História O J da questão - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Imagine, Romance
Visualizações 6
Palavras 2.031
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Festa, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hoje tá sendo produtivo
Pra já que eu tenho muita prova semana que vem e não tenho certeza se teria a chance de escrever

Capítulo 4 - Sorvete não é só para verão


Enquanto ia para casa de Hyeri pensava na loucura que tinha acabado de acontecer, eu nunca havia feito nenhuma coisa por impulso desde que pisei os pés em Seul, e sair com um completo estranho foi a maior que eu fiz até hoje, só Deus sabe o que poderia ter acontecido, mas agora que eu passei o meu número vou esperar ele me chamar para sairmos de novo ele é muito divertido e acho que talvez eu tenha me interessado até um pouco de mais naquele ser de ombros largos.

 Cheguei em frente ao apartamento de Hyeri que graças a Deus era perto do meu, então poderia voltar a pé na chuva que me molharia apenas um pouco. Subi para o 16º andar e fui para o apartamento 305 que era fácil saber que era o dela, estava todo enfeitado com borboletas e flores na porta, como eu tenho a chave simplesmente abro a porta me esbarrando em um homem que parecia ter a idade de Hyeri, 23 anos, de cabelos bem pretos e sorriso fácil, deveria ser o tal JinWoon que minha amiga tinha falado, ele parecia muito mais bonito pessoalmente do que na foto.

??: Me desculpe. - ele disse sorrindo passando por mim e indo em direção ao elevador.

S/N: Não foi nada. - disse baixinho mais pra mim do que para ele já que ele saiu tão rápido. Olhei para Hyeri que estava na minha frente e entrei perguntando - esse é o colega de faculdade? O "mais gato dos gatos"?

Hyeri: O próprio - ela disse em um tom feliz - não pensei que fosse vir aqui, na verdade achei que ia morar na biblioteca.

S/N: Não, eu fiquei lá até umas 11h... eu acho.

Hyeri: Como assim você acha? - ela ri - tá mais no mundo da lua que eu.

S/N: Eu não lembro que horas eu sai de lá, enfim me conta tudo do bonitinho que acabou de sair do seu apartamento. Não me diga que ele passou o dia aqui? Hyeri o que você fez? - comecei a metralhar ela com perguntas vendo ela fazer gestos para eu falar mais devagar com a mão.

Hyeri: Nossa calma aí mãe vou te contar tudo.

S/N: Bom mesmo conta tudo, eu também tenho algumas coisas para te contar.

Hyeri: Hmmm tô curiosa agora.

S/N: Eu também então pelo amor me conta logo. - vou indo em direção ao sofá me jogando nele que tinha alguns livros da faculdade no canto e uma mancha de café no estofado que tinha sido feito pela própria Hyeri na última vez que eu havia ido ali.

Hyeri: Você quer todos os detalhes não é mesmo sua safadinha? - concordei com a cabeça enquanto ela ria e sentava na mesinha de centro de frente para mim. - Ele passou aqui no apê hoje de manhã pra gente tomar café juntos, e meu Deus você viu como ele estava lindo né. - ela diz em um tom apaixonado.

S/N: Você gosta mesmo dele né.

Hyeri: Acho que sim. Então ele disse que o lugar onde ia me levar era uma surpresa, você não vai acreditar, ele me levou em um café estilo retrô ao ar livre, esse homem sabe do que eu gosto, ele me stalkeia não é possível.

S/N: Não era você a stalker dele de carteirinha na faculdade?

Hyeri: Não estraga S/N, eu olhava mesmo, o que é bonito foi feito pra ser apreciado. Vou continuar, lá ele disse que já vinha me olhando na faculdade a uns dias mas estava com muita vergonha de falar comigo, eu quase morri ali mesmo quando ele me disse isso, então falamos sobre nossas qualidades e defeitos, coisas que gostamos e que não gostamos, falamos de muita coisa, ele é super educado, fofo, lindo, e Deus eu tenho quase certeza que aquela criatura tem um abs maravilhoso.

S/N: Amiga, você tá babando. - Eu ri e ela me da um tapinha no braço.

Hyeri: Ele me trouxe em casa e ficou pra ver um filme comigo.

S/N: Só ver filme mesmo? 

Hyeri: Você está insinuando algo sua pervertida? Sim, apenas ver um filme... talvez tenha rolado um beijo e tal.

S/N: Não creio. - falei me remexendo no sofá. - e você gostou? Ele beijava bem?

Hyeri: Foi maravilhoso, eu poderia passar o dia todo beijando ele, ou fazendo outras coisas se é que me entende. - ela diz me olhando com uma cara maliciosa.

