História O Imperador - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Chiyo, Deidara, Hinata Hyuuga, Kakashi Hatake, Kiba Inuzuka, Kushina Uzumaki, Naruto Uzumaki, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Tsunade Senju
Tags Naruto, Sasunaru
Exibições 452
Palavras 2.535
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Comédia, Harem, Hentai, Lemon, Luta, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Yaoi
Avisos: Álcool, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Boa tarde meus amores.
Mais um capitulo para vcs
Era para eu postar ontem mais não tive tempo :(
Mais estou eu aquiiiiiiiii novamente \o/ kkkkkkk
Boa leitura meu amores.
*-*

Capítulo 3 - Primeira Vitima


Fanfic / Fanfiction O Imperador - Capítulo 3 - Primeira Vitima

 

O fim da tarde foi chegando dando início a uma noite escura e gélida. O imperador se encontrava na janela do seu enorme e luxuoso quarto. Ele amava aquele tempo frio e gelado, era como se ele e o tempo fossem um só.

De repente alguém entra em seu quarto o chamando, mais ele não fez nem questão de se virar para olhar o homem atrás de si.

- meu senhor mandou me chamar. - disse o homem se ajoelhando e ficando cabisbaixo.

- mande Deidara preparar um dos jovens e em seguida trazer até os meus aposentos. - disse o imperador olhando pela janela e nem dando atenção para o homem atrás dele.

- mais meu senhor eles acabaram de chegar...

- quem você pensa que é fazer questionar as minhas ordens? - perguntou o imperador virando rapidamente e olhando para o homem que se arrependeu profundamente das palavras que ele disse.

- m-me desculpe meu senhor, essa não foi minha intenção. - disse o homem suando frio de tanto medo.

- sinta-se honrado por eu não ter arrancado os seus membros por tamanha petulância. - disse o imperador que logo continuou. - você sempre foi um bom soldado e um ótimo conselheiro Kakashi.

- o meu maior prazer é fazer a vontade do meu senhor. - disse o homem.

- muito bem, então me traga um daqueles jovens, pois eu preciso me distrair. - disse o imperador voltando a olhar para a janela.

Kakashi se levantou e saiu do quarto com o coração disparando. Por um momento ele viu a própria morte em sua frente. Ele odiava algumas atitudes do imperador quando se trata de pessoas que ele diz serem "brinquedinhos" mais mesmo assim não podia abrir a sua boca para expor a sua opinião, pois isso com toda certeza custaria a sua própria vida.

.

.

.

 

- e é desse jeito que vocês devem se comportar diante do imperador. - disse Deidara fazendo poses bem delicadas.

- eu prefiro o meu jeito simples do que toda essa frescura. - sussurrou Hinata para Naruto que estava ao seu lado.

- nem me fale. - disse o jovem sorrindo e logo em seguida continuou com uma voz bem tristonha. – eu estou com tanta saudade das crianças da vila.

- das crianças? Eu não sinto a menor falta daquelas pestes. - disse Hinata.

- mais eu sinto, quando estou com eles é como se eu tivesse a pureza e inocência que eles têm. - disse Naruto sorrindo.

Hinata olhou para o jovem ao seu lado se sentindo um pouco sem graça depois das palavras que ele disse. Naruto tinha toda razão, no meio de tanta guerra e tanta maldade ser puro e inocente é uma dádiva.

Enquanto Deidara continuava a ensinar os jovens como deveriam se comportar na frente do imperador, Kakashi logo entrou na enorme sala chamando a atenção de todos que estavam ali.

- Kakashi? - perguntou Deidara arqueado uma de suas sobrancelhas.

- preciso conversar com você. - disse o homem.

Deidara caminhou com Kakashi até um canto mais afastado dos jovens. E logo em seguida ele perguntou ao homem.

- há que devo a sua visita?

- o imperador exigiu para você preparar um dos jovens para ele. - disse Kakashi.

