História O Império Dragão-Interativa - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags 13°era, Dungeons & Dragons, Fantasia, Interativa, Rpg
Exibições 8
Palavras 1.467
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Fantasia, Ficção, Luta, Magia, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Então, finalmente mais um capítulo!
Dessa vez não acrescentei nada no jornal, porém tenho um recado para dar:
Se você quiserem criar mais uma ficha para personagens eu iria agradecer, estou realmente precisando ( principalmente de personagens maus), seria de grande ajuda para mim construir mais capítulos.

Capítulo 6 - Medo


Os três seguiram em frente, na porta que anteriormente estava sobre efeito de uma magia de proteção e de onde saíram os orcs. Ao atravessar a porta eles se deparam com um grande e alto corredor, que tinha um tipo de altar no meio e uma grande porta dourada e pesada no final. Como de costume a sala estava cheia de esqueletos e algumas forças arcanas que somente Shio percebeu, porém não revelou, por se tratar de algo insignificante.

Shio: Por que os antigos elfos gostavam tanto de portas gigantes? Isso me deixa extremamente irritada...

Henk: Deveríamos nos preocupar em como abri-la. Não parece que seja fácil de quebrar...

Thied observa atentamente a porta e o altar, até chegar a uma conclusão:

Thied: Quebrar a porta? Que plano mais idiota, nós temos que pensar de forma racional para resolvermos um enigma como este – Thied observa os símbolos que se encontram na porta. Um deles, o mais chamativo, era a imagem de um sol. Ele pensou mais um pouco e disse - O único feixe de luz solar desta sala se encontra no pedestal – Apontando para uma rachadura no teto, que possibilitava a entrada de luz solar – Na porta, se vocês observarem bem, é possível ver um pequeno compartimento com um cristal no meio.

Henk: Onde você quer chegar com isso? – Pergunta Henk, com uma cara de que não estava entendendo nada da explicação de Thied.

Thied: Simples... – Thied fala de forma confiante, sacando uma de suas adagas – Basta refletirmos a luz do sol naquele cristal – Com uma destreza considerável, Thied reflete a luz solar em sua adaga e a projeta em direção ao cristal. A porta começa a se abrir lentamente, como se a luz fosse sua energia.

Henk e Shio ficam impressionados com tamanha a esperteza de Thied ao resolver aquele enigma. Provavelmente sem ele ambos não conseguiriam resolver em menos de algumas horas.

 

Quando os três entraram na porta, eles se depararam com uma figura encapuzada, que estava parada em pé no centro da sala. Thied observou toda a sala em sua volta e viu que não havia mais nenhum caminho, aquela sala em que eles estavam era a sala da orb. O homem encapuzado observa atentamente o trio, que já estavam em posição de batalha.

Eiko: Olá amigos, meu nome é Eiko... É uma pena que a jornada de vocês tenha que acabar aqui, mas sabem como é, eu preciso de dinheiro para pagar os enormes impostos estabelecidos pelos nossos queridos governadores.

Thied: O que você quer dizer com isso? – Diz Thied, observando o sujeito dos pés a cabeça.

Eiko: Meu objetivo é fazer com que vocês não cheguem a orb. Simples não? – Eiko pega a orb que estava logo atrás dele e começa a jogá-la de um lado para o outro.

Eiko: O que este objeto tem de tão importante? Por mais que ele possua uma grande quantidade de mana dentro dele, não creio que a Rainha conseguirá utilizá-lo corretamente...

Shio: Ele não é só uma fonte de mana, idiota. É muito mais do que isso.

Eiko: E o que seria?

Henk: Nada que você precise se preocupar.

Ao dizer isso, Henk avança para cima de Eiko e tenta acertá-lo com seu martelo, porém segundos antes um morto-vivo aparece, saindo direto do chão, fazendo com que Henk acerte-o.
Eiko recua alguns metros e diz:

Eiko: Eu adoraria ficar para conversar, mas infelizmente eu tenho de ir.

Antes de Eiko sair da sala por uma passagem secreta localizada na parede, Henk grita com um tom bem maior, chegando a assustar Shio e Thied

Henk: Aonde você vai?! Volte aqui e lute como um homem! – Exclamou Henk, enquanto esmagava o crânio do morto-vivo. Ele estava completamente diferente, como se o seu “modo bárbaro” houvesse ativado.

Eiko: Eu? Eu lutar contra você? Perda de tempo e energia, não gastarei minha mana contra alguém tão fraco.

Henk: O que disse?! Volte aqui e me enfrente em uma batalha, assim veremos quem sairá vitorioso! – Diz Henk, cheio de fúria.

