História O guarda costas e a cantora - Capítulo 92


Escrita por: ~

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Personagens Originais
Tags Marichat Plakki
Visualizações 54
Palavras 1.478
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Artes Marciais, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Lemon, Lírica, Policial, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Super Power, Super Sentai, Universo Alternativo, Violência, Visual Novel
Avisos: Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Olá,meus queridos leitores.
Espero que todos estejam bem
Me perdoem por não postar ontem
Hoje eu fiz um capítulo mais longo.
Espero que gostem.

Capítulo 92 - O acordo de Tai.



⦁    Narradora Online - Na entrada da delegacia.
E finalmente a viatura estava estacionado em frente á escadaria.da delegacia. E o casal viu o delegado e o assistente dentro da viatura. E esperando a chegada deles.
Depois que o policial desligou o carro. Chat pegou a maçaneta do banco do carona e a abriu. Marinette saiu do colo dele. E ficou em pé na calçada e cedeu espaço para que o seu namorado saísse da viatura e entrar na calçada da delegacia.
O delegado foi em direção ao casal para cumprimentar eles e explicar a situação dos acusados. E o seu assistente foi atrás dele pra seguir.
⦁    Narradora Offline.
 ­- Uma boa noite.senhor Noir e senhorita Dupain Cheng. Eu sou o delegado responsável pelo caso do seu sequestro.senhorita Dupain Cheng e do assalto no teatro . O meu nome é Renné Cortez. - o delegado se apresentando ao casal.
- Uma boa noite também.Eu sou o vice delegado responsável. O meu nome é Edward Morales. - o assistente ficando ao lado de Reneé e se apresentando.
- É um prazer. Eu sou o Chat Noir  e essa é minha futura esposa Marinette Dupain Cheng . E agora o que vai acontecer ? - o gato apresentando a si mesmo e a cantora e perguntando como ia continuar a investigação.
- Simples. Vamos esperar pela testemunha que foi responsável para dar a pista para o local de cativeiro da senhorita Dupain Cheng. E também vamos ter o depoimento dos acusados. da vítima e da testemunha principal. Vai levar um bom tempo para acolhemos todos os depoimentos. - o delegado Cortez falando sobre todo o processo.
- Ah... Mas isso vai demorar muito tempo. Eu estou muito cansada. E gostaria de voltar para o apartamento do meu futuro marido  - Marinette reclamando um pouco de cansaço e querendo ir para casa.
- Eu sinto muito,senhorita Dupain Cheng . Mas precisamos do seu relato sobre o seu sequestro. E não podemos deixar para mais tarde. Não se preocupe .Vamos dar todo o apoio neste momento difícil.- o 
delegado Cortez negando o pedido dela.
- Está bem.Faremos o que precisa. Porém apenas com uma condição - o gato aceitando os termos da policia e pedindo por uma condição
- Qual seria a sua condição ,senhor Noir ? - o delegado perguntando para ele.
- Quero ficar com  a minha noiva. Eu prometi não deixar ela mais sozinha. E quero aquele nojento do Nathaneel longe da minha mulher. - Chat falando a condição dele.
- Podemos fazer isso mesmo. Bem,vamos entrando. - o delegado aceitando a condição e convidado eles para entrar na delegacia e dando de costas e subindo as escadas.
- Sim.vamos,minha princesa - Chat pegando a cantora em estilo noiva.
- Vamos sim. meu gatinho - Marinette começando a ser carregada.
⦁    Narradora Online - Nas escadarias.
O delegado começou a subir. E o seu assistente foi atrás dele. E o casal começou a subir.  E a cantora foi subindo e sendo levada nos braços do gato.
⦁    Narradora Online - Na sala de depoimentos.( No depoimento do Tai More )
Enquanto o delegado Cortez,o seu assistente Morales e o casal estavam subindo em direção para dentro da delegacia.
Os outros  policiais começaram a colher os depoimentos dos envolvidos. E colocaram os suspeitos em salas separadas. 
O primeiro que começou a dar o seu depoimento foi o suspeito pelo assalto .Tai More. Que tinha feito um acordo com o delegado Cortez em troca de uma diminuição da sua pena.
Os dois policiais que ficaram encarregados do depoimento eram Taichi e Milena que eram parceiros quando entraram na delegacia. 
A sala de depoimentos tinha uma mesa e três cadeiras. O trio entrou na sala. A policial tinha a ficha criminal do senhor More em mãos. 
E assim que se sentaram. O policial Taichi olhou seriamente para o suspeito e a sua parceira colocou a ficha criminal sobre a mesa.
