História O Filho -idiota- do Presidente - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Tags Chanbaek, Hunhan, Kristao, Sulay
Exibições 270
Palavras 1.872
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Lemon, Mistério, Romance e Novela, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Eu ouvi um amém? Gente, eu postei no dia certo USHSUAHSHSJSHSJAJAHAH até que enfim.
Gente espero que gostem, por favor comentem o que estão achando da fanfic, se estiver uma merda me falem pelo amor de Deus aisnaushssn amém

Capítulo 4 - Que brincadeira idiota, Park Chanyeol.


Senti alguém agarrar meu braço e me levantar, vi a imagem de Sehun, mas não ouvi nada do que ele disse, estava muito envergonhado.

E uma coragem me invadiu.

Limpei minhas lágrimas e segui Chanyeol.

Peguei todo macarrão que agora sujava meus cabelos e taquei na cabeça de Chanyeol. Ele virou com muita raiva, pegou todo macarrão de sua cabeça e esfregou em minha cara.

Eu deveria estar com raiva, né? Mas não, o que eu fiz
foi começar a gargalhar. O que acabou contagiando Chanyeol também.

Ficamos rindo, um tacando macarrão no outro -taquei em Sehun e a brincadeira começou-. Algumas pessoas corriam para escapar, outras entraram na brincadeira, o que acabou em uma grande besteira.

- O QUE ESTÁ ACONTECENDO AQUI?

Um grito alto nos fez parar o que estávamos fazendo.

- QUEM COMEÇOU ISSO? - Ela gritou.

Porra, a diretora!

Algumas pessoas apontaram para mim, outras para Chanyeol.

- Mas eles entraram na bagunça porquê quiseram. - Falei em minha defesa.

- Os dois agora na minha sala. - Ela falava tentando controlar sua raiva, respirava fundo.

- Ah, mas a culpa.. - Fui interrompido.

- AGORA!

Então, contra vontade, fomos.

~*~

Estava ali, na diretoria, sentado com um bico que quase alcançava meu nariz.

- É culpa dele, ele quis se vingar.. - Fui interrompido pela nojenta.

- CALA A BOCA! - Ela pigarreou. - Digo, Chanyeol, querido, explique-se. - Ela dizia olhando amigavelmente para Chanyeol. Revirei os olhos.

- Ele me chamou de orelhudo e olhudo, e tacou Japchae na minha cabeça. - Então ela me olhou com um olhar assassino.

- Não vai querer ouvir minha versão? Ele tá mentindo. - Falei dando de ombros.

- Eu acredito nele. - Retrucou a vadia nojenta.

Puta, DES-GRA-ÇA-DA.

- Tudo bem... Você não poderá fazer nada contra mim. - Falei.

- Apenas expulsar você, querido. - Ela retrucou. Deve estar me odiando.

- Ela não faria isso, né Channie? - Usei seu apeliso para provocá-lo.

ChanYeol P.O.V

Uma pergunta nunca me deixou tão irritado.

Eu não poderia ficar sem esse imbecil.

Concordei com a cabeça lentamente. Engoli seco.

Ela me olhou incrédula.

- Ele é um bom aluno. - Engoli seco novamente.

- Tudo bem, Chanyeol. Byun Baekhyun ficará de suspensão.

- Nem eu, nem minha mãe, assinaremos porra nenhuma de papel. - Ele falou levantando-se.

Nada pude fazer, ele apenas se retirou.

- Se ele ficar de suspensão, eu fico também. - Falei, sabendo do poder que tenho sobre essa mulher, coitada.

Eu não tive coisa melhor a falar, eu não podia despedi-la de seu trabalho por suspender um aluno, tanto que a maior parte da culpa foi minha, eu teria que ser suspenso também, ela só está puxando meu saco por ser filho do presidente.

- Chanyeol... Se seu pai souber disso... Eu... E-eu serei demitida.

- Olha, 99% da culpa é minha, ou me suspenda, ou tire ele da suspensão.

Justo.

- Eu tiro ele... - Ela olhou pra baixo. Como se eu fosse seu pai dando-lhe uma bronca.

- Obrigado. - Falei satisfeito.

Saí da sala e o segui.

Acho que já sei onde ele pode estar.

Peguei meu carro, e fui em direção ao lugar.

BaekHyun P.O.V

Que merda. Levei suspensão por causa daquele idiota.

Segui meu rumo, até a pracinha, que eu estava ontem com
Sehun, que agora deve estar com Luhan.

