História O garoto mais temido da escola - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Acnologia, Alzack, Angel, Anna Heartfilia, Aquarius, Aries, Azuma, Bacchus Groh, Bickslow, Bisca Connell, Briar, Cana Alberona, Câncer, Capricórnio, Carla (Charle), Charlie, Chelia Blendy, Coco, Crux (Kurukkusu), Dan Straight, Doranbolt, Droy, Elfman Strauss, Erik (Cobra), Erza Scarlet, Eve Tearm, Evergreen, Flare Corona, Freed Justine, Frosch, Gajeel Redfox, Gemini, Gildartz, Grandeeney, Grandine, Gray Fullbuster, Happy, Hibiki Lates, Horologium, Hughes, Ichiya Vandalay Kotobuki, Igneel, Ivan Dreyar, Jackal, Jellal Fernandes, Jenny Realight, Jet, Jude Heartfilia, Jura Neekis, Juvia Lockser, Kagura Mikazuchi, Karen Lilica, Kinana, Kyouka, Laki Olietta, Laxus Dreyar, Layla Heartfilia, Lector, Leon, Levy McGarden, Libra, Lisanna Strauss, Loki, Lucy Heartfilia, Lyon Vastia, Lyra, Macao Conbolt, Makarov Dreyar, Mary Hughes, Mavis Vermilion, Meredy, Mest, Metalicana, Metallicana, Michelle Lobster, Mickey Chickentiger, Midnight, Mikuni Shin, Millianna, Minerva Orland, Mirajane Strauss, Mystogan, Nab Lasaro, Nashi Dragneel, Natsu Dragneel, Nikora "Plue", Ophiuchus, Orga Nanagear, Pantherlily, Personagens Originais, Pisces, Ren Akatsuki, Risley Law, Rogue Cheney, Romeo Conbolt, Ruby Strum, Rufus Lore, Sayla, Scorpio, Sherry Blendy, Silver Fullbuster, Skiadrum, Sting Eucliffe, Tauros, Taurus, Ultear Milkovich, Ur, Virgo, Wanaba, Warren (Edolas), Warren Rocko, Wendy Marvell, Yukino Aguria, Zeref
Tags Fairy Tail, Nalu
Exibições 110
Palavras 2.367
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Bishoujo, Bishounen, Colegial, Comédia, Crossover, Drabble, Drama (Tragédia), Droubble, Ecchi, Escolar, Esporte, Famí­lia, Fantasia, FemmeSlash, Festa, Ficção, Ficção Científica, Fluffy, Harem, Hentai, Josei, Lemon, Lírica, Luta, Magia, Mecha, Mistério, Misticismo, Musical (Songfic), Orange, Poesias, Policial, Romance e Novela, Saga, Sci-Fi, Seinen, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Shounen, Slash, Sobrenatural, Steampunk, Super Power, Super Sentai, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Visual Novel, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Drogas, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Pansexualidade, Self Inserction, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Não sei muito o que escrever nesta notas do autor + só quero dizer obrigado aqueles que acompanham está e que me perdoem pelo erros. 🙋🙋🙋

Capítulo 4 - Tristeza, descoberta e missão.


Fanfic / Fanfiction O garoto mais temido da escola - Capítulo 4 - Tristeza, descoberta e missão.

No intervalo, alguns minutos antes.

Juvia On.

Levy estava até mandando bem, seu plano de fazer a ruiva e a loira se reconciliarem estava indo bem até a Erza se pronunciar e acabar com tudo. Eu me pergunto porque ela tem tanta raiva daquele menino de cabelo rosa? Tá bom que ele parece ser um Bad Boy, mais ele até agora não fez nada passasse tal impressão. O garoto é até muito gato, cabelos rosa, olhos verdes e além de tudo um porte físico de dar inveja em qualquer um, tipo gostosão se a Lucy não gostasse dele eu namoraria com ele. Deixando isso de lado, porque a Erza teve que abrir a boca pra falar que queria a Lucy bem longe do rosado. Depois do que ela disse eu nem precisava olhar pra Levy para saber que ela pensou o mesmo que eu "A Erza fez merda de novo" Ao ver a expressão de raiva no rosto da Lucy eu já me preparei  para o pior, mais a reação da loira me surpreendeu, ela apenas se levantou e saiu sem falar nada. Diante desta situação eu apenas me levantei e fui atrás dela e deixei a Erza com a Levy, fiz isso porque tenho um pouco de medo da ruiva e também sou um pouco tímida.