- mais já? Eles mal chegaram. - disse o homem perplexo.

- ele mandou agora, então é melhor a gente não questionar. - disse Kakashi.

- tudo bem me dê vinte minutos para escolher e arrumar uma pessoa. - disse Deidara.

- vou esperar lá fora. - disse Kakashi sumindo das vistas de Deidara.

Naruto e Hinata observaram o homem que entrou na sala e logo saindo da mesma deixando Deidara com um semblante um tanto preocupado.

- será que aconteceu alguma coisa? - perguntou Naruto.

- devem ter vindo lhe expulsar Naruto, pois eles viram que você não é adequado para o imperador. - disse Sakura do lado de Naruto rindo do mesmo.

- cala a boca Sakura sua invejosa. - disse Hinata.

- olha aqui sua...

- meus amores me escutem. - disse Deidara interrompendo Sakura e chamando a atenção de todos.

- o imperador mandou chamar um de vocês para ir aos aposentos dele esta noite. - disse Deidara.

Sakura correu até o homem com um sorriso enorme em seu rosto. Logo em seguida ela parou de frente para Deidara e disse.

- eu irei.

- quem escolhe sou eu minha querida. - disse o homem olhando a garota a sua frente.

- senhor Deidara tenha certeza que darei prazer o suficiente para o imperador. - disse Sakura sorrindo maliciosamente.

Deidara ficou em silêncio e começou a analisar o corpo da jovem que não era tão exagerado, mais mesmo assim chamava muito atenção.

- tudo bem Sakura escolherei você. - disse o homem.

- pode ter certeza que depois de hoje o imperador não vai querer mais ninguém. - disse ela.

Deidara logo chamou alguns empregados para ajudar Sakura a se vestir adequadamente para o imperador. A garota estava se sentindo completamente determinada, apesar de não conhecer o imperador de perto almejava poder um dia ter a mesma riqueza e poder que o seu soberano tinha. E por isso ela faria de tudo para conquistar aquele homem que todos diziam ser tão misterioso.

.

.

.

 

Enquanto os empregados dava o último retoque em Sakura, Naruto e Hinata como também os outros jovens conversavam sobre suas vidas e até faziam novas amizades.

- aquela garota que pediu para ser escolhida é maluca. - disse uma jovem para Naruto e Hinata.

- maluca ela já é, mais porque você está falando isso? - perguntou Hinata.

A jovem se aproximou ficando mais perto de Naruto e Hinata e em seguida sussurrou.

- eu ouvi dizer que todos aqueles que se deleitam com o imperador vivem um trauma terrível o resto de suas vidas.

- aí credo eu preciso sair daqui. - disse Hinata apavorada.

- calma gente é só boatos não á nada confirmado ate agora, e também as pessoas mentem. - disse Naruto.

- será mesmo? Eu acho que não. - disse Hinata.

Antes que Naruto abrisse sua boca para falar algo, Sakura se aproximou de todos completamente linda e perfeita.

Seus cabelos curtos e rosados estavam em um coque frouxo deixando algumas mexas caídas, e em seu corpo ela vestia um kimono vermelho com alguns detalhes rosas.

Alguns jovens cochichavam entre si o quanto Sakura estava maravilhosamente linda e exuberante.

- se encantem pela beleza de sua futura rainha. - disse Sakura sorrindo.

- pelo jeito o ego esta lá em cima. - disse Hinata para Naruto.

- ela não parece ser uma má pessoa, mais é um pouco estranha. - disse Naruto.

- estranha? Ela é metida e arrogante isso sim. - disse a garota.

- você está belíssima Sakura. - disse Deidara segurando em suas mãos.

- obrigado Deidara-sama. - disse ela dando um sorriso de lado.

- temos que ir o imperador odeia esperar. - disse o homem saindo com a jovem para fora do quarto.

Naruto olhou para a porta que logo foi fechada o deixando um pouco curioso. O rapaz ficava se perguntando para si mesmo como seria quando chegasse a sua vez?