Em falar no diabo e seu demônio...

SeHun e LuHan estavam na minha pracinha favorita!

Mereço.

Desviei meu caminho e me sentei à beira do lago, longe deles.

Respirava e inspirava várias vezes, tentando me acalmar, pensando em uma forma de contar à minha mãe. Eu levaria uma grande bronca, por mais liberal que minha mãe fosse, escola era um assunto sério.

Senti uma mão em meu ombro, dei um pulo pelo susto que levei, o que quase me fez cair no lago, porém a pessoa segurou em minha cintura.

- Cuidado. - Ele falou com uma voz rouca lindo -e sexy-.

- O que você está fazendo aqui, Chanyeol? - Forcei uma voz grossa e raivosa.

- Imaginei que estava aqui, vim te dar boas notícias. - Ele falou sentando-se ao meu lado.

Como assim ele imaginou? Sou tão previsível assim?

- E o que seria bom agora? - Falei com voz arrastada.

- A diretora te tirou da suspensão. - Ele sorriu.

Que merda, ele tinha um sorriso lindo.

- Por que? Não vem me dizer que chantageou ela.

- Não, acho que não seria justo demiti-la, sendo que é o trabalho dela fazer isso... Mas também não acho certo ela te dar suspensão e não me der também.

Deu uma pausa para me olhar, e meu silêncio o fez continuar.

- Então, propus à ela, ou ela te tirava da suspensão, ou ela me dava suspensão, mas se ela me desse suspensão, meu pai iria saber, e a demitiria... Então ela escolheu a primeira opção. - Ele sorriu.

- Ah, isso é bom... Me livrou de um belo castigo... Obri-obri- O... - Merda, gaguejei. Meu orgulho não me deixou falar.

- Não precisa agradecer... Eu fui um imbecil, me desculpe. -
Ele aproximou seu rosto ao meu.

Eu estava paralisado, ao menos tentei me afastar, quase em um piscar de olhos, Park Chanyeol estava me beijando.

Seu beijo era calmo mas preciso. Sua língua econstou em meu lábio inferior, e logo entendi o que ele queria, quase automaticamente abri minha boca, e sua lingua agora explorava cada canto de minha boca.

De repente, um choque de realidade tomou conta de mim, o afastei lentamente.

Seu lábios vermelhos e molhados eram.... tentadores.

- Chanyeol... Vejo, já deve ser 12h, tenho que ir para casa. - Falei já me levantando.

- Eu te levo. - Chanyeol ofereceu.

- Só aceito porque não quero andar na rua, num sol desses.

Mentira, é que estou sem acompanhante.

Fomos em direção, onde seu carro estava estacionado, e fui de carro pra casa. Me achava muito quando estava em seu carro.

- Ah... Chanyeol... O-obrigado por ter me tirado da suspensão e me trazido até minha casa. - Disse após sair de seu carro.

Ele se encostou na porta do carro, ficando a minha frente, seus olhares me deixavam envergonhado, tanto que senti minhas bochechas queimarem.

Que porra tá acontecendo comigo? Eu tô com vergonha?

- BaekHyun, convide-o para entrar. - Olhei para trás e só então pude perceber que minha mãe me olhava pela janela da porta. Revirei os olhos.

- Quer entrar? - Perguntei sem hesitar. Ele havia sido gentil comigo, ué.

- Não posso. - Ele me deu um sorriso amigável. - Meu pai me obrigou a almoçar com ele e minha mãe.

- Tudo bem... Até amanhã. - Sorri.

Assim que ele entrou em seu carro, me virei em direção a porta, entrei em minha casa, sorrindo com meus olhos fechados.

- Se beijaram? - A fofoqueira de nascença me perguntou -tenho para quem puxar-.

- Ah mãe, para.

Me dirigi até meu quarto e fui tomar banho.

Durante o banho. Enquanto me vestia. Quando me deitei na cama, eu sorria feito bobo, era inevitável.

Ouvi meu celular vibrar, e então me lembrei de sua existência.

Era uma mensagem de um número privado.

Me arrepiava ao ler cada palavra.

Meu coração batia rapidamente, sentia que a qualquer momento o vomitaria.

Corri até minha mãe, e a abracei.

- Você me ama, certo? - Chorava como um bebê.

- Que pergunta é essa Baekhyun, é claro que eu te amo, por quê pergunta isso?

