História O garoto que mora ao lado - Capítulo 22


Escrita por: ~

Postado
Categorias Tom Holland
Personagens Personagens Originais, Tom Holland
Visualizações 187
Palavras 1.575
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Queria dizer muito obrigada por tudo e pelos comentários.Espero que gostem do capítulo.❤❤❤

Capítulo 22 - Fica de boa ai!


-Que porra você pensa que está fazendo Mariana?-ele fez comigo,o mesmo que eu fiz com Liz.

-Acha que é legal isso?e na frente de duas crianças?!-Malcom estava furioso.

Eu estava quase desmaiando,quando Malcom me soltou,o que me fez cair no chão.

-E ainda teve a coragem de usar uma das minhas armas secretas naquela garota!-ele continuou.

Malcom estava muito aborrecido...também não é pra menos...mas eu ainda queria saber como é que Malcom conseguia saber das coisas...

-Pai eu...-eu tentava explicar.

-Se acha uma heroína?acha que pode fazer tudo quando quizer?!mas você não pode!-ele andava de um lado pro outro.

Eu ainda estava no chão e tudo começou a girar,Malcom falava muita coisa que eu não conseguia ouvir.Algo estava me forçando a fechar os olhos,depois disso eu não vi mais nada.

Acordei no meu quarto,ainda por cima com uma baita dor de cabeça.Ainda deitada,eu lembrava de tudo o que houve.E eu estava começando a pensar se o que eu realmente estava fazendo,era o certo.

Me levantei ainda com dor de cabeça,peguei um blusão do Super Mario na gaveta,um shorts e uma roupa íntima.

Fui pro banheiro tomar banho.Me despi e liguei o chuveiro,enquanto tomava banho eu pensava nas coisas que o Tom falou ao meu respeito...quer dizer...a respeito da tal heroína,mas depois do que Malcom falou...depois do que eu fiz com Liz,comecei a pensar se realmente o conceito de heroína se encaixa comigo.

Apoiei as duas mão na parede fria do banheiro,tentando organizar tudo o que aconteceu,e o que eu iria fazer a partir de agora,Malcom viu o que eu fiz lá fora...eu sei que não se comparava o que eu tinha feito com aquele garoto do casaco verde...ele mereceu destino pior.Mas eu não sou o Lúcifer,pra punir as pessoas desse jeito...Defesa...Punição e Vingança...eu tinha tudo aquilo em mim,quando só era pra eu ter a Defesa...aquilo tinha que parar antes que eu matasse alguém.Ou acabasse me matando.

Terminei o banho,me enxuguei e enquanto me vestia,ouvia um som de discussão,ouvi os gritos da Liz e a voz do Tom.

Não era da minha conta,mas a voz dela me irritava muito,por ser alta...arrgh!sem palavras para descrever!

Saí do banheiro e deixei o cabelo secar naturalmente.Organizei as telas de desenhos e comecei a pensar no que eu iria desenhar...mas não encontrava nada,e isso me preocupava...percebi que estava ficando desesperada,algo estava me bloqueando...

Vida amorosa no ralo...A vida social,não sei bem...a vida familiar,estava desmoronando...e a autoestima??o que estava em 1% agora tinha ído pro zero.

O que eu ia fazer agora??o desenho me ajudava a colocar o que eu sentia pra fora...o que me machucava,torturava ou me fazia feliz.

Pela primeira vez na minha vida algo me afetava a ponto de não me deixar desenhar...Mas não mesmo!eu não podia deixar isso acontecer!

Pensa Mariana...Pensa!mas eu estava tão irritada que eu chutei o pé da tela de desenho,e ela quebrou...MAS QUE DROGA!!!

Me sentei no canto mais escuro do quarto,e coloquei as duas mãos na cabeça...quando Malcom visse aquilo,ele ia falar muito...Eu deixava a minha raiva em outra coisa,eu não descontava ela de forma violenta...da raiva eu tirava inspiração.Agora a única coisa que eu tirava da raiva,era mais raiva!

E isso tudo aconteceu depois que eu saí daquele lugar!definitivamente!odeio hospitais.

