História O menino misterioso - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Visualizações 29
Palavras 2.518
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Terror e Horror, Violência
Avisos: Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oláááá, tudo bem com vocês?
Primeiro, me desculpem, fiquei uma semana sem postar capítulo novo
Segundo, muuuuuito obrigada pelos +30 favoritos, amo muito vocês ♥
Boa leitura

Capítulo 11 - Raptada?


         No capítulo anterior

Sendo assim, deixei a menina chorando na sala, antes que eu fizesse a besteira de abraça-la e dizer que tudo ficaria bem...

        Capítulo de hoje

Aquilo era horrível. Saber que eu teria que ficar longe de uma pessoa que eu gostava era a pior coisa naquele momento. Definitivamente, eu estava sozinho e não tinha para onde correr.

As lembranças das vezes em que vi meu pai ser torturado ainda vinham a minha cabeça

Flashback on ~

N: E o dinheiro? Você ainda não trouxe? - Eu estava assustado. Meu pai está em pé, enquanto um homem, não tão mais velho que ele, faz perguntas

Sr Jeon: Eu ainda não consegui. E tenho um filho agora, não consigo juntar dinheiro pois preciso dar de comer à ele

N: Eu também tenho um filho. Um pouco mais velho que o seu. E sinto que, daqui a alguns anos, meu filho vai mandar no seu, e as coisas não vão ser muito diferentes... - E então, ele deu um tapa no rosto do meu pai, eu tentei correr até ele, mas um homem me segurou por trás - Espero que com isso, você aprenda com quem mexeu - Três homens apareceram com chicotes nas mãos. Aquilo com certeza seria uma das piores coisas que eu já presenciaria, e eu tinha mais certeza ainda que não esqueceria a cena de ver meu pai chorando, cheio de sangue

Flashback off ~

Eu já estava perto da minha casa, mas eu não queria ir até lá. Então fiquei só andando pela rua, como no começo de tudo, sozinho

       * P.O.V Jessica *

Por que tinha que ser daquele jeito? Por que ele estava todo machucado? Por que ele me mandou ficar longe? E POR QUE EU TO CHORANDO TANTO?

Depois que ele saiu, eu não consegui me levantar de imediato e voltar para a sala. Eu só me encolhi no chão, e chorei. De repente ouço meu celular tocar

Jessica: Alô? - Disse ainda com voz de choro e sem muita animação

Jin: Jessica? Você está chorando?

Jessica: Não Jin... eu só to um pouco gripada

Jin: Onde você ta?

Jessica: Na sala de música do segundo andar

Jin: Fica aí - E então ele finalizou a chamada

Eu já estava mal, nem ia me importar se alguém me visse ali. Eu gostava tanto do Jungkook, por que alguma coisa tinha destruído o que eu tinha demorado tanto tempo pra conseguir?

Nós tínhamos até planos... que agora não existiam mais e que estavam fora do meu alcance. Ouvi batidas na porta. Nem fiz o esforço de me levantar para abrir, quem quer que fosse, era só entrar, não estava me importando nem um pouco. Coloquei a cabeça nos joelhos e voltei a chorar baixinho, até que ouço alguns passos

Jin: Jessica? O que aconteceu? Você está machucada?

Jessica: Sim, estou - Disse levantando a cabeça para olhar pra ele. Eu não me importava se meu rímel estivesse todo borrado ou se eu estivesse vermelha

Jin: Onde? Quem te machucou?

Jessica: O Jungkook... aqui - Disse apontando pro meu coração. Sim, era clichê pra caramba, mas quem ligava? Eu só estava mal e queria ficar pior ainda, relembrando de tudo

Jin: Ele... terminou com você?

Jessica: Mais ou menos isso - Dei um riso soprado. Quem diria que eu estaria naquele sala, chorando na frente do Jin, o menino que eu não gostava, por causa de um fora?

