História O garoto do capuz vermelho (o mal retorna) - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Jikook, Lobos
Visualizações 74
Palavras 1.661
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Hentai, Lemon, Luta, Magia, Mistério, Orange, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Meu zeus já está com 26 favoritos, ainda não estou acreditando, muitíssimo obrigada :D
Eu vou parar de enrolar e ir logo ao capítulo.

Capítulo 5 - Recomeço


O fato de Jimin se transformar em um carniçal era incoerente na cabeça de Jeon, o fato de que Jimin se tornaria dependente de Yoongi, de certa forma. Os carniçais são criaturas meio humanos meio misticos, no caso de Jimin, seria meio humano meio lobo, mas esse não era exatamente o problema, a causa dessa angústia era que os carniçais dependem muito de seus respectivos "donos", são como serviçais e normalmente obedecem seus "donos" lealmente e de certa forma podem até mesmo sentir atração por seus criadores ou mais conhecidos como "donos". 

Já faziam dois dias e Jimin ainda estava inconsciente, porém, ouvia todas as vozes ao seu redor, reconhecia apenas uma delas, eram Jin e alguma garota, eles estavam conversando sobre algo que o mesmo não estava compreendendo já que não estava totalmente lucido. A voz feminina chamou-lhe atenção, Jimin se perguntava quem seria a garota. 

                                                                                   Jimin On 

Sentia minhas veias queimarem com o calor que me invadia, até uma corrente gélida tomar meu corpo, como se o veneno estivesse parado onde começou. Eu estava meio consciente e podia algumas vozes que confabulavam algo que não compreendia, demorei um tempo até estar totalmente consciente, minha visão estava turva então por instinto forcei minha vista para ver melhor, pude ver Jungkook sentado próximo a mim, meus olhos rodeavam o local, estávamos na caverna disso eu tinha certeza. Meus olhos continuaram rodeado o local até me deparar com a figura feminina que era dona daquela voz, ela era bem bonita, não irei negar, mas quem é ela? 

A garota se aproximou de Jungkook lentamente dando um tapa em suas costas, fazendo o mesmo que antes estava cochilando despertar em um pulo. 

-Olhe Jungkook, ele acordou. -A garota disse sorrindo para ele, Jungkook por sua vez quase pulou da cadeira ao ouvir isso, ele se aproximou de mim com um olhar preocupado, mas ainda sim sorrindo. 

-Jimin? Está se sentindo bem? -Eu ri de leve pela sua preocupação.  

-S-sim... eu acho. -falei com dificuldade quase engasgando com as palavras, Jungkook apenas sorriu aliviado e passou a mão pelos seus próprios fios castanhos. Eu queria me levantar dali, mas, percebi que algo prendia meus pulsos e canelas, eu puxei meus braços com toda força que podia, mas falhei miseravelmente, pela sensação eu deduzi que fosse couro, um couro bem forte por sinal. 

-Jungkook por que estou amarrado? -Jungkook olhou para o lado meio tenso e logo voltou sua atenção a mim. 

-Sinto muito por isso, mas é melhor você continuar assim por alguns dias, para o seu bem. -O fitei meio assustado me debatendo ainda mais contra o couro e falhei novamente. 

-O que aconteceu para me manter assim? Responda! -Jungkook suspirou alto e foi para perto de Jin e a garota presente, eles cochichavam algo e era bem suspeito, estava me deixando intrigado e angustiado. 

-Ok, eu vou falar mas não se desespere. -Eu já estava desesperado antes mesmo dele começar, ele suspirou novamente, parecia não saber como explicar.

-O veneno pegou uma parte dos seus pontos vitais e alguns não. -Eu o olhei muito confuso, como assim pegou uma parte dos meus pontos vitais? Eu não morreria se fosse o caso? Agora minha cabeça está desnorteada depois do que ele falou. 

-Como assim? -Perguntei com o desespero estampado em meu rosto e ele apenas olhou para mim bem preocupado, logo desviando o olhar. 

-Isso quer dizer que você vai virar um carniçal, uma criatura meio humana meio mistica, que tem um problema muito sério de dependência com seus "donos", que no seu caso seria o Yoongi. -A garota disse tomando voz por Jungkook, que ainda estava em silêncio, ele parecia bem preocupado, talvez até demais. Eu ainda processava aquela informação e eu estava ficando maluco, afinal eu dependeria do Yoongi! O desespero começou a me tomar por inteiro, eu me debatia e quase implorava para que Jungkook me soltasse, ele apenas negou com a cabeça, eu acabei desistindo e me acalmando um pouco, mesmo que estivesse com medo de tudo isso. 

-Você é uma carniçal? -Perguntei para a garota e ela simplesmente fez um olhar incrédulo para mim.

-Eu? Está ficando maluco?! Me respeite rapaz. -Curta e grossa, vejo que dificilmente me darei bem com ela, mas não custa tentar. 

-Calma foi só uma pergunta, os carniçais são tão ruins assim? -ela me lançou um olhar mais gentil dessa vez, e negou levemente. 

-Eles não são ruins, só são muito dependentes e eu sou muito independente, assim nunca seria um carniçal. -Embora ela fosse um pouco indelicada, gosto de garotas independentes que sabem o que querem. 

-Qual o seu nome mesmo? -Perguntei e ela se aproximou e começou a desenhar um monte de letras aleatórias no ar, as letras tinham um brilho esverdeado, as letras começaram a se organizar formando "Leya Furlani", então esse é o nome dela. 

-Apresentação de qualidade, me ensina a fazer isso? -Disse impressionado com sua habilidade e ela apenas fez as letras desaparecerem rindo do que eu havia dito, Jungkook começou a rir também seguido de Jin, o que foi que eu disse?

