História O Intercambio - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin
Tags Bts, Jimin, Romance
Exibições 117
Palavras 2.427
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Hentai, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi gente, então esse final de semana que eu tava acabada, então não deu pra postar. Perdão galera
Boa leitura :)

Capítulo 16 - Confiar


Fanfic / Fanfiction O Intercambio - Capítulo 16 - Confiar

   Izabela :
   - não diga nada, apenas faça amor comigo
  Eu juro que eu tava suando e tremendo de nervoso, quando ele disse que me amava eu fiquei estática, eu meu raciocínio foi pro saco eu não conseguia responder. Quando ele pediu para eu fazer amor com ele então
  - Jimin - o chamei levantando do colo dele e ele ficou me olhando algum tempo até que a sua cabeça voltasse para a nossa atmosfera
  - iza-izabela, me perdoa - ele engoliu seco - eu sei que você não tá pronta agora eu, é , eu me perdoa
  - tá tudo bem - disse sem olhar nos olhos do mesmo - bom eu creio que você não quer gastar seu tempo com uma criança então- disse indo em direção a porta escutando o mesmo me chamar algumas vezes mas o ignorando, indo pro meu quarto que estava um bagunça.
Eu realmente me sentia mal em nega-lo, mas a insegurança gritava dentro de mim. Mas comecei a pensar na possibilidade dele não estar só me iludindo, lembrando do que ele me disse mais cedo
  - eu amo tudo em você, o jeito como você fica brava facilmente - se evitasse me irritar tanto - o jeito como você xinga tudo quando esta brava , como você não sabe lidar com elogios, como você se irrita com as minhas provocações , amo o seu cheiro que fica na minha blusa, amo sua risada estranha, amo seu cabelo que parece uma juba ,amo conversar com você, amo como usa sarcasmo pra se defender, amo te puxar para beija-la- ele tem um jeito realmente especial nisso - amo como se entrega quando eu puxo sua nuca- a como eu o odeio- amo quando fica envergonhada se eu te apalpo demais.- quem não ficaria Jimin?!- Eu realmente amo tudo em você.
  - ah Park Jimin, eu o amo tanto - essa era a primeira vez que eu admitia isso para mim mesma, e nem coragem de dizer isso para ele eu tinha - ah Izabela que fase Izabela - disse falando sozinha levantando da cama que havia me jogado e olhando ao redor - Eu disse que acreditava em você Jimin, eu sei que você não está me ouvindo , mas eu vou acreditar em você dessa vez, vou me entregar sem medo de quebrar a cara e o coração
  Respirei fundo e fui tomar banho, e arranjar uma langerie que não parecesse que eu tinha 8 anos
  - ah que que eu tô fazendo - disse depois de me olhar 10 vezes no espelho com a mesma langerie colocando a mão na cabeça - quer saber - só coloquei uma  camisola preta por cima e fiquei na frente da porta do Jimin pensando por o que pareceu ser uma hora, respirei fundo e entrei
  - Jimin - chamei o mesmo que estava sentado na cama olhando para o chão , com o controle do rádio na mão, ele me olhou e eu fui andando até ele quanto ele falava
  - Izabela me perdoa de verdade, não pense que eu disse aquilo pra você só para podermos transar, pois não é. E eu não te acho criança, eu entendo que você não está...
  - eu te amo Park Jimin - disse o interrompendo parada na frente dele fazendo o mesmo perder as palavras  - eu acredito em você e eu estou pronta - disse sentando no colo dele
  - eu não posso Izabela, não quero que faça algo que se arrependa - disse e suspirou - não se sinta precionada por favor, eu não deveria ter pedido isso pra você
  - Jimin,olha pra mim por favor - subi seu rosto um pouco e encostei nossas testas - se fosse qualquer outra pessoa no mundo eu não estaria pronta, mas é você Jimin , é a minha luz e para você eu estou pronta
  - mas Izabela e se eu te machucar
  - eu confio em você
  - mas Izabela...
  - Jimin, chega de mas por favor, eu tive que tirar uma coragem enorme pra vir aqui - disse pressionando os olhos se sentindo a vergonha voltar
  - você tá cheirosa inclusive, e linda - ele disse percebendo meu esforço
  - ah obrigada - disse olhando para baixo, consequentemente vendo minha coxa e a do Jimin - eu tentei ficar mais atraente para você
  - mais atraente pra mim do que você já é ? - ele disse num tom impressionado - impossível- ele levantou meu rosto me beijando calmamente.
  No ambiente tocava uma música calma, Kiss Me do Ed Sheeran.

