História O Imperador - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Chiyo, Deidara, Hinata Hyuuga, Kakashi Hatake, Kiba Inuzuka, Kushina Uzumaki, Naruto Uzumaki, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Tsunade Senju
Tags Naruto, Sasunaru
Exibições 449
Palavras 2.184
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Comédia, Harem, Hentai, Lemon, Luta, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Yaoi
Avisos: Álcool, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Bom dia meu amores!!!!!
Mais um capítulo para vcs❤❤
Espero que gostem
Boa leitura!
Bjsssssss
*-*

Capítulo 4 - O sorriso que encantou


Fanfic / Fanfiction O Imperador - Capítulo 4 - O sorriso que encantou

 

Mais um dia havia amanhecido dando espaço a uma fina chuva e um frio bem gélido. No enorme palácio do imperador alguns jovens se reuniam na varanda do jardim para tomarem café.

Naruto e Hinata logo se sentaram a mesa junto com todos que estavam ali.

- parece que a cada dia esse banquete fica melhor ainda. - disse Hinata.

- verdade. - disse Naruto.

Sakura logo se aproximou da mesa sentando ao lado de Naruto que lhe deu um sorriso de bom dia, mais sem nenhuma retribuição.

- pelo jeito ela acordou bem azeda hoje. - disse Hinata.

Naruto ficou em silêncio sem dizer uma palavra para Hinata que se deliciava com o faltoso café da manhã que estava sobre a mesa.

O jovem olhou para Sakura que estava com o semblante um tanto estranho, como se ela estivesse sentido alguma coisa. Naruto logo se assusta e arregala os olhos ao perceber vários roxos no pescoço da garota.

- o que ouve com você Sakura? Seu pescoço está completamente roxo. - disse o garoto apavorado.

- cala a boca seu inútil. - disse Sakura em voz alta e em seguida continuou. - isso não é da sua conta.

- m-mais o seu pescoço...

- cuida da sua vida seu idiota. - disse a garota interrompendo o rapaz.

- o que está acontecendo aqui. - disse Deidara se aproximando dos dois jovens que estavam em pé olhando um para o outro.

- esse garoto aí que é um intrometido. - disse Sakura apontando o dedo para Naruto.

- eu só fiquei preocupado com ela por causa do roxo em seu pescoço. - disse o jovem se defendendo.

- cala a boca seu babaca. - disse a garota gritando e chamando a atenção de todos que estavam ali.

- Sakura, que roxo é esse? - perguntou Deidara.

A garota respirou fundo e se aproximou do homem mostrando o seu pescoço que estava repleto de várias marcas roxas.

Deidara olhou para Tsunade que estava ao seu lado e em seguida olhou para Sakura e perguntou

- como isso aconteceu?

Ao ouvir as palavras do homem a garota ficou um pouco sem graça e logo se relembrou da noite anterior com o imperador.

- o soberano exagerou um pouco mais esta tudo bem, pois eu tenho certeza que ele me adorou. - disse a jovem sorrindo de lado.

- o imperador fez isso com você? - perguntou Hinata perplexa.

- e isso é da sua conta. - disse Sakura ríspida.

- parem agora de brigarem. - disse Deidara em um tom de voz alterado, logo em seguida continuou. - terminem de tomarem seus cafés como pessoas normais.

Todos os jovens sem dizerem uma palavra se sentaram a mesa, inclusivo Sakura, Naruto e Hinata que vez ou outra se entreolhavam, principalmente as duas garotas.

Deidara se afastou dos jovens e chamou por Tsunade que seguiu o mesmo.

- Deidara-sama. - disse a mulher.

- você viu o roxo no pescoço dela? - perguntou o homem.

- pelo jeito o imperador já deixou uma de suas marcas em sua primeira vitima. - disse a mulher suspirando.

- imagina quando chegar à vez dos outros. - disse o homem com a voz tristonha.

- e o pior é que não podemos fazer nada. - disse a mulher cabisbaixa.

Deidara olhou para a mulher e em seguida para os jovens que por incrível que pareça estavam rindo como se por alguns minutos esquecessem o motivo de estarem confinados naquele palácio.

.

.

.

 

Na sala do trono o imperador se encontrava sentado em sua enorme cadeira que emanava riqueza e luxuria. O homem estava completamente entediado e mal humorado.

- senhor estou aqui à suas ordens. - disse Kakashi entrando na sala.

- Kakashi como estão às coisas? - perguntou o imperador bem frio.

