História O garoto da janela ao Lado - Capítulo 31


Escrita por: ~

Postado
Categorias Aaron Carpenter, Cameron Dallas, Matthew Espinosa, Nash Grier, Shawn Mendes, Taylor Caniff
Personagens Aaron Carpenter, Cameron Dallas, Matthew Espinosa, Nash Grier, Shawn Mendes, Taylor Caniff
Tags Camerondallas, Gay, Gaylove, Shameron, Shawnmendes
Exibições 377
Palavras 1.636
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Escolar, Hentai, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Adultério, Bissexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


OLÁ AMOOOORESSS VOLTEI.
Sentiram minha falta não é ? Desculpa por ter sumido e demorado pra atualizar, eu sofri um bloqueio criativo, também sai pra vida bandida.... fora que estava esperando a capa da minha fic nova do Shawn e Troye ficar pronta pra poder postar as duas no mesmo dia. Então me perdoem ❤️
EEEEIIIII O QUE FOI AQUELAS FOTOS DO SHAWN ? Sério molhado até agora ui
Vou parar de falar agora, fiquem com o Cap ❤️

# LEIAM AS NOTAS FINAIS #

Capítulo 31 - A procura acabou


Fanfic / Fanfiction O garoto da janela ao Lado - Capítulo 31 - A procura acabou

Pov.Cameron 

Assim que empurro a cadeira do Max entrando no quarto, olho em direção a cama e travo bruscamente, como se meus pés estivessem colados no chão. Shawn estava ali, deitado naquela cama. Estava um pouco magro e abatido porém nada que abale sua beleza, que aos meus olhos é perfeita. Minha boca abria e fechava várias e várias vezes, minha voz simplesmente se recusava a sair igual meu corpo fixo naquele lugar.

" Ele se parece com um filme, aqueles filmes que fazem a gente rir, chorar e nos deixa completamente apaixonados. A cada momento que estou com ele, queria poder fotografa-lo para poder guardar cada momento em que meus olhos se encontram o admirando e me deixando cada vez mais apaixonado "

Percebi que não conseguira sair daquele lugar, então abracei meu corpo e deixei as lágrimas caírem, ignorando completamente as pessoas que estavam ali.  Vocês podem está achando que tudo isso é um grande exagero, nem foi muito tempo longe ou acha que nosso " amor adolescente " não é tão forte.

A situação em que fomos separados contribuiu para tudo isso. Foi muito pouco tempo para assimilar tudo e superar ( coisa que ainda não conseguir ) e a dúvida se seu namorado vai voltar a andar, fora o fato dele ter ido pra longe. Levando com ele um pouco de mim também.

Então, desculpa se pareço estar sendo exagerado, mas eu sempre tento parecer esperançoso, forte e alegre. Uma hora tudo que eu guardo vem à tona e se manifesta de várias formas, infelizmente agora estou parado, chorando enquanto olho para baixo porque nem se quer consigo olhar para ele.

Tão perto de mim depois de tanta coisa ele está ali tão próximo.


Pov. Shawn Mendes


Ele estava ali, estava de verdade, não como das milhares de vezes que sonhava com essa cena, e acordava sempre que ele chegava, realmente ele está ali a poucos metros de mim.

Eu estava com medo de enfrentar-lo. Engraçado não é ? Queria tanto vê-lo novamente, seu sorriso, tocar sua pele, beijar seus lábios, mas agora além da alegria estou sentido medo. Ninguém me avisou que ele estaria aqui hoje e que em pouco tempo ele estaria tão bonito.

Todas minhas inseguranças vieram à tona, estou com cara de doente, provavelmente anêmico, magro e com olheiras roxas enormes embaixo do olho e ainda com a incerteza de que um dia voltarei a andar, ele iria querer um peso morto em uma cadeira como namorado ? Tantas perguntas sem respostas. enquanto ele mesmo que aparentasse um leve cansaço, estava perfeito estaria mais perfeito se não estivesse em prantos.

Vocês não tem noção de quanto eu estou me sentindo incapaz ? Vendo ele paralisado enquanto chora sem a proteção dos meus braços. Ver seu estado sem poder ao menos levantar está me deixando louco, então olhei para o meu braço e arranquei a agulha do soro, me apoiei na cama me impulsionando até ficar sentado, peguei minhas pernas a jogando pro lado.

