História O homem mais rápido do mundo - Temporada 1 - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias The Flash
Personagens Personagens Originais
Tags The Flash
Exibições 3
Palavras 542
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Ficção, Ficção Científica, Luta, Violência
Avisos: Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Hey leitores! Aqui é minha primeira vez, criando fanfics!!! Então, provavelmente não começarei bem nesse bagulho...Mas, quanto mais eu vou fazendo, mais eu vou aprendendo. Ou seja, ao decorrer do tempo, eu vou melhorando, na minha escrita e no meu roteiro da fanfic! Hehe! Essa é uma fanfic do Flash que meu personagem é o flash...Eu não vou dar tanto spoiler, é melhor vocês lerem do que eu dar spoiler.

Capítulo 1 - Como tudo começou.



--- Roy Off ---
    - Oi! Você deve estar se perguntando : Ué, como isso é possível? Ele consegue quebrar a quarta parede dentro da fanfic?...Olha, quebrar a quarta parede, é muito mais fácil do que destruir linhas do tempo...Hehe...
   - Ok, eu vou contar tudo que aconteceu na minha vida, mas eu vou começar da parte que eu ganhei minha velocidade.
--- Roy On ---
  Eu estava prestes a ir para a  festa,  me arrumei com roupas sociais. Só que faltava alguma coisa, estava sentindo muita falta de algo.
  Quando lembrei-me que tinha esquecido de pegar meu relógio com raios, logo, coloquei-o em meu pulso direito.
  - Hm...Adoro esse relógio! Aliás, adoro raios! - disse, muito admirado com o relógio.
  Acho que me arrependi de ter dito essa frase... " Adoro raios! ", quando eu estava saindo de casa, depois de dar adeus a minha mãe que estava lavando a louça, e eu percebi que estava atrasado, então sob pressão, corri muito rápido até a festa.
 Olhei para o céu, e fitei a chuva que estava caindo aos poucos, e os clarões dos trovões.
Estava prestes à chegar no local e faltava mais duas ruas para chegar até que um raio caiu sobre mim, me acertando na hora que eu estava correndo. Eu cai em cima de uma poça d'água e perto de materiais tóxicos.
 Eu estava inconsciente, só senti algo me agarrando pelos braços e me levando com uma maca.
--- Médico On ---
 Conversei com a mãe da vítima do raio, sobre o que ter acontecido, mas o que piorou a situação, é que o garoto não estava querendo acordar, e seu sangue estava circulando muito rápido e seu coração estava batendo muito veloz.
 - Olha senhora, seu filho, ele não está acordando, mas ele está bem, só acho estranho seus batimentos cardíacos e sua circulação do sangue... - citei para a mulher, com cara de preocupação.
 - O que houve com os batimentos cardíacos? - a mãe perguntou para mim.
 - Estão rápidos...Como raios. - respondi precisamente.
 Quando ela ia comentar sobre o assunto,  escutei um barulho de dentro da sala do paciente atingido por um raio, e corri até o devido local.  Ele estava sentado sobre a cama, com uma cara de dúvida.
 - O que está acontecendo? Onde é que eu estou? - perguntou o mesmo, confuso. 
 - Você foi... - expliquei para ele o que tinha acontecido, e ele começou a entender o evento, então sem o que fazer, tive que liberá-lo, não tinha nada de tão grave nisso.
--- Roy On ---
 Eu voltei de carro para casa com minha mãe e ela me levou até meu quarto, disse que era melhor eu ir dormir, então deitei na minha cama e acabei adormecendo.                                                                                                                                                                                                                    No dia seguinte, acordei mais agitado que o normal, me levantei e fui até o armário para mudar de roupas, só que acabei ativando uma velocidade mais rápida que o normal e corri sem querer, bati de cara no armário e cai no chão.                                                                                   - Argh...O que acabou de acontecer? - comentei confuso ao que tinha acontecido.
Testei novamente minha velocidade e quando fui olhar minha mão, acabei fazendo ela vibrar e depois parou de fazer isso.
 - Mas o que!?


Notas Finais


Esse foi o máximo que eu tive de criatividade para criar esse capítulo hoje, vou criar vários depois, só aguardem.
Como eu citei, é minha primeira vez postando fics no Spirit, então não irei tão bem assim no começo.

Se gostarem, eu vou agradecer muito, eu quero o apoio de vocês, se eu continuo ou não a fic.
Então é isso, beijos de velocidade hehe.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...