Eu nunca tinha sido daquele jeito. Eu sempre fui mais dane-se para as coisas. Se eu levava um fora? Eu nem me importava, existiam mais bilhões de garotos por quem eu poderia me apaixonar. Mas o Jungkook era diferente. Ele era meio que invisível. Ninguém sabia de nada à respeito dele. Mas, contudo, ele estava lá na sala, todos os dias. E se não fosse pela minha burrice, eu não estaria chorando e recebendo ameaças por causa dele!

Espera, as ameaças, o Jungkook, o sapato, a morte do pai do Jungkook, e agora... ele tinha terminado comigo. Era isso! O homem das ameaças conhecia o Jungkook e ele tinha um contrato com o pai do Jungkook. Porém, depois de ouvir o Jimin falando com ele, descobri que na verdade o Sr Jeon devia dinheiro para esse homem, então, como um aviso, ele matou o pai do Jungkook e obrigou o Jungkook a ficar longe de mim

Jin: Você ta bem? Ficou quieta do nada

Jessica: É isso! A minha teoria pode estar certa! Eu preciso ver o Jungkook! - Eu estava saindo, mas o Jin segurou meu braço

Jin: Espera um pouco. Respira fundo e lava o rosto. É melhor você dar um tempo pra ele pensar

Jessica: Eu sei que ele não terminou comigo porque quis - Podia estar ficando louca, ou o rímel nos meus olhos estava me deixando meio cega, mas o Jin ficou branco. Mais branco que o normal - Ei! Você ta bem?

Jin: Como você pode ter tanta certeza disso?

Jessica: É só um pressentimento. Eu sei que alguma coisa não está certa

Jin: Mesmo assim. Dê um tempo para que ele possa pensar - E foi só nessa hora que percebi que ele ainda estava segurando o meu braço

Jessica: Desculpa Jin, mas eu preciso falar com ele o mais rápido possível - Me soltei dele e sai correndo da sala. Um professor quase me viu, mas voltei a andar e fingi estar indo até o banheiro, mas quando ele saiu do meu campo de vista voltei a correr em direção à saída.

O problema era que eu não tinha como saber onde o Jungkook estava. Ele não poderia estar na casa do Jimin, e tinha quase certeza de que ele não tinha voltado pra casa dele também. Mas então, onde ele estaria? Eu não sabia de nenhum parente dele ou de outro amigo, fora o Jimin, que ele pudesse ficar na casa. Liguei para a Yezi, talvez ela pudesse me ajudar com alguma ideia de lugar

Chamada on ~

Jessica : Amiga, preciso da sua ajuda

Yezi: Primeiro, oi, eu to bem e você? Segundo, lembrou que eu existo?

Jessica: Amiga, de verdade, pode me dar bronca depois, agora eu realmente preciso da sua ajuda

Yezi: Ta... o que aconteceu?

Jessica: O Jungkook terminou comigo. Calma, não surta ainda. Eu sei o que aconteceu, mas não sei onde ele ta. Onde você acha que ele pode ter ido?

Yezi: Como eu vou saber menina? O namorado era seu

Jessica: Nenhum lugar a mente?

Yezi: Vocês já foram à algum parque? Shopping? Lanchonete,sei lá!

Jessica: Obrigada, depois te ligo

Chamada off ~

Me lembrei do parque em que tínhamos ido uma semana depois do pedido de namoro. Se eu quisesse pensar, um parque seria o melhor lugar. Ele provavelmente estava lá também. Peguei um táxi e passei o nome pro homem, e torcia para que o Jungkook estivesse mesmo lá

Paguei o táxi uma quadra antes de chegar ao parque e desci correndo. Acho que o senhor gritou comigo por ter batido a porta, e eu ainda esqueci de agradecer, mas também, dane-se, eu só queria encontrar logo o Jungkook

Muitos casais estavam ali. Era meio óbvio, já que o dia estava bom para fazer um piquenique ou para simplesmente caminhar. Fui caminhando pelos lugares olhando para todos os lados a procura do Jungkook, mas ele parecia não estar em lugar nenhum. Faltava apenas uma pequena ponte que havia lá, e eu já estava perdendo as esperanças. Caminhei por toda a extensão da ponte e do final dela pude ver ele, um pouco mais a frente, conversando com uma mulher de vestisdo vermelho e muito, muito justo. Me escondi atrás da árvore para tentar conseguir ouvir alguma coisa

???: Oi Jungkook-Oppa!

