História O Máfioso ( Jikook ) - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Hentai, Jikook, Namjin, Vhope, Yaoi
Exibições 296
Palavras 794
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 3 - CAP 3


Fanfic / Fanfiction O Máfioso ( Jikook ) - Capítulo 3 - CAP 3

Três dias depois 

Essa noite não avia conseguido dormir,já são quatro da manhã e não tinha pregado os olhos.

Resolvo me levantar, calço meus tênis,pego um casaco de frio e desso as escadas, vendo tudo apagado me lembro que Masamune teve que ir ao Japão, por assuntos pessoais.

Decido fazer uma caminhada, vou por uma trilha que costumava andar quando criança,  a lua ainda estava alta e com uma luz forte ,não precisei usar a lanterna do celular. 

Conforme vou andando, ouso o som dos meus pés,quebrando pequenos galhos, passando por cima do cascalho no chão ,  de grilos, sapos , corujas ,a mata estava bem úmida,sinto o cheiro de verde de barro molhado de folhas, que entrava em minhas narinas e dava uma sensação boa.

Decido correr um pouco, corro por cerca de meia hora e paro pra admirar a vista , olho pro outro lado do vale e vejo a luz da casa que vejo da minha janela. 

Corro subindo a montanha, deixo o ar gelado  passar por meus cabelos e secar o meu suor.

Estava tão concentrado na quela sensação que não percebi algo sair do  meio da mata, e acabo colidindo com muita força visto que estava correndo. 

Caio no chão quase deitado , me pergunto com que tipo  animal eu trombei  que tenha  esse tamanho. 

Recobrando minha mente , olho para o lado e vejo que não era um animal e sim uma pessoa , pra ser mais exato um garoto, que continuou desacordado, eu bati tão forte assim? me ajoelho ao seu lado , pego meu celular e ligo a lanterna , passo pelo seu rosto e vejo que está todo sujo ,mas não só sujo, tinha cortes que talvez tenham sido feitos pelos galhos das árvores, tinha a pele meio aroxeada, lábios azuis, tinha o rosto cansado,seu cabelo todo desgrenhado, com folhas, acho que aquilo era lama também. 

Desso a luz pro seu corpo , estava magro , braço finos , também com cortes e sujos ,estava vestido só com uma grande camisa cinza desbotada com vários furos, olho seus joelhos , com machucados que parecia ter sido feitos agora , olho seus pés descalços, com calos,mais machucados, completamente sujos .

Parecia que tinha corrido a noite inteira dentro da mata.

- de onde você veio? - pergunto pra mim mesmo, vendo o estado do garoto que aparentava ter no máximo seus 15 anos.

Aproximo minha mão e toco seu rosto que estremece na hora , ele estava gelado , tiro meu casaco e o cubro, pego no colo e resolvo levalo pra minha casa. Se eu o deixar aqui provavelmente irá morrer de hipotermia.

Ando de volta os 15 km que tinha percorrido , ele era leve , consigo sentir suas costelas em meus dedos.  


Chegando na casa , abro a porta com um pouco de dificuldade, mas consigo , acendo as luzes. 

O levo direto para meu quarto, onde ligo a banheira e deixo a encher com água quente. 

No banheiro o ponho no chão e tirando sua camisa, vejo que não estava com mais  nada por baixo,  jogo  a camisa no lixo, o ponho na banheira, com cuidado, pego uma esponja com sabão e passo por seu pescoço, braços, barriga , pernas, lavo seu cabelo, agora que posso ver melhor,descubro ter uma tonalidade lilás meio loiro e pele muito branca .

Com o corpo limpo , o tiro da banheira, deixando a água marrom de lama. 

Coloquei algumas toalha no minha cama pra poder secalo, passo a toalha com cuidado em seu rosto, pés e em seu membro que tinha alguns machucados. 

Pelo que esse menino passou, para estar nessas condições, provavelmente não come a um bom tempo , pelas cicatrizes, deve ter apanhado bastante.

O vesti com um moleton que ficou gigante nele, não coloquei uma cueca pois pensei que o machucaria mais, uma calça de malha e meias , o deitei na cama e o cobri, fiz tudo isso e ele se quer mexeu um músculo, pensei que estava morto mas sua respiração estava normal.



Já avia amanhecido e eu estava deitado no sofá de frente a grade parede de vidro que dava visão pro grande gramado verde. 

Em quanto admirava a vista , me espanto ao ver o garoto atravessar o gramado correndo , olho para o lado e a porta estava aberta .

Como ele passou aqui e eu não vi?

Me levanto do sofá e corro até ele,que estava quase já dentro da mata, o agarro por trás e ele começa a gritar e espernear, tentando se soltar.

- onde você vai?- Pergunto 

- O QUÊ VOCÊ QUER? NÃO ME MACHUCA POR FAVOR, POR QUE EU ESTOU AQUI ? QUE LUGAR É ESSE?....

E desmaia nos meus braços, deve estar muito fraco . 

O jeito no colo e o levo de volta ao quarto.  


Notas Finais


Desculpem qualquer erros♡♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...