História O Garoto - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction, Zayn Malik
Personagens Harry Styles, Louis Tomlinson, Zayn Malik
Tags Larry, Zarry, Zouis, Zourry
Exibições 63
Palavras 1.133
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Lemon, Romance e Novela, Saga, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oláá! Tudo bem com vocês?
Vou comentar brevemente sobre o capítulo, bom a estória já tem um final pronto e eu to traçando um caminho para que chegue lindamente no final que eu planejei. Bom, isso faz com que esse capítulo, que é bom vocês lerem com uma caixinha de lenços ao lado de vocês, extremamente necessário.

Boa leitura a todos!

Capítulo 11 - Memórias


Depositei as flores, rosas azuis, no vaso que havia em cima do túmulo de Jake, jogando fora as velhas e murchas. Sentei-me no concreto, cruzando as pernas e respirando fundo, Zayn e Harry estavam um pouco mais longe para me dar mais privacidade com Jake.

- Querido Jake, fazem tantos anos, não é? Mas ainda sinto você aqui comigo e as vezes consigo vê-lo, acredito que seja por ainda te amar, você era meu único amigo. Quero que saiba que mesmo estando em Londres, eu voltarei todo ano para te ver, tudo bem? – Eu disse, secando as lágrimas que escorriam por minhas bochechas.

“Você foi o meu primeiro amor.” A voz se fez presente, parecendo tão quebrada quanto eu.

“-Ise! Louise! Acorde, querida! – A voz doce de Jake soou em meu ouvido, fazendo com que eu abrisse os olhos e o olhasse. Era de madrugada e Jake havia dormido em casa junto comigo. – Prometa para mim, que não importa como, você vai ser feliz. Pode prometer isso para mim, querida?

- Claro Jake, seremos felizes, não importa o que aconteça. – Respondi, tentando entender o motivo de Jake ter me acordado para dizer aquilo.

- E se algo me acontecer, prometa-me que ainda vai ser feliz. – Ele pediu, eu não conseguia decifrar seus sentimentos naquele momento e isso me deixava assustada.

- Eu prometo tentar. – Respondi, sentindo os lábios dele tocarem os meus e então ele me abraçou novamente.”

- Eu estou cumprindo minha promessa. – Eu sorri, ainda de olhos fechados, respirando fundo logo em seguida e me levantando. – Eu estou indo atrás da minha felicidade, por nós dois.

Comecei a caminhar em direção aos meninos, vendo Zayn e Harry sorrirem para mim e me disseram que iriam ficar mais um pouco, resolvi então esperar no carro. Não demorou muito e ambos estavam dentro do carro junto comigo, ajeitei os óculos escuros no rosto enquanto Zayn dava partida e seguia em direção a estrada.

- Meu pai vai mandar seus documentos para Londres, babe. – Harry disse. – Aparentemente, o juiz concedeu a ele a sua guarda.

Olhei para trás, onde Harry estava e sorri para ele.

- Obrigada, Hazz. – Eu agradeci, sorrindo verdadeiramente, pela primeira vez em anos.

- Querem parar para comer algo ou pedimos para comer durante a viagem? – Zayn perguntou, querendo saber quais seriam os planos para nossa fuga.

- Acho que podemos parar quando estiver cansando, Z, e se quiser eu assumo o volante por um tempo ou passamos a noite em um motel. – Harry sugeriu. – Mamãe não me deixaria viajar sem trazer algo para comermos, então ela colocou uma bolsa térmica nas minhas coisas com bastante comida.

- Eu concordo com o Harry, Zaynie. – Eu disse pensando que seriam muitas horas de viagem e que o moreno precisaria dormir em algum momento.

- Melhor pararmos num motel, não confio no Harry dirigindo o meu bebê. – O moreno disse soltando uma risada anasalada logo em seguida. Zayn é muito ciumento, principalmente com o carro dele.

“ Eu desci as escadas rapidamente, pois havia ouvido algumas coisas sendo quebradas na sala.

