História O garoto estranho que usava preto - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Seventeen
Personagens Boo Seungkwan, Hansol "Vernon" Chwe, Hong Jisoo "Joshua", Jeon Wonwoo, Junghan "Jeonghan", Kim Mingyu, Lee Chan "Dino", Lee Jihun "Woozi", Lee Seokmin "DK", Seungcheol "S.Coups", Soonyoung "Hoshi", Wen Junhui "JUN", Xu Ming Hao "THE8"
Tags Jeongcheol, Jihan, Junhao, Meanie, Verkwan
Visualizações 103
Palavras 1.003
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Fluffy, Lírica, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Slash, Violência
Avisos: Adultério, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Annyeong!
Eu vi vocês lamentarem pelo WonWoo no capítulo passado, mas não vi ninguém falando nada das pequenas pistas que eu deixei no capítulo todo. Bem, para ajudar um pouquinho eu coloquei algo nesse capítulo que condiz com o último, então eu quero ver teorias nos comentários, ok? (Não estou exigindo, só sugerindo).

Boa leitura

Capítulo 15 - Eu queria saber mais


Acordei sobressaltado por ter me assustado com o som estridente do despertador, já havia amanhecido? Resmunguei com o susto e encostei minha cabeça no travesseiro desejando mais alguns dias de sono, esse estava tão bom. Sem sonhos ou pesadelos, apenas o bom e tranquilo sono, suspirei e decidi que não queria sair da cama naquele dia. A cama estava tão quentinha que seria uma tortura sair dali debaixo das cobertas.

                Num ímpeto de um pensamento resumido em uma palavra eu já estava de pé indo em direção ao banho. Pela primeira vez no ano eu realmente me incomodei em ser rápido para chegar à escola cedo, mesmo que eu sempre chegasse.

Trabalho.

                Arrumei-me em tempo recorde e passei pela cozinha apressado falando um rápido “até mais” para minha mãe enquanto pegava uma torrada e colocava na boca, já com a mochila nas costas. Estava me sentindo extremamente motivado a ir à escola, pela primeira vez, determinado. Caminhei até a escola tão desligado pela animação que sequer percebera que havia esquecido de colocar os fones como sempre fazia.

                Adentrei a escola já totalmente distraído, entrei na sala de aula e notei WonWoo ali, ele parecia pensativo. E era notável que não havia percebido minha presença ali, havia alguns rabiscos em um caderninho de anotação a sua frente. Deixei minha mochila em minha mesa num gesto quase robótico de tão costumeiro que aquilo havia se tornado. Andei até o mesmo ângulo que havia parado no dia em que via o desenho do anjo em sua mesa, consegui ler o que estava escrito facilmente por sua caligrafia bonita.

Não me machuque

Não chegue mais perto

Meu coração congelado

Não posso te segurar mais

 

Chuva de flores está caindo

Cobrindo minhas lágrimas negras

Em meus olhos vermelhos

Eu coloquei você

 

Como sonhar um sonho triste

Caindo em um sono profundo

 

No meu coração congelado

Só existe uma pessoa.

Olhando bem se podia ler outro verso em um papel separado.

Quem se importa com as minhas emoções?

Você pode jogar comigo até que esteja cansado de mim

Você pode me quebrar se é isso que você quer

Por que eu sou um brinquedo, brinquedo.

Ok, é oficial, tem alguma coisa acontecendo com esse garoto, por que não e normal isso tudo. E eu me recuso a sequer pensar na hipótese depressão, tem que ter algum motivo plausível por trás disso tudo. Desenhos estranhos e relativamente depressivos, e agora letras de musica _ ou poemas, talvez _, bem, tristes.

Antes que ele saísse de seus pensamentos e descobrisse que eu estava ali lendo suas coisas, me retirei do local indo procurar a única pessoa que poderia me ajudar. Yoon JeongHan, mas como a vida tem dessas, eu não o encontrei. Mas encontrei SeungKwan.

_Hey, ficou sabendo da ultima? Falaram que vai ter uma excurç-

_Não Boo, eu não quero saber da ultima, eu quero saber onde esta JeongHan, você sabe – ele fez uma careta por ser interrompido, mas logo sorriu de lado de forma debochada.

_Serio que esta me perguntando se eu sei? É lógico que eu sei, ele esta na biblioteca com o -.

_Obrigado Boo, te devo uma – O interrompi novamente, quase rindo de sua expressão de fúria pelo ocorrido, levei um tapa no braço ao passar do seu lado.

_E vê se não me interrompe mais – falou irritado e saiu dali, fui em direção à biblioteca rindo fracamente.

Entrei na biblioteca junto de outra pessoa, tentei conter minha reação de surpresa a ver WonWoo ali. Ele foi em direção a algumas estantes e começou a escolher algum livro. Desviei o olhar dele tornando a olhar toda abiblioteca buscando JeongHan, quando o avistei não consegui conter um sorriso. Ele e Coups estavam estudando, achei estranho que WonWoo não fora falar com ele, mas provavelmente ele não deve ter visto o loiro. Fui até os dois interrompendo seus estudos, mesmo que sem intensão.

_Bom dia hyungs, posso me sentar aqui por um instante? – Não me importei em parecer um pouco impertinente, notei que nenhum dos dois respondeu e apenas me encararam – Tá tudo bem? – Perguntei sentindo o clima ali meio estranho, jeongHan de repente sorriu e assentiu fazendo um sinal para que eu me sentasse ao seu lado. Não é só o WonWoo que tem certas coisas estranhas a respeito.

_Claro, sente-se aqui. O que quer perguntar desta vez? – falou me fazendo piscar diante do tom de voz leve, despreocupado e completamente natural. Agora eu só falava com ele para perguntar coisas? Eu não sou assi... ok, todas as vezes que eu fui falar com ele era para perguntar algo, nossa eu sou tão previsível assim?

_Perguntar? Ah... – agora parando para pensar, seria inútil perguntar isso para JeongHan, se ele sequer vira os desenhos de WonWoo, era meio obvio que não vira nenhuma letra de musica também _ ou texto, ainda estava confuso com o que seriam aquelas palavras – Mas eu não vim aqui para perguntar nada, eu só queria dar bom dia – Sorri fraco tentando contornar a situação em que havia me metido.

_Ah... Bom dia – JeongHan respondeu e riu de forma surpreendentemente adorável. Olhei para SeungCheol ele deixou de olhar algo atrás de nos e sorriu fraco.

_acho que sei por que você veio aqui – Sorriu e apontou para o local que antes olhava, me virei vendo WonWoo andando pela biblioteca com alguns livros em mãos, logo ele se sentou em uma mesinha mais afastada para ler o que havia escolhido. A mesa mais afastada de toda a biblioteca.

_Ah, agora faz mais sentido o bom dia – JeongHan diz como se entendendo um dilema, quase revirei os olhos, mas eu estava tentando evitar aquele ato.

_Não tem nada haver – falei irritadiço, tentando manter uma voz ameaçadora, mas isso apenas causou risos aos mais velhos. Bufei negando com a cabeça – O que vocês querem afinal? Que eu vá lá e beije-o, é isso? – Vi JeongHan arregalar os olhos e rapidamente disfarçar, Coups assentiu sorrindo inocentemente como se não tivesse nenhum motivo por trás.

Eu não mereço isso!



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...