História O gênio da lâmpada mágica. (SaTzu) - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Got7, TWICE
Personagens BamBam, Chaeyoung, Dahyun, Jackson, JB, Jihyo, Jinyoung, Jungyeon, Mark, Mina, Momo, Nayeon, Sana, Tzuyu, Youngjae, Yugyeom
Tags Bambam, Chaeyoung, Got7, Gotwice, Jeongmo, Jihyo, Jinyoung, Magia, Markjin, Michaeng, Mina, Namo, Nayeon, Naymo, Romance, Sana, Satzu, Twice, Tzuyu, Yubam, Yuri
Visualizações 135
Palavras 1.804
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Escolar, Hentai, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi, Yuri
Avisos: Bissexualidade, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi demorei mas cheguei ^^ essa é minha 1° fanfic envolvendo Twice e Got7, espero que gostem c:

Eu escolhi o Shipp SaTzu porque é o OTP da vida, né? sahusahsaua

E antes de continuar, eu queria pedir uma coisa pra você... Me ajudem com divulgação, minhas fanfics nunca chegam muito longe em relação a favoritos, e da um trabalhão fazer cada capítulo, e se não quiserem, claro que entenderei <3

Então esse é o 1° capítulo da história, boa leitura.

Capítulo 1 - Prólogo.


Fanfic / Fanfiction O gênio da lâmpada mágica. (SaTzu) - Capítulo 1 - Prólogo.

SANA


            Olá, me chamo Minatozaki Sana e eu gostaria de falar que tenho uma vida normal igual a maioria dos adolescentes, mas não é bem assim, minha vida é um pouco ocupada, de manhã é escola, e de tarde eu tenho que ficar na sorveteria dos meus pais, eu os respeitava, então eu fazia isso por eles, mesmo contra minha vontade, por sorte meu irmãozinho me ajudava na maioria das vezes, meu irmão se chama Bambam, minha mãe se chama Jihyo e meu pai se chama JB,  um apelido carinhoso dele, seu nome é Jaebum. 


         Parece que minha vida é toda perfeita né? Mas relaxa, eu não contei nem metade, isso era apenas meu percurso todo dia, mas no fundo eu estava ignorando a minha dor, ter amor que não é recíproco é bem triste, Chou Tzuyu não imaginava o quanto me fazia triste e feliz ao mesmo tempo, ficava feliz em poder observar sua beleza, me deixava triste quando lembrava que nunca vou poder toca-la do jeito que quero, pode ser só uma paixão, mas eu não apostaria nisso, gosto dela a muito tempo. 


           Nunca conversei com a Tzuyu, só trocamos um ''oi, tudo bem?'' as vezes, mas não passa disso, eu queria que ela fosse pelo menos minha amiga, mas parece que nem isso eu consigo, por isso eu digo que minha vida não é tão perfeita, sempre fui o tipo de menina que acredita em conto de fadas, a diferença é que eu quero duas princesas, Tzuyu seria a segunda, mas é apenas na minha cabeça, sempre na minha cabeça. 

 

Então estava eu como sempre naquela sorveteria, não fui a aula, minha mãe disse que eu não poderia faltar, mas eu aproveitei e pedi para meu pai, resultado? Claramente ele deixou! Eu queria faltar pois queria esquecer um pouco a Tzuyu, ela estava me fazendo muito mal e nem sabia, enfim, a sorveteria estava muito bem movimentada, e ficou bem mais quando a aula na minha escola acabou, fiquei sabendo pelo sinal que tocou, e a maioria dos alunos acabam vindo pra sorveteria, estava começando a ficar bem complicado pra mim, meus pais haviam saído e eu fiquei sozinha, sorte que o Bambam chegou para me ajudar.


         Tudo ficou melhor quando o Bambam veio me ajudar, eu já estava ficando sobrecarregada, mas eu queria desaparecer quando vi a Tzuyu entrando na sorveteria, e estava acompanhada pela sua melhor amiga, Hirai Momo, elas se sentaram numa mesa e ficaram esperando atendimento, eu não queria atender elas, o Bambam já estava atendendo outros clientes, era eu ou perder as clientes, meu pai não ficaria muito feliz com isso, então eu decidi ir atende-las, me aproximei bem devagar, estava morrendo de vergonha, mas depois de tanto enrolar, consegui falar com elas. 

Sana -  O... Olá, bem vindas a sorveteira two ice, o que desejam? - Sorri toda envergonhada. 

Tzuyu -  Dois Milk-Shake's sabor morango por favor. - Sorriu.