S/N: Depois eu que sou a pervertida. Mas deixa eu te contar o que aconteceu hoje comigo então.

Hyeri: Sou toda ouvidos amiga.

S/N: Eu fui a biblioteca, como você já sabe, lá tinha apenas poucas pessoas, mas um homem muito lindo, e quando estava indo embora ele estava na porta dá biblioteca, estava chovendo muito estão eu estava ao lado dele esperando a chuva estiar, até que ele começa a falar comigo e do nada me chamou para sair com ele.

Hyeri: Como assim do nada, sua vida é muito monótona minha querida dongsaeng essas coisas são raras, você aceitou?

S/N: Desde quando você me chama de dongsaeng? Enfim, eu sai com ele e fomos a um karaokê, ele canta muito bem, ficamos cantando e nos divertindo, comemos doces e rimos bastante.

Hyeri: Desencalha amiga nunca te pedi nada. - ela junta as mãos como se estivesse orando pra isso acontece. - Desde que te conheci nunca te vi com ninguém, e quando digo ninguém é ninguém mesmo, tipo, nem amigos.

S/N: Você é a única amiga que eu preciso.

Hyeri: Assim eu me emociono. - ela disse secando uma falsa lágrima do olho.

S/N: Ele disse que ia me ligar para sairmos qualquer dia desses.

Hyeri: Conhecendo você do jeito que eu conheço aposto que está ansiosa.

S/N: Bastante. Mas eu vou indo agora.

Hyeri: Mas já? São só 16h.

S/N: Tenho que terminar os trabalhos que deixei para depois.

Hyeri: Eu jurava que os que mais tinham trabalho duro eram as pessoas de exatas, nunca entendi porque tantos trabalhos de artes plásticas.

S/N: Sinceramente nem eu, mas tenho que terminar se quiser ter o domingo livre.

Hyeri: Acha que ele vai te chamar para sair amanhã?

S/N: Se eu disser que não quero estaria mentindo.

Hyeri: Meu bebê tá crescendo. - ela disse me abraçando muito forte.

S/N: Eu preciso respirar. - ele sorri me largando. - Eu vou indo, boa sorte com o JinWoon

Me levanto do sofá limpando a bunda que estava cheia de migalhas de bolacha, Hyeri nunca foi organizada, e dificilmente limpava aquele apartamento, até parecia que ela que era uma artista e não eu, mas acho que JinWoon não se importa com a desorganização dela então está tudo bem.

Hyeri: Eu terei. - ela diz sorrindo. - O mesmo pra você dongsaeng.

S/N: Para de me chamar de dongsaeng!

Hyeri: Ok dongsaeng. - Ela ri da minha cara de "te pego na saída".

Ela me leva até a porta, eu a abraço prometendo voltar ali pelo menos até segunda-feira a noite. Eu concordo descendo as escadas, chegando na porta saiu correndo até minha casa que não demoraria nem 10 minutos para estar lá.

Chegando em casa apenas jogo a bolsa no sofá e vou em direção ao banheiro, lavo o rosto e me olho no espelho. Eu estava ansiosa, até demais, e isso me incomodava, eu não deveria estar assim, deveria estudar e me dedicar ao máximo a faculdade. Eu deixei o último resquício de família que eu tinha por causa disso.

Eu ainda falava com meu pai e minha avó por telefone, mas nunca seria a mesma coisa, comer os biscoitos caseiros dela ainda quentinhos, ou simplesmente sentar a mesa de jantar e conversar com os dois sobre as coisas banais que fizemos no nosso dia, sempre eram as mesmas coisas, mesmas pessoas, Taebaek realmente não era nada atraente aos olhos de uma adolescente, duvido que seja atraente aos olhos de qualquer pessoa independe da idade na verdade.

Meu celular vibrou indicando uma nova mensagem e quando fui olhar era ele, ele realmente tinha mexido comigo, eu nunca havia sorrido espontaneamente para o celular só por ter recebido uma mensagem.


💬(02) 740-3865 - Oi S/N, é o Jin. Queria saber se você queria me encontrar na biblioteca amanhã também.

S/N - Pode ser, a que horas você vai estar lá?

(02) 740-3865 - Umas 3h pode ser?

S/N: Tudo bem por mim.

(02) 740-3865 - Então tá marcado, te vejo amanhã, até.

S/N: Até.💬

Resolvi salvar o número dele como Jin mesmo, não acho eu tenha intimidade o suficiente para apelidos, pelo menos ainda não.