Eiko para no mesmo instante, virando-se na direção de Henk. Eiko se aproxima lentamente, com passos curtos, enquanto Henk somente observava com atenção. Eiko aparentava estar bem mais sério do que antes.
Eles estavam frente a frente, se encarando em uma briga de olhares. Depois de alguns segundos, Eiko segurou seu colar com força e pronunciou algumas palavras mágicas que nem mesmo Shio entendeu.
O corpo de Eiko começou a emanar uma aura verde, e junto com ela veio um cheiro forte de podridão, que provavelmente desmaiaria uma pessoa comum.
Henk arregalou os olhos quando fixou seu olhar no rosto de Eiko. Henk estava sentindo algo que talvez nunca tivesse sentido antes em sua vida, algo que ele não conhecia muito bem. Henk estava com medo. Estava com medo da magia negra que saia de Eiko, estava com medo daquele tipo de magia, que ele mesmo poderia julgar proibida. Aquela aura e cheiro paralisaram-no de medo, fazendo-o recuar alguns passos e deixar cair ambas suas armas.

Eiko: Quando você possuir força mental suficiente para me atacar, eu aceitarei seu desafio. Por enquanto, você mal consegue me olhar nos olhos.

Henk desaba no chão, inconsciente. Thied tenta reagir, porém ao chegar perto desmaia da mesma forma. A única a ficar de pé era Shio, por conta de sua alta defesa mental. Shio não sabia se aquilo era uma ilusão ou era real, porém aquela aura verde era tão densa e cheia de mana que era quase possível tocá-la.

Eiko: Parabéns, você foi a única a passar no teste. Com certeza você está no mais alto nível de magos da corte, não é?

Shio manteve-se em silêncio.

Eiko: Não vale a pena matá-los agora... Talvez eles possam melhorar... Quanto a você, maga, não me siga ou sofrerá as consequências.

Eiko vai embora pela passagem na parede, com a orb em mãos. Shio rapidamente vai até Henk e tenta acordá-lo, para examinar se ele não ficará com algum efeito a mais daquela magia ou seja lá o que for.
Depois de alguns minutos, Henk e Thied acordaram, confusos com o que aconteceu. Após Shio lembrá-los de tudo o que ocorreu ambos ficaram um pouco irritados.

Henk: Como você não desmaiou?

Shio: Eu consegui de alguma maneira repelir a magia dele concentrando minha mana. Foi extremamente difícil, porém eu consegui.

Os três ficaram em silêncio por alguns segundos, pensativos. Thied foi o primeiro a se manifestar.

Thied: Quando eu me aproximei eu simplesmente não consegui atacar, como se algo me impedisse... Eu... Eu também... Eu também relembrei alguns fatos que me assombraram, como uma ilusão em menor escala... Como se ele pegasse alguma memória triste de minha vida e a mudasse, transformando em algo mais triste e assombroso ainda...

Henk: Eu também senti algo parecido, é como se ele conseguisse mudar minhas memórias transformando-as em assombrações...

Thied, ao se aproximar de Eiko, havia se lembrado de Zegast, um homem que o salvou e ensinou, como um mentor. Atualmente Zegast está preso por um crime que não cometeu. É como se Eiko fizesse a pessoa se lembrar de um fato triste, porém ele aumenta o sentimento de medo, fazendo a pessoa recuar e desmaiar.

Henk se lembrou de sua vila, que foi destruída por outro grupo de Orcs, sem nenhum aviso. Foi neste dia que Henk perdeu seus pais, por isso o choque que ele sentiu foi consideravelmente maior.

Os três mal conseguiam andar, a magia de Eiko fez eles perderem força e se tornarem cansados, eles não sairiam de lá e provavelmente morreriam lá. Alguns outros morto-vivos começaram a sair de onde Eiko veio, ele mandou mais inimigos para finalizarem o grupo de guerreiros. Era o fim.

Thied: Que ótimo... Morrer por causa de uma missão estúpida da Rainha...

Henk: Não... Não... Não! Eu ainda posso lutar!

Henk pega suas armas e se prepara para o combate.

Shio: Se eu morrer, eu morrerei lutando!

Shio levanta-se também, porém a sobrava muita pouca maga.

Thied: Eu... Eu também...

Antes de Thied se levantar ele recebe uma mensagem do Grande Dragão Dourado

Grande Dragão Dourado: Não lute, fuja. O reforço está a caminho...

Thied rapidamente se vira e corre para a direção da porta em que ele veio, desviando de alguns mortos-vivos no caminho.

Shio: O que? Vai mesmo nos deixar aqui?!

Thied com total destreza se desvia dos ataques e vai até a porta, abrindo-a.
Ao abrir a porta uma Alto Elfa aparece, ergue seu cajado e o bate no chão, dizendo algumas palavras arcanas. Ao fazer isso, todos os morto-vivos se transformam em poeira.

Thied: Por favor... nos ajude...

O cabelo da elfa tinha um tom rosado e ela provavelmente era uma clériga.

Aldora: Por todos os Deuses da Luz, o que aconteceu aqui?

Thied, Shio e Henk desmaiam, sem condição de responder.


Notas Finais


Espero que tenham gostado!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...