Sana -  Nossa, morango é meu sabor preferido também. - Arregalei os olhos. 

Tzuyu -  Sério? Que legal. - Fez uma cara de surpresa.

Momo - Vai demorar muito? - Passou a mão na barriga. 

Sana - Ah, desculpa, já vou trazer o pedido de vocês.  - Ri envergonhada e me retirei.

 


           Com certeza eu ficaria mais tempo conversando com a Tzuyu se não fosse a Momo, mas eu estava com vergonha, então foi até que bom o fato dela ter cortado nossa conversa, sem mais delongas, fui pegar na máquina o pedido das duas, Milk-Shake de morango, meu sabor preferido, não sabia que ela gostava, fiquei muito feliz, mesmo sendo sem relevância, logo levei o pedido a elas e voltei para o balcão, aguardando novos clientes. 


           Logo a Tzuyu e a Momo foram embora, e depois de algum tempo meus pais voltaram, então eu já podia ficar livre, mas eu não tinha nada em mente, então decidi ficar, mas rapidamente eu troquei de ideia quando minhas melhores amigas entraram na sorveteria á minha procura, a Nayeon e a Chaeyoung, ela estão no mesmo barco que eu, ambas com amor não correspondido, Chaeyoung gosta de uma patricinha da escola, se chama Mina, ela é bem egoísta e detestável, já a Nayeon gosta da amiga da minha paixão, gosta da Momo.


          Então as duas me chamaram para ir a mesinha onde estavam, então eu fui para saber as novidades, não sou fofoqueira, mas adoro ficar pro dentro das coisas... Me sentei ao lado delas e fiquei esperando o inicio da conversa, ficou responsável pela Nayeon. 

Nayeon -  Boa tarde Sana, por que faltou? Sua vaca. - Deu um tapinha de leve no meu braço.

Sana -  Sei lá, queria parar de ver a Tzuyu um pouco. - Falei com um tom de triste. 

Chaeyoung - Eu entendo, mas eu nunca vou faltar a escola, a Mina precisa de mim! - Afirmou.

Sana -  Para com isso Chae, você sabe que ela não liga pra você, só liga para beleza e sapatos. - Revirei os olhos.

Chaeyoung - Desculpa unnie, vou parar de me iludir. 

Nayeon -  Sabem o que está faltando pra gente? - Falou de um jeito estranho, provavelmente teria uma ideia que daria merda.

Sana -   Diga logo, minha vida não pode piorar mesmo. - Cruzei os braços. 

Nayeon - Vamos sair hoje para alguma balada e vamos beber até não aguentar mais, vamos pegar qualquer um que aparecer pela frente, sendo homem ou mulher. - Falou toda empolgada. 

Chaeyoung -  Boa ideia, meus pais estão viajando, então eles não vão saber, os pais da Nayeon são meio irresponsáveis, então ela já tá dentro, sem ofensas! Só falta você Sana unnie... - Me olhou.

Sana -  Com certeza minha mãe iria rejeitar, meu pai era minha única esperança, mas pra balada ele não deixa. - Abaixei a cabeça.

Nayeon -  Eu te salvo dessa, mas vai ficar me devendo um sorvete! - Se levantou. 

Sana -  Aonde você vai? Louca. - Arregalei os olhos.

Nayeon -  Não confia na sua amiga do coração? - Fez um Aegyo. - Vou fazer seu pai deixar você ir! - Foi ao balcão e foi conversar com meu pai. 

 


           Fiquei toda aflita pensando no que a Nayeon estava falando pro meu pai, senhor JB não é tão fácil de convencer, eu consigo fácil pois sou a princesinha dele, mas quando se trata de balada, é so um não na cara, então a Nayeon estava voltando depois de um tempo, Chaeyoung e eu ficamos muito preocupadas, a Nayeon não é bem o tipo de pessoa que você espera que não apronte, na verdade é o contrário, ela é muito travessa, então espero qualquer coisa dela, e logo ela se juntou a nós novamente e começou a falar: 

Nayeon - Prontinho, a princesinha Sana está liberada, mas ficara sobre minha responsabilidade. - Falou se gabando.

 

Sana -  Mentira! E como você conseguiu convencer o meu pai?

 

Nayeon -  Falei que era aniversário do meu irmãozinho e hoje a noite, aí ele deixou. - Sorriu orgulhosa de si mesma. 

 

Chaeyoung - Não contou que vamos na balada? Arrasou. - Aplaudiu a Nayeon.

 

 

 

Sana -  Sabia que tinha algo a mais, até parece que ele deixaria eu ir pra balada. - Comecei a rir. 