- estão ótimas senhor a cada dia o reino cresce mais e mais se tornando o império mais forte entre todos os outros reinos. - disse o homem que olhou para o imperador e continuo. - mais creio que não foi só por isso que me chamou.

O imperador se levantou de seu trono e andou de um lado para o outro meio inquieto, em seguida ele disse.

- você é uma pessoa muito observadora Kakashi... Realmente não é só por isso que eu o chamei. - disse o imperador.

- o que mais o senhor deseja de mim vossa majestade? - perguntou o homem.

- quero que você mande Deidara preparar outro jovem para ir aos meus aposentos hoje à noite. - disse o imperador pegando uma taça de vinho em uma bandeja que estava nas mãos de um empregado.

- e a jovem de ontem meu senhor? Ela me parecia uma bela escolha. - disse Kakashi.

- realmente é uma bela garota, mais infelizmente não era tudo o que eu pensei. - disse o imperador sentando novamente em sua cadeira.

- entendi meu senhor, mandarei Deidara preparar outro jovem para o soberano. - disse Kakashi se ajoelhando.

- ótimo! Pode se retirar quero ficar a sós. - disse o homem.

- com sua licença meu senhor. - disse Kakashi se levantando e logo saindo da sala do trono deixando o imperador sozinho com seus pensamentos que o rondavam.

.

.

.

 

A manhã do café havia acabado e vários empregados foram retirar as coisas da mesa.  Todos os jovens haviam se retirado da varanda e foram para outra parte do palácio, menos Naruto que continuava ali sentado em um banco feito de madeira.

O garoto olhou para os empregados e entre eles Naruto viu uma senhora idosa que limpava a mesa. O jovem se levantou e se aproximou da mulher dizendo o seguinte.

- a senhora quer ajuda? - perguntou o jovem.

A mulher olhou para o rapaz e se encantou com a figura a sua frente que estava esbanjado um sorriso bem reluzente.

- ah! N-não precisa. - disse a mulher sem graça.

- claro que precisa, eu faço questão. - disse o jovem pegando o pano das mãos da mulher e em seguida passando por toda a mesa.

- obrigado meu jovem. - disse a mulher.

- não precisa agradecer minha senhora. - disse Naruto sorrindo.

- se o imperador visse você me ajudando com toda certeza iria ficar furioso. - disse a mulher com medo em suas palavras.

- mais por quê? Eu não fiz nada. - disse o rapaz curioso.

- todos vocês são como bonecos de porcelana para ele e por isso precisam estar completamente intactos perante o imperador que odeia imperfeições. - disse a senhora.

- pelo jeito o imperador parece mesmo ser um homem um tanto... Chato. - disse o rapaz em um sussurro.

A mulher praticamente caiu na gargalhada ao ouvir as palavras do garoto que logo se contagiou também.

- você só saberá no dia que estiver de frente com ele. - disse a mulher.

- estou curioso para saber como será esse dia. - disse o rapaz.

Antes que a mulher pudesse falar alguma coisa Deidara logo chamou o jovem que se despediu da mulher.

- ah! Meu nome é Naruto muito prazer em lhe conhecer vovó. - disse o rapaz que logo em seguida sumiu das vistas da mulher que ficou surpresa ao ouvi lo dizer a última palavra.

.

.

.

 

A noite chegou trazendo um frio extremamente gelado que praticamente obrigou a todos no palácio a ficarem em seus aposentos.

No quarto do imperador o mesmo se sentou na cama um pouco mal humorado depois de ter “brincado” com outro jovem que dessa vez era um rapaz que estava deitado na cama com o seu corpo todo roxo, inclusive o seu rosto devido algumas exigências que o imperador fez e o mesmo não aceitou.   

- saia daqui agora. – disse o imperador curto e grosso.

O garoto que sentia muita dor assim como Sakura no dia em que o imperador á usou não pensou duas vezes e se levantou rapidamente pegando suas roupas e saindo dos aposentos do imperador que continuava sentado na cama completamente nu.

O homem fechou o punho sentindo uma certa raiva dentro de si. Esse já é o segundo jovem que vem ao seu quarto, mais infelizmente não o saciou completamente. Parecia ate uma coisa de outro mundo... E ele queria a todo custo preencher aquele vazio que havia dentro de si.

Um vazio que a cada dia crescia mais e mais, e que se alastrava dentro de si assim como o fogo que se alastra por uma floresta queimando tudo por onde passa.

O imperador se levantou de sua cama e foi ate uma cadeira que estava ao seu lado com um kimono vermelho na mesma. Vestiu a peça de roupa e caminhou ate a porta do quarto á abrindo logo em seguida.