Ouvi a porta do quarto abrir,mas eu sabia que era Malcom,e eu não queria olhar pra cara dele...não agora.

-Vem.Eu quero te mostrar uma coisa.-ele disse calmo e sério.

Eu não disse nada.E nem me levantei,eu não queria falar com ninguém,só queria entender o que estava havendo comigo...e já que eu estava virando um tipo de ameaça,eu deveria ficar ali,por muito...muito tempo.

Malcom entrou no quarto e veio na direção onde eu estava.Ele se ajoelhou e me encarou.

-Não quer conversar?-ele sorriu levemente.

Não disse nada,e nem encarei ele,eu olhava a tela quebrada,e quando eu ouvi aquilo,balancei a cabeça de forma negativa.

-Então tudo bem.-ele tocou no meu cabelo.

Malcom se levantou e caminhou até a saída do quarto.Ele não olhou para trás como os papais e mamães das séries fofas e desenhos.Ele saiu e fechou a porta.

Fiquei o resto do dia...ou noite ali...naquele breu,naquele silêncio...e ainda não entendi o que aconteceu.Preciso organizar os pensamentos.Nem sabia que horas eram.Se já era noite...

Naquele dia com o garoto no parque.Meu pai me ajudou a me defender...desde então,eu nunca fui assaltada,ou espancada fora da escola.A prova disso,foi aquele dia na rua estreita.

Kevin foi um dos problemas...mas naquele dia,lá no beco,eu só me defendi do que ele poderia fazer comigo...mas eu poderia ter só ido embora...mas eu quis bater nele,pelo que ele me fez passar...E logo depois ele falou a verdade...Se Justin não tivesse ele mandado ir atrás de mim naquele dia...Kevin estaria andando...Mas aquilo foi uma oportunidade pra mim,de manter ele longe!Não me arrependo daquilo.

E com o garoto do casaco verde...eu deveria ter matado ele.Mas só de ter deixado ele muito...muito mal,eu me senti melhor...

Com Liz...Eu peguei muito leve...

Me levantei e percebi que tudo o que eu fiz,foi pra impedir coisas piores...não tinha porque me arrepender de nada.

Só era parar de me meter nessas confusões de salvar as pessoas quando elas pedissem,como o Dylan.

Era só agir,quando encontrasse a oportunidade.Nunca mais Dylan ia me ver como heroína...

Malcom abriu a porta do quarto novamente.

-Vai descer,ou vou precisar te carregar?-ele estava bem irritado.

Quando eu ia olhar pra ele,e responder,Malcom me colocou nos ombros e desceu as escadas.

-Não quis vim por bem...vem por mal.-ele me colocou no chão.

-Eu ia te responder que estava descendo.Mas você foi impaciente.-falei calma e ajeitando o blusão.

Malcom me olhava querendo rir.E cruzou os braços,como se quisesse que eu percebesse algo.

-Ta rindo do quê?eu sei que eu sou feia pai.-eu falei irritada.

Ele continuou olhando pra frente.E quando eu me virei,eu vi Romero segurando o riso,e do lado dele tinha um garoto de cabelo castanho...tipo o Alex da série 13RW,só que com o cabelo cumprido e castanho.O melhor de tudo?todos eles rindo,do meu blusão.

-Belo jeito de dizer que tem visita em casa.-subi correndo pro quarto e tirei o shorts,colocando uma calça moletom.Desci e eles ainda estavam lá...rindo.

-Oi.Eu tô aqui!-disse meio irritada.

-Filha foi mal,mas você estava engraçada com aquele...-ele disse tentando lembrar.

-Shorts?-eu falei cruzando os braços.

-Oi Romero.-falei colocando a mão nos bolsos da calça.

-Oi Mar.Esse aqui é o meu filho...Alex...-ele colocou a mão dele no ombro do garoto.

-Como na série?-eu e Malcom perguntamos e começamos a rir.

O garoto riu.Mas logo abaixou a cabeça...Ei!esse papel é meu!

-Oi.-ele disse sorrindo.

-Garota...quero te mostrar algo.-Malcom falou.

Como íamos sair,eu coloquei meu vans nos pés,ja que eu caçado as meias.

