História O lar das crianças peculiares (filme) - Jake e Emma +18 - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias O Orfanato da Srta. Peregrine Para Crianças Peculiares
Personagens Alma LeFay Peregrine, Bronwyn Bruntley, Claire Densmore, Emma Bloom, Enoch O'Connor, Fiona Frauenfeld, Hugh Apiston, Jacob Portman, Millard Nullings, Olive Abroholos, The Twins
Tags Orfanato, Peculiar, Peregrine, Romance Sexo
Exibições 285
Palavras 989
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Fantasia, Romance e Novela
Avisos: Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 1 - Na hora errada


Fanfic / Fanfiction O lar das crianças peculiares (filme) - Jake e Emma +18 - Capítulo 1 - Na hora errada

- Venha comigo - dizia Emma - tem um lugar que preciso te mostrar, mas prometa não sair correndo.
- Que lugar? - perguntou Jake.
- Meu esconderijo secreto - respondeu com um breve sorriso.
- Aqui? - apontou Jake para um pequeno barco.
- Não, nós vamos até lá com ele - respondeu indicando o mar.
Os dois subiram no barco e embarcaram até o meio das águas. Emma começou a tirar seu vestido azul, deixando Jake corado. Ela ficou com um short's e uma regata branca, mas não tirou seus sapatos. Em seguida, pulou.
- Emma, não! Seus sapatos são de chumbo - gritava Jake em vão quando viu que a peculiar já se encontrava indo direto no fundo do mar. Preocupado, ele também pulou.
Enquanta batia as pernas e mãos para pegar impulso em seu nado, Emma se distanciava cada vez mais enquanto seus sapatos de chumbo a levavam para um navio naufragado.
Ela olhou para ele. Formando bolhas nas águas, conseguiu ajudar Jake a respirar debaixo d'água com uma das bolhas que fizera com sua peculiaridade, preenchendo todo o rosto do rapaz.
Quando os dois chegaram no navio, Emma fechou uma porta onde atrás dela havia grandes quantidades de esqueletos que pareciam estar em um restaurante. Assim que a porta já se encontrava fechada ela começou retirar toda água que ali havia, como se tivesse a sugando.
Jake observava tudo apavorado. Ele foi empurrado para a porta pela força da água que vinha em sua direção, olhando ao seu lado viu que Emma também era empurrada pela água que ela mesma puxava. As bolhas se formavam novamente na boca da garota, até que toda água tivesse desaparecido deixando alguns peixes se debatendo no chão.
- Como foi que você...? - perguntava surpreso.
- Ar, é minha peculiaridade - respondeu enxugando o cabelo.
Observando ao seu redor, Jake avistou alguns livros velhos, mapas, móveis enferrujados e um balcão.
Os dois se encostaram no balcão.
- O que viemos fazer aqui? - perguntou Jake.
- Preciso te mostrar algo do seu avô - respondeu indo atrás do balcão e pegando uma caixa.
Quando Jake ia encostar na caixa acabou pegando acidentalmente na mão de Emma.
- Desculpe - falou tímido.
Emma indicou com a cabeça saindo do balcão com a caixa em mãos.
- Tome, veja se reconhece algum deles - disse entregando-a para Jake, contudo foi ela que pegou na mão dele.
- Desculpe - disse corada.
Desta vez Jake tirou a caixa das mãos dela e a beijou .
Emma não rejeitou o beijo, pelo contrário, ela apimentava-o fincando as unhas na nuca do rapaz. Ele adorou isso, com as mãos na cintura dela começou a remover a blusa molhada da garota deixando á mostra seus seios.
- Ela não usa sutiã - pensou contente por não ter que enrolar tirando o sutiã da garota.
Ele apertava seus seios com força. Parando de beijá-la ele dirigiu seus lábios até os seios, chupando-os. Ela gemeu, acariciando os cabelos úmidos do garoto. Ele aproveitou enquanto ja se encontrava agaixado para tirar os short's dela, seguidos pela calcinha.
Ele tirou sua bermuda e sua cueca. Ainda em pé, ele abriu as pernas de Emma penetrando nela.
- Oh... Jake -  gemia ela enquanto Jake fazia o famoso vai e vem.
Ele a ergueu pela cintura e a deitou no balcão, para que fosse mais prazeroso.
Deitado em cima de Emma, ele olhava seus seios balanceando enquanto transava com ela, não resistiu e os chupou outra vez.
- Oh... - ela gemeu alto. Quando Jake viu, havia deixado uma marca no seio esquerdo de Emma.
- Me desculpe, eu te machuquei - falou em seu ouvido, quase sem ar ainda penetrando nela.
Porém Emma não se irritou, puxou Jake pela nuca e o dirigiu para seu seio direito. Ele então chupou este.
- Oooooh, Jake - ela gemeu mais alto do que nunca. Quando viu, ele havia deixado outra marca nela.
Ele então saiu de cima dela.
- O que foi? - perguntou ela arfando.
Porém Jake não respondeu. Aproveitando que Emma ainda estava deitada ele abriu as pernas dela e lambeu suas partes íntimas.
- Aaaaaaa - ela gritou.
Posicionava uma das mãos na barriga e outra em um dos seios, apertando-os.
Jake e Emma suavam, mas ela não resistia às sensações do garoto á excitando. Já Jake se empolgava em apertar seus peitos e a ouvir o som de sua língua envolvendo a vagina dela.
Não aguentando tanta excitação, ele voltou a subir nela. Então transaram mais uma vez.
- Oh meu Deus! - ela exclamava, envolvendo Jake em um prolongado beijo.
- O que vocês estão faze... ? - Enoch acabara de abrir a porta, olhando boquiaberto Emma e Jake que transavam no balcão. Junto dele estava Olive que tampava os olhos de Claire e Bronwyn com a expressão de puro choque, ao seu lado um monte de abelhas saía da boca de Hugh, Fiona havia feito uma planta crescer para que tapasse seu rosto, Horace olhava para baixo abotuando e desabotuando seu terno nervoso, os dois gêmeos tampavam os olhos um do outro e Millard tinha as roupas e a boina virada para trás mostrando que ele estava de costas para a cena desconfortante.
- Vamos lá, crianças nós... - no meio dos peculiares a Srta. Peregrine havia aparecido com seu cachimbo e seu relógio de bolso.
Derrubando o cachimbo da boca ela ficou paralisada.
Ainda amontuados um no outro, Jake e Emma se entreolhavam nervosos.
- Bom, acho que estou três minutos adiantada - disse a Srta. Peregrine olhando para seu relógio - Andem! - ordenou para as crianças que saíram chocadas.
Antes que ela fechasse a porta, olhou para Jake e Emma.
- Vocês têm três minutos para acabar, até mais - respondeu com um largo sorriso fechando a porta.
Ainda agarrados os dois se olharam e disseram em unissono:
- O quê?!


Notas Finais


FIM


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...