História O melhor amigo do crush - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO, Red Velvet
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Irene, Joy, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Sehun, Seulgi, Suho, Tao, Wendy, Xiumin, Yeri
Tags Chanbaek, Hunhan, Kaisso, Sulay, Taoris, Xiuchen
Exibições 26
Palavras 2.109
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Escolar, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Pansexualidade, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi genty, demorei né ? sorry sorry
É que esses dias foram meio agitados, provas finais, feira de ciências, essas coisas chatas de escola. Mas eu stou de volta.
Espero que vocês gostem dessa cap.

Capítulo 2 - Capitulo 2


Capítulo 2-

"Eu quero você meio tonto antes de te levar para casa

Quando eu chegar lá, baby, eu vou estar no controle

Quando eu conseguir o que eu quero, você acredita, yeah

Arrume todas as suas coisas e vá."

 

-Agora é a vez do Baek!- Um grito vindo da Irene me lembrou que eu estava em uma “festa”, se é que podia ser chamada de festa, era só KyungSoo, Irene e Minseok. Todos na minha casa como uma reunião de amigos, então não era festa. Mas ainda assim tinha salgadinhos de festa e muito refrigerante.

Estávamos brincando de verdade ou consequência. Mas eu não tenho ideia do que revelar na verdade. Eles sabem de tudo na minha vida, bom, quase tudo.

-Verdade ou desafio ?- Irene falou, cruzando as pernas.

-Verdade.- Falei rindo, pois já havia sido minha quinta verdade, eu tenho medo do que eles podem me dar como desafio.

-Baek assim não vale, você sempre escolhe verdade.- Xiumin se pronunciou, e fez com que os outros começassem a gritar “Desafio” em uníssono. Estou Ferrado.

-Já sei, seu desafio vai ser se declarar para Jongin por mensagem, já que tu é muito medroso para falar cara a cara.-  Começaram a rir, mas eu gelei, eu sei que sou medroso, mas se declarar por mensagem ? Isso não faz meu estilo.

Mas caso desse errado era só falar que era um brincadeira, não é ?

-Eu não sei se isso é uma boa ideia.- Fui sincero, mas lá no fundo eu queria fazer isso.

-Vamos, ele já deve ter percebido a muito tempo que você tá afim dele, já reparou no jeito que você o olha ? Parece que quer devorar ele, é assustador.- KyungSoo finalizou colocando um salgadinho na boca

-Tá certo, eu faço.- Me rendi e virei para procurar o celular, pode não ser uma ideia tão ruim.

-Você tem o número dele ?- Irene perguntou se inclinando para observar a tela do meu celular aberta no Line.

-Pedi pro Luhan, dei a desculpa de que eu tinha que mandar algumas fotos para ele.-  “Nudes” foi o que pensei. Quando abri a lista impulsivamente procurei por Jongin mas segundos depois lembrei que estava salvo como “Crush Supremo”, ri sozinho lembrando disso.

-Crush supremo ? É serio BaekHyun ? Você é muito estranho cara.- Minseok disse, saindo de cima da cama e indo para o meu lado, observando eu começar a escrever a mensagem.

BaekHyun :

“Jongin, tem algo que eu queria contar faz algum tempo, eu honestamente estou apaixonado por  você, eu não sei se sou seu tipo, na verdade eu nem sei você gosta de meninos, mas eu não me importo, eu apenas queria te dizer isso. Bjos.”

Antes de enviar a mensagem olhei para meus amigos e recebi o sinal de aprovação deles. Enviei. Eu não acredito que eu realmente fiz isso.

Minha vida estava arruinada, sim ou claro ?

-Nossa, você fez mesmo, agora é só não esperar o pior, vai que ele curte uns pinto.- Soo disse, fazendo os outros rirem.

Dois minutos depois ví que a mensagem tinha sido visualizada e meu cu trincou, ele não tinha falado nada, meu deus, o que eu tinha feito ? Já ia comprar minha passagem para Narnia.

-Ele visualizou e não respondeu.- Disse de cabeça baixa e Irene se apoiou em meu ombro.

-Não fica triste, ele pode estar pensando no que dizer.- Ela disse, e logo depois enfiou um daqueles docinhos azedos na minha boca.

Continuamos a brincadeira, nada de muito interessante foi revelado, até a vez de Minseok chegar, ele escolheu verdade e Kyung perguntou se ele gostava do JonDae da outra sala, ele ficou em silencio por alguns segundos o que indicava que a resposta era “sim”, mas depois soltou um, “Estamos ficando em segredo faz algum tempo”, menina, perplexo fiquei.

Claro que eu o enchi de perguntas, e gente, parece que a coisa estava ficando seria. Eu ia continuar com o interrogatório até que senti uma vibração na minha perna. Era uma mensagem de Jongin.

