História O Imperador - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Chiyo, Deidara, Hinata Hyuuga, Kakashi Hatake, Kiba Inuzuka, Kushina Uzumaki, Naruto Uzumaki, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Tsunade Senju
Tags Naruto, Sasunaru
Exibições 396
Palavras 2.467
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Comédia, Harem, Hentai, Lemon, Luta, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Yaoi
Avisos: Álcool, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Boa tarde meus bebês
estou eu aqui novamente :3
espero que gostem do cap
boa leitura
*-*

Capítulo 10 - O que esta acontecendo?...


Fanfic / Fanfiction O Imperador - Capítulo 10 - O que esta acontecendo?...

 

O dia havia amanhecido chuvoso e bem frio, todos que estavam no palácio logo acordaram para fazerem as suas tarefas. Realizar a vontade do imperador de Konoha! Essa era a rotina daqueles que viviam naquele enorme palácio, cercado de tanto luxo e riqueza... Mais também de muito sofrimento e mistério.

Enquanto as pessoas corriam de um lado para o outro, na sala "misteriosa" havia duas pessoas deitadas no sofá dormindo tranquilamente, quer dizer apenas uma, pois a outra se remexia com uma expressão de desespero em seu olhar.

O imperador balançava a sua cabeça de um lado para o outro sentindo a sua respiração pesada e o seu coração batendo aceleradamente.

- n-não! Pare com isso... E-eu não quero. - disse o imperador com os olhos fechados e o rosto suando por causa do seu desespero.

De repente... O soberano abriu os olhos de uma vez sentindo a respiração ofegante e pesada. Que droga! Essas malditas lembranças de novo, dizia o imperador em pensamentos.

Quase toda noite o homem sonhava com as suas recordações nada agradáveis, e isso o deixava completamente nervoso, pois havia se passado muitos anos desde que essas lembranças aconteceram... Mais mesmo assim elas faziam questão de assombra lo.

O imperador logo sentiu algo se mexer por cima do seu corpo chamando assim a atenção do mesmo, que em seguida depositou seu olhar em cima de uma figura loira, que estava deitada sobre o peitoral do soberano.

Naruto dormia feito uma criança por cima do corpo do imperador, que ficou um pouco surpreso pelo jovem estar naquela posição em cima de si. O que será que aconteceu ontem à noite? Perguntava o homem que não se lembrava de nada, a não ser das muitas taças de vinho que ele e o jovem haviam tomado.

Naruto logo se remexeu outra vez por cima do corpo do soberano, e aos poucos o mesmo abriu os olhos se acostumando com a claridade do local em que estava.

- ah! Minha cabeça. - disse o jovem se espreguiçando.

O rapaz em seguida sentiu algo em baixo de seu corpo e então logo se certificou que era o imperador, olhando fixamente para ele de um jeito bem misterioso. O jovem sem pensar duas vezes se afastou do corpo do soberano e se levantou quase caindo no chão.

- m-me desculpe meu senhor. – disse o loiro em um quase desespero.

O imperador olhou para o rapaz que estava totalmente sem graça e ficou curioso e surpreso com a atitude do garoto. Porque ele esta se desculpando? Pensou o soberano, qualquer um daria tudo para ter o privilégio que esse garoto teve.

- o que aconteceu? Como eu vim parar nesse sofá? – perguntou Naruto com a voz doce e inocente.

O soberano se sentou no estofado e passou a mão pelo seu pescoço estralando o mesmo, em seguida ele respirou fundo e disse.

- eu não sei...

Naruto abaixou a cabeça e começou a raciocinar e tentar lembrar o porquê deles terem acabado dormindo ali... Logo veio á mente do garoto as cenas pervertidas entre ele e o soberano, o loiro pôde sentir seu rosto ferver de tanta vergonha que começou emanar sobre si.

- meu senhor?

O imperador e o rapaz olhavam ambos na mesma direção para verem quem era a voz que chamava o soberano.

