História O Lobo e a Oitava Lua Cheia - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Bruxas, Fantasia, Lobos, Magia, Vampiros
Exibições 21
Palavras 1.509
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Violência
Avisos: Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 11 - Capitulo 11


Fanfic / Fanfiction O Lobo e a Oitava Lua Cheia - Capítulo 11 - Capitulo 11

Eu podia senti a respiração de Stone pelo meu pescoço, pois ele tinha me abraçado.

Seu abraço era bastante quente me sentia muito mais protegida do que já sou.

Eu desfaço o abraço e o encaro um pouco e volto meu olha sobre o carro.

-melhor irmos! Eu olho pra aqueles olhos encantadores e ele assenti.

Eu começo a anda em direção ao carro, mais percebo que Stone me puxa pelo pulso me fazendo vira pra ele e colando nossos corpos um no outro na hora fiquei sem reação mais logo essa reação fica normal, uma das suas mãos vai até minha cintura a outra vai até minha bochecha.

-ainda não! Ele fala.

Depois dele fala, ele me beija e meu coração acelera mais logo fico tranquila de novo e só aproveito.

 Boto meu braço em volta de seu pescoço e deixando o beijo um pouco feroz e parecer que ele gostou desse jeito feroz eu muito mais. A mão dele que estava na minha bochecha vai até minha cintura, podesse dizer que isso estava me deixando louca não queria parar queria continua mais paramos quando a falta de ar veio.

Stone me da um sorriso eu retribuo o sorriso e o puxo pela nuca deixando o beijo muito mais feroz do que antes, Stone para de me beija e me empurra de leve em uma árvore, ele se aproximar me prendendo e me beija logo em seguida.

Eu boto uma das minhas mãos no seu ombro à outra na sua bochecha sinto sua mão na minha cintura a outra passeando por baixo da minha blusa, o beijo estava tão maravilhoso que parecia um sonho um sonho que eu não queria que acabasse e que ficasse, ficasse até eu não aguenta mais beija sinto Stone tira minha jaqueta violentamente e eu tiro a dele mais então resolvi pensa em Rock em como ele estaria preocupado com nós dois então resolvi empurra Stone.

-Já chega!

-melhor irmos Rock vai fica preocupado com nós dois! Ele fala indo em direção do carro.

-é! Ando até o carro abro a porta me sento fecho a porta e boto o sinto de segurança e Stone faz a mesma coisa.

-Gosto? Ele me fala e eu o olho.

-serio que você esta me perguntando isso? Eu falo e ele me olha.

-sim! 

-engraçadinho vamos logo!

E ele deu partida.

[...]

Chegamos em casa, ela estava com as luzes apagadas por dentro por fora tinhas algumas lanternas penduradas pelas árvores altas.

Eu saio do carro vou até a garagem e abro a porta Stone vem no carro e entra, eu fico olhando a floresta até senti sua mão no meu ombro.

-vamos? Eu assenti ele sai e eu fecho a porta da garagem e caminhamos até a porta ele abre a porta dando espaço pra mim entra eu dou um sorriso sem monstra os dentes e entro e alguém assente a luz.

-são 11:00 horas da noite porque demoraram? Rock estava encostado na parede com as mãos no bolso.

-tivemos alguns probleminhas na volta pra casa! Stone fala atrás de mim depois ficando no meu lado.

-tudo bem vou deixa essa passa, vão logo dormi! Eu e Stone assentimos e subimos as escadas.

Stone vai pro quarto dele e eu pro meu vou.

Luke POV

-então, qual desgraça aconteceu? Eu falo irritado.

-não conseguimos ela não estava sozinha!

-seus INCOPEDENTES SERA QUE NÃO SONSEGUEM FAZER NADA COMPLETO! Eu levanto e bato minha mão na mesa que quebra e o vampiro se expanda.

-senhor posso fala? Ela abaixa a cabeça e bota as mãos pra trás.

-fala! Eu me sento na mesa de novo.

-ela é forte e o amigo dela é forte também!

-Amigo? Que amigo? Eu falo com mais interesse nesse amigo.

-um adolescente branco, não sei como descrever ele!

-então arranje um jeito de descobrir! Faço um gesto com a mão pra ele sai, ele entende e sai.

De manhã com Mist

Eu acordo me espreguiçando e pegando meu celular androide e vejo algumas mensagens.

-aff! Eu jogo ele na cama e esfrego meus olhos indo por banheiro.

Depois de toma meu banho e vesti uma blusa com manga preta uma calça preta e um all star preto e pendia o cabelo e pega minha mochila desço as escadas.

[...]

Já era hora do recreio e o dia estava uma chatice prefiro luta e bem melhor do que fica estudando em uma escola cheio de humanos burros e imbecis.

Me sento numa mesa mais afastada das outras resumindo uma mais no canto que era escura e não dava pra ver a pessoa que sentava aqui eu sempre sentava aqui por que eu me regenerava fechava meus olhos e respirava fundo e isso que me deixava mais forte e se alguém viesse me perturba ou eu arrancava a cabeça ou eu olhava a pessoa com um olha mortal que a mesma saia sem fala e se cagando.

