História O Maldito Testamento - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony, Hailee Steinfeld, Shawn Mendes
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Hailee Steinfeld, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais, Shawn Mendes
Tags Camren, Norminah, Shaylor
Exibições 48
Palavras 1.835
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Então pessoal. Para aqueles que leram a minha outra história.  Relaxam que eu estou retomando os capítulos. E para os novos leitores sejam bem vindos.
Essa é uma história que tenho em mente por volta de uns 2 anos mas nunca tive coragem para escrever.
Chega de conversa.
Boa leitura

Capítulo 1 - Destruindo minha vida em 3,2,1...


Pov Lauren.

Ouvi de longe alguém me chamando e isso já estava me irritando profundamente. Qual o problema desse ser?

-Senhorita Jauregui precisa levantar, sua irmã já ligou diversas vezes.

-Diga a ela que não estou em condições de ir hoje - disse já querendo voltar a dormir.

-Hoje é o dia da leitura do testamento- disse calmamente.

Oh mas que merda eu tinha esquecido disso.

-Vou levantar, separa algo enquanto tomo um banho, por favor - falei ja me levantando da cama. Se não aparecesse hoje Taylor com toda a certeza me mataria.

-Já separei, sua pasta com novos contratos está no seu escritório.

-Obrigada Maria, o que seria de mim sem você? - disse rindo e me encaminhando ao banheiro. Hoje o dia seria extremamente exaustivo.

(...)

-COMO ASSIM EU TEREI QUE ME CASAR? -Gritei irritada com o homem que estava lendo o testamento deixado por aquele velhote - Ainda mais com alguém que Taylor aprovar.

-É isso ou a empresa será passada para o nome da sua irmã - Disse o homem calmamente. Queria socar a cara dele.

- Papai só queria que você sossegasse, nada melhor que isso. Ele foi um gênio- Taylor disse quase rindo e Shawn seu marido sorriu como se tentasse me confortar.

-Mas que merda. Eu odeio aquele velhote- resmunguei já pegando a caneta pra assinar o maldito contrato que ele deixou junto com o testamento.

-Vamos ver com quem se casará. E só pra deixar bem claro, eu odeio a Keana- disse dando um beijo em minha bochecha e saindo da sala me deixando muito mais irritada.

Com quem diabos eu casaria?

-Tenho que ir. Não esqueça que tem apenas 6 meses Senhorita Jauregui- Filha da puta, cala a boca ou eu te mato. Eu claramente estou irritada.

Acho que o homem percebeu e saiu da sala me deixando com os pensamentos a mil.

Escutei batidas na porta e disse para entrar.

-Meu amor- Keana disse entrando com um champanhe e sua taças.

-Para que o Champanhe?

-Para comemorarmos a sua posse para presidente da empresa.

-Mas que caralho, não tem posse. Okay?- ela me olhou confusa e depois riu como se estivesse brincando. Eu odiava toda essa pegação, ela não entendia que com ela era só sexo.

-Como não?

-Para assumir a empresa terei que casar..- me interrompeu. Argh odeio isso.

-Ótimo. Quando casamos?- falou sorridente e eu tive vontade de dar risada. Iludida ela.

- Não me interrompa novamente. Como eu ia dizendo, casar com alguém que Taylor aprove- disse encostando minha cabeça na mesa, mas não antes de olhar uma careta se formar em seu rosto.

-Que droga. Sua irmã me odeia e eu nem sei o motivo- Nossa só de você ser a maior puta que tem já é um motivo. Pensei mas não disse.

-Eu sei. Enfim eu tenho que achar uma garota que a minha irmã aprove, então me dá licença. Aliás não era pra você estar trabalhando?

-Okay. Já estou indo. Almoçamos juntas?- disse com um ar malicioso. Sorri e confirmei.

Ótimo. Aonde eu vou encontrar a bendita pra me casar.

Abri a minha pasta e puxei os contratos, teria que ocupar a minha mente com alguma coisa.

Batidas na porta. Mas que porra será que não consigo ficar em paz. Aonde está a imprestável da minha secretária?

- Entre.

- As planilhas dos gastos desse mês que a Senhorita pediu- uma garota bem estranha entrou ja falando.

-Deixe aqui em cima- disse e ela deixou a saiu da sala.

