História O gatinho de dois irmãos - Capítulo 5


Escrita por: ~ e ~Sakamaki-Alliy

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 15
Palavras 752
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Famí­lia, Fantasia, Ficção, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Bom, essa é uma parte especial. Temos a presença ilustre da nossa amiga Cake-san, como personagem mel. Mt obg Cake-san por permitir essa personagem.

Capítulo 5 - Esse é o meu nome


Fanfic / Fanfiction O gatinho de dois irmãos - Capítulo 5 - Esse é o meu nome

         Eu não sabia porque ele chamou meu irmão e se despediu de mim. Curiosa, eu a ele:
_ Adeus? Onde vai assim derrepente com meu irmão?
         Ele respondeu:
_ Seu irmão e eu temos algo para fazer. Eu quero que ele veja uma coisa antes que eu vá embora.
         Eu insistia para ir com eles, mas os dois me negaram. Eu estava chateada, pois eu poderia ver em seus olhos que era algo sério. Alguns minutos depois eles se foram. Eu fiquei em casa por alguns momentos, mas não consegui segurar a curiosidade e corri atrás deles, mas eu não sabia para onde eles tinham ido. Derrepende ouvi alguem falando comigo ao longe.
_ Ei Aline.
         Quando me virei para olhar, vi que era minha amiga, Mel, e a cumprimentei.
_ Ah, oi Mel.
          Ela me perguntou por que eu estava correndo de um lado para o outro e respondi que estava procurando meu irmão. Após isso, ela me disse:
_ Eu vi seu irmão indo para a colina. Aconteceu alguma coisa?
         Eu respondi:
_ Não é nada. Obrigada, te vejo depois.
         Ela me segurou antes que eu corresse e me disse que se estava acontecendo algo e ela iria junto, pois estava preocupada comigo. Eu não tinha tempo para discutir e apenas aceitei. Chegando lá, vi meu irmão e o gato parados, como se esperassem alguma coisa. Eu gritei para eles.
_ Ei, o que estão fazendo aqui?
         O gato disse ao meu irmão.
_ Droga, ele veio junto. João, rapido, tire elas da-
         Mas antes que ele terminasse sua frase, ele fez um olhar sério e disse:
_ É tarde de mais, ele está  aqui. João, por favor, vá até elas e protejam-se.
         Meu irmão correu até nós e disse para nos abaixarmos atrás de um tronco de árvore caída que havia lá. Antes que eu pudesse perguntar qualquer coisa, um cão apareceu correndo e disse:
_ Sabia que você viria. Você nunca foi um covarde e não iria começar agora.
         O gato respondeu com um tom irônico, caçoando do cão.
_ Vamos acabar logo com isso. Tem uma xícara de leite me esperando em casa e não quero que ela esfrie.
          A Mel estava confuso e surpresa. Ela não entendia o que estava acontecendo e perguntou.
_ O que é isso? Eles estão falando?!
          Antes que pudessemos falar algo, o gato e o cachorro começaram a assumir uma forma humana. Apesar de que ele se despiu das roupas da ultima vez que se tornou gato, ele começou a brilhar e como mágica, ele estava com um short jeans azul com um detalhe de corrente no bolso e uma camisa preta com mangas curtas. O cão tambem se transformou, porém ele estava com uma roupa de um estilo antigo, como um uniforme de guerreiros em treinamento.
          Os dois adotaram uma pose de luta agressiva e o gato me disse:
_ Aline. Escute bem, pois só direi uma vez. Andrew, meu nome é Andrew.
        Como um raio, o cão correu rapidamente em direção a ele. Os dois começaram uma intensa troca de socos, porém o cão parecia ser mais forte e quase não sentia os ataques de Andrew. O cão o golpeava fortemente ao ponto que ele não conseguia contra-atacar e apenas tentava desviar ou defender os golpes. O cão fechou o punho no ar e era como se energia fluisse de sua mão. Andrew percebeu e cruzou os braços em frente a seu corpo cara se defender, mas o cão o acertou tão forte que o jogou para longe. Andrew foi fortemente atingido e com o impacto, ele acabou derrubando algumas árvores. Uma cortina de poeira subiu e o cão começou a gargalhar.
          Era imprecionante. Os ataques do cão eram ferozes e brutais. Era como um verdadeiro cachorro estraçalhando ossos com suas mordidas. O cão olhou para nós e disse:
_ vocês humanos são despresiveis. Nós, seres místicos, somos proibidos de ferir qualquer humano, mas vocês viram de mais. Eu irei eliminar vocês.
        Nós estavamos apavorados e Mel e eu choravamos de temor. Nenhum de nós três conseguiamos nos mover, era como se a simples presença dele deixasse o ar pessado ao ponto de nos paralisar. Ele caminhou em nossa direção, mas ao levantar seu punho, Andrew veio rápido como o vento e golpeou o cão, que foi ao chão. Andrew disse:
_ Deixe-os fora disso. Essa luta é entre eu e você.


Notas Finais


Mt obg a todoa que leram


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...