História O Lobo Mal e a Chapeuzinho Vermelho - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 83
Palavras 1.354
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 6 - Vamos Brincar! 18


P.O.V. Carly 

Acordo vejo que Pedro ainda estava dormindo dou um sorriso vou para o meu quarto vou ao banheiro tomo um banho faço minhas higienes coloco um shorts preto e uma blusa preta longa que não aparece o shorts. 
Saio do quarto e vejo Pedro com uma calça moletom cinza e uma blusa branca. 
Ele me olha de cima a baixo e morde os lábios e dá um sorriso malicioso, o que me deixa completamente corada. 
Posso por ele e sinto o mesmo encarar minha bunda. 
Quando chego a cozinha vejo um bilhete na mesa. 
Então decido chamar Pedro 
- Pedro! - o chamo logo ele chega na cozinha entrego o bilhete 

P.O.V. PEDRO 

" Filho tivemos que sair pois aconteceu um imprevisto na casa onde iremos comprar na França, por isso não voltaremos tão cedo  

Ass: Pai 

Então só ficará na casa eu e Carly isso é bom...

Olho para Carly e a mesma estava fazendo o café. 

- Oque está escrito no bilhete - Carly pergunta 

- Não leu - eu pergunto 

- Não, eu não sou bisbilhoteira - ela fala 

- Entendi, no bilhete diz que meu pai e minha mãe tiverão que sair as pressas pois a casa onde eles vão comprar teve uns problemas ou seja só vai ser eu e você nessa casa - eu falo com um sorriso malicioso 

- ..A-Ah en-entendi - ela fala toda corada 

Tomamos café e fomos para a sala ver TV mais não tinha nada de interessante. 

- Oque iremos fazer - ela pergunta 

- Que tal a gente brincar - eu pergunto 

- De que - ela pergunta 

- Esconde-esconde - eu falo 

- Ok - ela fala 

Então começamos eu contei até 30 e Carly foi se esconder. 

Começo a procurar. 

- Carly eu preciso que você faça um barulho - eu falo 

Ouso um barulho. 

P.O.V. CARLY 

Pedro queria que eu fizesse um barulho então eu bati palma, eu estava escondida dentro do meu armário. 

Ouso ele subindo as escadas ouvi ele abrir a porta acho que ele estava dentro do quarto dele.

Então ele abre outra porta que era a minha consigo velo pelas frestas do armário ele me procurou em baixo da cama então ele foi no meu banheiro, logo ele saio do banheiro e fico no meio do quarto onde eu conseguia velo em minha frente, então ele começou a farejar.

Ele está roubando! 

Então ele olha para o armário tinha certeza que ele estava me vendo ali. 

Ele veio lentamente até mim estava começando a ficar arrepiado não o porque disso. 

Então ele abre o armário. 

- Há! te encontrei! - ele fala me puxando pelo pulso 

- Ei! você roubo - eu falo com uma cara de raiva e ele começa a rir 

P.O.V. PEDRO 

Eu estava rindo de sua reação ela ficava tão lindinha com raiva. 

- Por que está rindo! - ela pergunta 

- Por que você fica linda com raiva - eu falo e ela logo cora e fica quieta 

Fico encarando seus olhos e que logo direciono para seus lábios, fui me aproximando da mesma e cada vez que eu ficava mais perto da mesma sentia sua respiração ficar acelerada, sentia que conseguia a deixar mais nervosa com apenas um toque, então eu logo a beijei. 

Primeiro começou com um beijo simples e calmo depois eu pedi passagem com lingua e ela cedeu quando ela cedeu comecei a mudar o beijo para um beijo com muitos desejos. 

Coloquei minhas mãos em sua nuca e ela colocou suas mãos em minha blusa e apertou a mesma. 

Então tirei uma de minhas mãos em sua nuca e coloquei em sua cintura a puxando para ficar mais colada comigo depois disso com calma desço a minha mão a colocando em sua bunda e a perto e a mesma dá um gemido abafado por causa do beijo. 

