.

Ele se levantou e saiu pela porta.

Tirei a toalha da cintura e enxuguei meu rosto.

- Ah, Baekhyun, você esqueceu de me dar a... - Sehun entrou novamente no quarto. - Uau.

Me cobri rapidamente. Pelo menos eu estava de costas e ele viu o bumbum.

Ele veio para cima de mim, como um leão e começou a me beijar, eu ainda estava magoado, ele não queria nada comigo, não que eu fosse menino de relacionamentos sérios... Mas eu havia gostado dele!

Eu ainda segurava minha toalha para não cair, senti que estava ficando excitado, porém alguém abriu a porta nos separando.

Nota mental: Sempre trancar a porta.

- Filho, seu amigo está aí na frente. - Ela falava com tanta naturalidade como se não tivesse visto nada a poucos segundos. Ela saiu e fechou a porta.

- Na próxima, vamos para a minha casa. - Sehun piscou e puxou minha toalha. - Se não se importa, usarei a sua. - Ele falou num ar bem sensual olhando para o meu pênis.

Que merda. Tô morrendo de vergonha. Não porque minha mãe havia entrado no quarto, ou porque eu estava muito gordinho, mas sim porque eu não havia me depilado! Ele estava me olhando... AAH!

~*~

Terça-feira: 6h 45min

Estávamos saindo de casa, eu estava com um torrada na mão, igual ontem.

E vi um Chanyeol encostado à um carro preto, sorrindo de orelha à orelha.

- Finalmente. - Ele sorriu olhando para mim, enquanto eu estava de cara fechada.

- Vamos. - Ele falou abrindo a porta do carro.

- Para onde? - Falei arqueando minha sobrancelha.

- Para a escola, oras.

E só então percebi, seu uniforme era igual ao meu e de Sehun. Ah não, não é o que eu estou achando né?

- AHM? - Berrei.

- Vamos, se não iremos nos atrasar. - Chanyeol falou mudando sua expressão, já ficando irritado.

- Ele tem razão, Baekkie, vamos logo. - Sehun falou e o olhei de olhos arregalados.

Bufei.

- Espero que aquele idiota do seu amigo não esteja aí. - Fui em direção ao carro de Chanyeol de cara feia.

Chanyeol fez questão de abrir a porta para mim, se não fosse Chanyeol, o chamaria de cavalheiro.

Ficamos nós três no banco de trás do carro -pois ele tinha um motorista-, e infelizmente fiquei ao lado de Chanyeol, mas felizmente fiquei do lado da janela.

Eu fingia estar concentrado na janela, pois Chanyeol volta e meia tocava na minha coxa, quase chegando onde não devia, até eu me irritar.

- Se tocar em mim mais uma vez, diminuo suas orelhas, ORELHUDO! - Dei um tapa em sua coxa.

- Ai! Se me xingar mais uma vez, te tratarei diferente na escola. - Ele falou. Percebi sua feição ficar triste.

Como se eu me importasse, dumbinho.

- Ótimo, fique longe de mim e de Sehun, finja que não nos conhece. - Sorri.

- Não disse que ficaria longe, muito menos que iria fingir não te conhecer. - Ele disse.

Porém, não respondi, porque assim que chegamos, saí do carro.

- Tchau, Chanyeol! - Saí do carro e logo atrás de mim veio Sehun.

- Por que não me defendeu? - Falei.

Sehun coçou a nuca. Percebi que não me responderia.

- Ou me deixa no vácuo, senhor idiota. - Andei na frente.

Senti alguém abraçar minha cintura, olhei pensando ser Sehun.

- Mas que diabos! Vá logo para a sua sala. - Logo me irritei.

- Estou indo.

Mesmo que eu tentasse me afastar. Chanyeol era mais forte.

Entramos em minha sala, e como já havia pessoas na sala, fozeram um coro de "HMM" ao me verem com Chanyeol, o que fez o mesmo sorrir.

E por fim, consegui me afastar.

- Pronto! Já pode ir para a sua sala.

- Já estou na minha sala. - Ele mantinha um sorriso assustador, me lembrava o diabo.

- NÃO ACREDITO, CHANYEOL! - Gritei e fiz cara feia.

Logo vi Sehun entrando, mas ele não estava sozinho, Luhan estava com ele, e logo atrás deles, o menino de sobrancelha grossa.

ARGH, A DESGRAÇA ESTÁ COMPLETA.

O sino tocou e sentei no mesmo lugar que sentei ontem -ao lado de Sehun-

- Olá, alunos, trago notícias. - A mulher falava sorridente.- Teremos mapa de sala.

Ela tinha uma régua e um papel em suas mãos.

- Huang Zi Tao e Wu YiFan, sentem-se aqui, por favor. - Ela
bateu na mesa com a régua, fazendo um barulhinho irritante.
Oh, chineses!

Pude perceber Luhan rindo para Chanyeol.

- Oh Sehun e Lu Han, aqui. - Meu rosto ferveu.

Quem foi o babaca que fez essa lista?

- Park Chanyeol e Byun... - A partir daí não ouvi mais nada.

Fui puxado por Chanyeol, e sentei em uma cadeira.

Mal posso acreditar que terei que sentar pelo resto do ano, ao lado DELE!

Olhei para o lado e vi Sehun conversando intretidamente com Luhan, o que me despertou ciúmes, e pelo visto em Lexi também, já que olhava para ele prestes a lhe matar, e logo seu olhar se desviou e foi para mim, me fuzilando com o olhar, ja estava envergonhado, então desviei meus olhos, olhando para a professora.

- Vale lembrar que quem organizou a lista, foi nosso querido Chanyeol. - Ela sorriu para ele.

