História O Fim dos Males - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Pokémon
Tags Aventura, Mutação Genetica, Pokémon
Visualizações 1
Palavras 709
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Mistério

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Apenas compartilhando uma história que ficou esquecida nos fundos dos meus pensamentos...

Capítulo 1 - O Fim do Males: Piloto


1º de novembro de 2017, 19:27, Lumiose, Rota 16 

Na rota que levava a Dendemille City, vagava um rosto decepcionado, choroso e apavorado embaixo da chuva forte de um menino com um Pokémon extremamente machucado, esse corria sem olhar o que estava a sua frente levando vários tropeços e caindo várias vezes também. O seu estado era esgotado, cansado, acabado, tanto que, depois de um tempo tropeçou novamente, mas não teve forças para se segurar em pé e foi de corpo morto ao chão, assim como o Pokémon que ele segurava. Aqueles que os perseguiam já haviam desistido de procurá-los, logo, os dois seres estavam deitados na terra fofa e molhada da chuva como corpos sem vida, assim passando a noite por ali mesmo. 

Amanheceu, o que antes parecia um filme de terror do Jason, agora era filmes da Disney visto por crianças na época do Mickey. A luz bateu na face do menino fazendo-no abrir os olhos vagarosamente, estes meios sensíveis a ela. Alguns segundos depois para captar os acontecimentos e o garoto pôs-se a falar com o Pokémon:

  - Froakie? Como se sente amigão?

 - Frooo...kiee...- geme o Pokémon que estava a sentir terríveis dores no corpo

 - Não gosto de te ver desse jeito, eu prometo que cuidarei de você certo? Já, já estará bom novamente, você vai ver... - diz o menino se levantando com dificuldade e pegando Froakie nos braços com todo o zelo para não aumentar o seu sofrimento físico- aqueles idiotas irão pagar por tudo que nos fizeram amigão, eu faço questão de cumprir essa promessa....

Os dois seguiram pela rota 16 e, depois de um pequeno tempo, chegarão em Dendemille. O garoto  pôs-se a ir direto para o centro Pokémon, mas para sua surpresa ele foi abordado delicadamente por um velhinho enquanto entregava o Froakie à enfermeira Joy:

  - Ei, garotinho, você está tão acabado e sujo, aconteceu alguma coisa muito grave?

  - Não senhor, apenas estava a brincar com meu Froakie e... coisas aconteceram, nada demais, mesmo assim obrigado por se preocupar.

- Quando tinha sua idade eu era chamado de Pinóquio... vamos, não minta para mim, não és bom nisso jovem.

- Me desculpe senhor, mas por quê todo esse interesse em mim?- diz o garoto ficando sem paciência, mas falando educadamente

  - Apenas me preocupo com meu próximo, algum motivo para não me interessar?

  -  Nã-não, olha senhor não quero ser rude, mas da minha vida cuido eu ok?

  - Se você não quis ser rude agora, imagine se quisesse ser educado...

  - Me desculpe mas...

  - Aqui está o seu Froakie menino – interrompe a enfermeira Joy- deveria cuidar melhor dele...

  - Claro enfermeira Joy, farei isso...

  - Garoto, o que quero dizer é que estou disposto a ajudá-lo, mas preciso da sua cooperação, vamos o que me diz de um bom café da manhã hein?

  Apesar da enorme desconfiança, o garoto estava com muita fome, assim concordando com o velhinho. Os dois seguiram para uma casa perto do moinho de vento, ao chegarem lá o garoto tomou banho, comeu e deitou-se em uma rede que tinha na varanda, logo o velhinho pôs-se a puxar conversa com o garoto:   

  - Até agora não me disse seu nome, se importaria de me dar essa informação? – disse o velhinho com uma voz de sarcasmo.

  - Meu nome é Motts, Dylan Motts...

  - Hum, gosta de 007 não é mesmo?

  - O senhor é bem informado para sua idade.

  - Quantos anos você me daria jovem?

  - Sei lá, uns... 70?!?

  - Me senti ofendido, mas tudo bem... fiz 54 ontem.

  - Nossa, o senhor é bem novo em relação a aparência, e tenho 12, caso quisesse saber...

  - Aproveitando a conversa, o que aconteceu com você antes de chegar no centro Pokémon?

  - Não quero falar sobre isso –  essa pergunta deixou Dylan abatido, mas por mais que hesitasse em falar, queria desabafar a dor que sentia.

  - Vamos Dylan, está em seus olhos que, no fundo, precisa e quer desabafar com alguém. Me enxergue como um novo amigo, que tal?

  - ...

  - Sei que não tenho nem um terço da sua idade, mas estou disposto a ouvir o que tem a me dizer, pois sei que é importante...   

Continua...

                                                                                      

 

 

 

 


Notas Finais


Todo capítulo de uma história tem que deixar uma dúvida para o leitor, pois assim instigamos ele a continuar lendo, a curiosidade é algo que precisa ser aproveitado para esse tipo de coisa. Por fim, do que Froakie e Dylan estavam fugindo? Aquele velhinho tem algo de estranho? Ninguém é tão bom assim de graça, certo?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...