História O Herdeiro Das Trevas - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Lendas Urbanas, Mitologia Africana, Mitologia Brasileira, Mitologia Egípcia, Mitologia Grega, Mitologia Hindu, Mitologia Japonesa, Mitologia Nórdica, Mitologia Romena, Originais, Supernatural
Personagens Abaddon, Alex Jones (Annie Jones), Balthazar, Bobby Singer, Castiel, Charlene "Charlie" Bradbury, Chuck Shurley, Crowley, Dean Winchester, Dorothy Baum, Gabriel, Gadreel, Garth Fitzgerald IV, Hannah, Jody Mills, John Winchester, Kevin Tran, Lilith, Lúcifer, Mary Winchester, Meg Masters, Miguel, Naomi, Personagens Originais, Rafael, Rowena MacLeod, Ruby, Sam Winchester, Samandriel
Tags Dama Grey, Filha De Lúcifer, Sobrenatural
Exibições 28
Palavras 1.578
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Científica, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir culturas, crenças, tradições ou costumes.

Notas da Autora


Pessoas. Antes que vocês me matem, quero avisar que não teve Hentai porque ia ficar muito estranho, já que ambos estavam possuídos e eu não saberia escrever. Sei lá, deu um bloqueio aqui.

Ah, outra coisa: Eu queria saber se ninguém aí quer me ajudar com a história, essa tal pessoa escreveria as cenas que tem Hentai. Não seria bem uma co-autora, já que a história está inteiramente escrita na minha cabeça.

Capítulo 13 - Sépala


P.O.V. Alyssa Loregan 


Acordei com dor de cabeça, que ótima maneira de começar o dia!


Olhei em volta: esse não é o meu quarto, que os meninos me indicaram. Me sentei na cama em que estava e ouvi alguém gemendo, sonolento. Olhei na direção do som e ví...


CASTIEL?!?


Quase gritei, mas consegui me conter. 


E ele estava... Nu?


Olhei pra mim mesma. Eu também estava nua!


Mas o quê...?


- O que eu fiz? - Sussurrei pra mim mesma. 


Me levantei devagar da cama onde estava, Castiel virou para o lado contrário. Olhei no relógio ao lado da cama: 6:00 da manhã. 


Fui atingida por uma visão, mas dessa vez silenciosa. Me lembrei de tudo o que aconteceu antes, tudinho. Eu estava com o que na cabeça? Bêbada talvez? Não, não me lembro de ter bebido. E Castiel não é o tipo de cara que se aproveita de uma mulher bêbada. Então, como isso é possível? 


Eram tantas perguntas que eu tinha. Peguei a roupa que estava no chão e me vesti silenciosamente. Tinha que ser rápida, esse era o horário em que o Sam costumava acordar. 


Fui rapidamente até a sala principal, onde ficavam os livros e Sam já estava lá.


- Bom dia, Aly! - Disse Sam. - Está tudo bem? Você está pálida e com uma cara de pânico.


- E-Eu? Estou bem! - Falei, corando. 


- Se você diz... - Ele fala. - Estou aqui, caso precise conversar. Aliás, você viu se Castiel fez todos os feitiços de proteção?


- Não! - Falei. - Na verdade eu nem o vi ontem. 


Sam achou minha mudança de humor estranha, mas deu de ombros e continuou pesquisando em seu notebook. 


- Acho que você precisa tomar um pouco de ar. - Falou o Winchester. - Por que não vai comprar alguma coisa pra comermos? 


- Eu vou com ela. - Falou Castiel, que se teletransportou pra uns passos atrás de mim. Rapidamente me afastei e fui para o lado do Sam.


- Não preciso de babá! - Falei. - Consigo sair sozinha, agora estou melhor. 


- Você ainda não tem sua magia e nem forças. - Falou o anjo.


- Mas ainda sei lutar Muai Tai, Jiu Jitsu e Kung Fu. - Falei. - Aprendi umas coisinhas nesses meus 1582 anos.


