História O Medo e a Fascinação sempre serão sintomas de amor! - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias As Crônicas De Gelo e Fogo (Game of Thrones)
Personagens Arya Stark, Jeyne Poole, Jon Snow, Melisandre, Personagens Originais, Petyr Baelish, Sandor Clegane, Sansa Stark
Tags Sandor Clegane, Sansa Stark, Sansan
Visualizações 27
Palavras 1.485
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Hentai, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oii, sim eu demorei 2 milhões de anos e ainda trouxe esse capítulo muito mais ou menos kkkkk. Desculpem, mas é só para seguir um fluxo. As tretas vão vir 😘 e tão chegando com um belo gostosao. Haha amo. Espero que não esqueçam de alegrar o coração de uma princesa!

Capítulo 6 - Vale


POV: Jon

Com um aperto no peito abri meus olhos sobressaltado, havia sonhando com Arya -como na maioria das noites- ela chorava e implorava para que eu voltasse para ela. Eu corria para alcança-la, mas nunca conseguia chegar em seu encalço aquilo me doia tanto, que até acordado eu sentia vontade de correr atrás dela, mas cada dia que deixei passar tornou minha ida até ela impossível. Hoje ela deve ser uma mulher formada, casada com algum homem e cheia de filhos ao lado.

Ygritte se moveu, mas não abriu os olhos, suspirei aliviado. Já não aguentava mais ouvi-lá, todas as palavras que saiam de seus lábios atualmente eram; "o noivado já há muito tempo deveria ter terminado. Já não sou tão jovem, minha flor não possuo mais, então seja homem como foi para entrar em mim." Não me sentia preparado para sair de um noivado que nem fui eu que propus...

Flashback: ON

- Meu caro lorde Snow, que bom ter aceitado minha proposta imagino que tenha sido difícil largar sua família e minha doce Cat. - Mindinho ousou dizer em minha face quase adulta. O olhei e disse pouco se importando ao significado de minhas palavras.

- Doce só se for para você, aquela cabelo de fogo era uma ogra. - Petyr me olhou sorridente e disse.

- Oh que pena seu pai a mudou! Mas porque não senta aqui ao meu lado direito e me conte sobre sua família. - Olhei aquele homem que nada se parecia com meu pai, que mal me conhecia e que iria fazer o que eu esperei de meu pai a vida toda... Ele me ouviria!

Então eu me sentei e contei tudo. Comecei pela pior parte e por ironia do Destino a coisa mais ruim era a que ele mais queria ouvir. Catelyn era uma mulher bonita para idade grandes olhos, lindas madeixas de um vermelho vivo, corpo ainda curvilíneo, ou seja bela, mas o que tinha de beleza tinha o dobro em maldade. Ela o odiou por apenas respirar, enquanto ele só tentava fazer parte de sua família. Ele era um bom garoto, ajudava nas tarefas o seu humilde quartinho era de uma limpeza impecável trabalhava para ajudar desde seus dez anos, mas nunca fora suficiente ela ainda o odiava e fazia com que seus irmãos também o odiassem, mas ela nunca conseguiria entrar na cabeça de sua Arya.

- Então, tinha uma irmã que gostava de você? - Ele perguntou interessado, automaticamente um sorriso bobo apaixonado tamborilou em meus lábios e disse.

- Todos meus irmãos tinham algum sentimento por mim, com exceção de Sansa que tem sua beleza muito aparente a de sua mãe. - Mindinho mordeu os lábios e disse sorridente.

- Sansa gosto como nome soa. Amanhã gostaria que me contasse mais sobre ela e sobre essa Arya. Agora pode ir se instalar em seu quarto e descanse amanhã terá um longo dia.

Eu não conseguia entender o motivo, mas Petyr Baelish havia despertado uma confiança em meu peito que era de difícil entendimento.

Mal havia acabado de arrumar minhas coisas quando a porta se abriu e a mulher que um dia pensei amar passou por ela. Um suspiro frustrado deixou meus lábios, não era ela que esperava passar por aquela porta. Ela sorriu e veio ao meu encalço, seus braços agarraram meu pescoço e seus lábios procuraram os meus com ânsia. Retribui de maneira automática e ela parou o beijo me olhando.

- O que você tem? Esperava mais felicidade! - Ela debochou. A olhei e disse secamente.

- Esperava é? Estou feliz, só estou cansado. Esta exigindo demais não acha? - Seus olhos se encheram de uma ansiedade não conhecida por mim e suas palavras saíram com um raio furioso.

- Eu disse ao meu pai, que iríamos nos casar. Estou aqui apenas por essa pequena mentira. Então vamos tornar isso realidade! - Ela se ajoelhou me olhou sorridente e disse. - Meu lorde Snow, gostaria de se casar comigo? - Eu queria dizer não, queria de verdade, mas as lágrimas que seriam jorradas caso ouvisse tais palavras já estavam prontas... E não estou nem um pouco afim de vê-lá chorar. De lágrimas já bastam as minhas!

