História O Idiota Do Meu Tutor - ChanBaek - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Personagens Originais, Sehun, Tao, Xiumin
Exibições 301
Palavras 941
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olar pessoas, escrevi esse capitulo enquanto assistia show ao vivo do ikon (pelo yt) e nem corrigir por que quando eu tava lendo pá começava a cantar (GIRL I'M GON MAKE YOU PROUD) entoa perdoem os possiveis erros, resolvi postar mais cedo hoje pq quem sabe mais tarde tem cap novo? Nao prometo nada. Boa leitura :3

Capítulo 4 - Lágrimas


Já havia passado uma semana desde que Chanyeol chegou à mansão do Byun.

Nesses sete dias pode ver o quão arteiro Baekhyun era e sempre estava aprontando alguma, ele já havia ensinado muita coisa para o mais velho e pode perceber um grande avanço, o senhor Byun estava muito contente com os resultados, não esperava menos do filho do senhor Park, Chanyeol já conhecia grande parte dos amigos de Baekhyun e eles se davam muito bem, quando estavam disponíveis sempre passavam o tempo juntos, jogando vídeo game e fazendo brincadeiras bobas, Baekhyun não estava se sentindo mais sozinho como se sentia antes, no final aquela idéia de tutor foi a melhor decisão que o seu pai poderia tomar na vida.

Sete dias, sete dias foram suficientes para que Chanyeol e Baekhyun desenvolvessem um laço entre si.

– Chanyeol... Posso te fazer uma pergunta? – Disse Baekhyun quebrando o breve silêncio ambos estavam na sala no meio da aula de administração que Chanyeol dava.

– Deve fazer Baekkie, o que não entendeu? – Pergunta o mais alto segurando o caderno que usara pra explicar.

– Err... Você é hetero? – O menor pergunta fazendo o maior corar.

– C-Como? – Chanyeol gagueja.

– Desculpa perguntar isso do nada, só queria saber.

– Ehh, eu acho que sou. – Chanyeol responde depois de alguns segundos em silêncio.

– Acha?

– Sim, eu acho... Porque a pergunta Baek?

– Ah... – Baek diz soando meio desapontado. – Nada eu só queria saber.

– Por acaso você não é? – Chanyeol pergunta fazendo o mais velho congelar.

– Chanyeol... Eu...

– Já entendi tudo Baekhyun. – Chanyeol o corta. – Por acaso você está desconfortável?

– Não, não, podemos continuar a aula, desculpe a pergunta. – Ele diz rapidamente.

– Não precisa se desculpar. – Chanyeol diz voltando a explicar logo em seguida.

Chanyeol realmente não sabia o que responder naquele momento, pois estava muito confuso sobre o que sentia, ele tinha curiosidade de como é beijar um cara, mas não tinha coragem de matá-la com Baekhyun, já Baekhyun torcia fortemente para ele dizer que queria experimentar, ele já não aguentava mais todo aquele tempo sem poder tocar Chanyeol do jeito que queria, ele tinha medo de tomar atitude e ser cortado pelo mais novo.

Esse tempo que passaram juntos Baekhyun pode perceber que o que sentia aumentava mais e mais a cada dia, e doía ficar sem saber se Chanyeol sentia o mesmo, ele podia o quão tinha evoluído pra melhor com a ajuda de Chanyeol.

Por outro lado o seu pai continuava distante, sempre ocupado e não tinha tempo para ele.

– Já chega por hoje Baek. – Chanyeol suspira.

– Chanyeol como é sua família? – O mais velho pergunta.

– Bem ocupada Baekkie.

– Você se sente sozinho?

– Às vezes, minha mãe se separou do meu pai quando eu tinha treze anos e foi morar no Canadá nos deixando pra trás, no inicio foi difícil pra mim e minha irmã mais velha Yoora, mas meu pai sempre estava ao nosso lado, com o tempo a empresa cresceu e ele foi tendo menos tempo para nós, eu me sentia sozinho quando a Yoora saía com os seus namorados que arrumava, depois de um tempo eu passei a ajudar meu pai na empresa e assim fiquei mais próximo dele. – Chanyeol disse.

– Entendo. - Baekhyun disse e Chanyeol se sentou ao seu lado no sofá.

– E você Baekhyun?

– Eu... Bem, minha mãe morreu em um acidente de carro quando eu tinha uns 10 anos, eu estava no carro com ela, ela estava me levando para minha audição de canto... Até que um caminhão veio em nossa direção, ela desviou e perdeu o controle do carro... Quando eu vi já estava em uma cama de hospital, tinha acordado de um coma de três dias, e ai eu recebi a pior noticia da minha vida... Ela não tinha resistido. – Baek sentia seus olhos marejados, Chanyeol o olhava sem saber o que dizer. – Depois de um tempo eu sai do hospital, achei que poderia seguir a minha vida e ser feliz, por que era isso que a minha mãe queria, mas, ai eu percebi que meu pai estava distante de mim, ele achava que eu era culpado pela morte dela, pois se eu não tivesse insistido em ir naquela maldita audição aquilo não teria acontecido, eu me sinto culpado até hoje por isso... E meu pai... A gente não conseguiu se reaproxima e se tornou mais difícil por conta do trabalho dele. – Baek falou e as lagrimas corriam livremente por suas bochechas.

– Sinto muito Baek, você não teve culpa de nada, você não sabia que aquilo iria acontecer não se culpe. – Chanyeol disse.

Baekhyun chorava como da primeira vez que eles haviam se encontrado, mas, antes de poder dizer qualquer coisa Chanyeol o abraçou, o rosto do mais velho ficara na curva de seu pescoço, Chanyeol podia sentir as lágrimas caírem sobre si o mesmo passava sua mão sobre as costas do menor em consolo.

– Você deve achar que eu sou um chorão. – Baekhyun disse abafado.

– Não vejo problema nenhum em chorar. – Chanyeol diz passando sua mão aos cabelos róseos de Baekhyun.

– Obrigada, Channie. – Baekhyun disse e sorriu.

Ambos queriam que aquele abraço nunca terminasse Baekhyun não se importaria de passar o resto de sua vida assim, sentindo o cheiro doce de Chanyeol, nem Chanyeol em senti a respiração de Baek em seu pescoço, eles não podiam descrever com palavras aquele momento, não haveria nenhuma que podia suprir aquele sentimento, era possível sentir os batimentos alheios e aquilo deixava Chanyeol de certa forma louco, como podia sentir isso por um garoto? Como Baekhyun provocava tais sentimentos no maior?

– Channie. – Baekhyun disse num sussurro.

– Hm? – O maior respondeu.

– Eu gosto de você. – Ele disse e naquele momento Chanyeol congelou completamente. 


Notas Finais


Nha capitulo bem bad pra conhecerem um pouco mais da historia de cada um :)
obrigada por todos os comentários e favoritos fico muto feliz com cada um deles sz
espero que tenham gostado, ate o próximo capitulo.
~Kissus de Sorvete da tia Mey :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...