História O Herói Caído - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Os Heróis do Olimpo, Percy Jackson & os Olimpianos, The Seven Deadly Sins (Nanatsu no Taizai)
Personagens Afrodite, Annabeth Chase, Apollo, Ares, Artemis, Atena, Ban, Calipso, Charles "Charlie" Beckendorf, Clarisse La Rue, Connor Stoll, Diane, Dionísio, Elizabeth Liones, Frank Zhang, Gleeson Hedge, Gowther, Grover Underwood, Hades, Hazel Levesque, Hefesto, Hera (Juno), Hermes, Hylla Ramírez-Arellano, Jason Grace, Júniper, Katie Gardner, Leo Valdez, Meliodas, Merlin, Miranda Gardiner, Nico di Angelo, Paul Blofis, Percy Jackson, Personagens Originais, Piper McLean, Poseidon, Quíron, Rachel Elizabeth Dare, Reyna Avila Ramírez-Arellano, Sally Jackson, Thalia Grace, Travis Stoll, Treinador Gleeson Hedge, Veronica, Will Solace, Zeus
Tags Annabeth, Elizabeth, Percy, Traição
Exibições 74
Palavras 1.003
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Luta, Magia, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Linguagem Imprópria, Mutilação, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 14 - Batalhas e Desafios (Parte 2)


Anteriormente...

-Batalha!-exclamou Dionísio.

***

Merlin encarava Dionísio ferozmente. Lembrou da pior época de sua vida, onde seu amado foi transformado em um golfinho por um deus patético...

Merlin rugiu e começou a atacar, logo Dionísio fez surgir videiras para agarrar a maga, que desviou.

-Isso é por Cadir!- dizendo isso, Merlin lançou uma esfera de magia negra em direção ao deus.

Um clarão preto fez com que tudo sumisse por instantes, mas ao voltar, vimos que Dionísio foi salvo por um cacho de uvas verdes enfeitiçado.

Merlin olhou para Dionísio, respirou fundo e começou a lutar sério. Lançou um feitiço de velocidade sobre si e atacou ferozmente, lançando golpe atrás de golpe.

Seu adversário foi ficando visivelmente mais lento e fraco até que por fim, caiu no chão. A platéia vibrou mas logo se calou, vendo que Dionísio levantou, mesmo que com dificuldade.

-Não acabou ainda!- disse, lançando sua magia transformadora em Merlin, que estava de costas.

A magia atingiu-a com tudo, e a antes bela, se transformou no golfinho mais irado de todos.

De repente a voz de Merlin gargalhando é ouvida de todos os cantos.

Bem atrás de Dionísio, surge a verdadeira maga.

-Não achou que eu fosse cair num truque ridículo como esse não é?- perguntou ela. Os deuses ficaram impressionados com o poder dessa menina, que fez um clone de si mesma para receber o golpe e preveu o ataque do inimigo.

E então se preparou para dar o golpe final.

PÉÉÉÉÉ

-E a vencedora é Merlin, dos sete pecados capitais!-anunciou Apolo.

O deus do vinho jazia no chão inconsciente, com fumaça negra se desprendendo do corpo.

Os deuses estavam cercados por uma aura negra de pura raiva. Como aqueles moleques insolentes poderiam ganhar de três deuses, sendo um deles seu rei? O que aconteceria com eles se perdessem a próxima também?

-Deméter vs Harlequin.

Todos encararam a arena na expectativa.

-Lança espiriual Chastiefol: Quarta configuração, girassol!- convocou King.

O enorme girassol surgiu e disparou lasers mágicos em direção à Deméter, que para se defender, teleportou para lado.

A batalha foi impressionante, muita violência e emoção, até que Deméter prende King em cipós grossos e prepara o ataque. Ele se liberta no último instante e voa para cima, usando  sua lança na quinta configuração, onde em várias adagas pequenas voaram em direção à deusa.

-Mesmo eu rezando todos os dias para você... - disse King desviando de golpes.- Você não ajudou minha floresta a renascer!

Lembrando de seu sofrimento, King começou a atacá-la ainda mais fortemente. Eles lutaram ee igual a igual por muito tempo. Depois de uma explosão de poder, os dois foram jogados longe, mas caíram de pé. Ofegantes e cansados, ambos prepararam seu último ataque, e consequentemente o mais forte.