- Kakashi o que está fazendo aqui?... - perguntou o imperador secamente e em seguida se levantando do sofá.

- eu estava procurando pelo senhor, mais não o encontrei... Então acreditei que estivesse aqui. - disse Kakashi arqueado as sobrancelhas e se sentindo bem curioso pelo fato de ver o jovem loiro ali.

- vou tomar um banho e logo depois irei comer o meu desjejum da manhã. - disse o imperador.

- m-meu senhor t-tenho uma coisa muito importante para lhe dizer... - disse Kakashi destacando um semblante de preocupação.

- e-eu vou me juntar aos outros jovens e ao Deidara-sama, com licença. - disse Naruto bem sem graça olhando para o soberano, e logo em seguida saiu da sala sumindo das vistas dos dois homens.

Kakashi ficou completamente confuso de ver o jovem ali naquele lugar com o imperador... Justo naquele lugar ao qual o soberano não deixava nem um inseto entrar.

- e então o que você tem para me falar? - perguntou o imperador olhando para o homem.

Kakashi saiu de seus devaneios e olhou para o soberano a sua frente sentindo um certo frio na barriga, pois tinha certeza absoluta que o imperador vai enlouquecer com o que o homem lhe dissera.

.

.

.

 

Todos os jovens estavam reunidos na varanda do jardim a onde eles costumavam se reunir ordenado por Deidara. A chuva caia fortemente deixando o jardim bem molhado, o frio havia acompanhado a chuva tornando o clima bem gelado.

Hinata que estava sentada junto com todos ali presente, logo inclinou seu olhar para a porta de entrada para a varanda que permanecia fechada.

- caramba! Cadê você Naruto? - perguntou a garota com o tom de voz baixo, quase que em um sussurro.

- a onde está o seu amiguinho? - perguntou Sakura sentando do lado de Hinata e logo continuando. - eu acho que ele ta se achando demais só porque o imperador teve uma quedinha por ele.

- e você está se contorcendo de tanta inveja. - disse Hinata olhando a rosada.

- meninas, por favor não comecem. - disse Deidara se aproximando das duas garotas.

- desculpe Deidara-sama, mais essa garota provoca demais. - disse Hinata fuzilando Sakura pelos os olhos.

- querida eu não tenho culpa se você não aceita a verdade. - disse Sakura rindo.

- ora sua... - disse Hinata se preparando para avançar em Sakura, mais logo foi impedida por Deidara.

- será que vocês não conseguem ficar um dia sem provocar uma a outra. - disse o homem.

- desculpe Deidara-sama. - disse Hinata.

- eu não vou pedir desculpas, pois eu só disse a verdade. - disse Sakura.

Deidara olhou para a rosada e dessa vez quem sentiu vontade de avançar nela era ele. Eu não sei da onde essa garota tira tanta chatice, pensou o homem.

- Deidara-sama a onde está o Naruto? - perguntou Tsunade se aproximando do homem e das duas garotas.

A porta da varanda logo é aberta destacando um Naruto completamente sem graça, pelo fato de todos ali presente estarem olhando para ele.

- Naruto! A onde você estava? - perguntou Hinata caminhando até o garoto.

- d-desculpe a demora... - disse Naruto sem jeito.

- mais a onde você se enfiou meu bonequinho de porcelana? - perguntou Deidara caminhando até o jovem ficando ao lado de Hinata, logo em seguida ele continuou. - se algo acontecer com você eu acho que o soberano me mata.

- que idiotas. - disse Sakura revirando os olhos e vendo a cena dramática a sua frente que aos olhos da garota era completamente patético.

- Naruto a onde você se enfiou? - perguntou Hinata.

O loiro ficou com medo de contar em que lugar ele havia passado a noite, na verdade era vergonha mesmo. Mais ainda sim o jovem se sentia na obrigação de falar tudo, afinal de contas eles só queriam o seu bem.