.

.

.

A porta enorme e toda feita de ouro do quarto do imperador logo foi aberta dando a visão de Kakashi e uma jovem entrando de um modo um tanto sensual

- meu senhor aqui está um dos jovens que a vossa majestade mandou chamar. - disse Kakashi se ajoelhando e ficando cabisbaixo.

O imperador que estava sentado em uma cadeira lendo alguns papilos, logo se levantou e foi em direção de Kakashi e a jovem que estava atrás do homem.

- pode sair Kakashi. - disse o imperador curto e grosso.

- sim senhor, com licença. - disse o homem se levantando e logo saindo do quarto deixando a garota e o imperador a sós.

Sakura tentando ao máximo ser sofisticada logo se ajoelhou ficando cabisbaixa assim como Kakashi ficava na frente do imperador.

- meu senhor é uma honra o servir. - disse ela.

- levante-se e olha para mim. - disse o homem bem seco.

Sakura se levantou mais continuou cabisbaixa, pois assim tinha plena certeza que o imperador se impressionaria com o respeito ao seu senhor.

O homem se aproximou da jovem ficando frente a frente com ela. Ele colocou uma de suas mãos sobre o queixo da moça e o levantou. Observou os belos pares de esmeraldas que ela tinha, logo em seguida o imperador passou as costas de sua mão que estava no queixo da garota sobre o rosto da mesma que se arrepiou com o seu toque.

Sakura olhou para o homem se impressionando com a sua beleza que era incrível. Sua pele tão branca quanto à neve, seus cabelos eram cortados de um jeito arrepiado com algumas madeixas caídas sobre o seu rosto... E os seus olhos eram dois ônix perfeitos. Seu corpo apesar de estar escondido com o kimono ainda sim destacava o quanto ele era bem trabalhado.

A garota se sentiu encantada por aquele homem que passava sua mão delicadamente pelo seu rosto.

- tira a roupa. – disse o imperador com uma voz autoritária.

Sakura sem questionar desabrochou o laço que apertava o quimono e logo o deixou cair no chão, mostrando o seu corpo que estava nu.

O imperador olhava para a jovem analisando detalhamento o corpo da garota que por incrível que pareça não destacava nenhuma vergonha, pelo contrário passava a impressão que já viveu muitas vezes aquela cena.

Ele se aproximou de Sakura e passou seus dedos nos ombros da mesma que soltou um gemido baixo.

Sakura fechou os seus olhos sentindo aquele ser maravilhoso a tocar. Por um segundo ela se sentiu-se honrada por estar cedo tocada pelo próprio imperador que pelo jeito parecia ser muito delicado.

Mais então de repente aquele homem que parecia ser bem "educado" pegou pelos cabelos da jovem a arrastando até a cama, a onde ele jogou a mesma com bastante força.

Sakura olhou para o imperador que tirou sua roupa e logo em seguida subiu em cima da garota tomando seja lábios fortemente.

A jovem se sentiu um pouco incomodada, pois ele beijava de uma forma que machucava os seus lábios finos e delicados. Apesar de já ter beijado alguns rapazes Sakura se sentiu inexperiente quando se tratava do imperador.

 O homem desfez o beijo e mordeu com força o lábio inferior da garota que sangrou um pouco.

- eu vou te usar do jeito que eu quero. - disse o imperador que começou a beijar o pescoço da jovem deixando vários chupões que começou a machucar a garota que não falava nada. Apenas o deixava fazer o que ele bem queria com a mesma.

O homem desceu seus lábios até os seios médios e redondos da moça, e em seguida abocanhou um e apertou o outro.

Sakura soltou um gemido alto não de prazer mais sim de dor, pois o imperador apertava com bastante força um de seus seios enquanto o outro ele chupava e mordia sem dó e piedade.