-Lança Chastiefol : Verdadeira Forma!- exclamou King.

Os pecados ficaram tensos. Sabiam muito bem o que a verdadeira forma de Chastiefol poderia fazer...

Deméter criou uma esfera de energia com todo seu poder. Eles seguraram o ataque um pouco para acumular mais poder, e no momento em que iriam lançar, o sinal bateu, indicando o fim do tempo.

-DEU EMPATE!- Berrou Apolo.

Os pecados soltaram um suspiro, aliviados por King não ter usado aquilo.

-Póximos competidores, por favor!- chamou Apolo.

Atena e Gowther se encararam firmes.

-Eu escolho...desafio!- disse Atena, analisando seu oponente.

-Boa escolha!- afirmou Gowther.

-Minhas condições para o desafio são simples: Direi uma charada a você e se respondê-la corretamente, me dou por vencida, caso contrário eu serei a vencedora. Você tem dois minutos para responder.- disse a deusa da sabedoria.

-Aceito suas condições.

-“Havia um diamante há quatro quadras quadradas com outro dentro de um bagre quadrúpede que estava dentro do quarto aquário com outros bagres trancados. O quarto bagre estava cheio, mas foi devorado, o quinto afogado, o terceiro engasgado e o primeiro canibalizado. Logo, o quarto não era o quinto e o quinto também não era o primeiro, o segundo foi o terceiro e o terceiro foi um dos últimos. Com qual dos bagres estavam os diamantes?”

Gowther pois- se a pensar.

-A resposta correta é...

***

-Inacreditável! - soltou Atena.- O Vencedor é Gowther, dos sete pecados capitais...

Uma parte da arena explodiu em alegria enquanto a outra ficou apenas estática.

-Então damos seguimento para a penúltima dupla! Diane e Ares!-anunciou Apolo.

Obviamente, Ares escolheu batalha. Diane deixou Gideon de fora dessa luta e preferiu ir apenas com os punhos.

A luta começou levantando poeira, eles se moviam tão rapidamente que era difícil acompanhar. Golpes poderosíssimos eram trocados a todo instane. Diane deu um soco bem no meio da cara de Ares, e o fez voar longe numa velocidade super sônica.

Ares enxergava vermelho, com raiva de estar apanhando de uma garotinha.

A morena olhou fundo nos olhos flamejantes de seu oponente e armazenou magia no punho direito. Correu para frente e deu um soco em seu estômago, que fez o deus da guerra ir pro chão, mas logo se levantar.

Trapaceiro como é, Ares resolveu alterar o ritmo da batalha e adicionou uma AK-47 a luta e então começou a atirar. Diane ergueu uma parede de terra entre eles para se proteger, mas logo viu que a parede não aguentaria e pulou para longe, sendo seguida pela mira do deus da guerra. Ela desviou da maioria das balas, mas uma acertou sua perna, deixando-a mais lenta.

-JÁ CHEGA! SE VOCÊ PODE TER UMA ARMA EU TAMBÉM POSSO!- e dizendo isso, Diane deu um pisão na terra que fez um monte se levantar debaixo de gideon e então estendeu o braço direito para agarrá-lo.

-Ground Gladius!-berrou ela batendo gideon no chão. Bem no lugar onde estava o deus da guerra, surgiu uma enorme ponta de terra que o apunhalou.

Todos ficaram chocados com a pressão mágica que aquilo tinha, até mesmo Apolo, que  anunciou gaguejando.

-A-a v-v-venc-c-edora é-é D-D-d-d-DIANE!

A garota saiu vitoriosa da arena, levando seu martelo consigo.

-E agora seguimos lara a parte mais esperada... Batalha entre pai e filho! Poseidon e Percy Jackson!- exclamou Apolo fazendo show.

Poseidon desceu da área vip e Percy caminhou em direção a arena. Os dois se encararam firmemente. A tensão no ar fazia resporar ser uma tarefa difícil.

-Olha filho, eu não quero lutar com vo...-dizia Poseidon.

-QUE A LUTA COMECE!- Bradou Apolo.

Sem esperar ou hesitar, Percy lançou seu primeiro ataque.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...