História O Lado Bom De Um Lobo › Chapeuzinho Vermelho - Capítulo 28


Escrita por: ~ e ~xl8xl8

Postado
Categorias Chapeuzinho Vermelho
Personagens Chapeuzinho Vermelho, Lobo Mau, O Caçador, Personagens Originais, Vovó (Granny)
Tags Ação, Amorproíbido, Aventura, Drama(tragédia), Horror, Luta, Magia, Mistério, Tortura
Visualizações 28
Palavras 1.176
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Linguagem Imprópria, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


⛾Olá meus doces~

❕ Me desculpem a demora pois eu tinha me esquecido que tenho está minha fanfic. =P

🚩Aviso:

☡ Eu estou editando os capítulos e mudei algumas coisas então se quiser conferir lá pode ir. ☡



B
O
A

L
E
I
T
U
R
A


Capítulo 28 - Cheque Mate


Fanfic / Fanfiction O Lado Bom De Um Lobo › Chapeuzinho Vermelho - Capítulo 28 - Cheque Mate

~ P O V ' S   A N N E

Eu fico encarando para onde as pessoas estão escondidas e vejo...alguém que sempre encontrarei em minha vida...

-"Minha doce maçã, Chapeuzinho Vermelho...aquela bela garotinha que um dia nunca será a mesma. Você ainda continua a mesma, só que, meio acabada do que antes."    -   Ele chega mais e mais perto de mim até que segura meu queixo levantando para eu olhar bem no fundo de seus olhos que agora estão diferentes agora e com esse capuz preto se arrastando pelo chão não consigo vê- ló direito...

Eu não consigo dizer nenhuma palavra pois minha dor já dizia tudo e ele entendi perfeitamente. Ele faz um sinal para quatro homens que dois vem em minha direção e os outros dois vão na direção de Derik, os homens me levantam com minhas pernas tremendo. Eu não quero que eles o machuquem...

-"P-por...f-favor...não m-machucar...Derik...eu f-faço tudo mais...deixe Ele l-livre, em paz..."   -   Ao dizer isso com poucas palavras e tonta passando mal ele para e me olha por cima do ombro com um sorriso de satisfeito com o que ouviu...

-"Está bem, vamos fazer um acordo. Você vai fazer o que eu mandar e o seu 'querido' Derik será livre para viver sua vida como um humano qualquer.    -   Ele vem em minha direção e estende a mão para eu aperta declarando um acordo sem volta. Eu tento esticar meu braço para apertar sua mão, acabei conseguindo mais cainfo de bunda no chão.   -"Isso será o nosso segredinho..."

Me desabei em lágrimas silenciosas sabendo que eu estou me sacrificando mais é por uma boa causa...espero que seja feliz, Derik...

~ A L G U N S   M Ê S E S   D E P O I S

Olho para a janela pensativa sobre o que eu sinto...quem sabe um dia, quem sabe um seremos, quem sabe um viveremos, quem sabe um morreremos...quem é que, quem é macho, quem é fêmea, quem é humano, apenas...saber amar, saber de mim e de si, saber de nós, sabe ser um...um dia, um mês, um ano, uma vida...de manhã, escureço, de dia tardo, de tarde anoiteço, de noite ardo...a oeste a morte contra quem vivo do sul cativo..o oeste é meu norte...outros que contem passo por passo: Eu morro ontem, nasço amanhã, ando onde há espaço:

–"Meu tempo é quando..."    -   Sou interrompida por alguém bater na porta do meu quarto que logo depois abre.

-"Senhorita, o jantar está pronto. O mestre lhe espera na sala de jantar."   -   Ok, só é mais um dia...

Eu vou andando até sua direção e quando piso no lado de fora do meu quarto ele fecha a porta atrás de mim e vai na frente pedindo para eu o seguir. O lugar é realmente grande demais para eu me acostumar e decorar cada sala, depois de eu e ele termos um acordo que ainda está de pé eu finalmente vou poder vem quem é, o cara que um dia roubou toda a felicidade das 8 crianças para alimentar sua alma com um desejo infantil, um vício que não poderá ser quebrado de tal forma. Essa é a verdadeira história que me contaram sobre ele que um dia será só como uma poeira em seu caminho...

