História O marido da minha irmã - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Demi Lovato, Emeraude Toubia, Justin Bieber, Little Mix, Nick Jonas, Zayn Malik
Personagens Demi Lovato, Emeraude Toubia, Jaxon Bieber, Jazmyn Bieber, Justin Bieber, Nick Jonas, Perrie Edwards, Personagens Originais, Zayn Malik
Tags Demi Lovato, Drama, Justin Bieber, Nick Jonas, Perrie Edwards, Suspense, Usurpação, Zayn Malik
Exibições 20
Palavras 1.430
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Famí­lia, Suspense
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Leiam as notas finais, beijos.

Ps: Desculpe a capa bosta. 😂

Capítulo 2 - Irmãs gêmeas?


Povs Autora

Casa dos Bieber's 

-Eu já disse que fui no salão Justin, agora para de me aborrecer com esse seu ciúmes doentio. -Aurora se sentou no sofá cruzando suas pernas longas e malhadas, deixando á mostra metade de suas coxas.

-Mentira! Eu liguei lá e me disseram que você não havia aparecido por lá hoje. -Encarou Aurora com raiva, pois ele sabia que ela estava lhe enganando mais uma vez. 

-Eu não acredito que você ligou no salão só para saber se eu havia ido para lá. -A mulher levantou rapidamente do sofá e encarou o rapaz como se não acreditasse no que havia acabo de ouvir. -Justin já tínhamos conversado sobre isso, e você me prometeu que me deixaria sair para todos os lugares que eu quisesse. 

Justin travou seu maxilar com ódio.

-Sim eu prometi, mais você disse que iria no salão, e eu sei que você não foi. -Se aproximou de Aurora a pegando pelo braço com certa força. -Aonde estava Aurora?

-Não lhe devo satisfação da minha vida, agora me largue. -Puxou seu braço com brutalidade.  -Pelo que vejo você não cumprirá sua promessa. -Rugiu entre dentes.

-É claro que deve, sou seu futuro marido. -Justin passou a língua entre os lábios os molhando.

-Querido não confunda futuro com presente. -Aurora piscou fazendo o rapaz a sua frente ficar totalmente bravo. 

Aquilo tinha sido a gota d'água para ele, aquela conversa não estava levando rumo nenhum. 

-ME DIGA DE UMA VEZ POR TODAS, AONDE ESTAVA AURORA? -Justin novamente a pegou pelo braço apertando cada vez mais.

Antes que Aurora pudesse responder ou fazer qualquer ato, John e Juli entraram na sala correndo dando pequenas gargalhadas, porém eles pararam rapidamente assim que viram aquela cena de seu pai quase arrancando o braço de sua "mãe".

-Papai oque está fazendo? -John o mais velho, perguntou confuso ao ver seu pai apertando o braço de sua mãe.

-Não está vendo John? seu pai está me agredindo novamente. -Aurora choramingou falsamente fazendo Justin revirar os olhos. 

-Não bata nela papai por favor. -Juli a mais nova, foi até seu pai tentando o empurrar para longe de sua mãe. -Não bata.

-É papai a mamãe não teve culpa de nada. -John também tentou empurrar o seu pai para longe. 

Justin já irritado com todo aquele teatro que seus filhos e Aurora estavam fazendo, decidiu dar um basta imediatamente.

-CALADOS! -Eles encaram Justin totalmente surpresos, principalmente Aurora. -Subam agora, vocês estão de castigo. 

-Mais porque papai, não fizemos nada. -John choramingou triste.

-Por serem intrometidos. -Justin berrou perto do garotinho o fazendo ficar assustado.-Agora sumam daqui. 

Juli foi a primeira a sair correndo para seu quarto, mais John decidiu ficar e tentar entender o porque daquele castigo que havia recebido.

-Mais papai nós não fizemos nada. Você está de prova não é mesmo mamãe? -Ele abraçou os joelhos de Aurora, já que era muito mais alta que ele.

-Cuidado garoto, esse vestido é caro. -Ela empurrou John para longe de seu corpo logo em seguida desamassando seu vestido. -Não vê que ele é importado? 

-Mais mamãe eu nem toquei no seu vestido. -O menino encarou a mãe com tristeza. 

Aurora revirou seus olhos totalmente enjoada daquela situação toda. Na verdade ela nunca havia gostado dos filhos de Justin, ela não os suportava, odiava ter que dividir mesmo teto que aquelas pobres crianças. 

-Claro que encostou, sabe que eu odeio quando me contrariam. -Pegou o braço do menino o arrastando escada acima. -Suba para seu quarto agora, seu moleque malcriado. 

-Mais mamãe...

-AGORA JOHN BIEBER! -Justin berrou fazendo os olhos dos pequeno se lacrimejarem. 

Sem dizer uma palavra John subiu as escadas correndo e logo sumindo da visão de Justin e Aurora.

Justin voltou a encarar a mulher a sua frente que encarava o celular que estava em suas mãos.

-Aurora, pela última vez, aonde você estava? 

-Ainda com essa história? -A menina revirou os olhos. -Tudo bem eu digo, fui na casa da Leda, ficamos conversando sobre o coquetel que vai ter. 

Justin pareceu ficar surpreso com a resposta dela, ele colocou o rosto entre suas mãos querendo enfiar a cabeça em qualquer buraco que encontrasse. 