Terminei meus trabalhos e era mais ou menos umas 18h então resolvi por as séries em dia, coisa que eu não tenho feito faz tempo, um tempo depois me deu fome e simplesmente como as sobras de ontem, descido ir dormir.

A ansiedade me fez remexer diversas vezes na cama até pegar no sono.

No dia seguinte eu acordei umas 10h então achei melhor fazer o almoço logo, enquanto isso eu tomei um banho quente e coloquei um jeans e um moletom do Mickey que eu tinha ganhado de Hyeri, almocei e fiquei fazendo vários nadas no celular até dar 2h. Ajeito o cabelo passo um perfume e saio de casa apenas com uma bolsa pequena.

Cheguei na biblioteca e era um pouco cedo ainda, fiquei lá lendo um livro aleatório em uma poltrona.

Sinto uma presença perto de mim e quando vou olhar pra trás, vejo Jin em silêncio me observando.

Jin: Você fica linda concentrada. - sinto meu rosto esquentar muito, mania idiota de ficar corada com coisas simples.

S/N: Obrigada. - coloco o livro na patreleira de volta. - a gente vai fazer o que hoje?

Jin: Tomar um sorvete?

S/N: Com esse frio?

Jin: Porque não?

S/N: Ta, você me convenceu. -ele sorri feliz para mim.

Jin: Mas antes eu queria apenas ficar aqui um pouco, foi aqui que a gente se conheceu, significa muito para mim.

S/N: Quer ler então?

Jin: Pode ser. - ele escolhe um livro e eu pego o que estava lendo de volta, se senta ao meu lado e começa a ler. - Se você ficar me olhando não irei conseguir me concentrar. - ele diz me olhando.

S/N: Desculpa. - digo olhando pro livro de novo.

Dessa vez quem estava olhando era ele, senti ele perto de mim e quando desviei o olhar para o mesmo ele estava muito próximo, próximo de mais, eu era capaz de sentir o cheiro do seu hálito doce em mim. Era apenas um movimento e estaríamos nos beijando.

S/N: Se você ficar me olhando não irei conseguir me concentrar. - Repeti sua frase fazendo ele sorrir.

Em único movimento ele acaba me dando um demorado e carinhoso selinho, assim que ele se distancia olhando fundo nos meus olhos vejo que estava procurando algum sinal meu de não ter gostado ou algo do tipo mas eu apenas o encaro, não de maneira rude mais sim curiosa, será que ele gostava de mim ou foi apenas coisa de momento? Então ele sussurra em meu ouvido.

Jin: Eu gosto de você. - ele me olha nos olhos e continua. - Sei que nos conhecemos ontem, e não estou te pedindo em namoro, porque será muito rápido, mas queria fazer isso dar certo, você quer tentar?

S/N: Você me olhando desse jeito como eu poderia negar. - disse sorrindo até ele me beijar de verdade dessa vez, sua boca era doce e muito convidativa, se eu falasse isso pra Hyeri ela com toda certeza desse mundo pensaria em merda.

Saímos para tomar o tão amado sorvete e não foi difícil de achar mesmo com todo esse frio.

Enquanto caminhavamos distraídos lado a lado três garotos passam correndo por nós parecendo realmente muito atrasados, um deles até mesmo esbarra em mim, eu sou quieta na minha mas quando vi que ele não ia pedir desculpas eu não me segurei e falei um pouco alto, já que ele não tinha ido tão longe.

S/N: Você não vai se desculpar não? Ficou cego?

??: Me desculpe de verdade!! - Ele disse sem olhar pra trás e parar de correr.

Jin: Você está bem?

S/N: Claro, vamos apenas tomar o nosso sorvete ok? 

Jin: Eu vou comer mais do que um sorvete. - Ele fala rindo e segurando minha mão discretamente o que eu achei muito fofo.

S/N: Só se eu puder comer mais de um também!

Jin: Fechado.

A tarde foi bem tranquila e gelada, realmente foi muito bom ter conhecido Kim Seokjin, ou talvez era o que eu pensava.


Notas Finais


Eu sei que pouquíssimas pessoas leem essa fic mas se essas pouquíssimas pessoas me ajudassem respondendo algumas perguntinhas eu seria eternamente grata

1º A forma da escrita tá de boa? Tipo como é colocado as mensagens de texto ou até mesmo os diálogos etc, tá bom pra vcs?

2º Qual o melhor horário pra vocês lerem, já que a maioria está no colégio (eu acho)

3º E a pergunta que todas as pessoas que escrevem algo querem saber, vocês estão gostando?

♥♥♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...