- Tudo bem Ygritte vamos nos casar então. - Ela se levantou bateu palmas e colocou um anel em meu dedo; um anel de uma prata reluzente de uma grossura escomunal, um anel de família! A olhei surpreso ela me mostrou um anel igual ao meu, só que mais delicado. A indaguei com o olhar e graças a sua grande percepção os olhos suas palavras saíram claras.

- Quando me contou que iria ir embora, eu fiquei devastada, como agora faria para casar se minha flor foi sua, então graças ao melhor dia da minha vida não seria muito fácil encontrar um marido! E o pior como nosso grande amor eu poderia superar, então fui sincera com meu pai, ou quase já que inventei uma pequena mentira, falei que ja havia me proposto noivado e contei tudo, ele inicialmente me deserdou e me odiou, mas depois decidiu que o melhor para mim era vir atrás de você e concretizar logo o casamento . Logicamente se não aceitasse honrar seu papel de homem meu pai jurou lhe matar. Ele me entregou as alianças da família, me desejou uma grande vida e claro ordenou que nunca retornasse embuchada para casa.

A olhei pasmado. Eu não queria me casar com Ygritte, não depois de Arya. Realmente tivemos uma grande história, eu á vi crescer, vi seu corpo de reto ganhar belas curvas, vi seus olhos me amarem e deixei que seu amor fosse meu refúgio da vida, mas além de refúgio não era mais nada... E dói pensar que agora eu era noivo de um refúgio, de um refúgio que agora não servia de nada. Não depois de provar amor de verdade.

Flashback: OFF

Eu deixei muitos anos passarem, mas mesmo eu tentando contornar a situação, todos os dias ouvia o desejo de Ygritte querendo logo se casar.

Batidas na porta irromperam bruscamente meus devaneios matinais, Ygritte acordou em um pulo e quando me viu se dirigir a porta deitou-se novamente.

- O que quer? - Perguntei com pouca vontade ao meu mais experiente homem, ele deu um sorriso maroto e disse.

- Perdão, mas lorde Baelish deseja vê-lo. -

- Tão cedo! - Falei para mim mesmo já fechando a porta. Mindinho não era muito de me incomodar antes que aparecesse pela manhã para o café, então pressuponho que seja importante. Me aprontei com cinco minutos e me dirige para cozinha do castelo.

- Ora, ora pequeno Cinderelo veio rapidamente! Sente-se se chocara com o que tenho a lhe contar. - Ele sorria em pura felicidade e os olhos cheios de um brilho que jamais vi naqueles olhos. Me sentei sentindo a curiosidade em mim e lhe sorri para que logo falasse. - Sua Lady ainda dorme?

- Até parece não conhece Ygritte! - Disse rindo, ele concordou com uma risada e ordenou que fechassem a porta, um arrepio passou por minha espinha e sua voz saiu marota.

- O quanto deseja ver Arya novamente?

- Acho que você sabe o quanto. Faz três meses que não falamos sobre Arya ou Sansa, porque agora?

- É essa sua inteligência que me desperta tanto carinho com sua pessoa, desde Sansa se negar a vir morar no vale, eu resolvi descobrir porque, mandei dois homens para me informar sobre ela e talvez tenha descoberto uma coisa muito interessante.

- E o que seria!? - Indaguei bebericando um suco fresco de goiaba.

- Arya. Descobri Arya, as duas estão no casarão. Descobri outra coisa, mas interessa apenas a mim, não acredito que irá querer saber. - Mordi os lábios e senti uma tontura, meus olhos encheram-se de lágrimas, com muito custo contive minha língua queria saber tudo sobre ela, como estava, se havia-se casado, mas nenhuma dessas seria a pergunta correta e sem muita vontade deixei que minha razão perguntasse.

- O que descobriu?

- Nada demais, mas tomei uma decisão. - Ele sorriu e mordiscou o pão, infelizmente eu ainda tinha uma curiosidade infantil que nunca iria me largar.

- Que decisão. - As palavras dele passaram pelos meus ouvidos, causando grandes estragos internamente.

- Iremos para as terras do Montanha hoje mesmo, é uma viagem longa e quantos antes irmos, mais rápido chegamos ajeite tudo, seu amor é uma guerreira pertencente ao Cão de Caça, como aquele monstro vive em batalhas não acho que ela se manterá muito tempo no mesmo lugar. - Me levantei apressado e disse rapidamente.

- Vou preparar a viagem agora mesmo. Me dê licença?

- Claro meu pequeno, suma daqui e só me apareça com todos os preparativos prontos. Trarei a bela Sansa para ser minha! - Acenti sem me importar com nada, estava feliz por demais, finalmente iria vê-lá outra vez! 


Notas Finais


Então? ?

GENTE MINHA VIDA TÁ UMA BAGUNÇA PARA VARIAR... EU ME SEPAREI E SAI DA MINHA CIDADE PEQUENA PARA MINHA ANTIGA VIDA... EM BELO HORIZONTE, ESTOU DESESPERADA POR UM EMPREGO, SENDO MUITO TROUXA DE SOFRER PELO MEU EX MARIDO. MUITO TRISTE. EU AMAVA ELE. E ISSO DIFICULTA UM POUCO A ESCRITA. O QUE ATUALMENTE SOBRA EM TEMPO, FALTA EM VONTADE DE VIVER


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...