— Shawn! O que você está fazendo ? Volte a deitar, você não pode fazer esforço — Uma das enfermeiras se levantou colocando a comida em uma mesinha.

Olhei para o chão enquanto apertava forte o colchão embaixo de mim, respirei fundo tentando me concentrar. A enfermeira veio tentando me impedir, segurei suas mãos a olhando no olho, o que parecer ter funcionando já que a mesma parou de tentar, se afastando em seguida. Coloquei meus pés no chão, respirei fundo tomando coragem e levantei.

— Meu Deus, Shawn você conseguiu — A segunda enfermeira sorriu enquanto batia palmas — Está de pé.

— Isso, isso!! Falei que você ia conseguir — Agora foi a vez da outra sorri.


Eu não acredito que realmente funcionou, eu estou de pé, eu consigo ficar em pé. Por um momento perdi o equilíbrio mas a enfermeira foi rápida me segurando, de pé novamente, me afasto das mãos da mulher e vou em direção ao Cameron. Cada pequeno passo era como está pisando em cacos de vidro e brasas. Foquei na figura em prantos na minha frente, assim tentando esquecer a dor.

Aqueles poucos metros que nos separavam, pareciam quilômetros inacabáveis de ansiedade e dor. Meu coração começou a bater rapidamente, não pela dor que meu corpo sofria, mais  por está próximo a ele, passei por Max que olhava tudo sem entender o que estava acontecendo até chegar no meu destino. Parei em sua frente o olhando, o mesmo estava de cabeça baixa e olhos fechados enquanto chorava, então finalmente o abracei, abracei com todas minhas forças o prendendo  a mim para que não fugisse, afundando meu rosto nos seus cabelos sentindo seu cheiro.


Pov.Cameron 

Sentia as lágrimas esquentarem minhas bochechas, enquanto me desligava completamente de tudo em minha volta, fechando os olhos e me abraçando mais forte. De repente sinto braços me rodearem me puxando para um abraço, uma abraço que eu poderia viver pra sempre.

Minhas lágrimas tomaram mais força, mas não pelo mesmo motivo que elas iniciaram a cair, mais sim por saber quem é dono desse abraço. Uma mistura de alegria e alívio tomou conta do meu coração, ao vê-lo de pé mais uma vez, e me sentir tão acolhido e protegido nos seus braços. Correspondi o abraço, afundando meu rosto no seu peito enquanto sentia sua respiração em meus cabelos.


— Cameron.. — Escutar ele falar meu nome me fez arrepiar — Cameron — Falou mais uma vez levando seus dedos até meu queixo o levantando para que eu o encarasse.

— Shawn... — Minha voz saiu inaudível assim que meus olhos se encontraram com os dele.

— Eu te amo — Ouvi aquilo fez minhas lágrimas surgirem de novo. Ele sorriu sereno enxugando as lágrimas com o seu polegar — Eu não vou te soltar mais.

— Também te amo — Sorri — Me prometa isso, me prometa  que não me soltará.

— Eu prometo.

Levei minhas mãos até sua nuca, enquanto sentia ele segurar firme minha cintura. Nos olhamos por algum tempo apenas sorrindo um pro outro, até que ele selou nossos lábios em um beijo que parecia ter sido esperado por anos, um dos melhores beijos da minha vida, ficando atrás apenas do último beijo que dei na mão da minha mãe e do nosso primeiro beijo.


Pov.Aaron 

Empurrei Nash, pra que ele se sentasse na cadeira de couro que tinha ali, vendo ele sorri sacana com minha ação. Me ajoelhei na sua frente, ficando entre suas pernas, levando minha mão até o zíper da sua calça.

— Seja um bom paciente e faça seu médico feliz — Nash sorriu cheio de malícia colocando sua mão nos meus cabelos o segurando firme.

— Eu prometo ser um bom paciente — Olhei nos seus olhos fingindo uma falsa ingenuidade.

— Essa  boquinha me deixa louco — Ele falou levando seu polegar até meus lábios.

Abro seu zíper puxando sua calça pra baixo, e logo levo minhas mãos até sua ereção ainda coberta pela cueca, a massageando e depois beijando toda sua extensão, o fazendo gemer. Assim que abaixo sua cueca revelando seu membro escuto a porta ser aberta, olho pro lado vendo Charlie entrar e parar bruscamente ao nos ver.

— O me-me-meu Deus, desculpa e-e-e-e-eu não sabia — Ele gaguejava nervoso enquanto em cobria meu rosto deitando no chão pela vergonha.