Eu começo a come minha merenda e alguém vem.

-o que faz aqui sozinha? Eu olho pra pendida pessoa que o mesmo me olhava com um sorriso.

-o que você quer em Ren? Eu suspiro e cruzo meus braços o olhando furiosa.

-desculpa ai Mist, mais esta tão afastada dos outros! Ele aponta pro pessoal da minha alcateia que ria e comia eu o olho e me levanto e boto minha mão na mesa o olhando seriamente e furiosa por dentro.

-Ren, será que você não entendeu? Ele me olha confuso, além de ser um lobisomem ainda era o otário.

-o que?

-o que eu faço talvez não seja da sua conta. Fiz uma pausa. –então, licença, por favor! Eu faço um sinal pra ele sai e ele sai.

Eu me sento de novo e respiro fundo.

O sinal toca me levanto e vou até o armário pega meus livros e vou direto pra sala de aula.

[...]

A tarde inteira foi normal como sempre.

Estava em casa, ou melhor, na mansão no sofá sentada lendo um livro com as penas esticadas no sofá ocupando ele inteiro.

A chuva estava piorando e trovejava forte muito forte mais não estava ligando.

Sinto alguém me abraça por trás pelo pescoço paro de ler e olho pra quem me abraça.

-Emma! Eu dou um sorriso e ela senta na beira do sofá, eu boto a mecha do cabelo de Emma atrás da sua orelha.

-como foi sua aula? Eu pergunto me ajeitando pra ela se senta no meu colo. Emma só tem 9 anos ela sabe luta bem, eu a trato como se fosse minha própria filha e Rock a trata como se fosse a filha dele assim como ele fala pra mim, Emma é branca de olhos azuis todos tem olhos azuis menos Stone que tem olho verde e eu tenho os dois meu olho muda de fez em quanto, e com cabelo loiro escuro que vai até a metade da costa assim como o meu.

-boa como sempre! Ela fala com sua voz suave e calma.

-o que foi? Ela olha pra baixo.

-nada! Ela olha pra mim e me monstra seu sorriso lindo de criança que me deixa alegre.

-vem cá! Eu falo pra ela se deita no meu colo que a mesma faz, ela se senta no meu colo botando sua costa na minha frente, Emma não era alta era baixa então dava pra ver o que tinha pela frente.

-que dormi? Ela assenti e boceja logo em seguida e bota a cabeça no meu ombro.

Eu começo a canta baixo pra só ela ouvi.

-baby when we’re touching in the dark, can you feel it........i can hear the pounding of my heart can you feel ir! Ela foi fechando o olho devagar até dormi eu dou um sorriso e acaricio seu cabelo cuidadosamente pra não acorda-la.

-você canta bem! Stone fala, mesmo não olhando pra ele já sabia que era ele.

Eu o olho.

-eu sei!

-quem é ela? Ele fala se encostando na parede e inclinado sua cabeça até a parede e cruzando os braços.

-Emma a membra mais nova da alcateia! Eu olho Emma que dormia.

-quantos anos ela tem? Ele pergunta.

-9!

-Nossa! Ele fala e Horo aparece subindo as escadas.

-Horo?

-Oi? Ela vira com um sorriso.

-você esta bem?

-claro, por que a pergunta? Ela fala se virando completamente pra mim.

-nada, só besteira minha!

-tudo! Ela sobe.

Horo POV

Não sei por que Mist se preocupa tanto com nós da alcateia, não vamos morrer nem nada.

-Loba?

-oi?  Ela responde meio desaminada.

-o que foi?

-nada!  Eu entro no quarto e vou até o banheiro.

Começo a fica preocupada com minha loba essa era a primeira vez que ela fica triste, desaminada sei lá.

Ligo a torneira boto minhas mãos juntas em baixo dela e jogo água no meu rosto olho pro espelho que avia em cima da pia e vejo uns olhos negros e logo me arrepio.

Esses olhos negros se aproximam eu rosno mais não adianta quanto me viro ele me morde no pescoço e grito alto.


Notas Finais


oi pessoal bom finalmente tomei vergonha na cara e ajeitei os primeiros capítulos bom o primeiro capitulo esta reescrito então se vocês quiserem reler os episódios vai ser muito bom não lembro se os capítulos 6 7 8 foram alterados mais creio eu que não mais acho que sim, bom quanto escrevi os primeiros capítulos eu tava com uma desgraçada sem ideia então ontem eu fui ler o primeiro capitulo e vi bastantes erros então falei.
-porra vo ajeita isso é agora!
então ajeitei bom chega de bla bla bla.
só uma coisa a musica da fanfic, eu estava com essa historia na cabeça já a bastantes meses ( eu não sabia desse site mais antes de conhecer esse site eu já tinha a historia na cabeça) ai eu ouvi uma musica que combina bastante com a historia então falei -vai ser essa muito show manooooooo.

Musica What i've Done
https://www.youtube.com/watch?v=8sgycukafqQ

ah esqueci de pergunta o que acharam? em? em? emmm?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...