História O Ladrão De Corações - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Adrien Agreste (Cat Noir), Alya, Marinette Dupain-Cheng (Ladybug), Nino, Personagens Originais, Plagg, Sabine Cheng, Tikki, Tom Dupain
Tags Miraculous Aventura
Exibições 139
Palavras 967
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Espero que gostem
♥♡☆★

Capítulo 5 - A luz do luar


Marinette On


Logo depois que me despedi do Adrien que estava no jardim comigo, fui direto para casa e entrei correndo.

E me deparo com o meu pai.


- O - Oi Pai...


- Marinette. Você está 10 minutos atrasada, do tempo que nós combinamos...


- S - Sério? hehe... Mas foi por um bom motivo... - Eu falei me virando de costas para ele e tirei algumas flores e fiz uma coroa de flores e fechei a bolsa novamente. - Eu queria fazer isso para o senhor. - Eu disse me virando para ele e logo em seguida colocando a coroa nele.


- Marinette... - Ele fala como se vai me dar um sermão, mas da um sorrisinho de quem desistiu do sermão. - Dessa vez passa, ouviu?


- S - Sim senhor, eu não cometerei esse erro novamente.


- Ok. - Ele falou bagunçando meu cabelo.


- Eu vou para o meu quarto ok?


- Ok. - Ele afirmou e foi para outro lugar da casa.


- " Nessas horas a Mãe ainda deve estar trabalhando na padaria... Vou aproveitar que ela está no trabalho e vou fazer, o presente dela com as flores que peguei no jardim. "

 Eu falava mentalmente comigo mesma e subi para o meu quarto e logo em seguida fechei a porta e logo em seguida me sentei na cadeira de uma mesinha e coloquei as flores em cima da mesma mesa.


- Vou precisar de tecido, e de um laço... - Eu falei olhando para minha estante que tinha alguns rolos de tecido. Então me levantei da cadeira que estava sentada e fui até a estante.


Lá tinha varios tecidos que já tinha usado para varias coisas e nenhum me chamava atenção então decidi criar um estilo de tecido. Então recortei algumas bolinhas pretas de um pequeno pedaço de tecido preto e as coloquei espalhadas no tecido vermelho, Isso me lembrou bastante de uma joaninha, não liguei muito, afinal estava ótimo.


Então peguei todas as flores que estavam em cima da mesa e fiz um buquê para ela, e para a minha surpresa eu a escuto me chamando lá em baixo.


- Marinette, Filha, Cheguei.


- Já estou indo, Mãe.


Eu continuei segurando o buquê, então abri a porta e desci e fui em sua direção.


- Fiz para a senhora, eu peguei suas flores favoritas... Espero que goste.


- Oh... Eu amei. - Ela me deu um beijo na bochecha.


Ela pegou o buquê da minha mão e logo em seguida colocou em um vaso.


- Venha, vamos jantar.


- Opa, agora sim esta falando comigo. - Meu pai disse.


Nós rimos.


Então fomos jantar e depois eles foram para o quarto deles para dormi.


- Mari, pode apagar as luzes? - Minha mãe pergunta enquanto entrava no quarto.


- Ok, Boa Noite.


- Obrigada, Boa Noite.


Ela entrou e fechou a porta então e apaguei as luzes da casa e fui para o meu quarto.


Eu peguei minhas roupas e minha toalha e fui tomar um banho.


Depois que tomei meu banho e vestir minha roupa eu fui amarrar o meu cabelo, mas preferi deixa - lo solto.

Até ouvir alguém jogando pedras em minha janela.

Então decidi ver quem era que estava jogando pedras em minha janela e por que essa hora da Noite?


Eu me aproximo da janela então a abro.

E vejo o Loiro Mascarado que invadiu minha casa um dia desses.


Marinette off


Chat Noir On


Eu continuava a jogar as pedras até ver que a garota ia abrir a janela.


- O que faz aqui " Gatoto Mascarado " Que invadiu minha casa e bagunçou ela inteira.


- Primeiro, Eu me chamo Chat Noir, Segundo, quero pedir desculpas por ter invadido sua casa... Er... eu não sabia que era a " sua " casa. - Eu falei escalando a parede até chegar na janela e entrar no quarto dela. 


- E terceiro, Eu vim te dar isso... - Eu falei mostrando a Rosa azul que brilhava com a luz do luar.


- Essa... - Ela falou e eu a interrompi.


- É sua flor favorita?


- Isso. Chat Noir... A onde você soube que essa é a minha flor favorita?


- Um amigo meu me contou. Eheh.


- Sei...


Ela saiu da minha frente e foi em sua bolsa que estava jogada em cima da cama e pegou a minha " faca " .


- Acho que isso é seu... - Ela disse jogando a faca na parede quase acerdando o meu braço. - Você esqueceu ela aqui quando decidiu me " visitar ".


- Eu já não disse que vim aqui para me desculpar? - Eu falei arrancando a minha " Faca " da parede. - Você acabou de fazer um buraco na parede... - Eu falei com um olhar de lado e logo em seguida guardei a faca em meu bolso.


- Sim, sim, mas até agora não ouvi nenhum pedido de desculpas...


- ... Por que você não vem dar um passeio comigo?


- Só, se você me contar o por que você rouba.


- Combinado. - Eu falei guardando a Rosa Azul novamente.


Eu a peguei no colo e pulei da janela a levando até uma parte do lago que eu estava de " Adrien " com ela mais cedo.


Era uma parte onde a luz da lua refletia.


- Que lugar lindo. 


- Gostou? 


- Sim.


- Sabe... Minha mãe adorava esse lugar...


- Sua mãe?


- Sim, ela adorava Rosas, principalmente as Azuis. - Ela ainda admirava o luar que batia no lago.


Então eu peguei a Rosa Azul novamente e tirei a parte do cabo que tinha espinhos e coloquei no cabelo dela e ela olhou para mim corada.


- Eu quero lhe pedir desculpas, pela invasão que fiz em sua casa, a bagunça...


Eu ainda estava falando e ela me da um beijo, eu me assustei mas cedi ao beijo e depois de um tempo nos separamos por causa da falta de ar e eu coloquei minha cabeça com meu queixo encostado em seu ombro direiro.


- E o corte em sua bochecha...


Ela corou.


- Eu...


Notas Finais


Espero que tenham gostado ♡
(Desculpe se tiver alguma palavra errada, mais tarde irei corrigi -las ;-D )
Até o próximo capitulo♥☆


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...