Vou andando para atrás junto com a mesma sem deixar de beija-la sento na cama e a Carly logo senta em cima de mim. 

Paramos de nos beijar por falta de ar, começo beijar seu pescoço dando chupões e mordidinhas e Carly arfa. 

Carly coloca suas mãos em meus ombros e começa a me beijar dando leves mordidinhas em meus lábios me dando a visão de que ela queria me mostrar o seu lado sexy, coloco minhas mãos em sua bunda apertando então ela começo a se movimentar pra frente e pra trás depois ela para de me beijar e beija meu pescoço dando beijos chupões e mordidinhas me deixando arrepiado logo ela vai para a minha orelha e a morde de leve, ela tinha tocado no meu ponto fraco a deito em minha cama tiro a sua blusa dando a visão de seus belos seios não contive o sorriso malicioso.

P.O.V. CARLY

Eu fiquei muito corada quando Pedro ficou olhando para os meus seios então os tampos, ele fez um sinal de não com as mãos. 

- Não os esconda de mim Baby girl - ele fala de um jeito sexy ele pega meus pulsos e os coloca acima da minha cabeça e fica segurando então ele começa a lamber os meus seios me deixando mais exitada. 

- A-Ahn! - eu dou um gemido baixo 

Ele solta o meu pulso então tira o meu shorts joga em um canto do quarto e com a boca ele tira a calcinha. 

E então ele começa a lamber o meu clitóris. 

Depois de um tempo estava sentindo que ia chegar ao meu ápice mais o mesmo parou eu fiz um sinal de reprovação com as mãos o imitando ele riu eu o puxei e o deitei na cama e então voltei a beija-lo eu tiro a sua blusa dando a visão de seus ABS definido beijei de sua orelha até sua barriga fazendo uma trilha de beijos, tirei sua calça o deixando só de cueca box preta, dando a visão de seu amiguinho extremamente grande e exitado, por fim tirei sua cueca box e lambi depois o enfiei em minha boca. 

E o mesmo dava gemidos baixos colocando sua cabeça para trás então ele fez um rabo de cavalo mal feito e começo a ditar os movimentos e estava chegando o seu ápice e para provoca-lo eu sai ele fez um sinal de reprovação. 

- Oque foi, só fiz o que você fez comigo - eu falo o querendo provocar mais 

- Você vai se arrepender de ter provocado o seu daddy baby girl - ele fala com a voz mais sexy e mais provocante que eu tinha visto escutar do mesmo 

Então ele me puxa e me deita vai até sua calça pega uma camisinha coloca e depois vem até mim ele se posiciona mais antes de começar ele pergunta. 

- Baby girl é virgem - ele pergunta eu faço que sim com a cabeça - Não se preocupe serei cuidadoso mais só dessa vez, mais na próxima garanto que não serei - ele fala e logo me penetra com calma e eu logo solto um gemido de dor misturada com prazer. 

Com o passar do tempo aquilo foi se tornando prazer e com a dor que eu senti antes já não estava mais sentindo.

- Se quiser... p-pode ir mais ra-rapido - eu falo atropeçando nas palavras por causa dos gemidos

- Peça direito - ele fala indo mais devagar me torturando 

- Não isso é constrangedor - eu falo 

- Então eu irei ficar assim - ele fala indo mais devagar 

- Ok...me fode logo daddy! - eu falo e ele dá um sorriso 

- Com prazer! - ele fala 

Logo ele começa indo mais rápido e forte e eu dava gemidos altos mais ele o abafava dando beijos em mim e logo chegamos o no ápice. 

Ele se joga ao meu lado nossas respirações estavam ofegantes mais o sorriso bobo de nós dois não saiu, saiu da cama e fico em pé pego a sua mão. 

- Vamos tomar banho juntos - eu falo e ele logo sorri 

- Claro! - ele se levanta fomos tomar banho 

No banho tivemos mãos bobas obivio 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...