— Não te ensinaram a bater na porta antes de entrar ? — Escutei a voz do Nash que bufava de raiva.

— Sério gente desculpa, mas é que o Cameron sumiu depois vocês dois.

— Cameron sumiu ? — Agora foi minha vez de falar evitando o máximo olhar pra cara do Charlie.

— Sim, ele e o Max, estamos procurando eles até agora nada.

— Vamos atras deles então — Nash disse por fim fechando seu zíper se levantando na cadeira. 


Saímos naquela sala e fomos a procura dos meninos, evitava sempre olhar pro Charlie ou falar com ele, ao contrário do Nash que parecia não ter se importado, fazendo algumas piadas inconvenientes me deixando Ainda com mais vergonha.


Pov. Nash 

Depois de ter perdido uma Foda que teria sido maravilhosa, se não fosse pelo inconveniente do Charlie que não sabe bater, ficamos um tempo procurando Cameron e Max, até que a Selena lembra de um amigo que o garoto tinha feito, e provavelmente teria insistido pro Cameron o levar até ele. Seguimos a Selena até o tal quarto do amigo, até que chegando lá paramos na porta estáticos.

Cameron e Shawn se beijando enquanto duas enfermeiras que estavam ali sorriam. Ver o Shawn de pé me deixou feliz sabendo que a incerteza de que ele voltaria a andar estava acaba. Sorri com aquela cena abraçando Aaron que soltavas algumas lágrimas enquanto sorria.

— Finalmente a procura acabou — Falei baixo pra não atrapalhar o momento deles.

— Estou tão feliz por eles — Nash respondeu tentando enxugar suas lágrimas.

Entramos no quarto tentando fazer o maior silêncio possível, Selena foi até Max o puxando pra longe e depois se juntando a gente. Sinto alguém cutucar meu ombro, olho para trás vendo uma enfermeira com uma cara nada boa.

— Onde você conseguiu esse jaleco mocinho ? — Foi que percebi que na pressa não lembrei de tirar o jaleco que encontrei naquela sala.

— Oh moça a história é longa não vamos atrapalhar o momento — Falei tentando fazer a cara de cachorro que caiu no caminhão da mudança,  o que pareceu funcionar já que a enfermeira acenou com a cabeça voltando a olhar pros meninos.

Observávamos aquele reencontro todos felizes por finalmente os dois estarem juntos. Meu transe pela cena é cortado pelo meu celular vibrando, o pego de dentro do meu bolso olhando para tela vendo o nome de quem me ligava.

" Pai "

Porque ele está me ligando essa hora ? Geralmente ele me liga só mais tarde por causa do trabalho que tomava todo seu tempo durante o dia. Minha intuição diz que não é coisa boa, deslizo o dedo na tela atendendo a ligação.

— Alô.


Notas Finais


ENTÃO MEUS XERUS ? GOSTARAM ????? Espero que sim <3
Favorita, comenta, compartilha faz tudo o que você quiser vai fundo <3
Então amores vão lá conferir minha fanfic nova ela se chama Mercy e tem o Troye Sivan como
Par do Shawn <3 prometo que a história vai ser MARAVILHOSA, a continuação Dela vai depender do feedBack de vocês então, favorita lá comentar e tals é muito importante.
QUERO SER REFERÊNCIA DE FIC GAY DO SHAWN bom ou vou deixar a sinopse Dela aqui ai quem se interessar vai lá ver ok ?
Bjos até a próxima que eu não sei quando vai ser pq vai ter prova e umas paradas na escola mas vou fazer de tudo pra voltar logo.
Bjo bjo

Podem falar comigo pelas minhas redes sócias :
Twitter : pessoal ( @babybitxch )
E também ( @ZueiraMendes )

Insta : mrpedroh ( vamos nos seguir e nos amar )

Snap : pe_montgomery.

Sinopse - Mercy
O alfa Shawn Mendes, capitão das forças especiais do exército Canadense, vai ver sua vida se transformar diante dos seus olhos. Quando por ironia do destino, encontra o Dr. Troye Sivan, um omega doce porém um pouco explosivo, que não abaixa a cabeça para nenhum alfa.
Duas vidas completamente diferentes, vivendo em realidades totalmente opostas. Será que eles vão resistir a tudo que possa acontecer com eles ? Será que um amor pode surgir, e se surgir, será forte o suficiente ?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...