Menina estranha. Calças jeans largas, um suéter horrível e all star. Jesus que horrível. Taylor deveria dar umas dicas de moda a essa garota.

Por que não estou lendo os contratos mesmo?

(...)

Sai a procura da minha irmã no horário de almoço.  Teria que convencer ela a deixar me casar com Keana. Não tenho paciência para caçar garotas que Taylor poderá aprovar.

-Vamos almoçar? - Keana chegou de repente.

-Porra. Quer me matar de susto?- disse irritada seguindo para o refeitório. Odeio esse lugar. Não tem ninguém da alta classe, só esses esfomeados.

Ooooul espera ai. Aquela é a minha irmã? E Shawn? Mas que merda eles estão fazendo aqui?

-Vai almoçar sozinha. Preciso resolver umas coisas- disse para Keana olhando minha irmã conversando animadamente com uma garota estranha.

Espera. Eu conheço essa garota. É a da contabilidade. Será que ela é amiga da minha irmã? Deve ser Taylor tem um radar para pobre que só Deus mesmo.

Comecei a arquitetar o meu plano. Já sei por quem começar.

Pov Camila.

- Mila eu acho que deveria tirar esse sorriso bobo da cara - Normani disse quando Lauren passou pelo corredor da contabilidade.

-Eu não controlo isso sabia? - foquei no computador na minha frente para poder terminar logo o relatório que Lauren tinha pedido.

- Você tem que desencanar dela Mila. Todos sabemos que ela não presta e que ela fica com aquela tal de Keana do RH.

-Argh nem me lembra dessa vaca- disse irritada ao lembrar daquela mulher.

Eu sou apaixonada pela Lauren desde a primeira vez que a vi. Quando fui entregar os primeiros relatórios que fiz. Ela com toda aquela pose e arrogância me encantava, eu sei que é estranho mas eu sou apaixonada por ela há exatamente 3 anos. Nunca tive coragem de falar com ela, até porque ela não me daria ouvidos. Eu sou toda estranha e ela totalmente perfeita.

-Melhor voltar a fazer o relatório antes que a Senhora Kelsen apareça - Normani disse e eu apenas balancei a cabeça para afastar os pensamentos loucos que tinha.

(...)

3 batidas.

-Entre - escutei sua voz rouca e quase me derreti. Camila se recomponha. Respirei e entrei na sala.

- As planilhas dos gastos desse mês que a Senhorita pediu- disse e esperei sua resposta.

-Deixa aqui em cima- disse e eu assenti como se ela estivesse olhando para mim. Apenas deixei os papéis e sai da sala com o coração a mil e as mãos tremendo. Esse era o efeito que ela causava em mim.

Respirei fundo algumas vezes para me recompor e escutei uma voz familiar.

-Heey Mila tudo bem?- Era Shawn.

-Tudo bem sim e com você? - ele me deu um abraço rápido.

- Estou bem. Taylor pediu para confirmar se você almocará conosco hoje.

-Vou sim. Nos vemos no almoço.  Até mais- disse saindo dali para voltar a minha ala.

Sim eu era amiga da irmã da garota que eu era apaixonada mas nunca tive a chance de conhecer ela pessoalmente. Taylor era a minha amiga a mais ou menos  ano e meio.

Flashback on :

"Eu odeio barzinhos. Que merda. Eu quero ter ficado em casa mas quando você tem uma amiga chamada Normani Kordei que namora com uma chamada Dinah Jane, você claramente não tem chances de ficar em casa. O pior disso é que eu tinha que me produzir inteira só para voltar para casa extremamente bêbada.

-Eu vou usar o banheiro. Já volto - disse para as minhas amigas que estavam se pegando e nem ligando para o que eu tonha falado. Revirei os olhos.

Cheguei no banheiro e fiz xixi rapidamente. Iria inventar alguma desculpa para voltar pra casa de onde nunca deveria ter saído. Dei descarga e abri a porta. Fui até a pia para lavar as mãos e sequei. Estava saindo e uma passo entrando na ela tropeçou em algo e caiu em cima de mim. Consegui me apoiar na pia e não cair feito merda no chão.

-Ouuul cuidado ai moça - ela disse um pouco alterada e eu ri. Ela que tinha caído em cima de mim.

-Você também, poderia ter se machucado.

