História O Melhor Amigo Do Meu Namorado - Capítulo 44


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Adolescente, Bangtan Boys, Bts, Bts Antes Da Fama, Drama, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Namjon, Romance, Suga, Traição, Vhope
Exibições 171
Palavras 1.016
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Drama (Tragédia), Ecchi, Festa, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 44 - Lar Doce Lar


Mia on

Abro os olhos sentindo uma dor insuportável em minha nuca. Minha visão está embaçada, mas aos poucos vai se recuperando. Levanto a cabeça devagar por causa da dor e olho em volta.

O que é isso? Eu estou em uma van ou algo assim?

Estou dentro do que parece o fundo de uma van preta, sem janelas e uma única luz no centro do teto. Ela balança um pouco, o que me faz perceber que está em movimento. Tento me levantar para ir em direção as portas, mas algemas em minhas mãos ligadas, por uma corrente, ao chão, me impedem de sair do lugar. Logo percebo que meus pés também estão presos.

Merda!

Não há nada dentro do caminhão que possa me ajudar.

O que eu faço?

Sento e espero que algo aconteça e me dê a oportunidade de fugir.

...

Depois do que pareceram horas, dentro da van, ela para e o barulho do motor cessa. Ouço portas baterem.

Eles viram direto me buscar?

Abaixo a cabeça e fecho os olhos, para dar a impressão de que ainda não acordei. Ouço barulho das portas sendo destrancadas, sinto uma brisa entrar naquele quadrado sufocante. Passos vem até mim e meus olhos são cobertos por um pano preto.

***: Anda acorda- fala uma voz masculina e levemente grossa.

Permaneço em silêncio.

***: Aish! Eu mandei acordar!- ele dá um tapa em minha cabeça e eu percebo seus dedos longos.

Abro os olhos devagar fingindo acabar de acordar.

Eu: Onde eu estou?- sei que ele não vai fala.

Sinto seus movimentos, ele se abaixa e destranca algo perto de meus pés.

***: No último lugar que você iria querer estar em toda sua vida Yang- ele se levanta e me puxa pelo braço- Bem-Vinda ao Inferno.

Suas palavras não soam convidativas aos meus ouvidos, mas sinto uma certa pena de sua parte. Inferno? Acho que seria a hora certa de tremer o que está por vir...

***: Cuidado- ele me levanta e me tira de dentro da van.

Eu: Você não me parece ser um morador do Inferno- soou meio curiosa.

***: Você não me conhece, se estivesse em seu lugar tomava cuidado- um portão enferrujado range- É melhor tomar cuidado em quem confia aqui dentro.

Eu: Dizer que eu não acho que você mora onde diz que mora, não quer dizer que confie em você.

***: Que bom- ele parece... aliviado?!

O que há com esse cara?

****: Noah!- nós paramos de repente, ao ouvirmos uma voz extremamente grossa e de um cara que na minha cabeça não é nada amigável- A...- ele parece pensar no que vai falar- A... Ela! Ela tá te chamando. Deixa que eu cuido da ratinha.

Ratinha? Eu espero que não seja a mesma "ela" que eu conheço...

Noah: Aí que saco!- ele solta o meu braço e eu ouço seus passos.

Parecem leves e disfarçados...

Diferentes do "ogro" que segue em minha direção e agarra meus cabelos.

Sua mão é gorda, grossa, forte e pesada.

Noah: É só para levar a garota a sala. Se ela souber que você encostou nela sem permissão... Caso sua cabeça não role, os restos do seu corpo serão dados aos cachorros- ele soa ameaçador e frio- e eu terei questão de fazer as honras- ouço uma risadinha que arrepia minha espinha de medo.

Não sei o que pensar sobre ele...

Ogro: Coloca a merda dessa língua para dentro antes que eu arranque ela com as unhas.

Esse lugar não é nem um pouco parecido com que eu estou acostumada... Uma outra Yang Mi terá de viver aqui.

Passos correm em nossa direção e alguém pula.

Ogro: Sua pulga nojenta! Eu mandei colocar essa merda para dentro, não para me lamber! Quer morrer?!- ele lambeu o projeto de ogro?

Sinto uma vontade enorme de rir, mas me contenho.

***: Calem a boca seus idiotas!- ouço uma mulher gritar, sua voz ecoa por todo local.

***: Você só está fazendo mais barulho retardada- ouço uma outra voz feminina, baixa e levemente sombria.

Ouço passos e uma brisa leve e repentina.

Alguém para de correr próximo a nós.

***: Vai logo Noah, se não eu vou ter que te dar um incentivo- ouço a garota de voz sombria próximo a mim.

Noah: Isso foi uma ameaça Lídia?- ele soa desafiador.

Lídia: Encare como quiser, você tem cinco minutos para estar lá em cima. Vamos Esther.

Esther: Estou indo- a garota que gritou fala meio entediada.

Ouço passos sincronizados, que logo somem.

Parece que fui me meter no "covil dos lobos"...

Noah: Se cuida gnoma- ele dá um tapinha em minha cabeça e seus passos somem no ar.

Ogro: Parece que ele foi com a sua cara- ele dá uma risadinha sínica- só não sei se isso seria bom ou ruim para você...

O que ele quis dizer com isso?

Ogro: Vamos- ele segura mais firme em meus cabelos e me arrasta.

Isso dói e é frustante!

Contenho as minhas palavras para não xinga-lo e mostrar a garota mimada que eu sou.

...

Depois de um tempo andando ele me empurra em uma parede.

Ogro: Seu novo lar- ele tira as minhas vendas e prende as correntes, que matem minhas mão unidas, a um gancho no chão.

Meus olhos se acostumam com a luz.

Mais uma sala quadrada? O que esse pessoal tem contra círculos?

A sala se assemelha a que o Jungkook havia me deixado, só que mais suja e escura.

Ogro: Lar doce lar... Daqui a alguns dias você vai estar rezando para voltar para aqui e nunca mais te tirarem- ele sorri- boa sorte!

Levanto meus olhos para ele e vejo exatamente o que eu imaginei. Alto, musculosos, mãos enormes, se for 100% o que eu pensei, vai ser quase acéfalo também, e não resiste a provocações.

Todo grupo que se preze precisa de um desses...

Ogro: Boa noite pirralha- ele fala atrás da porta.

Essa não será uma noite boa, mas algo me diz que vai ser uma das melhores a partir de hoje... E que a Lisa está por trás disso tudo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...