História O Fim da Solidão - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Erza Scarlet, Gajeel Redfox, Gemini, Gray Fullbuster, Happy, Igneel, Jellal Fernandes, Juvia Lockser, Levy McGarden, Lisanna Strauss, Lucy Heartfilia, Makarov Dreyar, Natsu Dragneel, Personagens Originais
Exibições 5
Palavras 1.126
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Fantasia, Ficção, Luta, Mistério, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Estou reescrevendo essa história, espero que não fique confuso.

Me perdoem por qualquer erro,falta de acentos e/ou pontos.

Boa Leitura. \o/

Capítulo 1 - A Volta


    Julien olhava pela janela do trem e via as árvores passarem como borrões, ela apenas pensa que aquilo poderia ser agradável se não aumenta-se o seu enjoo.
 

    -Por que esse lugar só é acessível de trem? Por que eu não vim a pé? -Ela pensa tentando se acalmar e não vomitar.
 

    A conversa das pessoas ao em volta de Julien para ao um som irritante ser expelido dos auto-falantes.
 

    -Senhores passageiros, nossa parada em Fiore se daqui a um hora, novamente pedimos desculpas pelo pequeno atraso que tivemos. -O homem termina de falar e as pessoas comemoram silenciosamente, Julien levanta os braços vendo que aquelas duas horas valeram a pena.
 

-Meia Hora Depois-
 

    Ela estava praticamente desmaiada no assento, sem saber mais como sobreviver a aquela “pequena” viagem Julien apenas desistiu e ficou joga no seu lugar, um pouco entediada ela olha para o corredor e vê um garoto fazendo o mesmo, ele tinha cabelos azuis curtos e olhos da mesma cor, o que surpreendeu um pouco a garota é que ele usava orelhas de gato azuis, ele então sorri para ela, Julien apenas voltou sua cabeça não entendendo aquele pequeno contato.
 

    -Será que ele me conhece? Isso seria um problema.  -Ela se encolhe um pouco no banco assustada. -Não, não tem como. -Se convence daquilo. -Eu com certeza me lembraria de alguém assim, né? -Julien se sentia mais e mais confusa, até que desistiu de pensar nisso.
 

    Novamente os auto-falantes fizeram um som irritante chamando a atenção de todos.
 

    -Senhores passageiros, nossa chegada a Fiore será daqui a poucos minutos. -As pessoas comemoram ansiosas pela chegada. -Pedimos que vocês já arrumem suas malas e peguem seus pertences.
 

    Finalmente após dez minutos Julien desembarcava do trem e seguiu seu caminho em direção a sua casa.A garota andava pela cidade sem muitas dificuldades, afinal conhecia aquele lugar como a palma da mão, depois de andar alguns minutos ela parou em frente a uma casa branca que parecia uma pequena mansão, a porta de madeira branca tinha o símbolo de um dragão cuidadosamente feito, ela sobe as escadas e bati na porta.
 

    -Espere um segundo. -Ouviu uma voz familiar dizer. -Ai! -O grito é seguido pelo barulho de panelas caindo.
 

    Julien se vira de costas vendo que aquilo iria demorar e suspira ao sentir uma leve nostalgia, fazia muito tempo desde que ela não via sua casa e muito menos sua família, querendo ou não aquilo a fazia se sentir triste.
 

    -Me desculpe pela demo… -A mulher se interrompe ao ver a garota de cabelos brancos. -Ju-Julie? -A albina agora estava de frente para ela e a mulher teve certeza ao ver aqueles olhos vermelhos um pouco frios. -JULIE! -Ela se joga sobre a garota e a abraça forte. -Você cresceu tanto.
 

    -Sofia...por favor...eu não consigo respirar. -Sofia a solta ainda animada. -Desculpa não avisar, eu acabei vindo antes do previsto.
 

    -Um ano antes não é antes do previsto. -Ela mexe a cabeça negativamente vendo Julien olhar para o chão. -Mas eu fico feliz que você tenha voltado. -Diz gentil recebendo um abraço da garota. -Bem, vamos entrar. -Pega uma das malas e vê Julien a seguir.
 