O homem deixou os seios da garota que estavam completamente vermelhos, e desceu novamente seus lábios pela barriga de Sakura chegando até a vagina da jovem. Logo em seguida ele abriu as pernas da mesma com nenhuma delicadeza e passou sua língua sobre a intimidade da jovem que estremeceu ao sentir ele tocar em sua parte íntima.

O imperador mordeu com uma certa força os dois lábios íntimos da garota que espremeu os olhos sentindo uma pontada de dor. Logo em seguida sem nenhuma delicadeza o homem introduziu dois dedos na vagina da jovem que gritou bem alto ao senti-lo toca lá por dentro sem nenhum cuidado.

Ele acelerava com movimentos de vai e vem com os seus dedos dentro da garota que estava sentindo muita dor, mais mesmo assim ela queria fazer a vontade do imperador, pois almejava tudo o que aquele homem tinha. E por isso ela seria usada da maneira que ele quisesse mesmo que isso a machucasse.

O imperador tirou os seus dedos de dentro da garota, e em seguida se encaixou entre suas pernas. Sem pedir nenhuma permissão e sem nenhuma delicadeza ele invadiu a jovem com extrema força rompendo de vez o seu hímen. Sakura tremia de tanta dor e vez ou outra sentia as lágrimas descerem de seu rosto. O imperador aumentou ainda mais a velocidade das penetrações que eram profundas, e fazia a jovem sentir o seu útero ser machucado.

Enquanto ele penetrava fortemente a garota, seus lábios beijavam e mordiam os braços e o pescoço da mesma que estava muito roxo. Quando sentiu que já estava chegando ao seu ápice, o imperador saiu de dentro da jovem despejando o seu líquido para fora da garota.

Em seguida ele saiu de cima de Sakura se levantando da cama e pegando o seu kimono do chão.

Sakura sentia o seu corpo inteiro doer, como se tivesse tido relações com vários homens ao mesmo tempo. Seus lábios ardiam devido à mordida que o imperador deu no mesmo. E a sua cabeça doía de tanta dor que ela sentia.

- o seu trabalho acabou saia. - disse o imperador.

A garota se sentou na cama com um pouco de dificuldade sentindo o seu corpo latejar devido à dor que estava por toda parte dele, principalmente por dentro.

- meu senhor... Não quer mais que eu o sirva? - perguntou ela praticamente em um sussurro.

- você é surda? - disse o imperador pegando a garota pelos cabelos e logo continuando. - o seu trabalho acabou, então, saia daqui agora.

Disse o homem abrindo a porta do seu quarto e jogando a garota no chão do enorme corredor do gigantesco palácio.

- e tira essas roupas imundas daqui. - disse ele jogando as roupas de Sakura em seu rosto como se ela não fosse nada.

O imperador entrou para o seu quarto e fechou a porta deixando Sakura como um lixo ali naquele chão. Alguns guardas olhavam para a moça com malícia, enquanto outros á olharam com muita pena pela humilhação que a garota passou.

- a senhora quer ajuda? - disse um dos guardas lhe estendendo a mão.

- não me toque seu inútil. - disse Sakura se levantando e empurrando o homem que tentou ajuda lá.

A jovem colocou o seu kimono e arrumou o seu cabelo o deixando solto, logo em seguida ela pediu para os guardas a levarem para os aposentos das meninas. Não queria falar com ninguém e muito menos com Deidara que com certeza iria rir da cara dela. E isso ela não deixaria ninguém fazer.

.

.

.

 

O imperador sentou em sua enorme cadeira e tomou uma taça de vinho nem se importando com o que ouve há alguns minutos

atrás. Ele não podia mentir a garota tinha um belo corpo e um rosto muito bonito, mais mesmo assim ela não conseguiu saciar a sua sede que só aumentava cada dia mais.

Era algo que estava completamente fora do controle do próprio imperador, algo que talvez, mais talvez algum dia... Alguém consiga preencher!


Notas Finais


Espero que tenham gostado desse capitulooo
bjssssssssssss e ate a proximaaa
<3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...