História O Meu Anjo - Creek - Capítulo 18


Escrita por: ~ e ~CeriseKawaii

Postado
Categorias South Park
Personagens Butters Stotch, Clyde Donovan, Craig Tucker, Eric Cartman, Firkle, Henrietta Biggle, Kyle Broflovski, Michael (Gótico), Mike Makowski, Personagens Originais, Pete (Gótico), Phillip "Pip" Pirrup, Stan Marsh, Token Black, Trent Boyett, Tweek Tweak
Tags Anjo, Creek, South Park, Vários Ships
Visualizações 25
Palavras 1.145
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Festa, Lemon, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Penúltimo capítulo ^^

Capítulo 18 - Capítulo 18


POV TWEEK

Oliver estava com 7 anos, e eu estava prestes a bater nele, pois a semanas ele estava me pedindo um cachorrinho, mas nem falei com Craig, já que ele vai concordar com Oli, mas eu não quero um cachorro pra me incomodar mais. Já basta Craig e Oliver. Quando eu já estava segurando Oli pelo braço, Craig chega.

– PAI!! – grita Oliver, correndo e abraçando Craig, que o pega no colo.

– O que vocês estavam fazendo ? – pergunta Craig.

– Pai, eu quero um cachorrinho.

– Seria uma boa ideia!! – responde Craig.

– NEM PENSEM NISSO, CRAIG TUCKER E OLIVER TWEAK TUCKER.

– Por favooooooor. – fala Oliver.

– Tweek, vamos sair, já voltamos. – fala Craig, pegando na mão de Oli e saindo.

Fico sem falar nada, mas pelo menos é um pouco de paz para mim, por um tempinho, então resolvo preparar alguma coisa para comermos mais tarde e tomar um banho relaxante.

Umas três horas depois, os dois voltam com uma caixa nas mãos.

– Isso não é o que eu estou pensando, né ? – pergunto.

Craig coloca a caixa no chão e abre, enquanto Oliver tira um filhotinho dela.

– Esse é o Bartolomeo!!

– Vocês vão devolver esse bicho agora.

– Não!! – Oliver começa a chorar abraçado ao cachorro.

– Tweek, deixa. – Craig fala.

Decido concordar, mas falo que não vou cuidar daquele bicho de jeito nenhum e não quero ele em nosso quarto, soltando pelos nojentos na cama.

Um tempo depois eu já havia me acostumado a presença de Bartolomeo ali. A tarde, saímos os três para comer um sorvete no parque e Oli andar de bicicleta. Eu e Craig ficamos olhando ele andar, enquanto estávamos abraçados no banco, estava tão bom.

Craig estava em casa, já que hoje trabalharia a noite, e eu também estava, já que o restaurante não abre as segundas. Craig saíra e eu havia ficado sozinho com Oliver, que não queria dormir, então estávamos no sofá, assistindo um filme. Ele estava no meu colo, mas estava quase dormindo, o que era bom, mas eu gostava de ficar assistindo assim com ele.

Estava um pouco calor, então puxei as mangas de minha blusa, sem perceber que estavam a mostra varias marcas de corte de uns 8 anos atrás.

– Papai, o que é isso ? – perguntou Oliver, passando as mãozinhas pelas marcas.

– Nada, Oli. Esquece isso. – respondo, abaixando minhas mangas novamente e o abraçando.

Quando ele finalmente dormiu, fui leva-lo para cima, mas eu iria me sentir solitário sem Craig ao meu lado, então coloquei Oliver para dormir comigo. E mudei de ideia, deixando Bartolomeo dormir conosco.

No dia seguinte, Craig chegou e deitou junto na cama, então ficamos os três juntos. Era bom ter uma família, eu não imaginava que seria tão bom.

*** 2 anos depois ***

– Pai, deixa meus amigos virem ensaiar nossa banda aqui ? – perguntou Oliver, chegando da escola e jogando a mochila no sofá.

– Quem ?

– Wilyan, Ronaldo, Lucas e Felipe.

– Ah não, o Lucas não. Sabe que eu odeio esse garoto.

– Aaaah, mas não vai dar pra ensaiar sem o baterista.

– Então não ensaiem. – respondo, levando a mochila de Oliver até seu quarto.

Quando desço novamente, vejo Craig conversando com Oliver na mesa, que está chorando. Craig deixa ele fazer tudo se ver ele chorando, e eu não concordo nem um pouco com isso.

