História O IMPOSTOR - Capítulo 1


Escrita por: ~

Exibições 2
Palavras 1.120
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Drama (Tragédia), Festa, Ficção, Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Hey gente, essa é a minha primeira fanfic... Eu criei essa história e é originalmente minha, não me baseei na história de ninguém.... eu espero que gostem. O personagem principal diferente de muitas fanfics não vai ser uma mulher e sim o próprio Ashton, teremos POVS de outros personagens também, mas o central será ele. Eu vou deixar o nome dos atores do lado só aqui para vocês terem uma ideia de quem eu me baseei. Eu realmente espero que gostem!

Capítulo 1 - 1. Prólogo


Fanfic / Fanfiction O IMPOSTOR - Capítulo 1 - 1. Prólogo

Fletch (Evan Peters) recebeu um e-mail a pouco tempo sobre sua família de Los Angeles, eles pediram para ele comparecer a uma reunião sobre as ações da família na Empresa. E para minha surpresa ele disse que irá comparecer e para minha outra surpresa, não será ele quem irá nessa reunião e sim eu. Fletch mais uma vez fugindo de sua verdadeira vida.... Ele pediu para que eu fosse no lugar dele e ninguém mais suspeitaria, pois somos parecidos e não sabem nada dele há anos.

Eu como um bom melhor amigo aceitei o convite, sendo que ele ficará no meu lugar trabalhando por um tempo na confeitaria, sendo ajudante de Marissa (Britt Robertson), a minha namorada.

Enquanto ele aproveita a minha vida, eu terei que resolver mais um problema para Fletch. Eu só espero que eles não reparem e descubram que eu não sou o verdadeiro Fletch.

Chegando em Los Angeles, eu sou surpreendido por vários seguranças que me já estavam me esperando no aeroporto. Eu realmente não entendia o porquê de toda aquela frescura, obviamente ninguém atentaria contra a minha vida ou algo do tipo. Após falar com eles eu entreguei minhas malas e coloquei a minha mochila nas costas. Eles me levaram até a mansão dos Fletcher ’s.

Chegando no destino certo, eu me deparo com um enorme portão preto que não permitia a entrada de qualquer pessoa, pessoas como eu que não tinha dinheiro e muito menos poder. Finalmente o portão se abre e o carro preto entra, passando por um longo jardim até chegar a mansão.

Para minha surpresa, ao abrir a porta eu recebo uma recepção totalmente agradável, amigos e familiares do Fletch estavam lá para recebe-lo. O nervoso tomou conta de mim, por conta do medo deles descobrirem tudo.

Todos me cumprimentavam com sorrisos e abraços. Eu não fazia ideia de quem seria quem ali e eu espero que eles não perguntem se eu lembro deles. Em meio a essa boa vindas, eu percebi que de todos somente uma pessoa se negou a me cumprimentar, uma garota.

Ela estava encostada na parede um pouco mais afastadas de todos, porém eu percebia seu olhar sobre mim. Seu cabelo solto caído sobre o ombro, um olhar vazio tão parecido com o do Fletch, seu corpo era bem definido e perfeito. Eu fixei meu olhar sobre ela e ela fazia o mesmo, sem demonstrar nenhum tipo de sentimentos, eu no caso, demonstrava curiosidade.

Ela me observava com um olhar de desprezo, tão bela, mas tão fria.

Eu pensei em ir falar com ela, pois minha curiosidade falava mais alto.... Eu precisava saber sobre cada pessoa que estavam ali comigo, o que cada um significava para o Fletch.

Antes que eu pudesse dar um passo em direção da garota morena, eu fui surpreendido por uma outra mulher.

“Hey boy, quantos anos Josh!!!! TA GOSTOSO EIN!” — Ela dizia alegremente dando saltinhos e pulinhos, bem típico de patricinha.

Eu olhei rapidamente para o local onde estava a garota morena e ela não estava mais lá...

“Oi...?” — Falei um tanto desajeitado e curioso para a garota na minha frente.