Crush Supremo:

“BaeKyun, podemos nos falar amanhã ? Tenho que contar uma coisa também. Bjos.”

Minha espinha gelou por completo, tinha que me conta algo, não podia contar agora ?

Ótimo, agora vou ficar me remoendo de curiosidade a noite inteira. E foi oque eu fiz. O pessoal foi embora depois do meu pai aparecer falando que “Está tarde de mais e que amanhã temos aula”. Ele basicamente expulsou eles na cara dura.

 E a noite toda eu fiquei fantasiando coisas que o Jongin poderia me falar, tudo envolvia declarações e beijos, mas a triste realidade me pegava de surpresa. Ele certamente iria apenas me falar que não curte garotos e que era para eu seguir em frente e superar. Então dormi pensando nisso.

De manhã, no caminho da escola me encontrei com Luhan, para ser bem sincero, do grupo do ChanYeol, tirando o Kai, Luhan é o que mais gosto, ele nunca fez nada para que eu ficasse com raiva dele, então...

-Bom Dia, como vai ?- Ele perguntou, e nossa que formal.

-Bom dia, na medida do possível e você ?-  Será que Jongin falou algo para ele ?

-É, estou bem, tirando o fato de que eu vou me mudar.- “Uau, deve estar triste, não vai mais poder ver o Sehun todo dia”; Pensei.

-Não se preocupe, ainda falta tempo pro ano acabar, vamos curtir o tempo que ainda temos.- Falei sincero. - Aliás, seria muito inconveniente irmos andando juntos até a escola ? Caminhar sozinho me deixa meio incomodado.- Expliquei.

-Claro que não.- Ele deu uma risada.- Vamos!- Disse, me puxando para frente pela alça da mochila.

Na escola...

 

-Sera que a vida fuma depois de me foder ?- Disse Xiumin, e, como assim ? Mal cheguei e me vem um moço falando uma coisas dessas.

-Como ?- Disse. –Cara o que você tá falando ?- Ri e ele olhou serio para mim.

-Foi o Chen...Disse a ele que contei a vocês.- Falou, abrindo o caderno logo em seguida para copiar o dever de casa.

-Confuso.- Suspirei. -Achei que ele não iria se incomodar, não vamos espalhar, relaxa.- Se eu ficasse com raiva dele algum dia eu iria espalhar sim. Mas não é o caso.

-Bom dia.- Disse Kyung seco.

-Já ví que alguém acordou de mau humor.- Comentei.

-Acordei normal.- “Imaginei” Pensei. - É só que dormi mal.- Disse por final.

Irene chegou, atrasada como sempre, e me lembrando de uma coisa muito importante, Jongin iria falar comigo hoje, acho que fiquei tão nervoso ontem a noite que acabei esquecendo.

Era intervalo, e estávamos sentados na arquibancada perto do refeitório,  de onde dava visão perfeita do grupo de Kai, ele, entretanto sabia que eu estava alí, mas seu olhar não passou por mim sequer uma vez. Estranho.

Contanto, quem olhava de rabo de olho algumas vezes era ChanYeol, e isso estava me incomodando, apenas eu tinha reparado nisso, os outros estavam conversando entre sí. Cada vez que nossos olhares se cruzavam minha cara de desgosto aumentava.

Nosso horário livre tinha acabado. ChanYeol não havia nos olhado mais, nem Jongin, o que me entristeceu um pouco.

Aula de cálculo, aula de gramática e língua estrangeira. Passei todas essas pensando no que Jongin iria falar para mim. Eu não nasci preparado para essas coisas não, deus me ajuda.

Mas claro que Deus não iria me ajudar. O sinal, ou melhor, o sinal..tocou e na mesma hora recebi uma mensagem de Jongin.

Crush Supremo :

Baekkie, me encontre na quadra externa, poderemos conversar á sós. Te vejo lá.

BaekHyun :

Claro. Te vejo lá.

Estava tão nervoso que nem conseguia abrir minha boca para falar para Soo. Meu corpo estava arrepiado da cabeça aos pés e minha mão estava tremendo muito, estava prestes a desistir de tudo e ir correndo para casa.

Fui seguindo pela escola até chegar no lugar que combinamos, estava completamente vazio, e o clima frio tinha deixado neblinas baixas á mostra.

Esperei por volta de cinco minutos até ver uma figura alta andando dentre a neblina e vindo ao meu encontro. Era Park Idiota ChanYeol.

-Olá BaekHyun.- Ele disse sorrindo sínico e adentrando as mão no bolso.

-ChanYeol, eu estou esperando alguém, não estou com tempo para suas provocações. Pode ir embora por favor.-Falei de cara fechada.

-Os incomodados que se retirem.- Ele disse se aproximando do banco. Levantei e ameacei ir embora.