- Aprendeu o bastante pra ser encurralada naquele beco. - Disse Dean com sarcasmo, entrando no cômodo. Estranhei que ele tivesse aparecido bem agora, tão cedo, mas não disse nada. - É impressão minha ou você estava dormindo Castiel? Sua cara está toda amassada.


- Não me lembro de nada, apenas de terminar de fazer os feitiços e vir até os corredores. Depois, eu acordei num dos quartos que existem aqui. - Respondeu o anjo, confuso.


Como assim ele não se lembra de nada? Como isso é possível? O quê...?!?


- Alyssa, tem certeza de que está tudo bem? - Perguntou Sam, preocupado. - Você está pálida. 


- Ah... E-Eu... - Falei, com os olhos arregalados. - Preciso de um pouco de ar. 


Saí correndo, sem dar tempo para ninguém me incomodar. Fui correndo pelas ruas em frente ao Esconderijo, sem um rumo certo, pensando no que aconteceu.


E todos aqueles toques e carícias que ele me fez? Eu não queria aquilo! Como eu pude? Por que eu não consegui me impedir? 


O que está acontecendo comigo?


●~●

P.O.V. Sam Winchester 


- Algum de vocês entendeu o que aconteceu? - Perguntei.


- Ela deve estar com algum problema. - Disse Castiel. 


- Eu acho que ela precisa de um tempo sozinha. - Falou Dean. - Mulheres fazem isso de vez em quando, tem esses ataques.


- Eu não vou deixar ela sofrendo assim sozinha. - Falei. - Você viu como ela estava pálida e assustada? Ela com certeza está com problemas.


- Vou dar uma olhada. - Disse Castiel.


- Não se atrev... - Começou Dean, mas foi inútil, já que o anjo já havia se teleportado. - Mas que droga, Castiel!


- Vamos logo, Dean. Estamos perdendo tempo. - Falei. - Não sei se Castiel é a melhor opção pra falar com ela. Quando ele entrou, ela ficou pálida e quando ele disse que não se lembrava do que aconteceu na noite passada ela ficou em choque. 


- Acha que...


- ...Alguma coisa aconteceu ontem, não me pergunte o quê. - Falei jogando a chave do Impala para Dean.


●~●

P.O.V. Alyssa Loregan


Eu estava correndo a uns 20 minutos. Ao contrário do que pareça, eu não estava com falta de ar nem cansada. Eu quero apenas ficar quieta e sozinha, completamente sozinha.


- Alyssa! - Escutei a voz de Castiel me chamando.


- Vai embora! - Falei. - Me deixe sozinha.


- Aly, o que aconteceu? - Perguntou o anjo e eu parei de ordem, ainda de costas pra ele. - Está tudo bem?


- E você ainda pergunta? - Gritei. - Eu simplesmente acordo e vejo você ao meu lado, em uma cama, completamente nu. Acha mesmo que eu vou ficar bem?


- Espera um minuto, você o quê? - Posso jurar que ele corou.


- Pois é, anjinho! - Respondi com sarcasmo. - E o pior nem chegou ainda. Eu sou atingida por uma visão que me mostra que nós transamos, tem idéia do que é isso?


- Mas como isso é possível? - Disse Castiel incrédulo. 


- Eu não sei! - Almentei o tom de voz e comecei a chorar. - No começo eu pensei que estava bêbada, agora não sei bem o que dizer.


- E-Eu... - Castiel corou violentamente e saiu andando, enfim percebi o que eu disse. 


- Castiel! Não foi isso que eu quis dizer! - Gritei, mas ele já havia se teleportado. Pude ver Sam e Dean chegando com o Impala. 


Eu caí de joelhos no chão e comecei a chorar. Pude ouvir os passos pesados de Sam e Dean. Eles não disseram nada, pois sabiam que não era a hora


- Vem, vamos pra casa. - Disse Sam.


●~●


Fomos pra "casa" num silêncio quase mortal, mas que me acalmava de qualquer forma. No caminho, fiquei prestando atenção nas nuvens que mais pareciam algodão doce. Não, eu não havia parado de chorar. Passei o caminho inteiro com lágrimas silenciosas escorrendo pelos meus olhos. 