Peguei o casaco e o celular na bolsa.

-Gosta da Marvel?-Alex perguntou.

-Sim.Como o pai.-Malcom falou assustando ele.

Peguei o celular e coloquei no bolso.Saímos e eu tranquei a porta.Malcom e Romero foram na frente,Alex parecia destraído,quando eu olhei,e quando ele percebeu que eu o olhava,eu olhei pra casa do Tom.Onde eu vi ele com a Liz...Zoey e Dylan estavam brincando.

Desci as escadas e comecei andar,Alex andava atrás de mim,com as mãos no bolso...

-Mar!-Zoey correu e me abraçar.

-Oi pequena.-eu a abracei.

Tom estava conversando com Liz,acho que ele nem percebeu que eu estava ali...olhei novamente pra Zoey,que olhava pra Alex...que mostrou um sorriso pra ela...tinha que admitir,ele tem um sorriso lindo...e depois de ter dito isso,eu lembrei do que Tom havia dito,sobre eu sorrir...mas que droga!por que lembrei disso?!

-Oi.-Alex falou se aproximando.

-Oi,qual o seu nome?-Zoey perguntou enquanto mexia no meu cabelo.

-Alex,e o seu?-ele sorria pra ela.

-Zoey.-ela falou.

-Ele é seu namorado Mar?-Zoey perguntou sorrindo.

Eu ia responder,mas Alex fez algo muito pior,ele riu alto.

-Eu?com essa esquisita?-ele apontava pra mim,e riu.

Em pensar que eu estava começando a achar ele uma pessoa legal!ele estava mais para um Justin segundo.Do nada meu rosto começou a arder,Tom estava olhando tudo...e eu senti uma vontade enorme de chorar.Mas eu consegui segurar.

-Pequena,tenho que ir.-falei dando um meio sorriso,e ganhando um abraço dela.

Tom ainda olhava tudo,e ao ver que eu estava saindo,ele sorriu pra mim,o que me fez sorrir.Continuei a andar.

-Tchau Zoey.-Alex falou,e veio atrás de mim.

Conseguimos alcançar Malcom e Romero.E paramos num lugar que parecia abandonado.Numa casa abandonada talvez...

-Mar,eu...-Alex tocou o meu ombro.

-Fica de boa ai!-falei fria.

Caminhei até o lado de Malcom,onde permaneci,Alex me olhou de longe,com um sorriso,como se quisesse dizer algo.Me mantive séria e de cabeça baixa.

-Chegamos.-Romero falou,tentando abrir a porta.

-Tá emperrada sei lá!-ele colocava toda força na porta.

-Ta fraco em delegado.-Malcom Riu.

Alex andou até onde estávamos e parou ao lado do pai.

-Deixa pai.-ele disse tentando abrir.

Ele deu um sorriso vitorioso e me olhou,enquanto eu o encarava como se tivesse olhando o nada.

Vi Malcom rir descontroladamente,e quando reparei o que foi...tinha uma segunda porta.Eu coloquei as mãos no bolso e ajeitei o cabelo.

Alex tentou abrir a porta,mas não conseguiu.

-Posso?-Malcom ria.

Alex deu um meio sorriso e disse:

-Ah,claro tio Malcom.-ele deu espaço,e Malcom abriu a porta,onde tinha...outra porta.E ele não conseguiu abrir também.

Romero e Alex riam baixo.

-Tá fraco em fortão.-Romero riu.

Romero tentou novamente e não conseguiu.Alex tentou e não conseguiu.

-Posso tentar?-eu falei ainda com as mãos no bolso e olhando o chão.

Alex riu descontroladamente,enquanto Romero e Malcom permaneciam sérios.

-Ah qual é?ela toda magrinha vai conseguir nada.Ela é...-ele ia completar.

-Alex...-Romero e Malcom falaram.

-Ah ela é mulher.-ele falou.

É...ele falou...e eu não fiz nada.Só andei lentamente até eles...


Notas Finais


Comentem o que acharam do capítulo.Espero que tenham gostado.E mais uma vez MUITO OBRIGADA pelos comentários.Eu vou responder assim que puder.❤❤❤❤❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...