História O Lugar Que Eu Roubei ( F. S. A .T. S ) - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber, Kylie Jenner
Personagens Jazmyn Bieber, Justin Bieber, Kylie Jenner
Tags Chaz Somers, Christian Beadles, Gigi Hadid, Hailey Baldwin, Justin Bieber, Kylie Jenner, Ryan Butler
Exibições 107
Palavras 1.438
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Drogas, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura

Capítulo 4 - Be


Fanfic / Fanfiction O Lugar Que Eu Roubei ( F. S. A .T. S ) - Capítulo 4 - Be

 

Acordei de manhã com um pouco de dor, nada fora do normal, percebi que apenas eu e Justin ainda dormia. Me levantei e fiz minha higienes, tomei um banho de verdade e vesti uma camisola preta. 

Desci e Jazzy estava tomando café, me sentei com ela e contei até três. 

- Pode começar. – Disse ela e eu ri pois já sabia o que vinha pela frente. 

- Ele estava bêbado, eu nem percebi Jazzy, e então a gente se beijou foi bom mas eu estou arrependi... Eu não estou mas me senti mal, como uma vadia. – Falei baixo pra apenas ela ouvir. 

- Que isso não se repita Melanie, eu estou muito preocupada com o Justin, ele está mudando... – Fiquei em silêncio. 

Ela não merecia saber. Não agora. Eu tinha que tirar minhas conclusões ainda. 

(...)

 Estava tudo uma loucura. Essa festa tinha todos os tipos de pessoas, velhos babões com gostosonas, gostosonas com gostosonas, menino com menino, Orgia, drogas, principalmente drogas. Vi que tinha uma boa parte do pessoal passando mal, inúteis. Não vejo necessidade de fumar. 

Justin e eu não conversamos mais, eu estava muito irritada ainda, não mais pelo beijo mas sim pela sua mudança repentina. Então Ryan voltou e nos chamou para uma festa na piscina. Aceitamos. 

 Como nós estávamos na área VIP, ficava no segundo andar, onde tínhamos vista privilegiada de tudo. Logo minha música preferida começou a tocar.

- PORRA NINGUÉM ME SEGURA. - Gritei e Jazzy  tapou  minha boca. Eu era um pouco escandalosa as vezes. 

 Eu estava com um shorts, e a parte de cima do  meu biquíni. Meus peitos eram redondos e cheios, nada grande demais, porém eles eram chamativos, eu herdei um belo corpo da minha mãe. Cinturinha e bundona, principalmente bunda. Porém ninguém via, meu corpo era só conhecido por as meninas e eu mesma. Mas hoje estava sendo totalmente diferente. 

Enquanto tocava Pour it Up  da Rihanna, eu dançava como nunca visto antes. Confesso que eu já tinha bebido bastante, mas eu estava sã. 

Comecei a rebolar mais, me virando para o pessoal lá em baixo que logo me olharam. 

- QUEREM QUE EU TIREI? - Gritei olhando para eles, eu estava falando do meu shorts. 

  - SIM - Ouvi gritos do pessoal, até de meninas, Jesus. 

 - VOU TIRAR EM - Gritei rindo e fingi que iria tirar. 

  - Mel, não faça isso - Ouvi Chaz me olhar incrédula.

 - Estou só me divertindo. - Sorri e então eu tirei. 

Ouvi gritos de todos os lados, sorri e comecei a dançar, eu rebolava até o chão, com muita facilidade.

Porém minha alegria acabou quando ouvi Justin gritar.

- ACABOU A PALHAÇADA. - Justin gritou furioso subindo aqui em cima e olhando para baixo, alguns caras reclamaram mais logo vazaram dali, pois viram quem era. 

  - Que porra você está fazendo? - A olhei incrédula e brava. 

  - Você não esconde ser uma vagabunda. Ficou maluca? Se não tivessem drogados, eles iriam tirar fotos, e então seu pai ia comer meu cu. - Ele bufou bravo. - Não faça mais isso. Tchau. - Ele disse e saiu.

Não acredito que ele estava falando daquela firma comigo! 

 Logo voltei com a minha respiração normal, eu estava soltando fogo pela boca. 

  - Eu avisei. – Chaz passou por mim. 

  - Droga, não dá pra ser feliz! - Reclamei indo me sentar. 

Esse garoto estava com sérios problemas, e eu já sabia qual era. 

 A festa rolou numa boa até agora, porém os cabeças estavam meio irritados, o pessoal se droga demais, perdi as contas de quantos já estavam em overdose. 

 Pude observar que Justin ficou com umas 6 meninas, cada uma tinha o cabelo diferente, porra, eu estava fervendo de ódio! Isso que eu não era nada do Justin, mas... Nada me impede. 

 Olhei para um garoto, moreno, dos olhos claros, forte, e muito muito bonito, era esse mesmo.  

Comecei a trocar sorrisos com o rapaz, e ele logo entendeu o recado. A cada minuto ele se aproximava mais de mim. Parei de enrolação e ataquei a boca daquele gato. 