Mostrei a mensagem à ela, e a mesma arregalou os olhos.

- BaekHyun, você precisa dormir, ok? Amanhã conversamos.

Não hesitei, Estava cansado, precisava tirar um descanso.

~*~

Quarta-feira: 5h 45min

Acordei e fui ao banheiro, me olhei no espelho e o que vi foi minha cara ridículamente feia, vermelha e inchada.

Consequência de ontem , que chorei a noite toda e me convenci de que foi apenas a brincadeira de mau gosto do retardado do Chanyeol.

Mas uma uma pergunta perambulava minha mente:

Como ele conseguiu meu número?

Ele pode ter ido na escola e viu os arquivos... É, foi isso, é a única explicação plausível.

Tomei um banho, lavei minha cara com sabonete, 3 vezes.

Saí do banheiro e coloquei o uniforme. Olhei no relógio e indicava às 6h 20min, estava tão cedo, que horas acordei?

- Bom dia, filho.... Nossa. - Ela falava fazendo careta, enquanto me olhava. Eu estava assim, tão feio? - Vá comer.

Seria a primeira vez que eu tomaria um café decente.

~*~

Acabei de entrar no colégio, quando a figura sorridente parou à minha frente.

- Desculpa não ter te buscado hoje.

- Preciso falar com você, Chanyeol.

Fomos até à árvore que, nesses dias sempre ficamos.

- Por que me mandou aquela mensagem? - Fui direto.

- Que mensagem, Baekkie? - Se fez de desentedido.

- Não se faça de bobo.... Essa mensagem.

O mostrei e ele arregalou os olhos, assim como minha mãe, porém um pouco mais surpreso. Não foi ele. Senti meu corpo estremecer.

- Você não faz ideia de quem foi? - Ele perguntou.

- Não, Chanyeol.

O sino tocou.

Me levantei, e andei sem esperar Chanyeol, mas esbarrei em alguém, olhei para a pessoa, era um menino e... Bom, nunca havia o visto aqui, deve ser novato.

Fui até minha sala e me sentei no lugar onde agora é meu -já que tem um papelzinho com meu nome-.

Chanyeol entrou e sentou-se ao meu lado.

A professora de Coreano entrou na sala, junto de quatro meninos, um deles era o menino que eu havia esbarrado.

- Temos alunos novos, apresentem-se.

É impressão minha ou todas as mulheres dessa escola são frescas e mal-educadas?

- Sou KyungSoo, Do KyungSoo. Espero fazer amigos. - Dizia sorrindo para o garoto ao seu lado, que por sua vez parecia intimidado.

Foi com ele que esbarrei.

Então o menino do lado de KyungSoo, apresentou-se.

- Sou Kim JongIn. - Falou olhando para o chão.

Ao lado dos dois, estava um menino com bochechas fofas, e ao seu lado, um menino da mesma altura, com um sorriso escancarado.

O menino risonho cutucou o tímido.

- E-eu s-sou... - Ele ia falar mas foi interrompido.

- Fala logo, bochechudo. - Chanyeol falou.

O belisquei.

- Cala a boca. - O repreendi.

- Eu sou Kim Min-Minseok.

- E eu sou Kim JongDae. - Acenou sorridente.

Ninguém parecia se importar, então eles sentaram-se.

MinSeok sentou-se ao lado de JongDae, e KyungSoo ao lado de JongIn.

~*~

O sinal do recreio acaba de bater, então saí da sala, sendo seguido por Sehun.

Ele sentou-se ao meu lado na árvore.

- Sehun, quero te mostrar algo.

Mostrei-lhe a assustadora mensagem. Sua reação foi a mesma de minha mãe e Chanyeol.

Li a mensagem novamente e senti uma enorme vontade de chorar.

" Quem diria que você se tornaria gay, né viadinho de merda? Sua mãe deveria ter te abortado, mas eu não consegui isso, da próxima vez que eu te ver, você será espacancado, POR MIM, então é melhor ficar com aquele seu namorado gayzinho te protegendo."

Aquele linguajar, aquelas ofensas. Eu queria não me importar, mas me importo, e estou com medo.


Notas Finais


Ah eu sinceramente tô esperando que vocês estejam gostando da minha fanfic.
É a primeira fanfic gay e de kpop que eu faço. Não sou boa fazendo fanfic nem hétero, imagina homossexual.
Me falem se estão gostando, estou me esforçando demais com essa fanfic, gente, vocês não imaginam.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...