- Eu sei. Droga eu preciso vomitar- ela disse e eu levei ela até um box desocupado.

-Cuidado- disse quando ela abaixou sua cabeça no vaso. Segurei o seu cabelo e ouvi o barulho do seu vômito. Droga acho que vou vomitar também.

Não demorou muito e ela acabou. Deve ter bebido demais. Levantei ela e levei até a pia para lavar o rosto.

-Obrigada, acho que bebi além da conta. O meu marido deve estar enlouquecido do lado de fora.

- Termine de lavar o rosto e iremos até lá - ela apenas concordou com a cabeça e eu fiquei esperando-a.

-Prontinho. Novinha em folha- disse rindo e estendeu a mão para mim - Taylor Jauregui e você é?

-Camila Cabello- respondi apertando a sua mão.

-Espera. Eu me lembro de você - disse focando no meu rosto e eu fiz o mesmo. Ela me parecia bastante familiar, mas não conseguia me lembrar de onde conhecia ela.

- Você trabalha na JCC?

-Sim. Como sabe?- perguntei ainda confusa.

- Eu trabalho lá e o meu marido também.

-Nunca te vi pelos corredores - disse me confundindo com aquele rosto extremamente familiar.

-Eu passo mais tempo na minha loja do que naquela empresa.

-Entendi- disse ainda confusa - Melhor irmos o seu marido deve estar preocupado.

-Concordo- falou e saiu na minha frente.

-Meu Deus Taylor quer me matar de susto. Tem um bom tempo que está nesse banheiro- disse o que deve ser o Shawn preocupado.

-Eu acabei vomitando. Bebida demais no organismo- disse ela sorrindo um pouco sem graça.

-Eu sabia que não deveria te deixar beber tanto- ela recitou os olhos e ela riu dando um beijo na sua bochecha. Eles formavam um casal fofo.

-Essa aqui é Camila. Me ajudou no banheiro- eu sorri e apertei a mão dela que estava estendida e ela correspondeu o sorriso.

-Obrigado. Ela não sabe a hora de parar- falou e logo em seguida levou um tapa no ombro. Rumos com isso."

Flashback off.

Foi assim que eu e Taylor nos tornamos amigas. Depois desse dia ela passou a vir em minha mesa todas as manhãs e me chamava para almoçar com ela juntamente de sei marido e eu aceitava, claro. Mas eu demorei a raciocinar que ela era a filha do dono, não tinha ligado os pontos do seu sobrenome. O que não é uma surpresa ja que sou extremamente lerda.

-Terra para Mila - Dinah estalou os dados em frente ao meu rosto.

-Desculpa. Viajei aqui. O que quer?

-Olhe o relógio.  Horário de almoço - disse e eu me assustei. O tempo passou rápido demais hoje.

(...)

- Você vai conosco no barzinho?- Dinah perguntou e eu neguei.

-Hailee vai. Você deveria ir- ela disse e eu fiz uma careta. Eu não queria sair com ela. Não que ela fosse chata, porque ela era extremamente agradável e bem educada. Mas meu subconsciente me dizia que não era ela que eu queria e eu me sentia super idiota.

- Eu tenho que terminar uns relatórios que são para amanhã - disse fazendo uma careta e Dinah apenas revirou os olhos com a minha desculpa.

-Tudo bem. O que digo a ela?

- Que eu teria que fazer uns relatórios oras.

-Ok ok. Até amanhã então - disse beijando minha bochecha e me dando um abraço.

-Até - caminhei até o meu carro e destravei o mesmo, entrando logo em seguida. Coloquei a chave na ignição e girei. O carro não queria pegar, mas que droga, ele tinha acabado a voltar do concerto. Que merda. Tentei mais 3 vezes e escutei batidas na minha janela. Eu estava irritada e iria xingar o ser.

Abaixei o vidro e olhei para a pessoa, mas a minha feição suavizou quando percebi que era Lauren Jauregui.


Notas Finais


1° Me desculpem pelos erros de português.
2° Espero que tenham gostado do capítulo e agradeço a todos que dedicaram um pouco do seu tempo para ler.
3° Os capítulos serão postamos uma vez por semana. Tendo 1 leitor ou 20 leitores.
Desde já agradeço e até o próximo. 2 beijos.
3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...