Ah, claro que foi esse babaca.

~*~

Estava quase dormindo, quando o sino para o recreio tocou, finalmente.

Guardei meu caderno e me levantei sem esperar ninguém, já que Chanyeol de qualquer jeito me seguiria.. Aish!

Estava indo em direção a árvore que eu ficara antes.

Porém, ele puxou meu braço.

- Que cê pensa que tá fazendo?

- Vamos ao restaurante. - Ele me puxou.

Opa! Já gostei dele.

- O que você quer comer? - Perguntou Chanyeol sentando-se em uma cadeira à minha frente.

- Não tenho dinheiro, Chanyeol. - Me fiz de bobo.

- Eu pago. - É óbvio que ele ia pagar né.

- Quero um Japchae. - Dei de ombros.

- Me traga Japchae e Kimchim. - Chanyeol disse dando uma piscadela para a garçonete que se derreteu toda. Revirei os olhos.

- Obrigado por estar colaborando. - Sorriu.

- Só estou colaborando, porque estou com fome e não trouxe nada. - Revirei os olhos novamente.

- Mas está comigo. - Sorriu.

- Não me importa sua presença, apenas quero comer.

- Por isso está gordinho...

- Viu isso com esses olhões? Aliás, é impressão minha ou suas orelhas estão maiores? - Claro que eu não ia deixar barato.

Seu sorriso murchou e deu um soco na mesa.

- Só para deixar claro, quando a comida chegar, vou embora daqui. - Falei de braços cruzados.

- É melhor mesmo, eu deveria ter deixado você comprar com seu próprio dinheiro... OPS! Esqueci que você não tem. - Ele sorriu com maldade.

Fiz o mesmo gesto que Chanyeol fez, soquei a mesa e saí dali. Fui em direção à árvore que eu já deveria estar.

Me perguntava o por quê de Chanyeol não gostar de suas orelhas, era apenas um detalhe, ele continuava lin... O QUÊ?

ChanYeol P.O.V

Contei o que havia acontecido para Kris -já que Luhan deveria estar se pegando com Sehun- e ele comentou:

- Acho que foi meio pesado você falar da condição dele. - Ele falou unindo as sobrancelhas.

- Kris, eu sofria bullying, puxavam minha orelha, me chamavam exatamente dos apelidos que ele me chama, foi um trauma na minha infância. Ele também falou dos meus olhos, ele mexeu com a doença... VOCÊ TAMBÉM NÃO ACHOU PESADO? - Falei quase chorando.

- Você deve se esquecer do passado, amigão, lembra que essas pessoas, hoje beijam seus pés? - Kris soube as palavras certas à dizer. - E quanto à sua doença, ele não sabe dela, e você está fazendo tratamento, Channie.

Quando ele me chamava pelo apelido, ele realmente queria me deixar melhor.

- Mas eu não vou deixar barato, não, vai ter vingança. - Falei sorrindo para Kris que revirou os olhos.

- Você sempre será um idiota. - Ele falou.

- Você faz coisa pior, tá se fazendo de anjinho por quê?

- Eu nunca faço nada, só dou ideias, vocês fazem porque querem.

Foi o suciente para eu calar a minha boca.

BaekHyun P.O.V

O sinal tocou e eu tive que ir para a sala sozinho, xinguei Sehun de todos os nomes.

Porém, alguém agarrou meu braço.

- Você e aquele novato, fiquem longe do Sehun, tá ouvindo? - Era Lexi.

- Não, primeiro que eu sou amigo dele, segundo que... O que você iria fazer? - Ri com deboche.

- Você não sabe do que sou capaz.

- Vai me criar no The Sims e me matar? - Ri novamente.

- Você está brincando com fogo.

- Ah, sinceramente, vou ter que ficar ouvindo besteira de uma menina possessiva e ciumenta? Com licença.

Passei por ela, entrando na sala, estava me sentindo poderoso e feliz, por ter dado respostas tão boas, mas logo uma raiva me atingiu ao me lembrar que sentaria ao dele, a aula TODA!

Me sentei ao seu lado, ignorando sua existência.

~*~

Faltavam 5 minutos para a aula acabar, e parecia que quanto mais esperava, mais eu era torturado.

Quando finalmente bateu, fui quase o primeiro a sair e logo atrás de mim Chanyeol.

Apertei o passo, mas Chanyeol me alcançou e colocou o pé para que eu caísse... E foi exatamente o que aconteceu.

Caí de joelho, mas fiquei olhando para baixo, para tentar conter minhas lágrimas e esconder meu rosto de vergonha.

Vi Chanyeol tirando uma embalagem de sua mochila.
Após Chanyeol abrir a embalagem, senti aquilo ser despejado sobre mim, e Chanyeol falou:

- Esqueceu de comer seu Japchae.

Ele se ajoelhou ao meu lado e falou em meus ouvidos em um sussurro:

- Espero que tenha aprendido a lição.

Risos e mais risos era ouvido naquele corredor.

E eu... Bom, eu estava chorando né.

Ele conseguiu ser mais babaca. Cada vez mais babaca.

Levantei o olhar e vi a figura de Chanyeol andando para longe de mim.


Notas Finais


E essa vista embassada do Baekkie? Hm, sei não.

Eu deveria ter postado quinta-feira, mas eu fui escrever já era de magrugada, nem deu pra postar. Ia postar ontem, mas onze da noite já estava morrendo, eu tava revisando o capítulo, e dormi sem querer, acordei pensando que já havia postado.
Obrigada por lerem, e espero que tenham gostado.
(Eu editei o capítulo, mudando o nome da ex namorado do Luhan)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...