– Tweek, o Oli me disse que você não deixou os amigos dele virem aqui ensaiar a banda deles.

– Eu deixei. Só não deixei o Lucas. E desde quando vocês tem uma banda ?

– Desde hoje de manhã.

– Tweek, deixa eles. Essa banda vai ser meu orgulho. – Craig fala, me abraçando.

– Eu deixo. Mas sem o Lucas.

– Qual é o seu problema com o filho do Trent ?

– Todos. – respondo, repassando mentalmente as imagens de Lucas aqui nas últimas vezes.

– Ele é uma boa influência, é mais velho. – responde Craig.

– Boa influência seu cu. Ele bebe e fuma, e nem deve ser mais virgem.

– Não é mesmo. – responde Oliver.

– OLHA O TIPO DE CONVERSA QUE OLIVER TEM COM ELE PRA SABER ESSAS COISAS!!! – grito.

– Ah, você com 16 anos também fumava que eu sei. – fala Craig, me olhando e rindo.

– Sim, mas... OLHA A DIFERENÇA DE IDADE, O OLI TEM NOVE ANOS E O LUCAS DEZESSEIS.

– Tweek, você é muito chato. – responde Craig.

– Sou mesmo. Oliver, chama seus amigos exceto o Lucas.

Então, Oliver começou a chorar, e isso me irrita, mas Craig o abraçou e disse que podia chamar todo mundo, então ele abraçou Craig e disse que ele era o melhor pai do mundo e coisas gays do tipo.

Oli subiu lá pra cima, arrumar algumas coisas, e eu e Craig ficamos lá embaixo.

– Vou ficar aqui até os garotos chegarem, ou provavelmente você vai expulsar eles.

– Como adivinhou ?

– Você é previsível, Tweek.

Uns dois ou três minutos depois, chegaram Ronaldo e Wilyan, junto com Felipe, e subiram para o quarto de Oliver.

– Que bom, o Lucas não veio. – sussurrei para Craig.

Mas minha felicidade durou pouco, ao ouvir alguém batendo a porta, e ver Trent com Lucas.

– Oi Trent, quanto tempo. – fala Craig. – Não sabia que você viria.

– Pois é, mas o Lucas está proibido de sair de casa sozinho, por seis passagens a polícia.

Olho espantado para o garoto alto de cabelos azuis, e tatuagens nos braços, claramente uma versão mais nova e ainda mais bandida do Trent, só que de cabelos azuis.

– Os garotos estão lá em cima, pode subir, Lucas. – fala Craig, me fazendo o encarar por ter deixado aquele garoto entrar na nossa casa.

Craig ainda está falando com Trent, e depois de ouvir uma música horrível, decido subir para ver a merda que os garotos estão fazendo. Abro a porta do quarto e me deparo com Lucas tocando bateria, Ronaldo teclado, Felipe baixo, Wylian cantando e Oliver tocando guitarra e fumando, assim como Lucas.

– Oliver, tira isso da boca agora. Senão eu vou ai e nem queira sabe onde eu vou enfiar. Quem te deu isso ?

Ele não responde, apenas aponta para Lucas. Claro, quem mais poderia ser, não é mesmo ?

Bato a porta e vou até Craig, ignorando a presença de Trent ali.

– Craig, seu filho está fumando. Vai lá agora.

– Tweek, deixa o garoto viver. – ele responde, se virando pra mim.

Apenas me viro, irritado e volto ao quarto que eles estão. Observo uma faixa pendurada no teto. " Hard Esithweni".

– É o nome da nossa banda. – responde Wilyan, simpático e fofo como sempre. Ah, esse garoto é um amorzinho.

Resolvo descer novamente, e me sento no sofá ao lado de Trent e Craig.

– Novidades, Trent ? – pergunto, tentado ser normal.

– Não muitas. Apenas que Red está grávida de gêmeos.

– Eita, dois ?

– É.

– Tweek, você não acha que poderíamos...

– NÃO CRAIG, NEM TERMINE A FRASE.

A noite, todos vão embora, me dando emfim paz. Apenas ignoro Craig, e dou boa noite a Oliver, indo dormir depois e um dia longo, chato e cansativo demais. 


Notas Finais


Nomes dos garotos: @CeriseKawaii e @Le_Puppet

Nome da banda: eu mesma e @Le_Puppet

OBRIGADO :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...