                 Settle down with me
             Cover me up, cuddle me in
  ( Fique comigo.Me proteja, me abrace)
  - você não está fazendo isso por ser sentir precionada, não é ? - ele nos separou segurando os dois lado do meu rosto e passando levemente o polegar
  - não, Jimin
  - você jura ? Pois eu não quero mesmo machucar você e...- eu precionei nossas intimidades na intenção de fazer o mesmo entender que eu estava preparada, que eu o queria
  - juro, Jimin - disse aproximando nossas bocas novamente
  - eu te amo, Izabela
  Nós beijamos calmamente por um bom tempo, não havia pressa nós dois queriamos apreciar todo aquele momento. Porém depois de algum tempo o desejo cresceu dentro de nós, e por consequência de alguns movimentos bruscos que eu fazia até mesmo involuntariamente no colo do mesmo algo ali também cresceu, diga-se de passagem. A música continuou tocando num tom baixo enquanto ele me virou e começou a deitar calmamente na camada passando a mão pelo meu corpo me fazendo arrepiar, as vezes apalpando minha bunda me fazendo soltar algumas risadas. Ele colocou as mãos quentes dentro da minha camisola passando pelos lados da minha calcinha até chegar na minha cintura e dar uma apertada leve, porém efeituosa me fazendo suspirar.
  - eu vou cuidar de você, não se preocupe - ele disse no meu ouvido mordendo por ali depois e descendo para o meu pescoço.
  Ele fazia tudo com cuidado, como se eu fosse quebrar e mesmo quando eu queria que fosse mais feroz ele insistia em ser cuidadoso, mas ainda sim estava muito bom. Eu podia sentir sua ereção passar pela minha intimidade me deixando cada vez mais excitada e ele sabia disso. Suas mãos subiram um pouco mais tocando meus seios e assim como tudo que ele fazia aquilo me fez suspirar
 
  Jimin:
 