Jungkook: Quem é você?

Krystal: Ah, é verdade. Não fomos apresentados ainda Né? Eu sou a Krystal, sua futura esposa - Eu não estava olhando para eles, mas pude ouvir a risada do Jungkook logo em seguida

Jungkook: Olha, eu não quero ser grosso, mas eu não te conheço, e a menina com quem eu iria me casar um dia não é você

Krystal: Com quem você "iria"? Não está vendo? É passado! E agora eu estou aqui e podemos ficar juntos - Nessa hora eu dei uma espiada e ela estava segurando o braço dele, que calmamente retirou a mão dela de lá

Jungkook: Sinto muito, mas nos conhecemos à 5 minutos e você nunca vai ser nem a minha amiga, quem dirá minha esposa

A vontade de rir era imensa, mas eu me contive e respirei fundo. Sabendo que ela não sairia dali tão rápido, resolvo ir falar com ele já naquele momento, não tinha motivo para eu não falar com ele, a menina era só mais uma estranha que pelo jeito tinha ficado encantada com o Jungkook. Sai de trás da árvore e parei ao lado dele, que me olhou de uma maneira confusa, como se estivesse se perguntando o motivo de eu estar ali

Jessica: A gente pode conversar? - Ele olhou para mim, e em seguida para a menina a sua frente, a Krystal, se era esse o nome da menina, e por fim, voltou a me olhar

Jungkook: Sim. Mas preciso que seja rápido - A menina fez como se fosse nos seguir, mas me agarrei ao braço dele e ela pareceu ter entendido

Nós voltamos para a parte em que fizemos o piquenique, e o sol já não estava tão presente

Jessica: O nosso primeiro piquenique foi aqui. Lembra?

Jungkook: Eu só aceitei conversar com você pra aquela menina largar do meu pé. Seja direta, por favor - Ok, aquilo não seria nada fácil

Jessica: Eu sei que você terminou comigo por causa dele

Jungkook: Dele quem?

Jessica: Do homem que vem me ameaçando. Do homem que tem um contrato com você. Do homem que matou o seu pai - Ele ficou calado por um tempo, olhando para o chão. E começou a falar, ainda sem me encarar

Jungkook: Eu não posso ter terminado com você porque eu simplesmente quis? Não pensou nessa possibilidade?

Jessica: Eu pensei até demais Jungkook. Mas não entra na minha cabeça isso. Se você não gostasse mais de mim, teria terminado antes. E não agora, justo quando seu pai morreu e você precisaria de apoio. Não faz sentido!

Jungkook: Não precisa fazer sentido. Você só precisa aceitar algo que já foi decidido

Jessica: Como você consegue ser tão frio? Cadê o Jungkook pelo qual eu me apaixonei? Você não foi e nunca vai ser desse jeito! Você pode sim ser grosso e não ter educação, mas você não é frio. Não desse jeito

Jungkook: Então acho que você não me conhece de verdade. Eu sempre fui assim, e não vai ser por uma garota inútil que isso vai mudar - De novo a palavra inútil. Acho que na verdade ele sabia que isso me afetaria e falou de propósito. Ou ele só devesse estar cansado de mim

Jessica: Eu devo ser mesmo. E mesmo assim, eu gosto de você, e eu quero o seu bem. Por isso eu vou dar um jeito nisso tudo, ou pelo menos tentar

O garoto não respondeu nada, então deduzi que ele não teria mais nada para falar, virei as costas e fui andando calmamente até a saída do parque, onde um arco de flores me aguardava. Em momentos bons, seria um dos melhores lugares para tirar um foto, porém, em dias tristes como hoje, só servia para me deixar ainda mais triste

[...]

