História O Grimório - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Bruxa, Horror, Magia, Mistério, Sobrenatural, Terror, Witch
Exibições 5
Palavras 437
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Fantasia, Ficção, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Sobrenatural, Terror e Horror, Violência
Avisos: Mutilação, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Espero que curtam ;)

Capítulo 1 - Estou tão cansada de estar aqui...


Fanfic / Fanfiction O Grimório - Capítulo 1 - Estou tão cansada de estar aqui...

O dia amanheceu chuvoso. Dia perfeito para os estudos. -Vamos Daena, você consegue,  só precisa esticar as pernas e levantar rapidamente sem hesitar. -Repeti  a mim mesma tentando me convencer que levantar seria a melhor escolha.  Não era,  mas eu precisava praticar aquela maldita suíte  em ré menor que o professor havia passado na última aula. Levantei. Desci as escadad ainda tonta e com frio.

O café estava na mesa, havia uma xícara apenas, para mim, Arthur havia deixado tudo pronto antes de sair para trabalhar, como sempre fazia.

-Eu tenho um ótimo irmão idiota mais velho. -Sussurrei ao passar pela mesa feita por ele. 

Arthur e eu nos dávamos bem, pelo menos na maioria do tempo, quando ele não estava discursando "-você precisa se abrir mais. Ser mais feminina.  Por que usa tanto preto? Por que nao sai com seus amigos? ".

Eu mudei e isso ficou bastante visível a ele, sinto sua preocupação que me irrita todas as vezes.  Mas ele foi a única família que me restou. 

-Bom, hora de treinar, para quem sabe um dia ser uma boa violoncelista e parar de falar sozinha.  

O som melancólico da suíte em ré menor misturava - se com o suave toque da chuva no telhado,  resultando em uma melodia ainda mais triste. 

"Baaam"

O bater da porta, nem um pouco suave, provocado por Arthur  me fez acordar do transe em que me encontrava ao tocar repetidamente aquela suíte.  

-Como sempre muito sutil sua chegada. - Murmurei enquanto ele me dava um beijo na bochecha. 

-Não consigo ser delicado como seu violoncelo senhorita Daena.  -Falou com tom irônico. 

-Chegou cedo hoje, o que houve? Finalmente descobriram o péssimo funcionário que você é e te demitiram? -Falei voltando a deslizar o arco sob as cordas do instrumento. 

-Você está brincando não é?  Daena hoje é sábado,  esse é meu horário normal. Você anda tão desligada, isso me preocupa. 

-Eu estava brincando. Falei um tanto envergonhada ao me dar conta do quão distraída eu estava. 

- Hoje faz um ano que ela se foi. -Arthur falou olhando diretamente para o baú que ficava no canto da sala e aquilo me provocou um arrepio seguido de uma tristeza que tomou conta de mim por completo. 

- Vinte e seis de setembro...-Sussurrei só então me dando conta que à um ano naquela mesma sala, minha mãe segurava minha mão forte e com lágrimas nos olhos dizia que nos amaria eternamente.

Senti um abraço quente e aconchegante seguido de dedos deslizando em meu rosto secando minhas lágrimas. 

-Está tudo bem Dae, eu estarei sempre aqui com você. -Arthur me abraçou forte e aquelas palavras me confortaram.




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...