          ****************

Estava correndo pelo corredor atrás da Lucy mais não a encontrava, acho que perdi ela de vista. Quando eu ia perguntar para uma aluna escutei alguém me chamar e assim me virei pra ver quem era.

???? - Ei Sra. Juvia, posso falar com você? Na minha sala - Esse pequeno ser de bigode e cabelo branco era o diretor Makarov, ele me chamou pra sala dele eu o segui. A sala do diretor era bem organizada e pintada toda de branco com uma mesa, um pequeno sofá e um estante com muitos livros.

Juvia - Diretor tudo bem? Do que o Sr. Precisa? - já fui perguntando assim que ele se sentou em sua cadeira, queria saber o que eu tinha aprontando, por que não me lembre ter feito nada para que eu mereça sua atenção.

Makarov - Calma Sra. eu só queria pedir um favor. - humm, um favor do diretor o que será? Fiquei curiosa.

Juvia - Pode falar Diretor, o que é? - Fiquei olhando pra ele esperando ansiosa para saber o que ele precisa de mim.

Makarov - A Sra. conhece o Sr. Natsu Dragneel? - Espera aí, Natsu Dragneel? Esse não é o menino que a Lucy gosta, o de cabelo rosa? Acho que é ele mesmo. Só pra ter certeza eu perguntei se era o garoto de cabelo rosa para o diretor.

Juvia - Diretor o garoto de cabelos rosa? - ele me confirmou e já falou o que precisava.

Makarov - Ele mesmo Sra. É que o Sr. Dragneel vai viajar, ele sairá agora e não vai assistir as próximas aulas. Gostaria de pedir para Sra. ou uma das suas amigas guardar o material dele e devolver pra ele quando ele voltar. Pode me fazer este favor? - A Lucy vai ficar triste quando saber que ele não vai assistir as próximas aulas. Já sei, acho que vou deixar ela guardar o material dele e devolver para ele assim ela conversa com esse garoto e se resolve logo. Ah fiquei pensando e esqueci de responder o diretor.

Juvia - Claro diretor vai ser prazer!! - respondi e assim que ele me agradeceu eu saí da sala. Estava caminhando para a quadra quando eu avistei uma cabeleira loira vindo em minha direção e era logo quem eu estava procurando. Mais espera aí ela tá chorando, porque? Lucy!! Eu a chamei.

Juvia Off.

Lucy On.

O que está acontecendo comigo? Eu cheguei ontem nesta escola e acho que já entrei com o pé esquerdo ou direito a sei lá, simplificando tudo estou com baita azar. Três fatores que estão acabando comigo 1° acho que estou gostando de um garoto que acabei de conhecer, 2° tive alguns desentendimento com minha melhor amiga Erza e 3° o garoto que acho que estou gostando vai ficar fora 5 dias, está notícia está acabando comigo. Para piorar as coisas ele me fala que já estava pra sair e não vai voltar para as aulas da tarde, logo quando eu tinha juntado um pouco de coragem pra falar com ele e conhece-ló melhor. Que droga!!! Agora estou aqui correndo e chorando que nem uma tonta no meio do corredor, com um monte de gente me olhando. Eu estava seguindo nem sei pra lá pra onde quando escuto alguém me chamar.

???? - Lucy!!!

Vejo aquela garota de cabelos azuis escuros que eu amo, minha amiga Juvia. Nem falo nada, apenas vou em direção a ela e me jogo em seus braços chorando e ai ela me pergunta.

Juvia - Lucy o que aconteceu? Porque você está chorando? - Eu não respondo nenhuma de suas perguntas só digo a ela que preciso desabafar, mais não ali com um monte de gente nos olhando e assim seguimos para o nosso dormitório.

         ******************

Já dentro do nosso dormitório comecei a falar.

Lucy - Juvia não sei o que está acontecendo comigo, quando entrei na sala ontem eu apenas olhei nos olhos dele por um momento e dali em diante era como se minha vida o meu mundo girasse em torno dele.  O que está acontecendo? por favor me responda!! Ela me olhou  com um cara meio que pensativa e derrepente parecia que já tinha a resposta pra minha pergunta.

