História O lar das crianças peculiares - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Supernatural
Exibições 9
Palavras 757
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Mil desculpas pela demora..mais aki está um novo cap... prometo tentar postar mais rápido,espero que gostem ;)

Capítulo 3 - As crianças são o futuro


   “Não importa o que criamos
        Ainda somos feitos de ganância
         Este é o meu reino vindo
         Este é o meu reino vindo” –Demons(Imagine dragons)

     ____________________________________

  
  Sam estava lendo um livro quando alguém toca sua porta.
  –Quem é?
  –Jeff... -Escuta a voz infantil do outro lado da porta,Sam levanta a vista do livro e sorri.
  –Pode entrar Jeff. -Diz fechando o livro e o deixando sobre a cama.
   A porta se abre e um garotinho de cabelo loiro e olhos castanhos entra correndo no quarto fechando a porta atrás de sí.
  –Tio Sam...me esconde! -Diz pulando em cima de Sam e se escondendo embaixo dos lençóis.
  –O que você aprontou dessa vez em?
  –Nada tio,eu juro! -Diz o pequeno infantilmente. Sam sorri segundos antes da porta se abrir deixando um desconfiado Dean entrar.
  –Hey Sammy por acaso você viu meu furacãozinho por aqui? -Pergunta dando uma olhada no local.
  –E o que esse “furacãozinho” aprontou agora? -Pergunta curioso.
  –Está fugindo de mim e de Jo...ela quer arrumar seu cabelo,mais ele não quer.
   Dean percebe um leve movimento nos lençóis,encara Sam que sorri dando de ombros.
  –Você não o viu por aqui não,não é Sammy? -Pergunta dramatizando sua voz e caminhando lentamente em direção a cama.
  –Eu não vi nada maninho. -Ri Sam divertido,seu irmão as vezes parecia pior que Jeff. Ao se aproximar o suficiente Dean puxou o lençol rapidamente fazendo com que Jeff desse um pulo na cama.
  –Te encontrei! -Ri Dean fazendo cócegas na barriga do pequeno que ri alto.
  –Não papi....para! -Ri ele,Dean para ainda rindo e encara o pequeno. Dean não era o pai biológico de Jeff,mais havia cuidado dele desde que chegou ali,então o menino o tinha por consideração,sempre havia lhe chamado assim embora soubesse a verdade.
  –Jeff você não pode sair correndo assim... mamãe está uma fera com você sabia? -Diz fazendo uma voz carinhosa,daquelas que as pessoas usam quando estão falando com bebês.
  –Mais um motivo pra mim ficar por aqui. -Diz ele,Sam levanta uma de suas sombrancelhas surpreso,seu sobrinho  estava ficando mais esperto a cada dia?
  –Mais um motivo para você me obedecer...vamos pequeno.
  –Não quero!
   Dean pensou durante alguns segundos.
  –E se eu prometer que Jo não vai estar brava? E se eu convencê -la de esquecer tudo?
  –Você pode fazer isso? -Pergunta ele esperançado.
  –Claro que sim...eu sou super,esqueceu?
  –Mais e o meu cabelo?
  –Podemos fazer um trato a respeito disso...o que você me diz?
   O pequeno sorri e pula nos braços de Dean.
  –Então vamos papai. -Dean sorri e o aperta entre seus braços,encantando pela ternura que o garoto exalava.
  – Ah,Sam Leo está te procurando.
  –Onde ele está?
  –Da última vez que o vi ele estava no corredor do terceiro andar..estava lavando as vidraças.
  –Ok.. já estou indo...obrigado por avisar Dean.
   Dean sorri. Enquanto Jeff brinca com o cabelo do mais velho.
  –Disponha. Vamos filho...
   Dean saí dali levando o pequeno consigo,Sam nunca conseguiu entender essa conexão que seu irmão tinha com as crianças,ele simplesmente se encantava por cada uma delas. Tinha jeito para isso e praticamente todas gostavam do rapaz.
   Se lembrava bem do dia em que Jeff chegou ali,o bebê de apenas dois anos chorava sem motivo aparente,chorava com quase todo mundo....quando Dean soube que Abaddon pretendia fazer cargo do pequeno se apressou em pedir para ficar com o menino. Como ele era a única pessoa que conseguia com que o garoto deixasse de chorar,Abaddon cedeu a petição. E Jeff estava com seu irmão até hoje,depois de três anos.
   Suspirou balançando a cabeça,se levanta e se dispõe a ir em busca de Leo.

       *******************************

   Enquanto isso em um quarto um pouco mais afastado dali uma ruiva estava aos beijos com um antigo fuzileiro,ambos entrelaçados entre braços e abraços.
  –Vamos John... precisamos ir.
  –E o que te faz pensar que eles aceitarão entregar a criança? -Pergunta se separando da mulher com um ar cansativo. Era pedir demais ficar com ela sem que a mesma tocasse no nome de alguma das crianças? Abaddon já havia conseguido muito mais do que imaginavam,ela havia criado seu pequeno reino dentro dos muros daquele lugar,onde a própria governava com mãos de ferro. E John soube naquele momento,soube que ela nunca estaria contente com as que já tinha.
  –Porque levaremos Joanna conosco...e você sabe como ela consegue ser bem convincente quando deseja. -Abaddon faz uma curta pausa,sorri levemente e acrescenta -Com um empurrãozinho nosso ela fará um ótimo trabalho.
   John assente positivamente sem poder deixar de pensar que por mais crianças que Abaddon tivesse,ela nunca se contentaria...ela sempre iria querer mais.





Notas Finais


Comentem o q acharam..bjos ;)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...