Eram por volta de 20:00 horas e eu ainda estava na rua. A minha vontade de chegar em casa e contar para os meus pais que eu não estava namorado era mínima, e eu também não estava com a menor vontade de explicar pra minha mãe o motivo do término. Até porque nem eu tinha entendido direito

Enquanto andava pelas ruas, pensava em como Seul já tinha sido mais iluminada e segura. Antigamente, eu poderia entrar em um beco sem ter tanto medo de algo ruim acontecer. Já hoje em dia... era preciso olhar bem para dentro do beco e se não houvesse ninguém, entrar. Entrei em um beco, eu geralmente não entrava ali, era mais para cortar caminho, a princípio, não havia nada, porém, quando eu estava prestes a sair, sou agarrada por trás e alguém coloca um pano na minha boca. Pensei que o pano serviria para que eu não gritasse, mas me enganei ao perceber que estava ficando meio mole, e que de repente, tudo ficou escuro

[...]

1:37 - 13/06/2017

Minha cabeça estava doendo. Eu nem tinha aberto os olhos ainda, mas com toda a certeza do mundo, aquela não era a minha casa. Abro os olhos e eu estou amarrada em uma cadeira. Há cordas nas minhas mãos e as minhas pernas estão presas à cadeira com algum tipo de fita. Tento olhar ao máximo para entender onde estou, mas é em vão, já que a única fonte de luz está acima de mim, o que faz com que somente eu fique iluminada, e o resto totalmente escuro

???: Acordou? Como está se sentindo?

Jessica: Quem é você? - Ouço uma risada, provavelmente do mesmo homem que me fez as perguntas

???: Não lembra da minha voz?

Jessica: Você é... - E então, vieram os flashbacks na minha cabeça. Era o homem das ameaças - Qual é o seu nome? Quem é você?

Namjoon: Ah, desculpe, não me apresentei. Eu sou o Namjoon, e vamos ter muito tempo para nos conhecer - Ele então entrou no meu campo de visão, onde já estava iluminado, e me assustei ao ver que era um homem, que deveria ser somente alguns anos mais velho do que eu

Jessica: O que você quer dizer com teremos muito tempo? Eu preciso ir pra casa, tenho escola, pais e preciso falar com o Kook...

Namjoon: Sinto muito, mas você vai precisar ficar aqui. Se você não reclamar tanto, pode ganhar uma refeição por semana, mas tem que ser uma boa menina

Jessica: Não! Eu preciso sair daqui! - Tentava me soltar da cadeira, mesmo sabendo que aquilo seria inútil - Quem é você?

Namjoon: No momento? - Ele fingiu estar pensando - Eu sou o seu pior pesadelo - E então, ele deu um sorriso que eu poderia decifrar como diabólico. Tentei me soltar novamente, porém, algo me acertou na cabeça, e eu apaguei

         - P.O.V Yezi -

Nós já estávamos na seguida aula e a Jessica ainda não estava ali. Eram raros os casos em que ela faltava e não me avisava. O pior era que o Jungkook também não estava ali. Peço para a professora para ir ao banheiro, e assim que saio da sala, ligo para o Jungkook, já que o celular da Jessica aparentava estar desligado

Chamada On ~

Jungkook : Alô?

Yezi: Jungkook, a Jessica ta com você?

Jungkook: Ela não está aí?

Yezi: Se ela estivesse por que eu teria te ligado perguntando dela?

Jungkook: Merda...

Yezi: O que é?

Jungkook: Você conseguiu falar com ela ontem?

Yezi: Não, por isso eu to preocupada

Jungkook: Yezi, acho que a Jessica foi raptada 


Notas Finais


Ai ai gente, nada a declarar, hashuahashua
É isso
Até o próximo capítulo
Kissus e amo vocês ♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...