    Julie é tomada por um sentimento bom, ela olhava para todos lados vendo que a casa não havia mudado nem um pouco, o sofá que usava como escudo nas suas pequenas guerras com o irmão continuava no centro da sala, a tv havia sido trocada, mas não mudaram o lugar e em cima de uma pequena mesa de centro estavam atirados vários jogos e um console desligado.Ao olhar para frente ela viu a escada que levava para o segundo andar, que agora parecia pequena, e ao seu lado a porta da cozinha com uma espécie de baucão ao seu lado que mostrava o lado de dentro do local, onde tinha varias panelas espalhadas pelo chão.
 

    -Venha. -Sofia praticamente puxava Julien para ela não ver a bagunça.
 

    -Isso é bem a sua cara Sofie. -Ela usa o apelido e a mulher cora.
 

    -Por favor não me chame assim. -Continuava a puxá-la. -Traz memórias ruins.
 

    As duas sobem as escadas e Julie sente uma nostalgia novamente ao ver cada uma das portas pintadas de uma cor, algumas de duas.
 

    -Isso é horrível. -Ri ao pensar que aquilo era uma boa ideia quando criança. -Como o papai pensa nessas coisas? -Vai em direção a porta branca que ficava de frente a uma vermelha. -Falando em horrível...Cadê o Natsu? -Olha para a mais velha.
 

    -Ele saiu com uns amigos. -Ela alcança as chaves, que tinham um chaveiro de coelhos, para Julien. -Provavelmente não vai voltar hoje. -Ela apenas observa enquanto Julien percebe a brincadeira.
 

    -Melhor assim. -Continua encarando o animal nem um pouco bem feito. -Eu não pareço essa coisa,ok? -Vê a mulher rir.
 

    -É fofinho, assuma. -Diz pegando as malas e adentrando o quarto. -E você parece um coelho gigante,sim! -Olha a menina suspirando desistindo, concordando com a brincadeira. -Nós não mexemos em nada. -Julie analisava cada canto do quarto.
 

    -Obrigada? -Não entendeu. -Eu acho que está bom assim. -Seu olhar parou em uma foto que estava sobre o criado mudo, ela anda até lá e a segura. -Eu… -Não termina a frase apenas se sentindo uma certa tristeza ao ver a pessoa na foto.
 

    -Qual o problema? -Sofia então vê o quadro, Julien, com seus 10 anos, ao lado de um garoto da mesma idade que sorria. -Alguém que você sente saudade? -Algo chama a atenção de Sofia, o menino tinha olhos de cores diferentes, o esquerdo azul e o direito verde, aquilo parecia familiar.
 

    -Sim, um velho amigo. -Ela abaixa a cabeça colocando o quadro de volta no lugar. -Mais uma pessoa que eu abandonei. -Julie vira para a mulher e sorri. -Vamos mudar de assunto. -Pega uma das malas que estava em cima da cama e abre. -Isso é para você. -Sorri entregando um colar simples para a mulher. -Você disse que gosta de rosa,então achei que gostaria desse. -Ela mostra a pequena pedra rósea em formato de coração.
 

    -Obrigada. -Ela abraça a garota, que retribui. -Eu não sei se mereço isso.
 

    -Isso é apenas um presente por sempre cuidar de mim. -Sorri. -Você pode ser a empregada, mas você é parte da família. -Sofia pula e abraça Julie sufocando a garota.
 

    Depois de terminar de guardar suas roupas, que não eram muitas, Julien finalmente desce as escadas entra na cozinha, agora arrumada e tomada por um cheiro bom.
 

    -O que você está fazendo Sofie. -Sofia se vira para ela e sorri.

    -Biscoitos. -Diz e abre o forno. -Aqui está.Aproveite. -Coloca a forma sobre a mesa e vê Julie esperar. -Não se preocupe já devem ter esfriado, eu terminei já faz alguns minutos. -A menina nem espera começa a comer feliz.

 


Notas Finais


Até o próximo. \o/
Vou tentar não demorar para postar.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...