- eu dormi fora do meu quarto. - disse o garoto.

- aí minha nossa vai-me dizer que dormiu ao relento? - perguntou Deidara.

- n-não... Eu dormir com o... Imperador. - disse o garoto sentindo as bochechas aquecerem.

Deidara e Hinata quase caíram para trás ao ouvirem as palavras pronunciadas pelo loiro.

- como assim Naruto me explica isso direitinho. - disse Deidara segurando nas mãos do rapaz.

- estou curiosa para saber. - disse Tsunade dando alguns pulinhos.

- conta tudo Naruto. - disse Hinata.

Enquanto os três quase criavam asas de tanta felicidade, alguns metros da li havia uma rosada completamente nervosa de tanto ódio.

- vocês ouviram, o Naruto passou a noite com o imperador. - disse uma jovem ao lado de Sakura.

- será que é verdade? - perguntou um rapaz de frente para a garota ao lado de Sakura.

- eu acredito, pois pelo o que eu sei quando ele passou a primeira noite com o soberano, no outro dia o Naruto não estava com nenhum arranhão, diferente do jovem que havia ido aos seus aposentos e da... - disse a garota dando uma pausa em sua última palavra para poder olhar a rosada ao seu lado que logo entendeu o porquê da garota estar olhando para mesma.

- o que foi? Perdeu alguma coisa na minha cara. - perguntou Sakura com o tom de voz alterando.

- me desculpe. - disse a garota sem graça.

A rosada permaneceu em silêncio olhando furiosamente para o jovem loiro, que estava sendo agarrado por Deidara, Tsunade e Hinata.

Eu preciso tirar esse garoto do meu caminho antes que ele acabe com tudo aquilo que eu sonhei, pensou a garota espumando de tanta raiva.

.

.

.

 

- maldito! - disse o imperador jogando a taça de vidro no chão quebrando a mesma em vários pedaços.

- calma meu senhor. - disse Kakashi se aproximando do homem.

- calma!? Como ousa me pedir calma depois de tudo isso que eu ouvir você dizer. - disse o imperador expressando um semblante de ódio em seu olhar.

- vossa majestade eu sei que não será nada fácil, mais daremos um jeito. - disse Kakashi tentando ao máximo amenizar a situação.

- dar um jeito? Kakashi você tem noção do limite que a situação chegou? - perguntou o imperador furioso.

- sim meu senhor eu sei, mesmo assim temos que manter a calma, pois mais do que nunca aos olhos do nosso império o senhor é o escudo da nação... E se esse escudo balançar, ou cair, em quem os moradores de Konoha depositaram suas confianças? - perguntou Kakashi olhando para o imperador.

O soberano ficou em silêncio por alguns segundos tentando racionar e mantendo a calma, pois era isso que ele necessitava naquele momento.

- você tem razão Kakashi, preciso manter minha postura, e é isso que eu farei. - disse o imperador.

- meu senh...

- mande os homens que você enviou como espiões voltarem para o reino. - disse o soberano interrompendo o homem.

- sim meu senhor, mais, e vossa majestade o que fará? - perguntou Kakashi.

- eu vou resolver alguns assuntos. - disse o soberano permanecendo de costas para o homem.

Kakashi ficou bem preocupado com o imperador, pois não fazia ideia de qual seria a ordem que o soberano terá naquele momento tão delicado.

.

.

.

 

- eu estou quase tendo plena certeza que o imperador está louquinho por você. - disse Hinata olhando para o amigo.

- será mesmo Hinata. - disse Naruto.

- mais é claro, na verdade eu acho que ele está caindo de quatro por você. - disse a amiga batendo o cotovelo de leve no ombro do garoto, que ficou completamente vermelho.

Hinata e Naruto continuavam com suas conversas sobre o imperador, vez ou outra o rapaz ficava vermelho com as palavras da morena que gargalhava feito uma criança.