-Desculpe Jimin, mas você não pode aprender a fazer isso. -Leya disse ainda rindo um pouco e olhei tanto para ela quanto para Jungkook emburrado. 

-Por que não? -Falei em um tom um pouco chateado e Jungkook voltou a rir mas logo parou quando Leya deu uma cotovelada no braço do mesmo que massageou o local. 

-Tão ingênuo, Jimin você não pode fazer isso pois não é uma fada. -Fada? Leya era uma fada?! Eu fiz uma cara surpresa mas ao mesmo tempo compreensiva, realmente não poderia aprender aquilo. 

Depois daquela conversa eu queria tomar banho, mas infelizmente minhas pernas estavam dormentes e estava com vergonha de falar, afinal tenho certeza que vão querer me levar até a fonte e eu não quero ninguém me carregando. 

-Jimin você não quer tomar um banho? -Eu automaticamente gelei, como a pessoa consegue adivinhar algo assim, não queria realmente que ninguém me carregasse, mesmo sendo o Jungkook. 

-Já fazem dois dias que você está desacordado. -Eu fiquei todo esse tempo sem acordar? Agora realmente preciso de um banho mesmo, não vai ter jeito, terei que falar com Jungkook. 

-É... Acho que preciso de um banho mesmo, mas, tem um problema. -Disse já um pouco envergonhado e ele pareceu perceber meu desconforto. 

-Que problema? -Perguntou Jungkook já demonstrando preocupação em sua voz e aguardando atentamente minha resposta. 

-Eu não consigo andar, minhas pernas estão dormentes. -Disse muito receoso, talvez me arrependeria disso depois, Jungkook estava com a boca entreaberta e os olhos levemente arregalados em surpresa, ele parecia bem sem jeito e passou as mãos na nuca nervoso. 

-Quer que eu te leve lá? -De começo eu pensara em recusar, mas por outro lado sei que não vou conseguir ir sozinho, acho que está na hora de deixar minha teimosia um pouco de lado, assim assenti embora ainda estivesse com um pé atrás, Jungkook veio em minha direção e desamarrou o couro que me amarrava e passou os braços pelas nas minhas costas e pernas, fazendo com que eu ficasse em seu colo. Jin assistia a cena rindo de leve, enquanto Leya desviava o olhar meio corada, não pude evitar de ficar vermelho também.

Jungkook me levou até a fonte, era bem estranho o rosto dele estava tão próximo ao meu, sentia sua respiração em minha testa, mas apenas ignorei o fato e aproveitei a "carona" ele me colocou bem ao lado da fonte. 

-Consegue tomar banho sozinho certo? -Eu assenti rapidamente, já bastava ele ter me carregado até aqui, imagine ele me dando banho, além de que ele ficaria bem desconfortável assim como eu e também, seria pedir demais. Ele se retirou me deixando só. 

Eu me despi com dificuldade e logo tive que me arrastar para entrar na fonte, mergulhei sobre ela, estava bem quente, o sabão e o  esfregão que eu havia materializado anteriormente ainda se encontrava ali, eu esfreguei todo meu corpo e logo mergulhei novamente, eu senti algumas dores na minha orelha e meu quadril, a dor era muito intensa, fazendo com que eu não conseguisse sair da água, sentia algo estranho no meu corpo, algo a mais, algo ...cheio de pelos?! 

                                                                                 Jungkook On 

Estava conversando com Jin sobre Jimin, queria ter uma ideia de como ele era no vilarejo, para saber se a transformação o modificaria tanto assim, até ouvir um grito de horror que defini sendo de Jimin, nós três praticamente estremecemos e corremos até a fonte, Jimin estava escondido entre os galhos das árvores que cobriam a fonte. 

-Jimin está tudo bem? -disse Jin dando um passo a frente mas parou subitamente ao ouvir Jimin exclamar. 

-Fiquem ai! Não se aproximem! -Nós nos entreolhamos um confusos. 

-O que aconteceu garoto? para de drama. -Perguntou Leya com seu jeito de sempre, ela deu um passo a frente como Jin. 

-NÃO SE MEXA! -Ele praticamente gritou para ficarmos aqui, mas Leya deu outro passo para frente e pareceu ter assustado Jimin. 

-Jimin sai dai logo! -Disse dando alguns passos para frente. 

-Não! Eu não vou sair daqui! -Estávamos os três confusos, mas afinal o que há de errado com ele? Eu ignorei o que ele havia falado antes e me aproximei, ele estava de costas para mim, eu cheguei mais perto para encontrar a causa do problema, ao ver o que era meus lábios formaram um perfeito "O". 

-Jungkook? -Jimin me olhou por cima do ombro, ele parecia bem assustado ou talvez perdido. 

-Eu sei que estou horrível, não fique me encarando assim. -Eu joguei um olhar confuso para ele e o mesmo apenas se encolheu. 

-Não, não está. Você fica ótimo desse jeito -Jimin sorriu gentilmente para mim e eu retribui, sua mais nova cauda alaranjada balançava de um lado para o outro como um cãozinho feliz, suas orelhas estavam viradas para trás em forma de compreensão. 

Jimin está finalmente se tornando um carniçal ou como algumas pessoas dizem, os pacifistas. 


Notas Finais


Finalmente terminei, era para ter saído ontem mas eu tinha perdido minha anotação e só fui encontra-la hoje.
Espero que tenham gostado e até o próximo capítulo.
Prévia do próximo capítulo:
Como Jimin irá lidar com cauda e orelhas agora?
Jimin pode ser uma ameaça para si mesmo?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...