História O internato que mudou nossas vidas. - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Sou Luna
Personagens Personagens Originais
Tags Mambar Lumon
Visualizações 74
Palavras 674
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Musical (Songfic), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Spoilers, Suicídio
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 10 - Festas, álcool e Ex namorados e segredos.


Fanfic / Fanfiction O internato que mudou nossas vidas. - Capítulo 10 - Festas, álcool e Ex namorados e segredos.

Matteo on

Matteo: Para aonde vamos?- Ela me olhou por um bom tempo até responder.

Âmbar: Não sei você mas eu necessito de um Starbucks, e para lá que vamos- Nunca havia tomado esse treco na minha vida, mas não vou falar isso para ela, aliás esqueci de perguntar uma coisa.

Matteo: Qual e o seu nome?- Um belo sorriso surgiu no rosto dela.

Âmbar: Âmbar Benson- Âmbar, nome bonito- Vem- Entramos num Starbucks e a mesma foi direto para o caixa me puxando- Bom dia, quero......

Âmbar: E você quer qual?

Matteo: O mesmo- Decido pegar o mesmo dela, ela da os nossos nomes e vamos até a uma mesa- O que te levou a um internato?

Âmbar: Podemos resumir em festas, álcool e Ex namorados e segredos.

Matteo: Não e uma boa combinação- Eu falo brincando com ela que logo rir.

Âmbar: Minha mãe deu a louca e me mandou para cá- Ela não parece gosta muito da mãe.

Matteo: Mais e o seu pai, não interferiu na decisão?- Percebi que havia tocado em um assunto complicado quando o sorriso sumiu do rosto dela.

Âmbar: Eu não sei exatamente aonde meu pai estar, e prefiro não tocar no assunto.

Matteo: Desculpa- Ela da um meio sorriso e começa a mexer no celular, faço o mesmo, minutos depois o Starbucks chega, isso e muito bom, como vivi tanto tempo sem provar isso? 

Assim que terminamos pagamos e saimos, novamente sem eu sabe ao certo o destino, paramos numa farmácia onde ela comprou tintas para o cabelo, 2 tupos rosas e dois roxos, o rosa Concerteza e para retocar as mexas rosas no cabelo dela mais e o roxo?

Matteo: Para que a tinta roxa?- Ela me da um sorriso divertido.

Âmbar: Em breve você saberá, agora vamos comprar umas coisas para as pegadinhas e depois resolvemos para onde ir.

Matteo: E você acha que pegadinhas vai nos levar a explução?

Âmbar: Já fui expluça assim- Ela deu de ombros, compramos algumas coisas e fomos até a um parque ali por perto, já está quaser a noite, mais o parque tinha bastante gente, tinha um grupo de jovens tocando músicas numa parte mais isolada, crianças correndo por todo canto e os idosos também não estavam atrás, tinha um grupo conversando num canto, eu e a loira nos sentamos num banco e ficamos encarando o nada.

Âmbar: O que te faz querer se expluço da escola?

Matteo:  Meus pais, eles estão brigando bastante ultimamente e eu estou com medo de algo pior acontecer, eu quero estar la com eles- Eu não sei ao certo o por que de estar falando isso para ela, só me senti confortável e falei.

Âmbar: Intendo- Ela deu um suspiro cansada- Podemos ir embora? Estou cansada.

Matteo: Vamos de táxi?- Ela parou um táxi fazio que passava na hora e entramos nele- I você, por que quer sair de lá?

Âmbar: Não nasci para ficar presa- Eu sorrio para ela e o silêncio volta a reinar no carro, a viagem séria de no mínimo 50 minutos.

《Minutos depois》

Sintir âmbar encostando a cabeça no meu ombros, o motorista sorrio para mim.

Motorista: Ela dormiu, você namoram a quanto tempo?- Eu rio.

Matteo: Somos amigos.

Motorista: A desculpa.

Matteo: Tudo bem- Chegamos e eu logo acordo a Âmbar, ela levanta rapidamente ao perceber que estava no meu ombro.

Âmbar: Desculpa- Ela fala saindo do táxi, pagamos o mesmo.

Matteo: Tudo bem, agora vamos- Eu subir na frente, eu subir no latão que era relativamente alto colocado pelos alunos ali, e logo depois dei impulso subindo no moro, ela me entregou as sacolas e eu deço as escadas, quando eu estava voltando para ajudar ela vejo ela pulando do meu lado, eu a olho assustada e ela me da um sorriso travesso, fomos andando e antes de virar no corredor vimos Tino e Cato por la, nos escondemos se eles nos visse estaríamos ferrados.

Âmbar: Droga- Ela fala baixo, ela pega o celular e ligar para alguém- Preciso da sua ajuda- Ela fala aonde estamos e a nossa situação atual, um minuto depois uma menina morena aparece despistado eles, saimos correndo cada um para o seu quarto, ela levou todas as sacolas....

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...