- estou tendo quase certeza que é ele Deidara-sama. - disse Tsunade olhando para os dois jovens que estavam rindo e alguns metros de distância da mulher e do homem ao seu lado.

- eu ficaria muito feliz se fosse ele. - disse Deidara olhando para o loiro.

- talvez o Naruto seja a pedrinha preciosa que a rainha tanto falava ao imperador. - disse Tsunade rindo.

Deidara olhou para a mulher e deu um sorriso bem alegre... Como ele sentia falta da rainha, pois ela era uma pessoa tão bondosa... Mais a saudade também era daquele garotinho alegre e brincalhão que o soberano um dia foi...

- será que um dia esse palácio terá alguma alegria? - perguntou Tsunade.

- eu rezo muito por isso. - disse Deidara.

Alegria, felicidade... Paz. Isso era tudo que aquele imenso castelo almejava mais do que qualquer outra coisa.

.

.

.

 

Havia se passado quase três semanas desde a última noite "romântica" entre o imperador e Naruto. O soberano quando soube da notícia em que o reino estava sobre ameaças, reuniu alguns homens e partiu para o império de suna tentando assim encontrar soluções para evitar uma guerra.

Com a ausência do imperador Kakashi assumiu a liderança do reino, deixando assim o império e o palácio depois de muito tempo um lugar mais alegre e agradável.

Enquanto todos no castelo terminavam suas tarefas rindo sem o medo de serem avistados pelo soberano, na cozinha se encontrava Naruto e Chiyo rindo feito crianças.

- sinceramente Naruto você é muito engraçado. - disse a mulher.

- obrigado Chiyo. - disse Naruto guardando os talheres dentro do armário.

- eu nunca pensei que esse palácio ficaria tão alegre com a ausência do imperador. - disse Chiyo respirando aliviada.

- já faz quase três semanas que ele saiu. - disse o rapaz com a voz tristonha.

- meu jovem tenha cuidado com esse sentimento... O soberano não é nada daquilo que você pensa. - disse a mulher.

- o imperador não é uma má pessoa Chiyo... Ele só está perdido, esperando por alguém que o encontre. - disse Naruto.

- você é um caso bem curioso. - disse Chiyo olhando para o garoto a sua frente.

- esquece dos meus sentimentos e vamos pensar só em você. - disse Naruto.

- em mim? - perguntou Chiyo curiosa.

- sim! Você me falou que hoje é um dia especial lembra? - perguntou o garoto.

- ah! Claro... Hoje finalmente o meu neto voltará para o palácio. - disse a mulher sorrindo de orelha a orelha.

- neto? Eu não sabia que voc...

- vovó...

Naruto e Chiyo olharam para a porta da cozinha ficando bem surpresos principalmente Naruto que se impressionou com a bela figura a sua frente.

- meu amor. - disse Chiyo correndo e se jogando nos braços do homem que rodopiou a mulher.

Naruto ficou parado no mesmo lugar olhando a cena entre as duas pessoas a sua frente. Uma coisa havia chamado a atenção do jovem ao depositar o seu olhar sobre o homem que ele apenas sabia ser o neto de Chiyo.

- estou tão feliz que você voltou. - disse a mulher dando vários beijos nas bochechas de seu neto.

- pare com isso vó tem gente na cozinha. - disse o homem sem graça olhando para o Naruto.

- ah! N-não precisa ligar para mim. - disse o jovem sem jeito.

- fique tranquilo meu netinho ele é um amigo meu. - disse Chiyo pegando nas mãos do homem e o guiando para mais perto do loiro.

- Naruto! Quero que você conheça o meu neto... Itachi.


Notas Finais


prontinho :3
mais um cap postado
espero muiiiiiiiito que tenham gostando meus fofinhos
bjsssssssssss
ate a proxima :3

Obs: meus amores eu sei que vcs vão ficar bem confusos em o porquê do Itachi ser neto da Chiyo, mais a partir dos próximos capítulos vcs vão entender. 😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...