Quando chegamos o mordomo puxa a cadeira sem olhar pra mim, eu logo sento e ele fica ao lado dele um pouco atrás perto das cortinas onde deixa a sala com um clima meio escuros a não ser as velas iluminando apenas a mesa com as comidas a nossa frente que estão sendo servidas pelas empregadas dessa mansão que nunca foi e nunca será um lar para mim. Eu fico o encarando sem reação até que todos se afastaram e ficamos só eu e ele em um clima silenciosamente desconfortável...

-"Você não vai comer nada?"  -  Pergunta ele pegando uma taça de vinho que leva diretamente até seus lábios bebendo um pouco de seu vinho podre.

-"Não estou com fome..."    -   Falo sussurrando sem desviar meus olhos de rosto onde só vejo seus lábios satisfeitos pelo incrível sabor do vinho.

-"Se você não comer não será uma boneca perfeita para meu circo de amanhã a noite por isso, coma."   -   Ele bebe um pouco mais de seu vinho e como sou forçada a comer eu pego o garfo e a faça logo em seguida comendo o que está em meu prato pois se eu quebrar uma regra sua, ninguém vai querer saber o que irá acontecer...

Eu estou quase no final do prato e ele nem falou nada apenas me observa fazendo círculos com a taça onde o vinho está a fazer um pequeno redemoinho. Eu paro de comer e ele para de mexer sua taça colocando na mesa levemente com um sorriso de desgosto pela minha atitude mas ele me prometo mostrar seu rosto, ele..!

-"Por que parou? Eu mandei você parar?   -  Eu balanço a cabeça negando.  -"Então continue a comer até o prato estar limpinho."

Sinto a raiva me contaminar, tento segura- lá mas não teve como...

-"Você me prometeu...você me prometeu..."   -  Fico repetindo sussurrando até que ele se aborrece.

-"Fale mais alto, eu já disse que odeio quando você fica sussurrando feito uma louca que acabou parando no hospício."  -  De repente meu corpo se moveu sozinho levantando da cadeira e batendo as mãos na mesa bruscamente com um ódio ardendo em meus olhos...

-"Você me prometeu! Você me prometeu! Você me prometeu, mostrar seu rosto!"   -   Eu fico repetindo até que ele quase chega ao ponto final, ele se levanta bruscamente e joga a taça de vidro com vinho dentro em meu rosto fazendo pequenos cortes em algumas partes sensíveis fazendo eu parar e abaixar a cabeça segurando o choro...

-"Da próxima vez não terei pena. Me encontre em meu quarto as 00:00 e eu lhe mostrarei."   -   Ele sai da sala e eu só vejo o borrado em meus olhos por causa das lágrimas e um pouco de vermelho na mesa que estava a pingar do meu rosto...

♤ALGUMAS HORAS DEPOIS...

Depois de um banho pelas empregadas que me ajudaram a se arrumar para ele e realmente não é uma roupa confortável e é bem pior do que aqueles vestidos estou apenas vestindo meu capuz e uma pequena capa que fica acima de meu joelhos, eu estou completamente nua a não ser essa capa que cobre o necessário mas mesmo assim ainda é pouco. Elas me levam até seu quarto batendo na porta e depois entrando quando ele afirmou que pode, eu entrei e elas fecharam a porta atrás de mim deixando eu e ele com essa roupa ridícula. Fique calam Anne, fique calma...

-"Sente- se aqui comigo, você não quer ver de perto?"   -  Ele está sentado na cama com as pernas abertas acompanhando mais vinho e algumas pequenas frutas, ele está totalmente sexy e galantiador neste estado e a minha vontade é de sair pela janela mais sou obrigada a obedece- ló.

Eu chego perto e sento perto dele o encarando até que ele vai tirando seu grande capuz rapidamente jogando fora da cama e então eu pude ver...é realmente ele, o caçador, que agora está mudado...


Notas Finais


♖Rainha Destruída♜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...