⦁    Narradora Offline.
- Então.senhor More. Você nasceu em Osaka no Japão . Estou correto ?  - o policial abrindo a pasta e falando do local de origem do suspeito e pedindo a sua confirmação.
- Sim. Eu nasci lá mesmo - Tai confirmando a informação.
- Há quanto tempo está em Paris ? - o policial fazendo uma nova pergunta.
- Ah...uns 3 anos. E mudei para cá por causa do meu trabalho.Antes de ser demitido . - o japonês respondendo a pergunta do policial.
-  E o que houve para ser demitido ? - a policial perguntando a causa da demissão do japônes.
- A mulher do meu chefe me acusou . Porque eu dormir com ela - o japônes respondendo a pergunta da policial.
- Teve mesmo relações sexuais com ela ? -  a policila perguntando sobre a mulher do ex- patrão.
- Não,senhora. Porém o meu chefe é cego de amores por ela. E me demitiu - o japônes respondendo a pergunta da policial.
- Hum.. Por que não denunciou o seu chefe ? Sabe que aqui tinha direitos. Por que achou que assaltar um teatro seria a melhor maneira de conseguir dinheiro ? Ou se aliar um louco também foi uma boa escolha ? - a policial começando a fazer uma dura crítica ao suspeito.
- Porque eles são muito poderosos. E tem bons advogados. E por isso que eu decidir ir para um caminho mais fácil. Mas foram as piores escolhas da minha vida  - Tai deixando uma pequena lágrima cair do seu rosto.
- Milena.Acho que você foi dura com ele. Mas ele precisava de uma sacudida para acordar - Taichi conversando com a parceira dele.
- É assim que devemos trabalhar. Taichi. Não somos as mães deles para dar um tapinha no ombro dele e dizer que vai ficar bem. - Milena falando seriamente com o parceiro.
- Voltando para o assunto principal.Soubemos que fez um acordo com o delegado em troca de diminuir a sua pena. - Taichi voltando a sua atenção para o suspeito.
- Sim. Eu aceitei. Porque eu quero ficar longe do senhor K. Não quero mais ver ele em toda a minha vida. - Tai confirmado o acordo e mostrando o seu desejo que ele fique longe do ruivo.
- Bem.é uma boa decisão. Isso vai diminuir a sua pena bastante. - o policial falando em tom calmo.
- Quanto vai ser a minha pena ? - Tai perguntando sobre a pena dele na prisão.
- Bem.... Ia ser de dez anos. Mas como você aceitou o acordo e também tentou ajudar a vítima. A sua pena vai diminuir uns 3 anos. Vai ter 7 anos de pena em regime fechado - a policial respondendo a pergunta dele.
- Que bom. Ah. O que vai acontecer com o Nathaneel e os outros suspeitos ? - o japônes aliviado com a sua pena de 7 anos e perguntando sobre os outros.
- Bem.A situação vai ficar complicada para eles. Os senhores Valentine e Solaris vão pegar a pena de 20 anos de prisão pelo crime de sequestro. Já a situação do senhor K.Bem,digamos que ele vai ter bastante tempo para refletir - a policial falando sobre os outros suspeitos.
- Ah.. Por que ? - o japônes perguntando mais sobre a pena do ruivo.
- Ele tem uma ficha criminal não muito boa que nem a sua,senhor More. Ele foi acusado de agressão pela mesma vítima. E também é acusado na tentativa de assaninar você. Obrigar também a vítima a abortar o bebê que ela espera do atual namorado. - o policial falando sobre os crimes de Nathaneel.
- O que isso rende á ele ? - o japônes querendo saber sobre a pena máxima do ruivo.
- Bem.vai render á ele. Uns 45 anos na prisão. - a policial respondendo.
- Entendo. -  Tai aceitando a resposta.
- Bem.precisamos que assine aqui para confirmar o seu testemunho contra o senhor K. - o policial entregando o acordo para o japônes.
- Está bem. - Tai pegando o acordo e começando a ler.
- O seu testemunho será a peça chave quando tivemos no julgamento -  a policial falando enquanto o Tai lia o acordo com calma.
- E assim terá uma boa rendução em sua pena. - o policial falando com ele.
- Bem.Está tudo em ordem. Tem uma caneta ? -  Tai pedindo por uma caneta para assinar .
- Claro.Aqui está - a policial dando uma caneta preta ao suspeito.
- Obrigada - Tai recebendo a caneta da policial e começando a assinar o seu acordo.
⦁    Narradora Online - Na entrada da delegacia.
Enquanto Tai estava assinando o acordo . 
O delegado entrou e o seu assistente e o casal já haviam chegado dentro.
E o gato se sentou em uma cadeira.  E ele e a sua futura esposa começaram a esperar pelo depoimentos deles.



Notas Finais


Espero que gostem


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...