História O Mar da Morte. - Capítulo 9


Escrita por: ~ e ~Violette--

Postado
Categorias As Provações de Apolo (The Trials of Apollo), Mitologia Grega, Mitologia Romena, Os Heróis do Olimpo, Percy Jackson & os Olimpianos
Personagens Afrodite, Annabeth Chase, Apollo, Ares, Artemis, Atena, Calipso, Clarisse La Rue, Cronos, Dionísio, Frank Zhang, Gleeson Hedge, Grover Underwood, Hades, Hazel Levesque, Hefesto, Hera (Juno), Hermes, Íris, Jason Grace, Júniper, Leo Valdez, Meg McCaffrey, Nico di Angelo, Percy Jackson, Perséfone, Personagens Originais, Piper Mclean, Poseidon, Quíron, Rachel Elizabeth Dare, Reyna Avila Ramírez-Arellano, Sally Jackson, Thalia Grace, Tyson, Will Solace, Zeus
Tags Alternativo, Amizade, Drama, Escolar, Grega, Livros, Magia, Magica, Mitologia, Romana, Romance, Universo, Violencia
Visualizações 13
Palavras 1.310
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Ficção, Ficção Científica, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Spoilers, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oiiii!
Mowerk aqui!
Só isso mesmo adahhdhabs
Boa leitura 💙

Capítulo 9 - A grande missão.


POV Alyssa

Quando voltamos, ficamos ambos de boca aberta, o Acampamento estava perfeito, sem um pingo de fuligem sequer, o que raios aconteceu? 

Quíron, o centauro, veio em nossa direção, trotando, seus cascos duros batendo contra a madeira do refeitório:

– Crianças! Quanto tempo, o que estão fazendo aqui? - comentou, chamando a atenção de todos presentes, pude ver uns olhares discretos da mesa de Afrotide em Percy, até parecia que nós, eu e Maryllin, não existiamos. 

– Como? Nós estávamos aqui agora pouco, e o Acampamento estava pegando fogo! - indagou-se a filha de Tânatos.

– Com licença, se me permitem falar, acho que essa aí não bate bem da cabeça... - disse uma garota da mesa de Afrodite. - Não é mesmo, garotas? - soltaram um riso abafado por conta das mãos em suas bocas.

Quíron pigarreou para todos, chamando suas atenções, novamente: 

– Perdão, mas... vocês estão bem? Estávamos apenas comendo o jantar. Não houve nem um tipo de explosão, nada a se preocupar. - disse o centauro, colocando as mãos nos ombros de Maryllin.

" Talvez tenha sido coisa de nossa imaginação, acalme-se ".

" Não é Aly... consigo sentir que não é, talvez isso tenha sido apagado das memórias deles. Eu já te contei sobre a conversa que tive com os espíritos? "

" Não, me conte, vamos a um lugar mais reservado. "

– Se me dão licença, precisamos conversar a sós por um momento. - digo, puxando Mary pelo ombro enquanto Percy apenas da de ombros e vai se sentar com Tyson, o ciclope , na mesa de Poseidon.

Guei Mary até a praia, ela mal veio aqui, na verdade, eu nem sei se ela já veio ao Acampamento, pois nunca a vi aqui, porém, isso não importa nesse exato momento, temos coisas mais importantes a conversar.

Nos sentamos num monteado de pedras que havia ali, apenas observando o mar, as poucas ondas que se formavam por causa da brisa reconfortante, o vento batendo em nossos rostos, fazendo todos os horrores de medos irem embora, deixando apenas a paz reinando no ambiente:

– Então, pode começar. - digo, encarando os olhos negros de Maryllin. Ela parecia hesitante, porém, concorda com a cabeça.

– Me lembro que os espíritos presentes, que eram, Zéfiro, Notus, Euros e... Bóreas...

Noto que ela ficou meio desconfortável ao pronunciar o nome do último espírito do vento:

– É que.. ele meio que me intimida um pouco, parece mais perigoso do que os outros, e além disso, a parte mais importante, eles sequestraram Éolo.

Engasgo com meu próprio ar:

– O-o-o que?! 

Ela concorda com a cabeça, engolindo em seco, consigo sentir o pânico subindo pelo seu corpo, dos pés até o último fio de cabelo:

– Eles disseram que estavam cansados de seguir a ordem do deus, além disso, temos apenas um mês até que nossas memórias sejam mergulhadas no Mar da Morte, precisamos agir rapidamente, entende? - ela mexia em sua roupa, nos botões de sua jaqueta, enquanto eu continuava a encarar a imensidão azul do mar infinito, normalmente ele me reconfortava, porém, hoje, parecia um monstro de sete cabeças. Nos olhamos rapidamente e trocamos um aceno de cabeça, a barriga de Maryllin roncou forte, indicando que estava com fome, nos levantamos e fomos na direção do refeitório e estava cheio.

Temos que agir rapidamente.