Ela parou e ficou me observando dos pés à cabeça, nesse momento correu um tremor em meu corpo provavelmente eu estava morrendo de medo dela perceber algo de diferente.

“Hm.… deve ser estranho rever todo mundo depois de ter escolhido ir embora pra Inglaterra.... Mas relaxa, você voltou e eu estou aqui pra gente relembrar o pouco da nossa infância e início da nossa adolescência. ” — Ela falava com um tom provocativo, logo se aproximava de mim e ao pé do meu ouvido ela dizia sussurrando — “Esperei tanto por esse momento” — Em seguida beija meu rosto.

Sem reação com tudo aquilo que estava acontecendo rapidamente, eu finalmente deixo correr meus olhos sobre essa garota um tanto intimida do Fletch, eu não posso negar que é uma bela mulher... seios fartos, cabelo castanho claro com mechas californianas, muito gostosa e seu olhar te da a certeza que ela sabe disso...

Sem saber o que fazer eu olho para o lado e percebo que ao lado dela tinha um garoto alto, sua pele era branca, seu sorriso era perfeito e bem invejável, bem maior do que eu e bem mais forte.

“Hey man, que saudades... pensei que ia ficar observando o paraíso que é a Catherine e me ignorar pra sempre.” — Ele me puxa e me da um abraço demorado.

Eu abracei ele de volta e essa foi com certeza o momento mais estranho, eu não tinha ideia de quem seria esse cara, mas ele sabia muito bem quem eu era ou quem ele pensava que eu era.

“E você é meu amigo.... então...” — Eu tento fingir que lembro dele.

“Shawn.... se não recorda, melhores amigos.” — Ele mantém um sorriso de felicidade diante de mim.

Tudo estava perfeito, todos amavam o Fletch.... ou pelo menos eles estavam fingindo muito bem isso.

“Ah claro.... eu só to um pouco assustado com toda essa recepção.... sabe... faz tempo desde que tudo aconteceu....” — Eu falava tentando compreender alguma coisa.

Os dois se entreolham e sorriem para mim.

“Relaxa, tudo mudou por aqui e estar bem melhor, você vai gostar.” — Shawn da palminhas no meu ombro como forma de conforto. — “ Meu pai John que organizou tudo mesmo tendo pouco tempo, você sabe... ele é muito ocupado, mas fez tudo isso por você. Agora ele não esta, mas nos veremos todos no jantar que terá logo nas próximas horas. Se quiser se trocar, você já sabe seu quarto... — Diz Shawn.

Eu não conseguia compreender mais nada, Fletch me disse pequenas partes da vida dele que não pareciam ser verdadeiras diante de tudo o que eu estava vendo. Tudo estava confuso!

“Se eu te falar que não lembro direito onde fica meu quarto, você poderia me levar lá?” — Eu pergunto a Shawn.

Ele sorri e me guia até o quarto, ants de chegarmos subimos a grande escada que ficava no Hall/Sala da mansão para poder irmos para outros compartimentos. Aquela mansão era surrealmente linda e perfeita, um sonho pra uns e pesadelos para outros, provavelmente.

Eu chego no quarto e ele é gigante, tudo muito bem organizado e cheio de coisas no qual eu posso conhecer mais a vida do Fletch e tentar entende-lo melhor.

“Valeu, vou precisar ficar sozinho agora e descansar.” — Eu sorrio em agradecimento para Shawn.

Sem dizer nada ele dar as costas e fecha a porta.

Após toda a cerimônia de boas-vindas, eu estava muito cansado, curioso, surpreso e assustado.... porém eu não fazia nem ideia do que viria a seguir... 

Eu percebo que meu celular tocava, então fui surpreendido por uma ligação, a pior ligação que provavelmente eu recebi em toda minha existência. 


Notas Finais


Então galeris, espero que gostem.... Se puderem me ajudar a compartilhar, comentando ou dando fav.... Vai de vocês, mas é importante pra FIC. Qualquer elogio e critica fiquem a vontade. Dependendo do Prólogo eu vejo se continuo a FIC ou não.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...