-Não, fique, por favor, eu sei quem está esperando. E ele não vem.-  C-como ? O que ele quis dizer com isso ?

-O-oque ? ChanYeol, estou falando sério, não estou com paciência para ficar ouvindo essas merdas que saem da sua boca.- Eu estava nervoso pelo Jongin, agora estou nervoso por outro motivo.

-Estou falando sério, ele mal sabe que você está aqui. - Ele disse tirando do bolso um celular com a minha conversa e do Kai aberta. Como assim ? – Está vendo ? Eu estava mandando as mensagens no lugar dele. Acidentalmente ele deixou a conta do line dele logada no meu celular, e achei interessante fazer uma brincadeirinha com você. Bom saber que você gosta do Kai, vai ser bem legal quando a escola inteira ficar sabendo. O pobre aluno bolsista BaekHyun apaixonado por um dos garotos mais ricos e populares da escola.- Ele disse com desdém e meus olhos encheram de lagrimas. – O que ? Vai mesmo chorar ? Mas você não queria que ele soubesse dos seus sentimentos?-Ele disse aproximando seu rosto do meu e puxando meu queixo para cima, minha respiração estava desregulada e meus olhos marejados. – Tão ingênuo, tadinho.- Ele soltou meu rosto com força.

-ChanYeol, por favor, sei que não gosta de mim, mas fazer algo assim não tem necessidade.- Minha voz saia fraca e baixa. – Por favor...- Disse por vez, abaixando minha cabeça e deixando lagrimas finas caírem pelo meu rosto até a grama úmida.

-Não se preocupe, não vou espalhar. Não quero que você passe mais vergonha. Pelo contrario, eu vou te ajudar. – Olhei para ele. Estava surpreso.

-E como pretende me ajudar ?- Minha voz já saia normalmente e minhas lagrimas estavam parando. Eu estava realmente esperançoso ?

-Eu sou o melhor amigo do seu crush, eu posso te ajudar de tantos jeitos.- Ele disse, olhando para a densa neblina e se sentando ao meu lado.- Sei praticamente tudo sobre ele, o tipo de par perfeito, acho que isso pode te ajudar. – Falou.

-O que você está tentando dizer com isso ?- Estava realmente confuso, ele iria mesmo me ajudar ?

-Estou dizendo que vou ajudar a conquistar ele.- Disse serio por fim. –Mas claro que eu vou querer algo em troca. – É claro né, era Park ChanYeol, tinha que ter sempre um interesse por trás.

-O que você quer ? – Minha voz saia curiosa e preocupada ao mesmo tempo.

-Como você sabe, meus pais são grandes empresários..- Ai começou com esse papo. – E eu como sou o único filho homem também sou o herdeiro das empresas, e estou ficando bem ocupado esses dias e preciso de alguém para fazer algumas atividades extras.- Ele disse. “Eu não vou virar empregado desse poste mimado nem a pau.” Pensei e minha cara fechou.

-O que você quer que eu faça ? Arrume seu quarto ?- Perguntei esperando na pior das hipóteses um “sim”.

-Tenho empregados para fazer isso.- Nossa, que grosso gente, credo. – Quero que faça coisas como, meu dever de casa, ir a reuniões chatas no meu lugar, esse tipo de coisa. – Pelo amor de deus, o que ele acha que eu sou ? – Em troca eu faço o Jongin gostar de você, o que acha ?- “O que eu acho ? To com cara de empregada domestica ? Claro que não né.” Pensei, mas eu queria muito que Jongin e eu começássemos uma relação. Eu vou aceitar pelo Jongin, mas eu ainda desejo a morte do ChanYeol.

-Tudo bem. - Eu não acredito que estou mesmo aceitando isso. - Quando eu posso começar? – Para ser bem sincero eu queria nunca começar, mas eu conheço as maldades de Park ChanYeol.

-Agora mesmo.- Ele disse, atendendo ao telefone que fazia um som extremamente irritante.- Meu carro chegou, vamos para minha casa, já tem algumas coisas que eu quero que você faça.- Ele disse me puxando para a saída da quadra.

-Como é ? Meu filho, eu tenho uma casa para voltar tá. – Disse arrogante, soltando meu braço.

-Eu mando avisar seus pais, vamos, não quero me atrasar.- Disse ele me olhando.

Eu estava absolutamente ferrado, como vou explicar isso aos meus amigos ? Estava trabalhando para meu pior inimigo, eu estou realmente pirando de vez.

Continua...

 

 

 


Notas Finais


FOI ISSO.
Espero que vocês tenham gostado, e se tiver algo incomodando vocês por favor me contem.
Eu gostei bastante de escrever esse capitulo e vou gostar ainda mais de escrever o outro.
bjos bjos *~*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...