 Parei o beijo e sorri para o cara, logo ele piscou pra mim e saiu. As meninas me olhavam boquiaberta. 

- Você está ficando louca. Torça para que ninguém tenha visto. – Jazzy  me dizia olhando em volta, para ver  se tinha conhecidos.  – Por que está agindo como uma vadia? Tudo isso por causa do idiota do meu irmão? Acorda Melanie

  - Relaxa que ninguém viu. - Rolei os olhos e fugi do assunto

Olhei para baixo e vi uma garota se esquivando pro Bieber, essa garota não desiste nunca, eu já tinha visto ela no começo da festa. 

Vi alguma movimentação na entrada da festa... A não.

Logo fechei meus olhos, eu sabia o que eram. 1 2 3, 4 tiros disparados de uma vez. Logo meu estômago revirou, e eu comecei a ficar nervosa. 

 - ABAIXA QUE É TIRO - Ouvi um homem gritar. 

- VAMOS CORRA JAZZY. – Falei a empurrando depressa. 

Nesse momento todas as  300 pessoas  daquela festa, começaram a gritar e correr para todo os lados loucos. Droga! Saímos correndo pelas as escadas, nós tínhamos que sair dali correndo. Fui correndo, não via os meninos perto de mim, elas estavam desesperadas. Corri esbarrando em todo mundo, alguns estavam caídos. 

 1 2 3... Ouvi mais tiros, eu estava começando a querer chorar.

  - SÃO OS TIRAS. PORRA. - Uma menina gritou dessa vez. 

Olhei em volta e eu não via mais a Jazzy, não, não, não, eu não podia ter perdido ela se vista, droga! Eu estava desesperada. 

PORRA. CARALHO. Era uma troca de tiros, entre uma gangue e  polícia. 

E eu estava no meio.

Eu tinha que sair dali, mais estava cada vez mais difícil.

Senti uma mão me puxar, meu coração plateia saltar pela boca. 

 - Te achei. Apenas corra sem olhar para trás. – Era Justin. 

- JAZZY! JUSTIN, ELA ESTÁ LÁ! – Falei chorando sem parar. 

- Chaz pegou ela, fica calma e corre porra! - Apenas obedeci, eu estava apavorada, isso sempre acontecia, porém dessa vez a polícia estava metida. Justin me puxava com brutalidade no meio das pessoas, incrivelmente aquela saída ficava cada vez mais longe, o que o meu desespero aumentava cada instante. 

 Ouvimos mais um tiro, porém agora de perto, me virei e vi uma garota, toda ensanguentada... Ela tinha morrido. Sem ter culpa de nada.

 - VAMOS PORRA - Justin gritava voltando a me puxar.

  - Ela não tinha culpa de nada - Eu chorava. E muito. Justin apenas me lançou um olhar bravo. 

Chegamos até a saída, alguns dos policiais nos viram, e começaram a correr atrás de nós. Justin pegou e virou uma rua, fazendo a gente se esconder em um canto qualquer, estávamos ofegantes. 

 Ficamos ali alguns minutos e depois voltamos, fomos para o seu carro, em nenhum momento nós conversamos. Justin viu que alguns polícias ainda estavam na nossa cola. Merda. 

- Chris - Vi que ele atendeu o celular. - Estamos bem... Não... Ela tá bem... OQUE?... Vamos pra fora do bairro... Ok... Fiquem na minha cola... Eu vou cuidar dela... Falou. - Disse Justin e desligou.

  - Vista uma roupa. - Ele olhou para mim. - Não dá pra você andar por ai de sutiã. 

  - É biquíni. - Corrigi.

  - Que seja, tem uma camiseta ali atrás. - Ele disse olhando para a frente. 

 Peguei e coloquei a camiseta, antes que eu levasse um tiro por isso. 

  - Nós vamos aonde? - Quebrei o silêncio. 

  - Cala a sua boca. Você não tem ideia de como eu quero te esfolar. - Justin disse agressivo. 

  - Mais eu só estou pedindo para onde nós vamos! Que porra! - Meus olhos encheram de lágrimas. 

  - PORRA APENAS FIQUE EM SILÊNCIO. SE VOCÊ NÃO FICAR, EU TE JOGO PRA FORA. - Ele gritava comigo como se eu fosse uma vagabunda. 

  - PARA DE GRITAR COMIGO JUSTIN! EU SÓ TE FIZ UMA PERGUNTA. - Meus olhos liberaram as lágrimas. 

 Justin me olhou e meu coração começou a acelerar, ele queria me matar.

- Apenas... - Ele suspirou. - Apenas, andar por ai e esperar a barra limpar. 

 Não respondi, nesse momento as únicas coisas que eu escutava era o meu soluço, do meu choro. 

 Ficamos perambulando por um lugar estranho mais ou menos 2 horas. 2 horas de puro silêncio e medo. Chris ligou e avisou que poderíamos voltar, isso me deu um alívio imenso. 

Chegamos em sua casa e Jazzy se encontrava calma, diferente de mim. Todos os meninos estavam preocupados, como... Como... 

- O que vocês tiveram a ver com isso? – Fui bem direta.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...