História O melhor amigo do meu irmão - Capítulo 39


Escrita por: ~

Postado
Categorias Henrique & Juliano, Lukas Marques & Daniel Mologni (Você Sabia?)
Personagens Henrique, Lukas Marques, Personagens Originais
Tags Ação, Amor, Henrique, Juliano, Morte
Exibições 40
Palavras 617
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Famí­lia, Festa, Ficção, Mistério, Sobrenatural, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 39 - Cadê a lancha?


Fanfic / Fanfiction O melhor amigo do meu irmão - Capítulo 39 - Cadê a lancha?

Sai da fênix e fui direto pra um supermercado que tinha lá perto,pego algumas bebidas e cigarro pago tudo é volto pro meu carro e vou em direção a Guarujá pra pegar a lancha do meu pai

(..)

Depois de duas horas chego no Guarujá,vou em direção aonde o meu pai guarda a lancha e tenho uma surpresa quando eu vejo que o José estava cuidando dela

-Bom Dia senhora Ester

-Bom Dia José,não sabia que você estava aqui hoje

-O seu pai mandou,ele tem medo de que o Luiz pegasse a lancha e saisse

-Entendi

-Mais e a senhora?O que está fazendo aqui?

-Meu pai mandou eu vim ver como que a lancha tá,aí eu vou aproveitar e dar uma volta

-Seu pai não me falou nada disso

-É que foi de surpresa eu nem sabia disso

-Entendi,então eu vou ligar pro Henrinque pra confirmar,eu só vou até a outra parte da Ponte porque o sinal pega melhor

-Claro-Quando ele sai eu entro na lancha eu entro e foi partida nele

-Senhora...Ester...espere 

-Começo a andar com ela e a beber,minha visão fica escura e eu não começo a escutar mais nada até eu perder totalmente meus sentidos

*Ester Off*

*Bruno On*

-Hahah-Começo a rir da piada que o Pedro fez-Engraçadinho,falou o virgem da faculdade 

-Cala a boca Bruno,agora vamos logo...Quero chegar ainda hoje na Ilha pra pegar várias novinhas

-Claro falou o pegador

-Mano não me provoca

-Shiu,olha aquilo

-O que?

-Mesmo com óculos é cego,aquela lancha,pelo o jeito tá sem ninguém dentro

-Tá e o que,que têm?

-Mais é um tapado mesmo,vamos ir até lá e se não tiver ninguém o que provavelmente não terá vamos pegar ela pra nois

-Pegar não roubar!

-Ninguém vai ver,então não vai ser um roubo-Chegamos mais perto,amarramos uma corda prendendo as duas e subimos na outra lancha

-Pedro,você procura aqui em baixo que eu vou ver lá em cima

-Tabom

Vou pra parte de cima e começo a olhar os detalhes até eu ver uma sombra mais pra frente,caminho até lá e vejo uma mulher...Uma linda mulher,alta,morena cabelos lisos e um corpo e tirar o fôlego e em volta dela várias sacolas de bebidas e cigarros dentro

-Pedro

-O que foi?

-Vêm aqui

-Espera

-Espera porra nenhuma,vêm logo me ajuda aqui

-Quem é ela?

-Você acha que eu vou saber,agora anda me ajuda a pegar ela

-Você não tá querendo levar ela pra nossa "festinha"né? 

-Eu não posso deixar ela aqui

-Ela não me é estranha,eu acho que já havi em algum lugar

-Que legal,agora me ajuda a pegar ela

Pegamos ela e a levamos pra nossa lancha,seguimos em viajem a Ilha e depois e um longo tempo chegamos nela,tiramos ela de dentro da lancha ea levamos pra um quarto que ficava dentro da casa

*Bruno Off*

*Ester On*

Puta merda que for de cabeça que eu tô, abro meus olhos de vagar tudo os incomodava o canto dos pássaros o barulho das ondas do mar e até a luz,até que com muita dificuldade eu consigo os abri por completo e levo um leve susto quando olha oa minha voltane não reconheço o lugar que eu estou,até que um moço Alto,forte e loiro entra no quarto e começa a me olhar

-Quem é você?O que você quer comigo?Como você me achou?

-Calma bebê,me chamo Bruno e tenho 22 anos

-Eu não perguntei seu nome eu perguntei o que você quer comigo!

-Bom,por enquanto nada mais de você quiser alguma coisa tamo aí né

-Que lugar é esse?

-Eu te encontrei desmaiada em uma lancha e te trouxe pra essa ilha

-Cadê a lancha?pelo o amor de Deus essa lancha é to meu pai,se alguma coisa acontecer com ela eu me fodo

-Agora entendi tudo,então você é uma filhinha do papai que deu a louca e resolveu sair por aí vivendo a vida adoidado

-Alto lá mocinho,agora é sério cade a lancha?

-Tá lá em baixo,a e tem um número que não para de te ligar

-Cadê meu celular?

-Tá aqui-Ele fala me dando

-Ótimo...





Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...