Sam fora no banco de trás comigo. Me apoiei em seu ombro e ele me abraçou de lado. Dean dirigia preocupado no banco da frente. O caminho foi rápido, até demais. 


Chegando no nosso esconderijo, fui até o meu quarto e me deitei na cama, virando pra parede. Pude sentir Sam se sentando ao meu lado e Dean parado na porta. 


- Se quiser conversar, estaremos aqui. - Falou Sam.


- Para o que der e vier. - Complementou Dean.


Eu me virei e os abracei, surpreendendo os mesmos. 


- Agora eu só queria cair no chão e chorar. - Falei.


- Seria mais fácil fazer isso num lugar macio. Uma cama, talvez? - Disse Dean, me fazendo rir. 


- Quer ficar sozinha? - Perguntou Sam.


- A última coisa que eu quero é ficar sozinha. - Falei.


Com isso, eu e os Winchester passamos o dia no meu quarto. Sam pegou umas cobertas e Dean foi até o mercado e comprou muita torta também alguns filmes. Ficamos o dia inteiro assistindo todos, a maioria de comédia.


Mas isso ainda não tirava da minha cabeça o fato de eu estar preocupada. 


Afinal, onde estava Castiel?


●~●

P.O.V. Autora


Castiel estava pensando, em seu céu. Cada pessoa poderei adaptar seu céu como quisesse, Castiel escolheu o último dia de vida de um autista. 


Mesmo que não estivesse demonstrando tanto, Castiel também estava chateado. Como isso poderia ser possível? Por que não se lembrava de nada? Por que não se lembrava de seu maior sonho?


Ele não sabia.


Um anjo apareceu em sua frente. Era um homem Alto, com cabelos castanhos perfeitamente bagunçados e olhos numa cor de mel, com um toque de Verde na parte da íris. Sua pele numa cor levemente morena reluzia a luz do Sol que havia no céu de Castiel.


- Castiel? - Falou o moreno com uma voz meio Grossa, mas não Grossa demais. - Precisamos conversar.


- Não poderíamos conversar em outra hora? - Disse Castiel, com a voz meio pesada. 


- Infelizmente não. - Respondeu o moreno, colocou sua mão sobre o ombro de Castiel e os teletransportou.


Agora estavam numa sala fechada, branca e com apenas uma porta de ferro no canto. Haviam duas correntes presas no tet8 no outro canto. 


- Onde estamos, Raziel? - Perguntou Castiel ao anjo moreno. 


- Isso é pra você aprender a não mecher com a garota dos outros. - Essa foi a última coisa que Castiel ouviu, antes de apagar com um toque do outro anjo.


●~●

Já estava de noite, Castiel havia sido torturado durante o dia inteiro e agora estava esgotado. Razie l havia finalmente se cansado e o deixará sozinho. 


Castiel foi acordado por uma garota de cabelos coloridos nas cores azul claro, azul escuro e Verde-água, que batia em seu rosto de leve com certa impaciência. O anjo finalmente acordou, cansado e em um estado deplorável.


- Vamos, garoto anjo. - Falou a garota, soltando as correntes. - Temos que ir antes que ele volte.


- Quem é você? - Perguntou o anjo.


- Meu nome é Sépala. - Falou a garota, segurando a mão de um Castiel já solto. - Uma Serafim.


Castiel se viu em frente ao Esconderijo dos Caçadores de Sombras, a garota já não estava mais alí. Foi se arrastando até a porta e bateu. Uma pessoa com uma arma abriu, mas o anjo não reconheceu quem era, pois estava com a visão embaçada. 


- Castiel? - Falou uma voz espantada que, reconheceu, era de Alyssa.


Notas Finais


Quais são suas teorias pra essa tal de Sépala?

Respondam a minha pergunta nos comentários, por favor. Tá complicado e eu to meio sem criatividade ultimamente, mas isso não quer dizer que eu não vou postar pra vocês. É que, sei lá, eu não sirvo pra escrever esse tipo de coisa.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...