História O garoto que mora ao lado - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias Tom Holland
Personagens Personagens Originais, Tom Holland
Visualizações 116
Palavras 999
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Aqui está mais um capítulo da fic.Espero que gostem.Obrigada pelos comentários.❤❤❤❤❤

Capítulo 17 - O que aconteceu?ali é a Mar??


O treino consistia em fazer tudo o menos de minutos possíveis.E tinha outra coisa,eu não podia errar.Errar naqueles desafios só significava uma coisa...DOR.

Tive que atravessar 3 pontes todas elas em menos de 10 minutos,e elas estavam quase desabando.E depois??escalar 3 montes em menos de 30 minutos e sem equipamento algum,só as mãos.E água pra beber,ou algo para comer??não tinha!

Andar sobre uma corda fina,fina e resistente a ponto de cortar seu pé,ou sua mão se você tentasse segurar...Andar sobre pedras que pareciam até vidros.Eu me senti no filme do Deadpool,eles me provocavam muita dor,só não tinha essa parada de ter que provocar as dores com aquelas torturas todas,para ver se meu corpo sofria mutação...E ainda tinha o desafio de escaladas...Prédios,casas e saltos...mortais...armas poderosas que eu tinha que desviar...e se eu cometesse algum tipo de erro,eu levava todo tipo de surra.O problema não era eles me baterem e sim como eles me batiam,os instrumentos.Era muita dor.E no final de todos esses desafios tinha lutas,lutas e mais lutas.

E quando você acha que acabou tem mais,ficar plantando bananeira durante horas!andar assim por horas,flexões assim por horas.E esse foi o resumo do domingo.

E eu não me sentia muito cansada fisicamente,mas mentalmente sim.De tanto pensar no que aconteceu.Por isso eu errei mais de duas vezes e sofri a dor 6 vezes mais fortes.

Primeiro ele fala comigo,ai quando eu começo a falar com ele,ele me ignora.O mais estranho é que eu não tinha feito nada.

Depois de todo o treinamento de hoje,Tio Romero e Malcom me levaram pra casa.E quando cheguei,a única coisa que fiz foi tomar banho com muita dificuldade.Mas Malcom teve uma idéia melhor...ele me fez dormir numa banheira repleta de gelo.Aquele foi o pior tipo de tortura no começo,mas as dores ficavam piores e eu só lembrava do que Malcom dizia sobre dor "Então controle isso"! Lembrei de hoje o meu "Oi" e a rejeição.As pessoas que eu espanquei e aquelas garotas.Minha cabeça começou a doer e as vozes ecoavam na minha cabeça.Fechei os olhos e sofri ali em silêncio.Mas agora não era um dever,e sim uma ordem.

Tom Narrando*

Fico me lembrando do que o Justin disse sobre Mariana...que ela se fingia de coitada só pra todos sentirem pena dela...eu começava a acreditar que realmente podia ser verdade.Ontem depois que ela entrou,Liz e eu brigamos feio,Liz tinha um sério problema para gostar das pessoas.E isso piorou depois dela ter visto Mariana.E de alguma forma Liz parecia ter razão.Mariana tinha aquele jeito todo quieto,mas quando fez questão de me lembrar que eu tinha pedido pra ela se afastar da Zoey,só até que ela parasse com as crises.Zoey brigou comigo.E mesmo que ela fosse uma criança,brigar com ela fazia com que eu me sentisse muito mal,e Zoey piorava.

Eu sei que não são motivos suficientes pra tirar conclusões sobre Mariana.Pois eu nem conheço ela.E ela sofria muito naquele colégio.Jéssica e as outras pessoas daquele colégio a torturam o tempo todo.

Desde que comecei a tentar ser amigo dela,muito mais problemas surgiram comigo. Liz e eu passamos a discutir muito mais e ela se agredia,toda vez wue brigávamos.

E o que eu achei que com Zoey seria uma solução,se tornou um problema.

Zoey gosta dela,e eu sei que dizer pra ela se afastar foi um erro meu.Mas Mariana não precisava dizer aquilo na frente da Zoey.Porque eu sei que se Zoey lembrasse disso,ela ia se torturar achando que era por causa desse problema psicológico que ela tem.E ia começar a se excluir ainda mais. E eu não me perdoaria nunca se minha irmã ficasse igual a Mariana.

Excluída e rejeitada,eu odiava aquilo que ela sofria.Mas estava parecendo que o que realmente Mariana queria,era transformar Zoey naquilo que ela era.Como Liz havia me dito.

Hoje ela veio como se nada tivesse acontecido.E se não fosse por Justin,eu teria falado "Oi".E eu pensava no que eu iria passar já que ela virou minha parceira de história.

Pensei no quanto eu fui idiota e que a culpa toda é minha,quando me ofereci pra ser amigo dela.Ela poderia ter sofrido todas aquelas humilhações,ela podia ser rejeitada,mas ela sabia manipular crianças.Fez Zoey confiar mais nela do que em mim.

Essas Teorias estúpidas esses pensamentos fora de ordem estavam me prejudicando muito.

E se Justin tivesse realmente razão??Mariana só podia ser rejeitada porque era manipuladora.

E se ela se aproveitou que Zoey é uma criança e usou aquilo propositalmente,só pra fazer Zoey ficar com raiva?

Subi pro quarto e já era muito tarde.A janela dela estava fechada,não me importei,fechei a minha e fui direto pra cama.Amanhã tinha jogo,eu precisava descansar.E se amanhã por acaso ela viesse falar comigo.Eu iria ignorá-la,não precisava de mais problemas com Liz e vou pensar no que fazer a respeito da Zoey.

Acordei de manhã e tinha uma luz incomodando muito,mas eu não liguei.Tomei um banho rápido e escovei os dentes.Vesti uma camisa azul e uma calça preta,coloquei um tênis e comecei a arrumar a mochila.Desci pra tomar café,mas já era tarde pro café.Zoey e Dylan já estavam me esperando,resolvi comer na escola.

Saímos e quando vi o que realmente era aquel luz me incomodando,meu coração apertou.Olhei Zoey e Dylan que ao verem o que eu tinha visto ficaram assustados.Zoey correu em direção a casa de Mariana,mas eu estava destraído demais sem saber o que fazer,não vi o carro chegando.O delegado Romero salvou Zoey que agora estava em choque.

Segurei a mão dela e ela chorava muito,tinham paramédicos em toda parte.Um homem chorando mas parecia controlado,e um corpo saindo de dentro da casa.Zoey começou a gritar e Dylan só chorava,depois ele me olhou nos olhos e perguntou:

-O que aconteceu?ali é a Mar?-ele estava em choque.

E eu estava em pânico,pelos meus irmãos estarem ali,presenciando aquilo,a única coisa que fiz foi levá-los correndo até a escola.E voltei correndo pra casa.Eu tremia,nunca vi um corpo na minha vida,minha garganta estava seca e eu em pânico.O delegado Romero e o outro homem conversavam e estavam muito abatidos.O que será que houve??comecei a me perguntar.


Notas Finais


Espero que tenham gostado do capítulo.Comentem o que acharam.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...