-Meu amor, me desculpe...

-Você não confia em mim Justin, esse é seu problema. -Aurora se levantou indo em direção a porta. -Me diga, acha que sou capaz de trair você? 

O rapaz rapidamente negou, fazendo ela revirar os olhos.

-É que você não para em casa, e eu estou trabalhando direto na fábrica, não estou tendo tempo para os meus filhos, e eu queria que você ficasse um pouco com eles. 

Aurora gargalhou alto, fazendo o rapaz a encarar confuso. 

-Acha mesmo que eu vou cuidar dos seus filhos Justin? Você sabe que não suporto John. 

-Mas Aurora ele é apenas uma criança.

-Não me interessa Justin, sabe que eu não gosto dele. -Abriu a porta de casa e antes que pudesse sair ela virou e encarou seu futuro marido. -Espero que já tenha feito a matrícula do seu filho no colégio de internato. Sabe que eu não vou me casar com você enquanto não mandá-lo para lá.

-Aurora...

-Até mais querido, vou fazer umas compras. 

Saiu sem dizer nem uma palavra a mais.

Justin estava totalmente ferrado, ele amava os filhos, porém amava Aurora de mais. Ele sabia que talvez mandando John para o colégio sua convivência com sua futura esposa melhorasse.

POVS Ana

Encarei o cartão em minhas mãos e logo desviando minha atenção para as enormes portas a minha frente.

Era aqui, o lugar aonde eu começaria a trabalhar, era aqui, o lugar que talvez mudasse minha vida.

Sorri nervosa tocando a campainha, logo um segurança para lá de alto e forte abriu as portas me encarando de cima a baixo.

-D-dona Aurora? -Me encarou surpreso, me deixando totalmente confusa. -Oque a senhorita faz aqui e vestida desse jeito?

-Oh, eu me chamo Ana, Ana Martínez. -Sorri docemente. -Acho que você me confundiu com essa tal Aurora.

Ele estava perplexo ao me ver, e aquilo estava me deixando um pouco desconfortável.

-Ana? Não a srt se chama Aurora, Aurora Bieber. 

-Moço eu me chamo, Ana e não Aurora. Eu vim aqui, porque sou a garota contratada. -Mostrei-lhe o cartão que Taylor havia me dado ontem à noite. 

-M-me desculpe é que você se parece muito com uma moça que frequenta o clube. -Se desculpou totalmente envergonhado. 

-Oh, não precisa se desculpar. Tudo bem, quem nunca confundiu alguém? -Sorri abertamente. 

-É, quem nunca. -Ele pareceu pensar em algo, mais logo voltou a realidade. -Fique aqui, eu vou chamar o sr Taylor. 

Rapidamente o homem saiu correndo para dentro daquele enorme clube. 

Encarei o lugar ao meu redor, e ele era lindo. Havia várias árvores, algumas piscinas enormes ao nosso redor, e pessoas rindo e se divertindo, andando de um lado para o outro.

Eu realmente não me imaginava, chegando em um dia e trabalhando em outro.

Talvez conhecer Taylor tenha sido uma das melhores coisas que havia acontecido em minha vida, ele era um ótimo rapaz.

A partir de agora, esse era meu lar, essa era minha vida. 

Balancei a cabeça tentando afastar aqueles pensamentos, vi Taylor se aproximar sorrindo. 

-Ana minha querida. -Me abraçou apertado, me tirando do chão. -Fico tão feliz que tenha vindo.

-Oh Taylor, e porque não viria? -Me soltei de seus braços, o encarando sorrindo.

-Não sei, pensei que não aceitaria. 

Balancei a cabeça em forma de negação, era óbvio que eu aceitaria. Emprego não caía do céu, mais esse...Digamos que esse caiu.

-Sobre o seu trabalho, uma de nossas garçonetes ficou doente então demos uma semana de repouso a ela, será que você aceita ser uma garçonete por uma semana? -Sorri docemente.

Seu eu aceitaria? Era claro! Não me mataria ser uma garçonete por uma semana, eu faria o meu melhor para ganhar a confiança dele, eu trabalharia duro. 

-É Claro que eu aceito. 

-Ótimo, fico feliz. -Sorriu. -Venha comigo que eu entregarei seu uniforme e vou lhe apresentar aos funcionários. 

Assenti e o segui, Taylor me deu o uniforme e eu rapidamente o vesti.

Era um vestido descente, nada curto de mais e nem pequeno. Era do tamanho certo, Taylor me deu a oportunidade de ir atender meus primeiros clientes, e eu agradeci.

Caminhei em passos lentos até a mesa de um casal, que sorria e bebia enormes taças de champanhe.

-Boa tarde, vocês já sabem oque vão querer? -Sorri.

O casal se virou para mim, me encarando de cima a baixo. Um choque percorreu meu corpo, ao encarar a moça a minha frente. Deixei que o pequeno caderninho e a caneta azul caíssem de minhas mãos.

-Você...

-Se parece comigo. -Ela completou a frase que eu não havia terminado. 

Meu deus quem era ela? Era idêntica a mim, era como se eu estivesse me olhando no espelho.

Ela...era eu.








Notas Finais


Eita laia, Emfim elas se encontraram haha
Obrigado pelos comentários, e favoritos.
Vejo vocês na próxima beijão.😍💙💗


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...