***

POV Percy

As garotas fugiram na direção da praia, não sei o que iriam fazer, mas, pelas suas expressões, era algo bem sério e de extrema importância. Então, já que eu não tinha mais a companhia de minha querida irmã, fui na direção da mesa de meu pai, o deus do mar. Confesso que ainda estou confuso com toda essa coisa de que ela e Mary são as mesmas pessoas, a única coisa que eu posso fazer é simplesmente aceitar:

– Como vai, Tyson? - digo, olhando para o olho castanho de meu enorme irmão. Só me ver, um sorriso enorme escapa de seus lábios, e um brilho é visto em seu olho. Seus cabelos castanhos estão levemente bagunçados, e ele está comendo uma coxa de frango.

– Olá Percy! - disse, empolgado, dando mais uma mordida no alimento em sua mão. Retribuo o sorriso que ele me deu e dou uma olhada geral no ambiente, é realmente estranho que todos tenham esquecido do que aconteceu... estou ficando preocupado. 

Continuei a conversar com Tyson, apenas esperando Mary e Alyssa chegarem de sua conversa hiper mega importante, até que um barulho enorme ecoa no refeitório, se expandido na escuridão da noite, apenas acordando as milhares estrelas que brilham com a luz da lua, todos olhamos assustados para a mesa de Atena:

– O que aconteceu? - um garoto da mesa de Hermes disse alto, olhando para os irmãos e, logo, para os presentes. 

Quíron anda na direção da mesa de Atena, olhando cada filho que havia ali, parando em Annabeth, claramente ele queria uma explicação:

– Annabeth, reúna..... - não deu para ouvir os nomes que o centauro citou, apenas o resto da frase. – Na Casa Grande, agora. 

A filha de Atena concordou, pegando seu prato e levando a fogueira:

– Estão dispensados, vão para seus chalés nesse exato momento.

Quando ele disse isso, pude ver Maryllin e Alyssa chegando, elas não estavam nem um pouco bem, logo Annabeth chega perto de mim, com Piper, Jason, Leo, Nico e Will logo atrás:

– Precisamos de sua irmã, você e a outra garota também. Quíron disse que seu nome era Maryllin, nunca a vi por aqui, vamos, cabeça de alga. - deixo um sorriso  bobo escapar de meus lábios ao ouvir o apelido que Annie me deu, é tão bom ouvir sua voz novamente. 

Alyssa e Mary se juntaram a nós, e logo franziram as testas ao serem puxadas sem nenhuma explicação, pelo nosso grupo de amigos.

Acho que deve ser algo bem importante.

POV Alyssa

Pensei em protestar quando saíram me puxando pelo pulso, olho para Maryllin e a vejo se debater loucamente, enquanto Jason apenas murmura um " Calma " para ela, se o ambiente não estivesse tão sério, eu provavelmente estaria rindo que nem uma condenada aqui:

– Podem pelo menos nos dizer aonde estamos indo? - perguntou Maryllin, que agora desistiu de se debater e estava tentando controlar a respiração. 

Ninguém nos respondeu, Piper nos olhou como se dissesse que não sabia e Leo apenas deu um sorriso de orelha a orelha.

Mary bufou com a tentativa.

" Talvez numa próxima vez, você consiga tirar algo deles, anjo da morte. "

Vejo um sorriso se formar em seus lábios quando faço, mais uma vez, telepatia, esse lance é bem legal.

Dou uma olhada para frente, vejo que estamos indo na direção da Casa Grande, provavelmente Quíron deve ter algo importante para nos dizer.

Chegamos lá e Jason soltou Maryllin, assim como Nico fez comigo, até que ele é forte para alguém tão magricela. Quíron bem até nos com seus cascos fazendo ruídos no piso de madeira, com seus braços abertos, indicando que somos bem vindos:

– Vamos, entrem, algo grave está para acontecer.

Agora que eu me lembrei. Quem era aquele homem que Quíron estava conversando? Ele não parecia estar mais no Acampamento e em momento nenhum eu o vi sair... estranho. Só sei que ele me parecia estranhamente familiar.

Entramos na casa, Quíron nos indicou as cadeiras que estavam envolta da mesa de reunião, normalmente ela era usada quando iriam discutir missões e coisa do tipo, porém, agora parecia algo bem mais sério do que simples missões.

Quando o centauro voltou a sua forma com cadeiras de rodas em vez de corpo de cavalo, todos ficamos em silêncio, apenas esperando ele dizer algo:

– Chamei vocês aqui pois corremos perigo, temos pouco tempo e necessito que vocês prestam atenção. Principalmente vocês duas. - disse, apontando para eu e Maryllin. Nos encaramos, pude sentir o pânico em seu olhar, e tive quase certeza de que era a mesma coisa com ela.

Coisa boa não está por vir, a grande missão está para começar, e o pior disso tudo, é que nós duas estamos incluídas.




Notas Finais


Ahahaha!
Acabando na MELHOR parte, agora o resto é com a Morden, boa sorte pra ti!
Demorei para postar pois estava sem criatividade nenhuma, não que eu esteja com ela agora, apenas surgiu uma ideia e eu a agarrei.
Comentem ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...