- Pai? O que aconteceu? – Perguntei ao chegar na sala e vê-lo jogado no sofá, haviam vasos quebrados no chão e alguns porta retratos da minha mãe, além de algumas garrafas de vodka. Me aproximei com cuidado, já que estava descalço e havia muitos cacos de vidro no chão. Ele segurou meu braço com força, me olhou com raiva e se levantou ainda me segurando.

- Ela está morta por sua causa! Você matou ela! – Ele gritou comigo, fazendo com que meus olhos começassem a marejar. – Assassino! Doente! Quer ser uma menina? Então vai ter que fazer o que eu mandar para ter o que comer.

Eu tremia de medo, sentia dor na onde ele me apertava ele me puxou escada acima, abriu a porta do meu quarto e me jogou em minha cama, rasgou minhas roupas enquanto eu chorava e pedia para ele parar. Ele me colocou de quatro na cama e eu gritei ao sentir a fivela do sinto atingir a minha bunda, repetidamente, cada vez mais forte, enquanto ele me chamava de cadela, assassina e doente. Ele colocou algo em minha boca e então eu senti uma dor muito forte na minha bunda.

Lágrimas escorriam do meu rosto, enquanto eu mordia o pano, que descobrir ser a cueca dele, e ele investia com força dentro de mim. Ele gemia o nome da minha mãe, batia em minha bunda, já dolorida e machucada pelas cintadas.”

- Louis! Louis! – A voz rouca de Zayn me chamava, enquanto o moreno me chacoalhava. Abri os olhos assustado e senti o moreno secar minhas lágrimas. – O que houve, mate?

- Tive um pesadelo com uma lembrança. – Eu sussurrei, notando que havíamos parado me um posto na estrada e que eu estava sentada no colo de Zayn, que acariciava meus cabelos. – Por que paramos?

- Harry precisava ir ao banheiro. Então você começou a se contorcer e pedir para alguém parar, ele meio que ficou assustado e foi buscar uma água para você na loja de conveniência enquanto eu tentava te acordar. – Ele disse, soltando um longo suspiro logo em seguida. – Não vai acontecer de novo, mate, ninguém vai te tocar sem sua permissão mais. Eu prometo.

Eu assenti, vendo Harry enfiar a cara dentro do carro e me oferecer a garrafa de água.

- Obrigada Harry. – Eu agradeci, pegando a garrafa e bebendo um pouco. Zayn se levantou com cuidado do carro, comigo em seu colo e me colocou no banco de trás, com Harry ao meu lado.

- Acho que vai se sentir mais segura assim. – Zayn disse ao me ajeitar, deitada com a cabeça no colo do cacheado. Eu assenti de novo.

- Foi a primeira vez. – Eu disse, sabendo que se eu iria ficar com eles pelos próximos meses, eles precisariam saber que confio neles. – Eu sonhei com a primeira vez que ele me... Eu estava tão assustado, minha mãe havia sido enterrada há dois dias, ele ficou completamente bêbado, quebrou tudo e...

Eu já estava chorando de novo naquela altura do campeonato. Harry acariciou meus cabelos e Zayn estava apoiando-se com os braços ao lado de minhas pernas.

- Hey! Não precisa falar agora, se não quiser, vamos ter tempo para conversarmos sobre seus traumas, babe. – Harry disse, deixando um beijo em minha testa. – Agora beba a água, se quiser comer algo, coma e descanse um pouco, pois a viagem é longa e quando começar a anoitecer vamos parar em um motel, okay?

Eu assenti, bebendo mais um pouco da água. Zayn deixou um beijo em cada uma das minhas coxas e se levantou, sorrindo, indo em direção ao banco do motorista. Fiz Harry ficar conversando comigo até eu me acalmar o suficiente para dormir, sem pesadelos desta vez.


Notas Finais


Comentem! Favoritem! Me Amem! Tenham um bom fim de semana!
Titia ama vocês!

Chocokisses =*
Titia Bunny


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...