História O garoto de olhos verde musgo - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Exibições 56
Palavras 312
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela, Violência, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Olá leitores, essa é a primeira fanfic que escrevo e posto aqui no Spirit!
Boa leitura [:

Capítulo 1 - Á primeira vista


O garoto de olhos verde musgo sorri gentilmente para mim e sinto o rubor, nem mesmo consigo retribuir o sorriso. Ele encara outro garoto (não tão lindo quanto ele), e depois me encara novamente, acena e dá uma piscadela na minha direção. Eu lhe mostro o dedo médio e deixo o refeitório. Outro babaca.

No final da aula, espero sentado sobre os calcanhares, minha melhor amiga dar uns beijos no garoto mais popular da escola, César Henrique, e acabo por roer as unhas de ansiedade.

O garoto de olhos verde musgo está junto de Melissa Marques (outra garota popular). Ele para de acompanha-la quando encontra o meu olhar e murmura algo para a mesma, que acena e vai para o outro lado do estacionamento. Ele vem elegantemente na minha direção, e acabo não resistindo, sorrio angelicalmente e me ponho de pé.

— Olá — diz ele, depois estende a mão, que aperto sem hesitar. — Meu nome é Jonas. Só Jonas.   

Estremeço com o contato físico, e com a intensidade de seu olhar. Ele me intimida. Porra!

— Olá Jonas, meu nome é Lucas. Lucas Alvarez.

— É feio mostrar o dedo médio para os colegas — diz ele, e dá de ombros.

— Colegas? Foi mal. — Encaro-o. — Por que piscou pra mim?

Ele sorri e diz:  

— Porque estou a fim de você, acho...

Ergo as sobrancelhas.

— Também estou surpreso. — Diz ele, e tira do bolso uma caneta preta, em seguida, ergue a palma da mão para mim.

— Por favor? – Continua ele.

Estendo a mão para ele, que pega com firmeza e escreve no meu pulso com a caneta.

— Me ligue...  Até mais!

Jonas se vai, eu suspiro e dou uma olhada no número no meu pulso. Ligarei? Eu não sei...

Renata e César voltam alguns minutos depois de mãos dadas. Sento-me no banco de trás do carro de César e apoio a cabeça no vidro.

“Sim, eu ligarei”. 


Notas Finais


Espero que tenham gostado [:


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...