Juvia - Eu acho que você é a Erza são tapadas. Para responder sua pergunta eu só preciso te dizer 3 palavras "você está apaixonada" - Eu fiquei com um pouco de raiva por ela ter me chamada de tapada, mais o que mais me surpreendeu foi ela ter falado que estava apaixonada. Acho que é verdade, ninguém fica abalada como eu fiquei por saber que ele vai ficar fora uma semana. Afinal de contas e uma semana e não um ano ou mais, droga mais saber que eu estou apaixonada por ele me fez sentir mais falta dele.

Lucy - Juvia eu acho que você está certa em tudo o que você disse, sou uma tapada mesmo, me apaixonei a primeira vista por aquele garoto e nem percebi. Obrigado!! Ju, Saber a verdade me fez bem, mais também mal, porque o aperto no meu coração por saber que ele vai ficar fora uma semana só aumentou. - As lágrimas que haviam cessado voltaram a molhar meu rosto. A Juvia está feliz mais depois das minhas palavras ela se entristeceu também.

Juvia - Desculpa Lucy, eu não queria te deixar triste. - Não sei porque ela está me pedindo desculpas, ela não tem culpa eu que estou sendo a complicada aqui, porque ele só vai passar uma semana e além de tudo eu ainda não tenho nada com ele. Vou pedir desculpas e falar pra ela voltar para a aula eu não vou preciso ficar um pouco sozinha.

Lucy - Ju eu que tenho que te pedir desculpas. Afinal de contas eu que estou me desesperando por  um garoto que nem sabe que gosto dele. É melhor você voltar para a aula eu vou ficar, preciso ficar sozi.... - Eu ia terminar de falar mais a Erza entrou pela porta seguida por Levy pela e começou a falar.

Erza - Vim buscar vocês pra aula, já vai começar. - Acho que assim que me viu com olhos vermelhos e com lágrimas, ela meio que ficou sem reação. A tristeza agora visível em seu rosto, talvez esteja pensando que a culpa dela.

Levy - Lucy o que aconteceu? Porque está chorando? - A baixinha de cabelos azuis me perguntou preocupa. Acho melhor limpar minhas lágrimas e pedir para Ju explicar para elas.

Lucy - Desculpa meninas eu não estou me sentindo bem, não vou voltar para as aulas da tarde. Ju pode explicar para elas o que aconteceu? Vou descansar - Já estava quase me deitando na cama quando escuto a voz da Erza me chamando e em seguida falando.

Erza - Lucy vamos você não pode faltar às aulas. - Eu já ia abrir a boca pra falar para ela que não iria mesmo voltar para sala de aula e que também não estava afim de discutir, mas a Ju foi mais rápida.

Juvia - Erza acho que é melhor deixar ela sozinha eu vou explicar pra vocês o que aconteceu. Lucy descanse um pouco, até mais tarde!! Vamos meninas. - Depois do que a Ju disse acabei me deitando e fechando os meus olhos cansados esperando o sono vir e que não demorou muito. 

Lucy Off.

Depois que as garotas saíram do dormitório deixando Lucy sozinha para descansar, Juvia explicou tudo para Levy e Erza. As duas garotas entenderam tudo e assim resolveram voltar para aula e deixar a loira descansar. 

Enquanto isso Natsu já se encontrava sentado em sua poltrona dentro do avião, que seguia rumo a New York. Após algumas horas de vôo o avião pousa tranquilamente em terras americana.

Natsu On.

Certo, tenho uma semana para terminar o trabalho, mais só vou precisar de no máximo 3 dias. Primeiro vou para o hotel descansar e em seguida me organizar e partir para o 1° alvo. 

Natsu Off.

Natsu pega o táxi e segue em direção ao hotel. O local era muito luxuoso, na frente do prédio tinha uma fonte linda. Os funcionários eram muitos educados, a recepcionista que parecia ser muito profissional não deixou de atender o belo homem a sua frente com um certo olhar de desejo  é admiração. Natsu não se importou muito com o olhar da moça, apenas pegou o cartão que seria a entrada no quarto que ficaria e a agradeceu. Já na suíte ele repara que o local é bastante aconchegante com quarto, sala, banheiro e cozinha. Após admirar o local ele apenas vai em direção ao quarto, coloca sua mala no chão e deita para descansar um pouco das longas horas de viagem.

Algumas horas depois.

Natsu já encontrava-se desperto e já arrumado com uma jaqueta preta, blusa branca, calça preta e uma bota cano longo. O rapaz saiu do hotel pegou um táxi e pediu para taxista deixa-lo em um local próximo ao galpão abandonado da Rua xxxx. O galpão abandondo foi onde sua fonte havia informado que seu primeiro alvo estaria. Natsu seguiu apé até o seu destino ficou analisando o local e a pessoas que ali se encontravam.