Queria esfriar um pouco a cabeça e tentar esquecer aquele sentimento irritante que tomava conta de si.

.

.

.

 

Em outra parte do palácio, ou seja, na cozinha duas pessoas riam um pouco alto das palavras de ambos.

- você é sem duvida muito engraçado Naruto. – disse a mulher olhando para o jovem que guardava alguns pratos dentro de um armário.

- obrigado vovó Chiyo. – disse o rapaz sem jeito.

- eu lhe agradeço muito por fazer companhia a uma velha sem graça como eu. – disse a mulher.

O rapaz se aproximou da mulher e pegou em suas mãos á surpreendendo, logo em seguida ele disse.

- é uma honra conversar com a senhora... – disse o rapaz dando uma pausa devido uma lagrima que desceu de seu olho, logo em seguida continuou. – Chiyo você é a avó que eu nunca tive.

- Naruto desse jeito você me faz chorar. – disse a mulher com os olhos marejados.

- me desculpe. – disse o rapaz.

- não precisa se desculpar meu jovem... Eu também fiquei muito feliz em lhe conhecer. – disse a mulher sorrindo.

- desse jeito vamos acabar desabando em lagrimas. – disse o rapaz.

- então vamos acabar com esse momento triste com uma boa xícara de café. – disse a mulher secando as lagrimas que insistiam em cair.

- eu agradeço muito vovó Chiyo mais infelizmente irei me recolher, pois estou começando a ficar com bastante sono. – disse o jovem.

- tudo bem! Boa noite Naruto. – disse a mulher sorrindo.

- boa noite vovó. – disse o garoto retribuindo o sorriso.

O rapaz saiu da cozinha e caminhou por um enorme corredor que tinha alguns guardas que olhavam para ele com um olhar de desejo.

Naruto com sua inocência nem percebeu os olhares de malicia que aqueles homens colocaram sobre ele.

O jovem que andava descontraído pelo corredor logo para ao ver a sua frente uma janela enorme que estava aberta, o garoto se aproximou olhando através do vidro e se encantou quando viu a belíssima imagem do lado de fora do palácio, que destacava um lindo jardim que tinha uma fonte de ouro bem no centro do mesmo, e atrás da fonte havia um labirinto feito de grama.

Naruto se surpreendeu com a beleza daquele jardim que era muito mais chamativo do que aquele que ele e os outros jovens tomavam café.

.

.

.

 

O imperador andava pelos corredores do palácio chamando a atenção dos guardas que abaixavam a cabeça quando ele se aproximava. O homem tentava a todo custo arrancar, ou pelo menos esquecer o sentimento irritante que havia dentro de si.

De repente o imperador que destacava um semblante bem sério desmanchou o mesmo ficando surpreso ao ver algo, quer dizer alguém a sua frente que chamou sua atenção.

O homem se encantou com a pessoa que estava alguns metros de distancia dele olhando pela janela com um olhar bem sorridente.

- meu senhor o que esta fazendo nos corredores á essa hora?

O imperador virou seu corpo para trás e viu Kakashi olhando para si um tanto curioso.

- estou sem sono algum problema? – perguntou friamente.

- n-nenhum meu senhor. – disse Kakashi abaixando a cabeça.

O imperador virou o seu corpo novamente para poder olhar a pessoa que estava sorrindo na janela, mais... Por incrível que pareça ela não estava mais lá.

- mais o que? – perguntou olhando para todos os lados tentando achar o ser que tinha desaparecido como em um passo de mágica.

- o que houve meu senhor? – perguntou Kakashi.

- havia uma pessoa naquela janela agora pouco. – disse o imperador.

- meu senhor eu não vi ninguém lá. – disse Kakashi arqueando uma sobrancelha.

O imperador que já estava ficando nervoso logo se afastou do homem o deixando sozinho. Ele tinha certeza que não estava louco, pois viu o ser belíssimo que estava naquela janela.

Conseguiu se lembrar como era aquela pessoa misteriosa que chamou a sua atenção. Seus cabelos tão dourados como ouro mais fino e precioso que existia, pôde se lembrar também dos olhos azuis brilhantes como duas pedras preciosas de safira.

O imperador tinha a plena certeza de que não foi coisa da sua cabeça, aquela pessoa foi real... e ele há de descobrir quem era o ser que por incrível que pareça encantou o imperador.

 

 


Notas Finais


Espero que tenham gostado desse capítulo meu amores.
Fiquem com os anjinhos e tenham uma ótima madrugada.
Bjsss e até a próxima.
❤❤❤❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...