História O Lago. (Jimin-BTS) - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Personagens Originais
Exibições 37
Palavras 706
Terminada Sim
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Drama (Tragédia)

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Leiam ouvindo a música que deixarei na nota final.

Capítulo 1 - Único amor.


Em câmera lenta eu observava o ponteiro do relógio no meu pulso passando, na minha frente haviam chamas altas e calorosas que queimavam lentamente. Eu podia ouvir o barulho da sirene da ambulância se aproximando, porém não havia coragem de olhar para trás. O choro das pessoas me deixava transtornada, mais do que eu já estava. 

Eu vi o corpo de Kim Namjoon sendo carregado pelos enfermeiros, seu braço esquerdo totalmente queimado. Fechei meus olhos e engoli à seco, de longe ouvi sua mãe chorando. 

Tudo ao meu redor passava-se em câmera lenta e era horrível, eu preferia nem estar viva para assim não presenciar esse momento. Cheguei aqui com esperanças, mas até agora nada. 

Tudo ficou claro, o sol refletia no lago e a estrada estava vazia a não ser pelo carro estacionado no acostamento. Eu ouvi a voz dele e virei-me para trás sorrindo ao vê-lo bem. Ele estava com uma câmera em suas mãos e tirou uma foto minha despercebida. 

— Ei, você! Não faça isso! — gritei e me aproximei dele, mas ele continuava se distanciando. — Ei! Para onde você vai? Volte aqui! — comecei a correr atrás dele enquanto ele apenas ria e segurava a câmera como se eu nunca fosse conseguir pegar. — Seu idiota! — eu continuava o chamando e correndo, mas cada vez ele se afastava mais. 

— As vezes você precisa deixar o que ama, não é mesmo? — ele indagou parando perto do lago. Não entendi muito bem, mas parei também a uma distância considerável. — O que eu sou? O que essa câmera representa para mim?

— Você a adora, o que pretende fazer? 

— Tudo acaba, (s/n). 

Ele jogou a câmera no lago e só me deu tempo de esticar minha mão. 

A câmera lenta se desfez, o relógio por outro lado começou a bater rapidamente. As pessoas esbarraram em mim ao passarem e assim que fixei meu olhar para a frente pude observar a perna dele sob as ferragens do carro.

— Jimin. — sussurrei baixo e corri para me aproximar, mas o bombeiro me impediu. — JIMIN! POR FAVOR, ME OUÇA! SOU EU, SUA MELHOR AMIGA! JIMIN! EU PRECISO DE VOCÊ!

— Senhorita, acalme-se. — o bombeiro me segurava enquanto eu observava Jimin sendo socorrido.

Em minutos ele foi colocado na maca, seu rosto estava todo machucado e ao olhar para seus ombros percebi que um deles estava fora do lugar.

— Jimin! — exclamei e me desvencilhei do homem, aproximei-me da maca e ouvi os outros dizendo para me deixarem. — Jimin? Vai ficar tudo bem, meu amor. — passei minha mão pelos seus cabelos e desejei que fosse verdade, mas ele nem sequer se mexia. — Você vai acordar e eu estarei te esperando, porque eu te amo. Eu queria dizer isso para você há muito tempo, mas não tinha coragem. Park Jimin, eu sou totalmente apaixonada por você. Estarei ao seu lado, sempre. 

— Moça. — o bombeiro me chamou. — Não tem sobreviventes.

Eu pensei em todos, olhei para as pessoas que ajudavam a tirar os corpos e de repente me senti tonta. Eu quis voltar até a maca, mas dessa vez não me deixaram. 

— Não, senhor. Deve haver algum engano, eles vão acordar. — eu insistia em dizer.

— Também queríamos que isso fosse possível, senhorita. Mas infelizmente...

O acidente foi no mesmo lugar do meu pensamento, eu pensei que tudo que eu tive foi um pesadelo, mas essa foi a realidade. Preferi mil vezes a câmera sendo jogada no lago do que ver Jimin morto na minha frente. Comecei a me afastar com lágrimas rolando pelas minhas bochechas até erguer meu olhar para o lago escuro. 

— (s/n)? — vi e ouvi Jimin na frente do lado, de braços abertos como se esperasse por um abraço. — Eu estou bem. Sempre soube do seu amor por mim. — sorriu. — Agora me de um abraço.

O tic-tac do relógio foi aumentando cada vez mais que eu corria para perto dele, ouvi os gritos das pessoas que estavam no local, mas tudo que me importava era Jimin naquele momento. Eu disse que ele estava vivo, eu disse! Seu sorriso era lindo, o jeito como esperava pelo meu abraço era fofo, até que eu pensei tê-lo abraçado. Mas somente caí na água e como se algo estivesse me puxando para o fundo eu não consegui voltar à superfície. 


Notas Finais


Ouçam: https://soundcloud.com/axionmusic/sets/the-end-of-the-world-ost (A música é a Swell.) caso ela termine antes de vc acaba de ler, reinicie-a e continue lendo.
Bem sad sim.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...