Natsu On.

Cheguei ao galpão abandonado onde a nossa fonte falou que o tal do Rufus estaria. Comecei analisar o local e as pessoas que estavam no galpão. Análise terminada 2 saídas somente e um total 120 pessoas. Armarei armadilhas nas duas saídas e jogarei bombas de fumaça. Esperei um pouco até todos estarem reunidos dentro do galpão e assim comecei a colocar as armadilhas nas saídas.  Vamos lá, hora de começar o show. Comecei a jogar todas as bombas de fumaça que tinha, todos ali começaram a se assustar e assim sacaram suas armas conforme a fumaça ia se levantando. Fiquei observando um pouco de cima para ver quantos iam se matar sozinhos, por causa do desespero e com as duas armadilhas que plantei nas saídas do galpão. O desespero é algo muito perigoso, as pessoas desesperadas não raciocinam muito bem. Neste caso os caras armados estão atirando em todas as direções acertando os seus próprios aliados e como não sou bobo vou aumentar um pouco o despero deles. Comecei a fazer bolas de fogo com minhas mãos e lança-las nos meio deles acertando alguns e incendiando um pouco o local. Após isso escuto muitos gritos e a seguir duas grandes explosões indicando que as minhas armadilhas deram certo. Agora que a fumaça está abaixando é hora de ver o estrago. Vamos lá hora da contagem, e de 120 pessoas sobraram? Ah., apenas 20 contando com o cheo tal de Rufus.

Natsu (E.N.D) - Olá Rufus!! - Ele está muito assustado da pra ver só de olhar para sua cara.

Rufus - Quem é você? Porque matou meus homens e meu mais novo sócio ? - É um idiota mesmo, se você leva uma vida de criminoso, tem que saber que um dia irá pagar por ela.

Natsu (E.N.D) - Eu não o vou dizer meu nome pra homens mortos. Você só precisa saber que não há motivos para se preocupar com seus e nem com seu ex novo sócio, porque você irá acompanha-lo até o mundo dos mortos. - Após eu dizer isto é pediu para o resto dos abrir fogo, mais eu me adiante e fiz um gesto com minhas 2 mãos como se fosse armas e dos meus dedos indicadores saíram pequenas bolas de fogos como se fossem balas de revólver. E assim acertei 10 faltando ainda mais 10 contando com o tal Rufus.

Rufus - Matem logo esse desgraçado!!! - É parece que ele tá nervoso, hora de acabar com tudo.

Natsu (E.N.D) - Adeus, Rufus!!! - Puxei todo ar do meu pulmão e em seguida expulsei pela boca em formato de uma grande bola de fogo causando uma grande explosão. O fogo baixou e eu fiquei surpreso com o resultado, não pensei que iria sobrar alguém no meio daquela destruição. O tal do Rufus está me deixando nervoso.

Rufus - Belo ataque, por pouco eu não teria morrido. - Ele fala isso, mais da pra ver que ele não se aguenta em pé.

Natsu (E.N.D) - Rufus não é? Você só está remediando o inevitável. Hora e dizer adeus, afinal você não se aguenta em pé. - Após eu dizer tais palavras eu vi em seu rosto o medo, porque ele sabe que agora é o fim. Acendi chamas em minhas mãos e pulei pra cima dele. Ele por sua vez apontou sua mão direita em minha direção, dela saiu várias luzes, desvie de todas chegando próximo ao seu corpo, segurei o seu braço direito e perfurei  o seu peito e arranquei o seu coração com minha mão direita.

Rufus - Cof, Cof, Vou te esperar no outro mundo maldito!!!

Natsu (E.N.D) - É talvez nos encontramos lá!! - Já Escutei muitas vezes estas palavras e isso acaba comigo.

Natsu Off.

Assim que Natsu saiu do galpão ele destruiu todo o local e saiu andando de volta ao hotel onde está hospedado para assim descansar e se preparar para o próximo alvo.


Notas Finais


Foi mal pessoal, não consegui adicionar mais personagens a este capítulo. No próximo tentarei encaixar a Wendy e alguns mais, entre eles Sting, Rogue, Gajeel e Gray que também serão da mesma agência de assassinos de Natsu. 🙋🙋🙋.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...