História O Irmão - Capítulo 22


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto, Tonari no Kaibutsu-kun
Tags Deiita, Kibaneji, Kisanan, Nagahiko, Narusasu, Sasogaa
Exibições 291
Palavras 1.047
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Escolar, Famí­lia, Lemon, Romance e Novela, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Mutilação, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oi!

Mais um capítulo.
Nesse iremos voltar a ver nosso odiado personagem, Fugaku.

Capítulo 22 - Monstro


Fanfic / Fanfiction O Irmão - Capítulo 22 - Monstro

Naruto Uzumaki:

 

            Depois daquilo todos decidiram ir para suas casas. Kiba e eu estávamos dirigindo e perguntamos onde Sasuke e os amigos deles moravam e eles disseram para deixarem eles no ponto de encontro e nós insistimos, dizendo que levaríamos eles até as casas deles, mas eles negaram e nós acabamos vencidos.

            Estávamos tirando as coisas deles dos carros, quando de repente, do nada ouvimos uma voz e quando nos viramos, Sasuke estava com os olhos arregalados, paralisado e um homem se aproximou, com um semblante furioso.

 

- O que você tá fazendo aqui? Não estava doente? – o homem falou, furioso, apertando o braço dele.

- Senhor Uchiha, a culpa foi nossa. O Sasu não tem nada a ver com isso, nós que arrastamos ele. – Hinata falou e o homem a olhou raivoso.

- Vocês o levaram amarrado? – ele falou e a morena iria falar alguma coisa, mas o Sasuke negou com a cabeça – Então não tem desculpa.

- Pai, eu... – Sasuke falou, mas foi cortado pelo homem.

- Cala a sua boca, que nós vamos conversar em casa. – o homem falou e o moreno baixou a cabeça e eu senti vontade de voar nele, porém fui segurado pela Sakura e o Kiba.

- O que vai fazer com o Sasuke? – perguntei com raiva e o sujeito se virou novamente e me olhou.

- E quem é você pirralho? O que tem a ver com isso? – ele falou e eu somente o olhei com raiva e ele começou a puxar o moreno pra ir embora e eu acabei fazendo besteira.

- Vai bater no Sasuke de novo? – falei e todos arregalaram os olhos e o Sasuke parecia desesperado agora, enquanto o pai o olhou com raiva, antes de olhar novamente pra mim.

- O que eu faço ou deixo de fazer com o meu filho não te interessa. E pro seu bem, é melhor ficar quietinho e não se meter. – ele falou, me ameaçando.

- Pa... – Sasuke começou, mas novamente foi interrompido, dessa vez por um tapa no rosto e não só eu, como também Hinata e Neji tivemos que ser segurados pra não avançar no homem à nossa frente.

- Eu já mandei calar a boca. – ele falou e o garoto baixou a cabeça novamente, com os olhos marejados e o homem o arrastou pelo braço até um carro, o jogando dentro e indo embora e Kiba e Sakura finalmente me soltaram, assim como Ino e Sai soltaram a Hinata e o Neji e eu dei um chute no pneu do carro, bagunçando meus cabelos, com raiva. O que aquele desgraçado vai fazer com o Sasuke agora?

 

_____     x    _____

 

Sasuke Uchiha:

 

            Meu pai ficou furioso e não me deixou explicar nada. Ele nunca tinha agido assim antes, nunca tinha me batido assim na frente dos outros. Eu não devia ter ido nesse acampamento, devia ter ficado em casa.

            Ele foi o caminho todo furioso e de vez em quando me olhava com ódio, que fez o meu corpo tremer e quando chegamos em casa, ele estacionou o carro e me olhou novamente e eu senti um arrepio percorrer o meu corpo.

            Ele desceu do carro e nem esperou eu sair, pegou o meu braço e me arrastou até que finalmente chegamos no meu quarto e ele me jogou na cama e trancou a porta do quarto e eu já senti as lágrimas caindo pelo meu rosto. Eu tinha certeza, aquilo não ia acabar bem.

 

_____     x    _____

 

Itachi Uchiha:

 

            Depois de um dia de procura por um advogado que quisesse pegar o meu caso, eu cheguei em caso frustrado e cansado e quando entro, Maria me olha com um olhar assustado e os olhos marejados e eu percebo que alguma coisa aconteceu.

 

- Maria, o que houve? – perguntei preocupado e depois de muito tentar, ela finalmente consegue falar.

- O senhor Fugaku chegou furioso e arrastou o Sasuke escada a cima e se trancou com ele no quarto. – ela falou, em meio às lágrimas e eu corri pela escada, até o quarto do Sasuke e quando cheguei à porta, ouvi gritos e barulhos altos de pancadas e coisas se quebrando. Esse desgraçado tava batendo no meu filho de novo.

 

            Gritei e tentei arrombar a porta, mas a mesma nem se mexia. Esmurrei a porta, até as minhas mãos ficarem vermelhas e sangrarem, mas ela nem se mexeu, até que os meus amigos chegam e Kisame e Nagato arrombam a porta e eu vejo, Sasuke encolhido em um canto da cama, completamente machucado e meu pai com o cinto na mão o agredindo, só parando quando viu a porta sendo arrombada.

            Corri até o Sasuke e ele sorriu pra mim e desmaiou logo em seguida e eu fiquei apavorado e o peguei no colo, saindo com ele do quarto e a última coisa que eu vejo, é Kisame dar um belo de um soco no rosto do meu pai, antes de sair atrás de mim também.

            Desci com Sasuke e Maria o olhou apavorada, dizendo que nunca o havia visto tão machucado antes e eu saí daquela casa e entrei no carro de Nagato, que ia na frente e todos nós corremos para o hospital e quando chegamos lá, Sasuke foi atendido na hora.

            Ficamos cerca de duas horas esperando e eu já não aguentava mais de nervosismo, quando o médico finalmente chega, com um pequeno sorriso, dizendo que nós podíamos entrar, mas que ele estava desacordado.

            Cheguei ao quarto e o vi, dormindo tranquilamente e meus olhos se encheram de lágrimas. Ele tinha um corte na testa, um no lábio, um olho roxo, um braço quebrado, as costelas fraturadas e vários hematomas pelo corpo.

            Me aproximei mais e dei um beijo em sua testa e fiquei afagando seus cabelos, sentindo as lágrimas caírem mais grossas pelo meu rosto.

 

- Ita... – Konan falou, me olhando sem saber o que falar direito e eu a interrompi.

- Meu pai é um monstro Konan. Como ele pôde fazer isso? – falei e ela deixou algumas lágrimas caírem também.

- Ita, você não pode mais deixar as coisas assim. Tem que tirar o Sasuke de perto do seu pai o mais rápido possível. – Nagato falou e eu suspirei e assenti.

- Nagato... liga pro Deidara. Eu preciso falar com ele.


Notas Finais


É isso.
Próximo capítulo será a conversa do Itachi e do Deidara.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...