  Os suspiros e outras demostrações de excitação dela me deixavam insano de desejo. Olhar ela tão entregue a mim foi a coisa mais bela que eu já vi. Enquanto distribuía beijos pelo seu pescoço levemente, subi minha mão para os seus seios. Talvez olhando ela com as blusas grande de super heróis que a mesma usa não imaginei o tamanho dos mesmos, mentira já imaginei muitas vezes , mas enfim eles eram perfeitos. Subi sua camisola até seus olhos usando como venda, consequente levando seus braços.
  - Jimin - ouvi a mesma sussurrar arrastando meu nome quando minha respiração bateu contra seu seio esquerdo
  Beijei o mesmo envolta logo colocando minha boca para trabalhar naquele mamilo já rígido, passei minha língua por toda aquela pele quente, fazendo a mesma morder seus labios fortemente. Ela desvinculou os braços de sua camisola , mas ainda sim deixando sobre seus olhos, passando seus dedos no meu cabelo acariciando ali enquanto dava atenção para os seus seios fartos quais eu poderia abusar o dia todo. Ela já soltava suspiros mais altos e me apertava contra si, não que eu não estivesse amando aquilo, mas eu precisava de mais, precisava ve-la delirar.
  Senti sua mão da barra da minha camisa puxando do a mesma, ela estava ansiosa, pude sentir pela suas mãos que tremiam, segurei em suas mãos a ajudando a tirar a minha blusa, e a mesma tirou o que cobria seus olhos para me admirar com um olhar apaixonado que me derreteu
  - eu não sei se já te disse, mas eu te acho muito mais que lindo - ela disse me puxando para mais perto - você é perfeito Jimin - ela me beijou e eu pude sentir seus seios roçando contra os meus causando ambos arrepios
  - eu te amo - admiti novamente entre nosso beijo
  Desci meus beijos vagarosamente até o seu umbigo e passei um dedo na sua intimidade ainda coberta por uma renda da mesma cor da camisola. Molhada , desejando sua excitação o que me deixava ainda mais cego de desejo. Ela se arrepiava e mexia na cama conforme eu passava os dedos na barra da sua calcinha ameaçando tira-la. Foi ao chão brevemente e ela me olhou envergonhada cobrindo o rosto com as mãos. Intacta, me deu até dó de querer fazer o que eu queria com ela.
  - você é linda, ainda mais assim - disse e logo beijei o lado interno da sua coxa - não se sinta envergonhada por favor, não comigo, eu te amo tanto e te desejo nesse mesmo tanto - beijei mais perto da sua intimidade e a mesma soltou um arfar pesado.
  Passei reto pela sua intimidade e beijei a sua outra coxa, a mesma já estava ansiosa e cada vez mais excitada, me senti a pessoa mais feliz por estar proporcionando ela tais efeitos, os quais a mesma me proporcionava também. Finalmente dei um primeiro prazer com a minha língua e a mesma gemeu calmamente, algo que não duraria muito. Coloquei-me realmente pra trabalhar ali. Ouvi-la gemer meu nome cada vez mais alto e agarrar meu cabelo estava me matando de tesão, e me fazia ir mais forte com as chupadas que acabavam estralando. Vi a mesma curvar as costas me puxando pelo cabelo quase dolorosamente, ela estava tentando seu primeiro orgasmo. Suada e  mole na cama, mas ainda sim com força e respirando meio descompassadamente me puxou para um beijo selvagem, descendo a mão pela minha barriga e entrando dentro da minha calça de moletom e cueca acariciando vagarosamente meu membro, me surpreendendo e me fazendo gemer baixo no seu ouvido e ela acelerou os movimentos com a mão, eu segurei a mão dela e ela apertavou levemente minha intimidade na sua mão o que me fez chamar por seu nome. Logo senti minha virilha formigar então segurei a mão da mesma, não gozaria agora. Eu já estava suado assim como ela, as únicas peças que me cobriam e mesmo depois da mesma ter pego e acariciando meu membro ela se envergonhou quando me viu tão exposto olhando para o teto a sorrindo timidamente. Subi beijando e apertando todas as partes do seu corpo que tanto me chamava
  - eu sou loucamente apaixonado por você - pronunciei perto do seu ouvido fazendo a mesma arrepiar - você está preparada mesmo ? se não quiser podemos parar agora - disse acariciando seu rosto
  - eu estou totalmente entrege a você Park Jimin - ela disse abrindo as pernas vagarosamente
  - eu não quero machuca-la  - mesmo no maior tesão que eu podia estar quase não me aguentando mais, eu precisava saber se ela se sentia confortável - isso pode doer um pouco, você sabe disso
  - eu preciso te ter Jimin - ela me olhou profundamente e então eu me posicionei e ela fechou os olhos com força mordendo o lábio
  - me dê sua mão - pedi e então entrelacei nossos dedos fortemente e passei meu membro tocando levemente sua entrada, coloquei minha testa em seus ombro - eu te amo meu amor - disse antes de começar a me afundar da mesma
  Sua boquinha aberta não saia som nenhum e seus olhinhos fechados me preocuparam, ela apertou minha mão e com a outra mão livre segurou quase rasgando o lençol da cama, a chamei e ela apenas rebolou depois de algum tempo se acostumando. Isso me fez suspirar alto e senti que a mesma gostou disso. Sai quase todo e entrei de novo e vi que ela ainda sentia dor então comecei com movimentos mais lentos para não machucar ela. Logo no quarto só ouviasse uma música calma qualquer no fundo e nossos gemidos altos. Ela rebolava pedindo por mais e eu dava, nos beijavamos tentando conter a excitação que derramavamos de nossas bocas mas era quase impossível. Apertei sua bunda fortemente e ela agarrou minhas costas mordendo meu pescoço. Umas dez , quinze , vinte investidas e senti minhas pernas fomigarem novamente, nossos gemidos quase aos gritos, minha amada tão entregue a mim começará a dar sinais do seu segundo orgasmo. Não aguentei por mais muito tempo nem ela, ela começou a ter seu orgasmo e eu o meu, e juntos nós nos desfazemos, me retirei antes de gozar e logo cai apoiado fracamente nos meus braços em cima da minha garota.
  Rolei para o lado e não falamos nada por falta de fôlego por algum tempo, ela estava com os olhinhos fechados respirando muito descompassado. A minha respiração voltou ao normal a de Izabela não. Beijei todo seu rosto suado e ela mantinha os olhos fechados e rindo para mim
  - eu te amo , eu te amo , eu te amo - dizia pausadamente beijando-a e ela ria ainda sem ar - amor ? você tá bem ? desculpa se eu fiz algo...
  - eu tenho um problema de respiração, já já minha respiração volta ao normal - ela disse tentando me acalmar, ainda respirando pesadamente, passando a mão no meu rosto - eu te amo meu amor - disse menos ofegante - foi o melhor momento, a melhor noite , as melhores sensações da minha vida - ela disse me apertando contra si - obrigada
  - eu que te agradeço - disse deitando novamente do seu lado puxando a mesma - sabe, também foi minha primeira vez - ela me olhou confusa- bom eu já transei, mas é a primeira vez que eu realmente faço amor - o seu rosto já vermelho pelo cansaço ficou mais ainda e ela colocou as mãos dos dois lados do meu rosto colando nossas testas
  - eu nunca vou cansar de dizer que eu te amo peste - e me beijou - que eu tenha a oportunidade de te dizer e tentar demonstrar isso muitas vezes ainda - voltou a me beijar
  Você terá Izabela


Notas Finais


O que acharam?
Particularmente eu achei meio péssimo, mas tudo bem eu acho todos os capítulos péssimos kkkk
Obrigada por lerem :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...