 

Nayeon -   Vai se arrumar agora piranha, Chae e eu vamos vir te buscar daqui 2 horas, use uma roupa curta e passe muito perfume, os homens devem gostar assim, e as mulheres também. - Falou empolgada. 

 

Sana -  Só não me chame de piranha. - Cruzei os braços.

 

Nayeon - Estamos indo, até mais tarde piranha. - Ela e a Chaeyoung se retiraram. 

 

-- > QUEBRA DE TEMPO < --

 


              Chegou a hora de ir pra balada, eu estava vestindo um vestido curto todo rosa, e um salto alto roxo, apenas para combinar com meu cabelo que estava meio roxo e meio rosa ao mesmo tempo, segui os conselhos da minha amiga e passei bastante perfume, agora a missão mais difícil, passar pelos meus pais sem que eles vejam minha roupa, eu tenho 17 anos, mas mesmo assim eu tenho que vestir algo que agrade eles, por sorte o meu irmãozinho me ajudou a distrair eles, graças ao Bambam eu saí de casa sem ser notada, logo a Nayeon e a Chaeyoung chegaram, estavam com vestido curto e salto alto também.

 

Estávamos quase chegando na balada, mas tivemos que parar no meio do caminho quando a Chaeyoung tropeçou e caiu, Nayeon e eu a ajudamos, e a maior não perdeu a chance de provocar a nossa bebezinha. 

 

Nayeon - Coitada da Chaezinha, caiu no chão e não consigo mais avista-la, está pior que antes.

 

Sana - Que audácia. - Comecei a rir.

 

Chaeyoung -  Ha ha, cala essa boca palhaça! - Tentou fazer cara de brava, mas ficou fofa.

 

Nayeon -  Que fofinha, vontade de apertar essas bochechas. - Ficou tentando segurar a risada.

 

Chaeyoung -  Você vai ver quando eu me levantar daqui. - Cruzou os braços. 

 

Nayeon -  Me ajuda Sana! Ela vai chutar minha canela! - Soltou toda a risada que segurava.

 

Sana -  Parem de brigar suas vacas, vamos perder a balada. - Levantei a Chaeyoung. 

 

Nayeon -  Então vamos logo que eu quero me divertir! - Falou empolgada. 

 

Sana - Espera, tem algo quase enterrado ali perto daquela árvore. - Apontei. 

 

Chaeyoung - Parece uma lâmpada. - Observou. 

 

Nayeon - Sério que vão perder tempo olhando uma lâmpadazinha de nada? Temos uma balada para ir meninas! 

 

Sana -  Vem meninas! - Puxei as duas para o local onde estava a lâmpada. 

 

 

E então pegamos a lâmpada e começamos a observar, Chaeyoung e eu estávamos muito focadas naquele objeto, a Nayeon que não parava com o fogo no cu, logo a menor teve uma ideia que provavelmente não daria certo, vamos ouvir...

 

Chaeyoung - Vamos esfregar a lâmpada, pode ter um gênio dentro. - Começou a rir. 

 

Nayeon -  Sério isso? Estou indo pra balada, até mais. - Tentou se retirar, a puxei de volta.

 

Sana -  Espera sua vaca, já vamos, esfrega essa coisa logo Chaeyoung. - Olhei pra ela. 

 

Chaeyoung - Não vai dar em nada mesmo... - Esfregou a lâmpada e nada aconteceu.

 

Nayeon -  Estão vendo suas fudidas? Isso foi uma perca de tempo! - Revirou os olhos. 

 

Sana - Espera, estão sentindo isso? - Olhei ao redor.

 

Nayeon - Acho que sim... - Ficou paralisada.

 

Chaeyoung -  Eu também. - Nayeon e eu abraçamos ela.

 


             E então a lâmpada voo da mão da Chaeyoung e começou a ventar muito forte, logo se abriu tipo um portal em volta da lâmpada, não soltei de minhas amigas por um segundo sequer, e aconteceu aquilo que a Chaeyoung temia, aquilo era pura magia, apareceu um espécie de gênio na nossa frente, e nos encarava com um sorriso, fazendo a Nayeon desmaiar...

 

CONTINUA...


 


 

 




 


Notas Finais


Lembrando que nem sempre sigo a personalidade dos personagens na real, crio minhas próprias personalidades, espero que entendam isso ^^

Então, o que acharam? Comentem aí, estou muito curioso para saber.

Favoritem se gostarem, vou atualizar sempre.

Obrigado por lerem, amo vocês.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...